2

Principais candidatos a deputado pelo MDB rejeitam aliança com Brandão…

Ex-governadora Roseana Sarney e ex-senador Edinho Lobão – que devem puxar a votação do partido à Câmara Federal – têm posição divergente das lideranças mais antigas do partido, que tendem a se alinhar ao vice-governador por sobrevivência política

 

Fortíssimos candidatos a deputado federal, Roseana Sarney e Edinho Lobão tendem a buscar caminhos diferentes do de Carlos Brandão

Ex-sarneysista, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) tem atuado fortemente para atrair ao seu palanque o MDB, maior partido do chamado Grupo Sarney; já conseguiu apoio de lideranças tradicionais, muitos em busca da salvação do próprio mandato eleitoral, como os deputados estaduais Arnaldo Melo e Socorro Waquim.

Mas o sonho de Brandão é ter no palanque nomes de peso do emedebismo maranhense, como a ex-governadora Roseana Sarney e o ex-senador Edinho Lobão, apontados como prováveis campeões de voto entre os candidatos a deputado federal.

É pouco provável, porém, que Brandão consiga ter os dois candidatos em sua campanha.

Roseana tem apontado que prefere ficar neutra, ao menos no primeiro turno das eleições para o governo; Edinho, por sua vez, já declarou apoio à candidatura do senador Weverton Rocha (PDT).

Historicamente vinculado ao sarneysismo, Carlos Brandão se afastou do grupo após traição do ex-governador José Reinaldo Tavares a Roseana, em 2003; nesse meio-tempo, perdeu espaço entre a ala mais jovem do grupo e precisou do próprio Tavares para se realinhar aos mais antigos do grupo, muitos sequer sem mandato eleitoral.

Sem apoio na base dinista – formada em sua maioria por jovens lideranças, hoje à frente dos principais partidos – o vice-governador tenta dar consistência à sua coligação com partidos sarneysistas.

Mas apenas a ala mais tradicionalista, na qual tem mais espaços…

3

Lobão Filho vê polarização entre Brandão e Weverton, enxerga força em Josimar e ignora Edivaldo

Ex-candidato a governador e pré-candidato a deputado federal diz que o momento político no maranhão é de união em favor das vítimas das enchentes e das doenças que infectam o estado

 

Ativo na pré-campanha, Edinho lobão avalia chances dos pré-candidatos a governador

O ex-senador e ex-candidato a governador Lobão Filho (MDB) avaliou nesta quinta-feira, em entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM, que a disputa pelo governo do Maranhão está polarizada entre o senador  Weverton Rocha (PDT) e o vice-governador  Carlos Brandão (PSDB).

– Você tem dois candidatos (Brandão e Weverton) e o Josimar que tem força. Ele poderia sim ser uma terceira via, mas por tudo que aconteceu acredito que possa ter se desinteressado –  disse Lobão Filho, ignorando a pré-candidatura do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD).

Edinho lobão também não vê possibilidades de uma candidatura da ex-governadora Roseana  Sarney e entende que ela vá mesmo disputar uma vaga na Câmara Federal, assim como ele.

Sobre sua candidatura à Câmara, o ex-senador diz que pode contribuir muito para o Maranhão.

– Eu preciso fazer alguma coisa. É preciso ter uma renovação. Eu me encontro em uma situação de maturidade de idade e penso que posso contribuir demais para o estado – firmou Lobão Filho.

Ao lado de Roseana, Edinho é um dos nomes fortes do MDB na disputa…

1

Com Roseana na disputa, MDB pode eleger até quatro federais

Estimativa é do ex-senador Lobão Filho, ex-candidato a governador do estado e um dos cotados para vitória nas urnas em 2022

 

Roseana e Edinho são dois dos principais candidatos a deputado federal pelo MDB, o que deve fortalecer a chapa do partido

A ex-governadora Roseana  Sarney é um dos trunfos do M DB para a disputa por vagas na Câmara Federal. 

Quatro vezes governadora do Maranhão, além de ter sido deputada federal e senadora, Roseana deve puxar a nominata do partido como uma das mais votadas do Maranhão; neste aspecto, analisa o ex-senador Lobão Filho – também candidato a deputado federal –  o partido pode alcançar até quatro vagas.

Além de Roseana e Edinho Lobão, são cotados os atuais deputados federais Hildo Rocha e João Marcelo Sousa, além de vários outros nomes do interior do estado.

Roseana aparece em primeiro lugar nas pesquisas e intenção de votos que põe o seu nome para o Governo do Estado, mas ainda não definiu se concorrerá em uma chapa majoritária ou para a Câmara.

De uma forma ou de outra, ela é o principal trunfo do MDB no Maranhão.

4

Edinho Lobão: “Roseana na disputa pelo Senado pode fazer Dino parar de dormir”

Ex-candidato a governador ressalta índices que mostram o empobrecimento absurdo do Maranhão na era dinista, situação que, na sua opinião, deve levar o maranhense a pensar no que espera a partir de 2023

 

Roseana pode surpreender Flávio Dino na disputa pelo Senado, avalia Edinho Lobão

O ex-senador e ex-candidato a governador Edinho Lobão (MDB) avaliou que uma eventual entrada da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) na disputa pelo Senado deve tirar o sono do governador Flávio Dino (PSB).

– Roseana pode ser um divisor de água no estado e falo isso com clareza. Se ela se candidatar ao Senado em uma chapa que não seja a de Brandão, Flávio Dino para de dormir – disse Lobão Filho.

Para o ex-senador, o fato de o Maranhão ter empobrecido na era Dino deve levar o cidadão maranhense a repensar a política em 2022.

– Ele [Flávio Dino] não só não conseguiu fazer melhorar, como piorou o IDH do Maranhão inteiro e o estado empobreceu absurdamente. Tudo é uma questão de gestão. Se somos o estado que mais piorou, todo o cidadão maranhense deve parar para pensar – avaliou Edinho, baseado nos recentes números oficiais sobre a miséria no estado.

Candidato praticamente único ao Senado, Flávio Dino não consegue deslanchar como opção e chega a ser ameaçado por outros nomes que ainda nem se manifestaram se vão ou não disputar a eleição.

Por isso, Edinho Lobão entende que uma candidatura do porte da de Roseana pode até levar a uma derrota do governador.

Dormindo ou não…

1

No comando do PSL, Edinho Lobão reafirma apoio a Neto

Ex-senador assumiu a presidência regional da legenda e declarou que o acordo para apoiar o candidato do DEM é indissolúvel, por se tratar de uma decisão da direção nacional

 

Edinho vai preparar o PSL para as eleições de 2022, quando ele próprio pretende concorrer a uma vaga na Câmara Federal

O ex-senador Edinho Lobão reafirmou nesta quinta-feira, 03, que o apoio do PSL a Neto Evangelista (DEM) está sacramentado.

Lobão Filho assumiu esta semana o comando regional pesselista.

– É indissolúvel, é um acordo da direção nacional que não se mexe – afirmou, em entrevista à rádio Nova FM.

Edinho contou que assume o PSL com o desafio de fortalecer o partido e eleger uma boa bancada de deputados federais em 2022.

Ele passará a viajar pelo interior para acompanhar as candidaturas do PSL e disse que terá o apoio do vereador Chico Carvalho, agora ex-mandatário da legenda.

P.S.: no final da manhã o PSL emitiu nota negando a mudança de comando no Maranhão

3

Ao vivo na TV, Edinho lança Paulinha prefeita…

Ex-senador aproveitou o aniversário da mulher, no programa Algo Mais, transmitido pela TV Difusora, e falou da possibilidade de ela disputar uma eleição na capital maranhense

 

EDINHO PARTICIPOU DO PROGRAMA DA MULHER, PAULINHA; e apresentou seu nome para a prefeitura de São Luís

O ex-senador e ex-candidato a governador Edinho Lobão (MDB) defendeu neste sábado a possibilidade de sua esposa, a apresentadora Paulinha Lobão, disputar a prefeitura de São Luís.

– Você sempre fez tão bem tudo que administra que eu vejo que seria uma excelente prefeita de São Luís – disse o ex-senador, que participou do programa de aniversário da mulher.

Em seguida, e ao vivo, no programa Algo Mais, na TV Difusora, Edinho explicou que a mulher nunca sequer foi filiada a partido político, mas que tem fortes chances de ser uma opção do povo.

– Nós somos de uma família de políticos; e como tal, não posso deixar d fazer um comentário desse – disse Edinho, sob aplausos da plateia presente ao aniversário da esposa.

Há quase 20 anos comandando o programa local de maior audiência na TV maranhense, Paulinha Lobão já foi cogitada outras vezes para a prefeitura – e até para o governo – mas nunca se envolveu diretamente na política.

Agora é o próprio marido quem a apresenta à população…

1

Alexandre denúncia ameaça de Edinho Lobão à Polícia Federal…

Candidato a senador pelo PSDB disse que se sentiu ameaçado pelo suplente após divulgar em sua propaganda, críticas ao senador Edison Lobão e pede proteção policial durante a campanha

 

Alexandre Almeida exibe representação contra Lobão Filho no protocolo da Polícia Federal

As críticas do candidato a senador pelo PSDB, deputado estadual Alexandre Almeida, ao adversário do MDB, senador Edison Lobão, foi parar na polícia.

O tucano apresentou à Polícia Federal nesta terça-feira, 18, Representação contra o suplente de senador Edinho Lobão, filho de Edison Lobão, por ameaças à sua integridade física.

Na segunda-feira, 17, o programa do PSDB no horário eleitoral passou a denunciar que Lobão era investigado por várias acusações e já estaria há quase 40 anos na Câmara, o que teria irritado Edinho. (Relembre aqui)

– Em vim pedir proteção policial porque eu fui ameaçado pelo candidato [Edinho], pois divulguei no programa eleitoral na TV a notícia de que o candidato [Lobão] está sendo investigado por corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e formação de quadrilha. Eu confio que a Polícia Federal vai dar proteção a mim, a minha esposa e ao meu filho de dois anos nessa luta contra a velha política, aquela em que os políticos profissionais corruptos se utilizam de ameaças para continuar no poder as custas do sofrimento da população – afirmou o deputado ao jornalista Gláucio Ericeira. (Leia aqui)

A ao titular deste blog, Alexandre Almeida revelou que, em mensagens de WhatsApp, Edinho Lobão afirmou que pretendia encontrá-lo na rua para resolver essa questão. E afirmou que o tucano “ganhou um inimigo para toda a vida”.

Edinho Lobão manteve contato com o jornalista Gilberto Léda, a quem classificou de “uma piada” a atitude de Alexandre Almeida…

8

Ele já fez o mais difícil…

Em meio à falta de nomes dispostos a encarar o desafio de disputar contra o governador Flávio Dino, Lobão Filho volta a ganhar corpo numa parcela do seu grupo político como alternativa ao pleito

 

Edinho na convenção de 2014: o mais difícil foi entrar em cima da hora

O suplente de senador Lobão Filho (PMDB) teve uma das missões mais difíceis da história política do Maranhão nas eleições de 2014.

Em condições absolutamente adversas ele encarou uma disputa com o então favoritíssimo candidato a governador Flávio Dino (PCdoB).

À época, Edinho estava em pleno hospital, convalescendo de cirurgia;

À época, Edinho não tinha sequer jingle, material ou estrutura de campanha para se candidatar.

Sem falar que, à época, o peemedebista jamais tinha disputado uma eleição diretamente.

Mesmo assim, ele aceitou o desafio do seu grupo, que jazia sem rumo e desestimulado, diante da força política demonstrada pelo adversário.

E foi nestas condições – repita-se: absolutamente adversas – que Edinho Lobão foi para a disputa.

Praticamente sem chances, ele conseguiu, mesmo assim, entusiasmar os que se aproximaram dele; e levou a campanha no peito e na raça até às vésperas da eleição.

Saiu do pleito com votação de quase 35% e mais de 1 milhão de votos.

Lobão Filho já fez o mais difícil, portanto.

Por tudo isso, diante da claudicância da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e da falta de outras lideranças com peso político no seu grupo, há se perguntar:

Por que não, de novo, em 2018?!?

3

“Fábio Câmara não está sozinho”, garante senador João Alberto…

Crise política no PMDB reforça também uma reaproximação entre o vereador e o deputado estadual Roberto Costa: “comigo, ele tem 95% dos votos da convenção”, diz o parlamentar

 

 

João Alberto com Roberto Costa e Fábio Câmara: busca de unidade e reconciliação

João Alberto com Roberto Costa e Fábio Câmara: busca de unidade e reconciliação

A crise política no PMDB maranhense gerou uma, até bem pouco tempo atrás, improvável reconciliação.

O deputado estadual Roberto Costa e o vereador Fábio Câmara ensaiam uma espécie de “armistício”, uma aliança pelo fortalecimento da legenda na capital maranhense.

Sob as bênçãos do senador João Alberto de Sousa, os dois parlamentares – duas das principais lideranças peemedebistas na capital – podem se unir para reforçar o projeto de candidatura própria do partido.

Apesar de lideranças do PMDB estarem abrindo diálogos e articulações com outros candidatos – como a deputada Elziane Gama (PPS), que se reuniu hoje com João Alberto e o suplente de senador lobão Filho – é Fábio o presidente da legenda em São Luís e Roberto Costa o líder da maioria dos votos do diretório.

– Eu vejo a movimentação de lideranças, mas todos esquecem quem tem a articulação dos votos. E comigo, Fábio tem 95% dos votos da convenção – disse Roberto Costa.

Eliziane com o senador: mais uma reunião infrutífera

Eliziane com o senador: mais uma reunião infrutífera

A reunião com Eliziane Gama mais uma vez acabou sem definição, por falta de ajustes no que quer a deputada e o que querem os peemedebistas.

E João Alberto reafirmou, pela enésima vez, a candidatura de Fábio Câmara.

– O Fábio não está sozinho. Ele é o candidato do PMDB. E ele vai decidir que caminho seguir – garantiu o senador.

E assim segue o PMDB rumo a convenção em São Luís…

0

“Minha candidatura vem do povo, de onde o poder público não chega”, afirma Fábio Câmara…

Em discurso na Câmara Municipal, vereador do PMDB diz lamentar que não tenha recebido o apoio das lideranças do partidos, mas reafirma que, ainda que sem eles, irá para a disputa em nome das populações mais carentes de São Luís

 

O vereador Fábio Câmara disse ontem, em discurso na Câmara Municipal, que o apoio das lideranças do PMDB é importantíssimo para sua candidatura a prefeito, mas não é condicional para isso.

Apesar de esperar que lideranças como Roseana Sarney e Edinho Lobão estejam com ele na campanha, ov ereador garantiu que irá para a disputa mesmo sem eles.

– Bom se nós tivéssemos o apoio da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB); mas, se não tivermos, não tem problema. Bom, se tivermos o apoio do deputado Roberto Costa, do senador Edison Lobão Filho; mas se não tiver, não tem problema. seremos candidato mesmo assim – garantiu o vereador.

para Câmara, sua candidatura se mantém por que nasceu no ventre do povo, de onde o poder público não vai.

– Essa candidatura não foi gestada no ventre do poder ou do PMDB, ela foi gerada no útero das camadas populares, onde o poder público não chega – garantiu, para afirma.

– Minha candidatura está mantida, a menos que haja uma arbitrariedade no partido…