0

Ivaldo luta por mais espaços a motoristas de aplicativos

Vereador de São Luís quer que este tipo de transporte seja aceito normalmente em supermercados e aeroportos em todo o perímetro da capital maranhense

 

O vereador, Ivaldo Rodrigues (PDT), esteve durante essa semana realizando uma série de reuniões com os representantes da Associação de Motoristas de Aplicativos do Maranhão, com o objetivo de criar e regulamentar espaços de embarque e desembarque para veículos que fazem viagens pagas por meio de aplicativos digitais.

Essa iniciativa do parlamentar visa tanto melhorias para a categoria prestadora desses serviços, como segurança, maior desempenho, e garantia de organização e fluidez do tráfego de veículos no interior e nos arredores de seus estabelecimentos, gerando ainda conforto para os clientes

A classe de motoristas por aplicativos reivindica a lei 6.481/2019, que regulamenta o transporte por aplicativos na cidade de São Luis, a qual se encontra com entraves e questões delicadas de interesse tanto dos motorista quando dos usuários.

Ivaldo esteve com os líderes da classe na Superintendência da Infraero, dialogando com Marcelo Frazão Angelim, e na Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, com Israel Pethros, mostrando sua influência e mobilização para auxiliar as mais diversas categorias

0

Aplicativo dá ao cidadão acesso às ações da Câmara de SLZ…

A Câmara Municipal de São Luís, agora, também está disponível na palma da mão do cidadão ludovicense.

Trata-se do primeiro aplicativo móvel da Casa de Leis, instituído pela gestão do presidente Osmar Filho (PDT).

O APP figura como mais uma ação importante executada pelo pedetista que, além de continuar modernizando o Parlamento, o aproxima, cada vez mais, da população neste momento de pandemia ocasionada pela proliferação do Novo Coronavírus (COVID-19).

Através do aplicativo, que está disponível nas plataformas Android e IOS (CamaraSLZ), o cidadão tem acesso às notícias e vídeos dos vereadores, assim como também poderá acompanhar ao vivo a transmissão das sessões plenárias e outros eventos, tão logo as atividades sejam normalizadas no Palácio Pedro Neiva de Santana.

No aplicativo, o cidadão pode encaminhar ao Parlamento denúncias e contatar a Ouvidoria da Casa. Informações sobre os vereadores; Ordem do Dia; Lei Orgânica, Regimento Interno, Comissões Parlamentares e Redes Sociais também estão disponíveis.

0

Aplicativos da Caixa dificultam acesso a auxílio emergencial de R$ 600…

Beneficiários que optaram pela Poupança Digital são obrigados a ter o código que deveria ser liberado no aplicativo CaixaTem; sem ele, mesmo quem já teve o dinheiro depositado não consegue recebe-lo indo às casas lotéricas

 

Pessoas se amontoam nas agências da Caixa, mas não conseguem receber o benefício de R$ 600 por que os aplicativos do banco dificultam

Chega a quase 50 milhões o total de aprovados no Auxílio Emergencial da Caixa Econômica Federal que ainda não conseguiram receber o benefício de R$ 600 disponibilizado pelo Governo Federal.

Este total representa a maioria dos que não têm conta bancária e precisaram criar uma poupança digital para receber o dinheiro.

A maior parte até conseguiu se cadastrar no site do auxílio e teve o benefício aprovado e depositado na poupança digital; o problema é o acesso ao aplicativo desta poupança, o CaixaTem obrigatório inclusive para quem pretende sacar o dinheiro na agência bancária ou nas casas lotéricas.

É o caso, por exemplo, de Luís Eduardo Nascimento, do Coroado.

Artista plástico, Eduardo nunca trabalhou com carteira assinada e nunca abriu conta bancária; ele teve o cadastro aprovado desde o dia 12 de abril, confirmou no aplicativo que o dinheiro havia sido depositado na poupança digital, mas até hoje não conseguiu receber o benefício.

– Já fui umas dez vezes na casa lotérica. Lá, eles pedem um código obrigatório, que deve ser tirado no aplicativo CaixaTem, mas até hoje não consegui nem completar o acesso a este aplicativo – conta.

O aplicativo da Caixa fica assim para a maioria dos usuários, e poucos conseguem completar o círculo, mesmo já tendo o benefício depositado

O problema de Dudu é o mesmo de milhões de outros beneficiários do Auxílio Emergencial.

Disponibilizado apenas para celulares com sistema operacional Android, o aplicativo tem extrema dificuldade de instalação, e torna quase impossível a obtenção do famigerado código. 

– Quando a gente abre, ele fica o tempo inteiro pedindo pra aguardar até completar o círculo; mas o círculo nunca completa. E após vários minutos, a gente é obrigado a começar tudo de novo – lamenta o artista plástico.

O pior de tudo é que a Caixa Econômica parece dificultar ainda mais o acesso ao benefício, sem apresentar outras alternativas, sobretudo para quem já teve o benefício depositado. 

E, por enquanto, resta ao cidadão que precisa do dinheiro esperar o aplicativo funcionar de fato…

4

Othelino sai em defesa do Uber…

Vice-presidente da Assembleia  entende que a regulamentação do aplicativo nos moldes em que estavam sendo discutidos no Congresso inviabiliza a adoção de novas tecnologias no país

 

Othelino mostrou preocupação com futuro do Uber

O deputado Othelino Neto (PCdoB) manifestou preocupação com a polêmica em torno do Projeto de Lei Complementar, n.º 28, que tramita no Senado, que regulamenta os aplicativos de transportes, como o Uber.

A proposta, apreciada ontem no Senado, voltou à Câmara após alteração de algumas propostas que inviabilizariam o serviço.

– Não só aqui em São Luís, mas em outras cidades por onde andamos, percebemos que esses aplicativos viraram uma realidade. Várias, milhares de pessoas utilizam a todo tempo os aplicativos – disse Othelino ao defender que os aplicativos sejam regulamentados, que paguem os seus tributos normalmente, assim como os taxistas.

Segundo ele, criar um embaraço legal com a aprovação desse projeto é, mais uma vez, virar as costas para a população brasileira.

4

Aplicativo da SMTT dará ao usuário controle sobre o transporte em São Luís…

Secretaria deve lançar no próximos dias o “Meu Ônibus”, instrumento por meio do qual o cidadão poderá saber coisas como tempo de espera na parada, localização do veículo que faz a sua linha e total de ônibus circulando

 

Aplicativo mostra em tempo real a situação do sistema para o usuário

A Secretaria de Trânsito e Transporte (SMTT) deve lançar nos próximos dias o aplicativo “Meu ônibus”.

Trata-se de um programa que pode ser baixado em qualquer celular e ajuda o usuário a programar melhor suas viagens no transporte público de São Luís.

– Por meio deste aplicativo o usuário pode, por exemplo, saber quanto tempo de espera ele terá na parada até a passagem do ônibus da sua linha – explicou o secretário Canindé Barros.

Técnicos da SMTT monitoram a situação de todo o sistema 24 horas, garantindo o fluxo normal do transporte

O aplicativo “Meu Ônibus” é mais uma etapa do trabalho de modernização do sistema de transporte na capital maranhense, que já conta com uma central de operações que monitora o setor 24 horas.

– A central disponibiliza, em tempo real, a situação completa do sistema, mostrando quantos ônibus estão circulando, quantos parados, onde veículo se encontra e o tempo de vigem dele – explicou o secretário.

A central de operações já tem câmeras em seis pontos de São Luís; e deve chegar a nove

Atualmente, a central tem câmeras 24 horas ligadas em seis pontos estratégicos. O objetivo é chegar a nove até o final do primeiro semestre.

Já o aplicativo “Meu ônibus” será disponibilizado para o usuário a até o final de fevereiro…

2

Uber é condenada a indenizar em R$ 12 mil maranhense que perdeu voo no Rio…

Maranhense que estava no Rio de Janeiro contratou o aplicativo para levá-la ao aeroporto, mas o motorista perdeu o caminho, impedindo-a de embarcar

 

Motorista do Uber errou caminho e prejudicou cliente do aplicativo

Motorista do Uber errou caminho e prejudicou cliente do aplicativo

Do site consultor jurídico

O juiz Manoel Aureliano Ferreira Neto, do 8º Juizado Cível e das Relações de Consumo de São Luís, condenou o aplicativo Uber a pagar indenização de R$ 12 mil a uma maranhense que perdeu o voo no Rio de Janeiro por que o motorista errou o caminho do aeroporto.

No entendimento do magistrado, apesar de não prestar diretamente um serviço, a Uber é responsável pelos atos de motoristas que usam seu aplicativo.

Advogado da ação, Bruno Duailibe pediu a indenização por entender que foi um erro do motorista que gerou todo o problema.

A mulher ia do Rio de Janeiro para São Luís, mas o condutor do carro errou o caminho para o aeroporto do Galeão, na Ilha do Governador – e ela não pôde embarcar.

A defesa tentou contra-argumentar, alegando que a cliente contribuiu com o erro por ter contratado o aplicativo menos de duas horas antes do voo.

Para o juiz, a própria Uber reconheceu o erro ao informar que estornaria cobrado a mais pelo erro do caminho. Continue lendo aqui…