0

Roberto Rocha consegue liberação de recursos para APAE de Imperatriz

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Imperatriz tem muito o que comemorar: ‘E que o senador Roberto Rocha (PSDB) conseguiu junto ao Governo Federal a liberação de recursos no valor de R$ 350 mil reais, destinados a melhorias físicas da entidade.

Esse dinheiro é oriundo de emenda parlamentar do então deputado federal, Sarney Filho, mas que estava parado desde 2014. Só uma pequena parcela da emenda havia sido liberada, o que impedia a APAE de continuar as obras de melhorias que estavam sendo feitas no local.

Os diretores da APAE estiveram no Escritório de Representação do Senador Roberto Rocha, em Imperatriz, e foram recebidos pelo ex-prefeito do município, Sebastião Madeira, a quem pediram apoio para que conversasse com o senador, no sentido de resolver o problema.  Assim que tomou conhecimento da situação, o senador Roberto Rocha intermediou junto ao governo federal e o recurso que faltava foi imediatamente depositado na conta da APAE, que poderá, agora, retomar as obras e dar melhor comodidade para os mais de 600 usuários que são atendidos todo mês.

“Fico feliz em poder colaborar com o trabalho da APAE, uma entidade que presta um serviço de muita relevância para todas as pessoas dessa região que necessitam desse atendimento especial e diferenciado. O meu escritório estará sempre de portas abertas e, no que depender de mim, vou continuar ajudando e estaremos sempre à disposição da APAE e de todos que precisarem”, garantiu Roberto Rocha. 

A diretora da APAE de Imperatriz, Maria Margareth Araújo, agradeceu pelo empenho do parlamentar maranhense.

“Quero agradecer o esforço do senador Roberto Rocha, pois sem ele, não teríamos conseguido a liberação desse recurso que é tão importante para a nossa Associação. Agradecemos também a colaboração do ex-prefeito Sebastião Madeira, que fez essa intermediação junto ao senador para que a nossa demanda fosse atendida”, reconheceu Maria Margareth.

0

Região tocantina continuará sem representação na Câmara Federal…

Apesar de terem mais de 10 candidatos a deputado federal, os mais de 1 milhão de eleitores – de Itinga ao Alto Parnaíba; de Imperatriz a Barra do Corda – optaram por candidatos de outras regiões

 

Ex-prefeitos de Imperatriz e ex-deputados federais, Sebastião Madeira e Ildon Marques não conseguiram se eleger à Câmara

A região tocantina – e notadamente os municípios de Imperatriz e Açailândia – continuarão sem nenhuma representação oficial na Câmara Federal a partir de 2019.

Foram mais de 10 candidatos lançados pelos municípios daquele setor do estado, mas nenhum deles conseguiu obter votação suficiente para garantir mandato.

Em Imperatriz havia seis candidatos da terra; o mais votado deles, Ildon Marques (PP) obteve 23.294 votos, mas ficou apenas em terceiro lugar em seu partido, atrás do eleito André Fufuca e de Paulo Marinho Júnior.

Os ex-deputados federais Davi Alves Silva (PR) e Sebastião Madeira (PSDB) – segundo e terceiro mais votados em Imperatriz – também não conseguiram se eleger.

Em Açailândia e Barra do Corda, outros dois municípios de porte na região, os mais votados também fic arfam de fora da lista de eleitos.

Em Açailândia ficou à frente Jardel Bom Jardim, com 15.226 votos.

O mais votado em Barra do Corda foi Dr. Jerônimo, com 7.149 votos.

Sem representação oficial na Câmara, Imperatriz terá que contar com os serviços da bancada no Senado, para onde foi eleito Weverton Rocha (PDT), que nasceu no município, e onde já está Roberto Rocha (PSDB), que tem forte atuação na região.

E esperar 2022 para recuperar o tempo perdido…

0

“Não há veto do PSDB a Zé Reinaldo”, garante Sebastião Madeira..

Secretário-geral da legenda no Maranhão, ex-prefeito de Imperatriz desautoriza José Genésio, para quem a direção estadual vai vetar a candidatura do ex-governador ao Senado

 

Zé Reinaldo tem o aval de Madeira para pleitear o Senado; Genésio falou por si só

O ex-prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira descartou qualquer veto do PSDB á candidatura do ex-governador José Reinaldo Tavares ao Senado.

Em entrevista exclusiva ao titular deste blog, Madeira desautorizou a declaração do ex-prefeito de Pinheiro, José Genésio, que defendeu a escolha do aliado Waldir Maranhão como um dos candidatos a senador.

– Não há qualquer veto do PSDB a José Reinaldo. Ele é um dos nossos pré-candidatos a senador e vamos discutir isto encontrando a melhor forma de acomodar a todos – afirmou Madeira.

O ex-prefeito de Imperatriz reconhece que há uma questão a ser resolvida, mas ela será discutida com todos, de forma a encontrar uma solução pacífica.

– São três candidatos valorosos a senador [Zé Reinaldo, Waldir Maranhão e Alexandre Almeida]. Vamos buscar uma forma de acomodar a todos. Mas não há veto no PSDB a Zé Reinaldo. Não seria digno para o partido fazer isso com ele – afirmou Madeira.

A convenção do PSDB está marcada para o dia 4 de agosto, mas Madeira espera que a solução seja encontrada bem antes.

– Nem queremos levar esta questão para a convenção, afirmou…

2

Mas qual barco “está afundando”?!?

Citação acima foi feita pelo ex-governador José Reinaldo em sua respostas às críticas do ex-prefeito Sebastião Madeira, que condenou sua defesa da candidatura de Eduardo Braide

 

Ficou uma dúvida no enunciado do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSDB) em sua nota de respostas às críticas do ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB).

No documento, Tavares cita um barco, que, na sua opinião, está afundando. Leia, ipisis líteris:

[Sebastião Madeira] “não servirá de tábua de salvação para nenhum tripulante de um barco que está afundando.

Para muitos analistas, Tavares estava falando do próprio barco de Roberto Rocha, que, na sua avaliação não tem rumo; outros entendem que o ex-governador faz metáfora para falar de Flávio Dino, o principal alvo das forças oposicionistas.

O fato é que a resposta de José Reinaldo deixou claro seu posicionamento político atual no Maranhão.

E trará desdobramentos…

2

Sebastião Madeira: mais uma vítima da ingratidão de Flávio Dino…

Ex-prefeito de Imperatriz conta em vídeo como se entregou à campanha do comunista na região tocantina – levando-o a índices de 80% de votos – e depois teve a gestão perseguida por esse mesmo comunista

 

O ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB) conta em vídeo que circula na internet como se deu sua relação com o governador Flávio Dino (PCdoB) e a ingratidão do comunista com sua gestão em Imperatriz.

No vídeo, em que elogia a gestão da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), reconhece seus feitos pela região tocantina e classifica Flávio Dino de “desastre político”, Madeira diz não ter dúvida de que o comunista só não é um desastre maior por causa dos R$ 2 bilhões deixados por Roseana na conta do governo.

– Para você ter ideia do que é R$ 1 bilhão, se for contar de R$ 1,00 em R$ 1,00, 24 horas por dia, passará 33 anos para terminar; imagine R$ 2 bilhões – destacou o ex-prefeito.

Veja o vídeo acima…

0

Madeira desconversa sobre apoio do PSDB a Roseana, mas cita Braide…

Ex-prefeito de Imperatriz e figura mais histórica da legenda que tem o senador Roberto Rocha como candidato a governador critica as pesquisas de intenção de votos e diz ter convicção no segundo turno

 

Figura mais histórica do PSDB no Maranhão, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, em entrevista recente, fez uma análise de conjuntura do atual momento da pré-campanha eleitoral no Maranhão.

Questionado sobre a possibilidade de o PSDB aliar-se, eventualmente, com a ex-governadora Roseana Sarney, ele desconversou e disse que precisa, primeiro atravessar uma ponte – que é o primeiro turno – para, só depois, discutir outra ponte.

– Primeiro que nós vamos lutar e acreditar que o nosso candidato estará no segundo turno. Se ele não for, com suas ideias, seus projetos… se ele não for, o candidato que abraçar este projeto é o que nós vamos apoiar – respondeu Madeira.

O próprio ex-prefeito, no entanto, fez questão de citar o nome de Braide, logo em seguida:

– Pode ser o Braide também, né?!? O Braide tem muito carisma e mostrou que ele vira o jogo quando dão chance.

Quando questionado sobre a garantia de segundo turno, Madeira deixou claro não apenas acreditar como ter certeza de que irá ocorrer. E criticou as pesquisas que apontam 60% de votos para Flávio Dino.

 

1

Ricardo, Madeira e Joaquim Haickel em almoço eleitoral…

Madeira com Haickel e Ricardo; almoço eleitoral

Os ex-deputados Sebastião Madeira (PSDB), Joaquim Haickel (MDB) e Ricardo Murad (PRP) reuniram-se em um almoço na última quinta-feira, 4.

E o assunto foi eminentemente eleitoral.

Ricardo Murad é candidato a governador; Madeira é secretário-geral do PSDB, que tem o senador Roberto Rocha como outro candidato ao governo. E Haickel tem sido um dos principais contrapontos ao governo Flávio Dino (PCdoB) nas redes sociais e na imprensa.

A imagem mostra que a eleição de outubro terá mesmo páreo duro na disputa…

3

De como Sebastião Madeira construiu as bases para vencer no PSDB…

Quando ninguém acreditava que o partido pudesse sair da órbita do comunista Flávio Dino, ex-prefeito de Imperatriz sentou praça em Brasília e, de lá, ainda em fevereiro – numa espécie de “mercado futuro” já adiantado por este blog – começou a mexer as peças para transformar a legenda em protagonista de 2018

 

VISÃO DE FUTURO. Essa cara de felicidade de Sebastião Madeira, ao lado de Roberto Rocha, também foi notícia neste blog

Este blog publicou em 2 de fevereiro, uma análise de futuro sobre o PSDB maranhense, no post “O Fator Sebastião Madeira…”.

Nele, abordava a situação do ex-prefeito de Imperatriz – para muitos, à época, sem perspectiva de poder, uma vez que havia perdido a eleição municipal e seu partido seguia atrelado ao governador Flávio Dino (PCdoB).

Sem dar bola para as análises imediatistas, o tucano sentou praça em Brasília e, de lá, começou a construir as bases para levar o PSDB a ser um dos protagonistas das eleições de 2018.

– Além de Brandão – e hoje, muito provavelmente, acima dele – o PSDB maranhense tem no ex-deputado federal e ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, um dos seus quadros mais alinhados ao tucanato nacional – dizia o texto deste blog, à época, quando “analistas” de ocasião apontavam para outro caminho.

Foi a partir de Brasília, e enquanto o vice-governador Carlos Brandão continuava atrelado política, ideológica e administrativamente a Flávio Dino, que Madeira passou a marcar posição partidária.

Primeiro construiu as bases que levou o senador Roberto Rocha para a legenda, na condição de pré-candidato a governador; depois, já fortalecido pela presença do senador, viabilizou o afastamento de Brandão do comando partidário.

NO NINHO, NÃO. Brandão, Luis Fernando e outros tucanos poderão até continuar atrelado a Flávio Dino, desde que fora do PSDB

E para quem sabe ler a história, estava exatamente no texto deste blog de fevereiro, a chave para entender porque Brandão seria vencido por Madeira:

– O ex-prefeito leva vantagem sobre o vice-governador por entender perfeitamente as diretrizes nacionais do PSDB, como o afastamento do governo Flávio Dino (PCdoB) e a construção de uma alternativa própria de poder no Maranhão e em São Luís – disse o post, à época.

Sebastião Madeira soube ler o cenário político e apostou no futuro para viabilizar o projeto do seu partido.

E este blog, mais uma vez, apontou cenários e mostrou os caminhos possíveis das movimentações políticas antes mesmo que elas pudessem brilhar no horizonte eleitoral.

Porque é exatamente este o papel deste blog.

Simples assim…

0

Carlos Brandão submetido à indignidade da servidão ao comunismo…

Sem futuro no PSDB, vice-governador prefere fazer o jogo do governador Flávio Dino – tentando criar embaraços para os novos líderes tucanos – a sair com dignidade da legenda, em busca de outros rumos partidários

 

SÍMBOLO DA SUBMISSÃO. Brandão submeteu o PSDB à humilhação do PCdoB em troca de espaços para seus aliados no governo

O documento de quatro páginas usado pelo ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, para pedir a intervenção do PSDB no diretório do Maranhão é um compêndio da história recente do partido no estado.

Nele, Madeira relata toda a submissão a que os tucanos foram submetidos pelo PCdoB, que usou a legenda em 2014 e humilhou o PSDB já no segundo turno, quando o governador eleito apareceu para votar envolto em uma bandeira do PT.

E o ex-prefeito não se exime em apontar um culpado: o vice-governador Carlos Brandão.

– É nocivo para o PSDB a influência que o PCdoB do Maranhão exerce, relegando nosso partido ao papel de figurante – justifica Madeira, para pedir a suspensão por meio da qual Brandão tenta manter a legenda atrelada ao comunismo.

SÍMBOLO DO DESPREZO. Flávio Dino com a bandeira de Dilma já no segundo turno de 2014, logo após ser eleito com a ajuda do PSDB

O vice-governador sabe que não tem futuro algum no PSDB, mas se submete a indignidade da submissão ao PCdoB, criando embaraços para o projeto do próprio partido.

Seria muito mais honroso para ele deixar a legenda, buscando novos rumos partidários, ainda que para se manter como vice de Flávio Dino.

Mas, na política, nem todos constroem histórias de honra.

Alguns preferem a vida fácil da submissão com benesses…

0

Brandão tenta criar embaraços para Roberto Rocha no PSDB…

Com estímulo do Palácio dos Leões, vice-governador pode apelar até às vias judiciais para gerar fatos negativos da presença do senador no partido; Rocha tem aval da cúpula nacional para cortar o mal pela raiz

 

ATRELADO. Carlos Brandão quer permanecer no PSDB até desgastar Roberto Rocha

 

O vice-governador Carlos Brandão pretende resistir até abril de 2018 no PSDB.

Com apoio aberto e instrumentalizado pelo Palácio dos Leões, ele pretende usar todo o tempo de que dispõe para mudança de partido numa ação sistemática de desgaste do senador Roberto Rocha, hoje a principal liderança tucana no estado.

Além dos instrumentos próprios das instâncias partidárias – resoluções decretos e circulares que regulam a convivência interna – ele pode apelar, inclusive, para a Justiça.

Leia também:

Carlos Brandão continua a estrebuchar…

A chapa de Sebastião Madeira para 2018…

APOIADO. Roberto Rocha conta com Tasso Jereissati e os principais líderes tucanos

O objetivo, orientado pelo Palácio dos Leões, é criar embaraços para Roberto Rocha, que serão superdimensionados na mídia controlada pelo governo Flávio Dino (PCdoB).

Dino quer fazer com que Rocha chegue às convenções com a imagem de divisão interna no PSDB.

O antídoto é o diretório nacional, amplamente favorável a Roberto Rocha.

Mas para que a resposta seja efetiva, o mal precisa ser cortado pela raiz, como já havia pregado o ex-prefeito Sebastião Madeira.

É simples assim…