2

Pista de atletismo do Castelão é risco de vida para desportistas…

Combinada com a falta total de iluminação, a buraqueira do circuito pode levar a acidades graves dos grupos de atletas que se aventuram em treinos durante a semana no complexo abandonado pelo Governo do Estado

 

Mesmo com iluminação precária, atletas se arriscam a treinar nas pistas esburacadas de atletismo do Complexo Castelão

Correm risco de vida os atletas profissionais e amadores que se arriscam diariamente em treinos no Complexo Esportivo do Castelão, sobretudo nas pistas de atletismo.

Todas esburacadas e sem nenhuma iluminação, as pistas que já abrigaram provas de atletas olímpicos são hoje um risco para a vida de quem se aventura a treinar no local.

Grupos de atletas profissionais e amadores treinam diariamente nas trilhas formadas pela erosão dos morros que cercam o estádio de futebol e nas pistas de atletismo, mas correm sérios riscos.

– Não há qualquer iluminação e a pista está toda esburacada; o risco de queda ou de acidentes ainda mais graves é iminente para quem se arrisca por aqui – diz a pedagoga Lêda Lima, que faz parte de um grupo de atletas.

A escuridão é total para quem se arrisca a correr no que deveria ser uma pista profissional de atletismo em São Luís

Inaugurado no final da década de 80, o Complexo Esportivo do castelão reúne, além, do estádio de futebol, um ginásio poliesportivo, piscinas olímpicas e pista profissional de atletismo.

Mas hoje, à exceção do estádio, nenhum outro aparelho do complexo funciona.

E não há previsão do governo para obras no local…

1

Flávio Dino admite ser impossível controlar aglomerações

Durante a entrevista desta segunda-feira, 8, governador diz que a orientação é para que o cidadão evite circular pela cidade se não houver necessidade de sair de casa, mas reconheceu que a decisão é da própria pessoa

 

No Castelão teve até torneio de papagaio, com jovens e adultos sem máscaras durante toda a tarde

O governador Flávio Dino admitiu nesta segunda-feria, durante entrevista coletiva sobre a pandemia de coronavírus, que as autoridades azem o que podem para segurar o cidadão em casa.

Mas reconheceu ser impossível controlar as aglomerações.

Durante o fim de semana –  o primeiro após afrouxamento das medidas de restrição – houve aglomerações na avenida Litorânea, na Lagoa da Jânsen, além de festas, pagode e torneio de futebol e de pipas em várias regiões de São Luís.

O decreto que estabeleceu as restrições para siar de casa e a obrigatoriedade do uso de máscaras ainda está em vigor, mas o cidadão já não mostra mais interesse em seguir a quarentena,

E em a presença do poder público fiscalizando, é como se a vida tivesse voltado ao normal.

1

Sobre cercas, comunismo e cinismo…

O que pode fazer do governador do Maranhão uma espécie “malacabada” de um Stálin da ex-União Soviética, ou de um Kim Jong Un da atual Coreia do Norte, é a sua postura autoritária, egocêntrica, vaidosa e sacana na forma de tratar os adversários e mesmo os aliados

 

Apologia ao comunismo: a cerca vermelha que agora isola o Castelão...

Apologia ao comunismo: a cerca vermelha que agora isola o Castelão…

Do blog de Robert Lobato

Desde a eleição de 2014, o comunismo passou a ser pauta de forma mais significativa no Maranhão. O que não é pra menos, uma vez que naquele processo eleitoral disputava, com chances reais de vitória, o primeiro candidato comunista na história do Maranhão. O que de fato aconteceu e Flávio Dino tornou-se o primeiro governador do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) eleito pelo voto direto, o que por si só é um feito histórico para a posteridade nacional.

Na campanha daquele ano, Flávio Dino foi surpreendido com uma pergunta inocente feita pelo jornalista Sidney Pereira (TV Mirante) durante uma entrevista. Eis: “Se o senhor for eleito, vai implantar o comunismo no Maranhão?”.

O jornalista apanhou horrores na época pelo questionamento que, de fato, soava como algo completamente idiota até porque não se implanta um regime complexo como o comunismo por ato de vontade pessoal de um governante ou através de ato publicado no Diário Oficial do Estado.

Passados pouco mais dois anos da entrevista com Sidney Pereira, a questão do comunismo voltou à tona com a postagem no blog do colega Daniel Matos intitulada “Cerca vermelha que isola o Castelão é apologia escancarada ao comunismo”. (Veja aqui)

Na sua postagem, o jornalista e blogueiro sugere que o governador Flávio Dino “parece disposto mesmo a implementar os ideais comunistas no Maranhão, tanto pelas práticas políticas ditatoriais que adota desde o primeiro dia do seu mandato, quanto pela simbologia dos seus métodos. Como se não bastasse ter vetado, pelo segundo ano consecutivo, o tradicional desfile escolar do Dia da Raça, na Areinha, por entender que o tradicional ato cívico é um resquício da ditadura militar, o chefe do Executivo estadual mandou isolar o estádio Castelão e arredores com uma cerca vermelha, de modo a exaltar e impor aos maranhenses os seus ideais.”

No texto. o blogueiro miranteano faz uma comparação do ato de Dino em colocar cercas vermelhas para isolar o estádio Castelão com as cercas que guardam o Kremlin, sede do governo Russo e símbolo, até hoje, do poder da antiga União Soviética comunista.

...E a cerca que isola o Kremlin, símbolom do poder autoritário da ex-União Soviética

…E a cerca que isola o Kremlin, símbolom do poder autoritário da ex-União Soviética

Como não podia ser diferente, o post de Daniel Matos repercutiu horrores pelo tom polêmico que assumiu ao trazer de volta o tema do comunismo no Maranhão.

Blogs anti e pró-Flávio Dino deram repercussão à matéria de Daniel e o Blog do Robert Lobato, lógico, não poderia ficar de fora desse fuzuê.

Ora, está claro que Flávio Dino não chega a ser um comunista no sentido soviético da palavra. Ele apenas defende valores comunistas, alguns nobres (igualdade de direitos) e outros repugnantes (autoritarismo político).

Da mesma forma, Flávio Dino pode até, no seu íntimo, ter a vontade de fazer do Maranhão uma Coreia do Norte, mas, sabendo que isso é impossível na prática, é forçado a se contentar com símbolos, daí que usar uma cerca vermelha para circundar um estádio de futebol que remete ao nome de um político da velha direita está valendo. Continue lendo aqui…

1

Imagem do dia: Castelão ainda sem condição de jogo…

castelao

A Federação maranhense de Futebol adiou a rodada do Campeonato Maranhense deste fim de semana. Motivo: o estádio Castelão continua sem condições de jogo. É a segunda semana consecutiva que a rodada é adiada por causa do gramado do estádio, destruído após chuvas do fim  de semana passado, para reparos na drenagem. Desta vez não há prazo para retorno do campeonato, o que atrapalha, inclusive, o calendário dos times que disputam o Campeonato Brasileiro.mas é esta a realidade do futebol maranhense

1

Castelão ganha Serviço de Proteção ao Torcedor…

A Van da UET vai estar disponível durante os jogos

A Van da UET vai estar disponível durante os jogos

Um novo serviço judicial que tem a finalidade de garantir a resolução de conflitos durante eventos esportivos foi inaugurado em caráter experimental na noite do último sábado, no Estádio Castelão, durante o jogo entre Sampaio Corrêa (MA) e Oeste (SP).

A Unidade Especial do Torcedor (UET), que funciona temporariamente em uma “van” adaptada para realizar audiências, esteve presente o local durante toda a partida. Regulamentada pelo Provimento 34/2015 da Corregedoria da Justiça do Maranhão, a unidade vai atuar nas atividades reguladas pela Lei 10.671/2003 (Estatuto do Torcedor) com competência para dirimir conflitos cíveis e criminais de menor complexidade, previstos na Lei dos Juizados Especiais.

Coordenador do projeto, o juiz Euláio Figueiredo conversou com os servidores da unidade...

Coordenador do projeto, o juiz Eulálio Figueiredo conversou com os servidores da unidade…

A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Corregedoria e a Secretaria de Esporte e Lazer do Estado (Sedel). A UET funcionará em caráter itinerante e em regime de plantão, servindo como uma experiência para a implantação do Juizado do Torcedor e de Grandes Eventos, o que depende de criação de lei complementar. Conflitos de outras naturezas, como os relacionados à Infância e à Juventude, serão encaminhados ao plantão forense da capital ou para as unidades judiciárias competentes.

– Essa fase inicial vai permitir a obtenção de conhecimento e toda a experiência adquirida servirá para criarmos um modelo de juizado que atenda à realidade encontrada nos eventos em que o órgão irá atuar – disse a corregedora-geral de Justiça, desembargadora Nelma Sarney.

...E viositou também a central de monitoramento da Sedel, no Castelão

…E visitou também a central de monitoramento da Sedel, no Castelão

Durante os trabalhos do sábado o juiz José Eulálio Figueiredo, designado para ficar a frente dessa etapa inicial de implantação da UET, acompanhou os trabalhos desenvolvidos pelos órgãos de segurança que atuam no Estádio. O magistrado conversou com a delegada de plantão, visitou a sala de videomonitoramento, estabelecimentos comerciais e outras dependências do Castelão.

Ele reforçou que a unidade atuará em parceria com esses órgãos e que o objetivo é unir esforços para garantir proteção dos espectadores.

A unidade vai funcionar em regime de plantão, apenas nos dias de jogos….

24

Estádio Castelão: só três anos em trinta…

Castelão: elefante branco inútil e gastador

O Estádio Estadual João Castelo, o Castelão, completa trinta anos de existência neste domingo.

Mas é um elefante branco em meio à selva de pedra de São Luís.

Contados todos os períodos em que a casa de esportes serviu ao esporte maranhense, dá, no máximo, três anos de práticas esportivas na principal praça esportiva do Maranhão.

Traduzindo: mos trinta anos de existência, o Castelão só serviu, efetivamente, em três anos.

São 27 anos de inutilidade, de desperdício completo do dinheiro público.

Governo após governo.

Para fazer uma ciomparação: o Flamengo deve disputar a próxima partida da Copa do Brasil, contra o Ceará, no Albertão, em Teresina (PI). Isto por que o Castelão cearense está em reforma para a Copa do Mundo.

No Castelão, só o gramado presta. Será?

Mais uma ótima oportunidade perdida por São Luís.

O vasco da Gama também disputa a sua primeira partida pelo Campeonato Brasileiro contra o Ceará. E também dve jogar em teresina, mas poderia ser em São Luís.

Desde o último fechamento do Castelão já se vão seis anos.

gastaram-se R$ 50 milhões no governo Jackson Lago (PDT) e só conseguiram recuperar o campo de jhogo do estádio.

Agora, o governo Roseana Sarney (PMDB) anuncia gastos de mais R$ 50m milhões para concluir a obra.

Mesmo assim, Roseana quer ver um jogo Brasil e Françã no aniversário de São Luís.

Será que vai esperar sentada???

35

Para que serve o Castelão???

O blog do jornalista Zeca Soares informa que o governo Roseana Sarney (PMDB) fará nova concorrência para a reforma do Estádio Castelão. E que o contribuínte poderá arcar com mais R$ 50 milhões na nova obra.

Fechado desde 2002, o Castelão já consumiu mais ou menos R$ 50 milhões nos governos José Reinaldo (PSB) e Jackson Lago (PDT). E continuou fechado.

Neste período, o futebol maranhense encolheu tanto que foi parar na Quarta Divisão e já não consegue público sequer para balançar o bom e velho Estádio Nhozinho Santos – a não ser em algumas partidas nacionais.

Diante disto, uma pergunta: para que serve o Estádio Castelão?

Inaugurado há quase 30 anos, o estádio só lotou em algumas ocasiões: nos jogos da Seleção Brasileira e em apenas dois jogos do Sampaio Corrêa – a decisão da Série C de 1997,  contra a Francana (SP) e aquele fatídico 5X1 do Santos, pela antiga Commebol, de 1998.

De lá para cá, passou mais tempo fechado.

Ainda que diminua sua capacidade de público, com a instalação de cadeiras, o Castelão será sempre desproporcional ao tamanho do futebol maranhense.

Reconstruí-lo ou reformá-lo, é, portanto, um desperdício de dinheiro público.

Simples assim…