5

Coligação de Neto Evangelista quer MDB no palanque em São Luís

PDT e DEM têm conversado diretamente com o deputado estadual Roberto Costa para atrair o partido da ex-governadora Roseana Sarney, na formação de uma aliança que poderá incluir também o PTB e garantir o maior tempo na propaganda eleitoral

 

Roberto Costa mantém diálogo com Neto Evangelista desde o ano passado; e agora o líder emedebista passou a ter contato também com PDT e DEM

As lideranças do PDT e do DEM no Maranhão iniciaram conversas de bastidores com o deputado estadual Roberto Costa, coordenador eleitoral do MDB, para ter o partido no palanque do deputado Neto Evangelista (DEM).

A entrada do MDB na coligação – que deve ter também o PTB – garantirá a Neto Evangelista o maior tempo na propaganda eleitoral dentre todos os candidatos.

O próprio Evangelista tem relações de proximidade com Roberto Costa e não se incomoda – nem ele, nem os líderes de PDT e DEM – com a presença da ex-governadora Roseana Sarney nas fileiras emedebistas.

Pelo contrário, Roseana é vista como forte transferidora de votos, como já ressaltou ao blog Marco Aurélio D’Eça o próprio Costa, no post “Não faremos adesão; faremos composição…”.

Ao senador Weverton Rocha (PDT) e aos deputados federais Juscelino Filho (DEM) e Pedro Lucas Fernandes (PTB) interessa a aliança com o MDB sobretudo pelo que o partido oferece no interior – fortalecendo suas bases para 2022. 

Faltando menos de um mês para as convenções, a discussão entre PDT, DEM, PTB e MDB é pela indicação de um vice, que o partido de Roberto Costa reivindica para formalizar a aliança.

No MDB há nomes como o da apresentadora Paulinha Lobão, do ex-diretor do Detran André Campos e da ex-presidente do Iphan, Kátia Bogéa.

Como nem o PTB, muito menos o PDT e o DEM criam empecilhos para a indicação, a aliança caminha bem para sua consolidação.

O que deve ser anunciado até o final de julho…

1

“Não faremos adesão; faremos composição”, diz Roberto Costa sobre MDB

Coordenador da discussão partidária sobre as eleições de 2020, deputado estadual ressalta que a prioridade do partido ainda é a candidatura própria, mas diz que, caso isso não seja possível, não haverá veto a nenhuma discussão de aliança

 

Roberto garante participação efetiva de Roseana no processo, seja como candidata ou mesmo como transferidora de votos

O deputado estadual Roberto Costa ressaltou ao blog Marco Aurélio D’Eça, nesta segunda-feira, 22, que a prioridade do MDB ainda é a candidatura própria em São Luís.

– Nós temos o nome de Roseana, que figura bem em todas as pesquisas e ainda tem a vantagem de ser excelente transferidora de votos; e temos nomes como Paulinha Lobão – ressaltou Costa, citando duas opções da legenda.

O deputado, porém, admitiu pela primeira vez que, em não viabilizando um nome próprio, o MDB pode buscar alianças com outros partidos.

Neste caso, ele ressalta não haver veto a nenhum candidato.

– Mas não faremos adesão; faremos composição. E composição é discutir a aliança em todos os aspectos, incluindo indicação de vices e participação efetiva de poder – explicou.

Para Roberto, apesar de as eleições serem municipais, elas terão um contexto estadual, por que levam em conta a realidade de cada município; por isso, levando em consideração este contexto, não pode haver veto a candidatos.

– Existe um contexto estadual. E dentro deste contexto, cada município enfrenta sua realidade partidária. Não faz sentido, portanto, vetar nomes ou partidos em São Luís se, de uma forma ou de outra, precisaremos destas legendas em outras cidades – frisou Costa.

O deputado lembras que está sendo procurado por diversos partidos para discutir alianças, o que reforça a importância do partido.

– Exatamente por isso não podemos vetar ninguém. O MDB está sendo procurado tanto por pré-candidatos do governo quanto pelos da oposição; em n;a tendo candidato próprio, iremos conversar com todos eles – afirmou.

Costa destaca que a ex-governadora Roseana Sarney e os deputados federais Hildo Rocha e João Marcelo, assim como todos os membros do diretório, terão importância na definição dos rumos emedebista.

0

Roberto Costa terá palavra final sobre futuro eleitoral do MDB

Vice-presidente regional do partido, deputado estadual recebeu o aval dos diretórios nacional e estadual e das lideranças partidárias; e caberá a ele decidir sobre candidaturas e alianças em São Luís e nos demais municípios do Maranhão

 

Roberto Costa recebeu o aval das lideranças do MDB para decidir o caminho do partido nas eleições de outubro, em São Luís e no interior

O deputado estadual Roberto Costa estará à frente de todas as decisões do MDB sobre as eleições municipais de outubro no Maranhão.

Este aval foi dado nesta quarta-feira, 17, pelas principais lideranças da legenda, e recebeu também a chancela dos diretórios regional e nacional.

– Designar o deputado estadual Roberto Costa coordenador das eleições municipais de 2020, com o objetivo de comandar o processo de escolha e acompanhamento dos candidatos aos cargos eletivos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, vinculados ao partido, em todo o Estado do Maranhão – diz a Resolução do MDB.

Na pratica, caberá a Roberto Costa, além de definir candidatos da legenda em todo o estado, também decidir sobre apoios e alianças com outros partidos, tanto em São Luís quanto nos demais municípios.

– Só me honra esta atribuição dada pelo MDB; e vou honrar a confiança partidária tomando as melhores decisões e buscando os melhores caminhos políticos para o partido nas eleições de outubro – disse Costa.

A decisão do MDB mostrou também a unidade da legenda em relação às eleições, reunindo na mesma mesa lados opostos, como o ex-senador João Alberto de Souza e o deputado federal Hildo Rocha. 

Nas próximas semanas antes das convenções partidárias Roberto Costa pretende discutir internamente e com outros partidos a formação de chapa para as eleições na capital maranhense.

Veja abaixo a resolução do MDB maranhense:

 

0

A demorada conversa de Neto Evangelista e Roberto Costa…

Deputados voltaram a dialogar na Assembleia Legislativa, às vésperas de o PDT anunciar apoio ao candidato do DEM; MDB pode fechar aliança, caso a ex-governadora Roseana Sarney confirme a não-candidatura

 

Roberto Costa explica algumas questões a Neto Evangelista, que mostra atenção ao que fala o colega do MDB

Os deputados Roberto Costa (MDB) e Neto Evangelista (DEM) voltaram a engatar demorada conversa na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feria, 4.

Os dois se encontraram atrás do palanque da Mesa Diretora do plenário e passaram um bom tempo em animada conversa.

Nenhum dos dois deputados falaram sobre o que conversaram, mas ambos têm tratado desde 2019 sobre as eleições de São Luís.

Evangelista está prestes a receber o apoio oficial do PDT, do prefeito Edivaldo Júnior.

Roberto Costa ainda espera uma resposta da ex-governadora Roseana Sarney, mas já admitiu que Evangelista seria uma opção de apoio do MDB em caso de desistência dela.

Uma aliança PDT/DEM/MDB garantia ao candidato democrata um dos maiores tempos na propaganda eleitoral…

4

“Acredito ser muito difícil”, diz João Alberto sobre MDB apoiar Adriano

Embora ex-senador não descarte a possibilidade, o projeto do partido continua sendo candidatura própria na capital maranhense, com foco no nome da ex-governadora Roseana Sarney

 

Após anos de alianças, PV de Adriano Sarney deve ter palanque diferente do MDB de João Alberto na eleições de 2020

Na semana passada, alguns blogs especularam a possibilidade de o MDB – que tem o nome da ex-governadora Roseana Sarney ainda na disputa – apoiar a candidatura do  deputado estadual Adriano Sarney (PV).

Para o presidente regional da legenda, ex-senador João Alberto de Souza, essa possibilidade é remota.

– Acredito ser muito difícil – disse Souza, para complementar: “porém, em Política, até boi voa, de asa quebrada”.

Único nome do sarneysismo já declarado na disputa em São Luís, Adriano não conseguiu aina atrair os dois outros partidos remanescentes do chamado grupo Sarney, MDB e PSD.

O MDB rabalha a candidatura de Roseana, que ainda não disse se vai ou não concorrer; o PSD articula-se com outras candidaturas, vetando apenas Bira do Pindaré (PSB) e Rubens Pereira Júnior (PCdoB).

Adriano tem até agosto para viabilizar suas alianças…

0

Dr. Yglésio já encaminhado; agora só falta Wellington…

São Luís já tem sete pré-candidatos com confirmação partidária; dos dois que faltam, o ex-pedetista é o que tem melhor posição para concorrer às eleições de outubro

 

Yglésio e Wellington são os pré-candidatos que ainda não definiram partidos para as eleições de outubro

São Luís já tem sete pré-candidatos com confirmação partidária para concorrer às eleições de outubro.

São eles: Eduardo Braide (Podemos), Duarte Júnior (Republicanos), Neto Evangelista (DEM), Carlos Madeira (Podemos), Adriano Sarney (PV), Jeisael Marx (Rede) e Bira do Pindaré (PSB).

Dos candidatos que vinham se apresentando desde o ano passado, apenas o deputados estaduais Dr. Yglésio (sem partido) e Wellington do Curso (PSDB) ainda não definiram legendas para concorrer.

Mas, dos dois, quem está mais encaminhado é Yglésio. Ele pretende anunciar sua legenda até sexta-feira, 14.

Wellington enfrenta forte resistência do PSDB à sua candidatura, mas também não tem a garantia de liberação do partido – e muito menos tem indicação de legenda que aceite sua filiação.

Partidos soltos

Por outro lado, dois partidos têm projeto de candidatura própria, mas ainda não definiram nomes: PT e MDB.

O PT tem três candidatos concorrendo à vaga: deputado Zé Inácio, vere30ador Horonato Fernandes e secretário Lawrence Mello.

Já o MDB aposta no nome da ex-governadora Roseana Sarney, que demonstra pouco interesse na disputa.

Os candidatos têm até o dia 4 de abril para confirmar sua filiação partidária.

Já os partidos têm até o final de agosto para escolher seus candidatos…

7

A difícil missão de Adriano Sarney…

A menos de 10 meses das eleições, deputado estadual não consegue agregar ao seu projeto de candidatura a prefeito nem mesmo partidos aliados ao seu grupo político; e pode deixar a disputa com cacife menor do que entrou

 

Lançado pelo PV desde novembro, Adriano Sarney não conseguiu até agora sinalização de apoio sequer dos partidos que compõem a base do seu grupo político

Faltando apenas 10 meses para as eleições de outubro, o pré-candidato do PV a prefeito de São Luís, deputado Adriano Sarney, vive um drama. 

Mesmo sem levar em consideração os números das pesquisas – e analisando apenas sob o aspecto das articulações político-partidárias – o parlamentar está em um patamar que pode diminuir seu cacife ao longo da campanha.

Adriano Sarney não conseguiu agregar nenhum dos partidos históricos da base do sarneysimo – como MDB e PSD –  e ainda teve que aturar o surgimento da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) nas pequisas, o que ofuscou seu próprio nome, forçando-o a uma declaração de que será candidato com ou sem a presença da tia.

Em alguns momentos, declarações como a sua – a exemplo do que ocorre também com outro oposicionista, Wellington do Curso, em relação ao PSDB – são acusações de golpes e sintomas de desespero político.

Além, do aspecto eleitoral, o neto do ex-presidente José Sarney isolou-se na Assembleia; e nem na tribuna consegue abrir debate sobre São Luís, o que, a essas alturas, seria fundamental para sua candidatura. 

Adriano Sarney tem até agosto para consolidar seu nome; mas precisa ter a consciência de que, se decidir concorrer de qualquer jeito, pode sair do pleito bem menor do que entrou. 

Mas pode desistir e levar o seu PV a uma aliança que aponte para futuro crescimento partidário sem personalismo.

O candidato tem seis meses para esta reflexão…

1

Roberto Costa diz que quer o MDB forte em Caxias…

Vice-presidente da legenda ressalta que consolidará força nas eleições municipais deste ano em todas as regiões do Maranhão

 

Roberto Costa com João Alberto e seus candidatos em Caxias

Foi realizado no último dia 31 de janeiro em Caxias, o I Encontro Regional do MDB, que reuniu filiados, convencionais e pré-candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores do partido que deverão disputar as eleições deste ano nas cidades maranhenses.

O encontro contou com a presença do presidente estadual da legenda, João Alberto e do vice-presidente deputado estadual Roberto Costa, do secretário geral Remi Ribeiro, da ex-prefeita e vereadora de Timom Socorro Waquim, do pré-candidato a prefeito de Coelho Neto Soliney Filho e do pré-candidato a prefeito de Caxias Cesar Sebá, entre outras lideranças.

O deputado Roberto Costa e vice-presidente do MDB, disse que o principal objetivo do Encontro é fortalecer o partido na região elegendo o maior número de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos municípios maranhenses. 

Nós estamos realizando os Encontros Regionais começando por Caxias reunindo os diretórios municipais da região no sentindo de primeiramente passar orientações da legislação eleitoral e fazermos a prestação de contas desse novo momento político. Mas, principalmente traçar estratégias para fortalecer nossas candidaturas a vereador, criando fortes chapas proporcional nos municípios e também atender a exigência da legislação de 30% de mulheres na chapa proporcional.

Roberto Costa também destacou estratégias para eleger o maior número de prefeitos e vice-prefeitos.

“Onde o MDB não tiver candidato a prefeito nós vamos fazer composições com candidaturas de vice. Então, nossos encontros são nesse sentido de fortalecer o partido nas eleições deste ano para nos consolidar novamente como uma grande força no Maranhão, visando o projeto para as eleições de 2022.”

Durante o encontro, a assessoria jurídica do MBD falou sobre leis eleitorais em vigor e as regras que serão aplicadas nas eleições deste ano. Foram esclarecidos temas como prazo para a “janela eleitoral” quando acontecem as mudanças de partidos, domicílio eleitoral para quem quer disputar as eleições e propaganda eleitoral, recebimento e aplicação de recursos, prestação de contas, entre outros temas.

“O MDB é um partido forte de uma representatividade nacional muito grande, temos a maior bancada de senadores, uma expressiva bancada de deputados na Câmara Federal. Além disso temos uma grande participação no tempo de televisão na propaganda partidária. O MDB é um partido grande e vamos consolidar essa força nas eleições municipais deste ano”, finalizou Roberto Costa.

1

Governistas insuflam candidatura de Roseana…

Sem a presença da ex-governadora na disputa em São Luís, o deputado Eduardo Braide amplia as suas chances de vencer as eleições em primeiro turno, possibilidade que assombra o Palácio dos Leões

 

Roseana tem a candidatura insuflada por Flávio Dino para evitar que Eduardo Braide vença a eleição de São Luís em primeiro turno

Nos últimos dias, cada vez mais agentes ligados ao governo Flávio Dino (PCdoB) têm manifestado interesse em uma possível candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) à Prefeitura de São Luís.

Em contato com o blog Marco Aurélio D’Eça, candidatos, lideranças políticas e partidárias, além de jornalistas vinculados ao Palácio dos Leões, apresentam sempre o mesmo questionamento.

– E aí? Roseana vai entrar mesmo?!? – é a pergunta-padrão.

A pergunta se dá pelo fato de que, embora tenha sido lançada pelo MDB e aparecido bem na pesquisas do final de 2019, Roseana manifesta pouco interesse em entrar na corrida pela prefeitura.

E essa decisão da ex-governadora pode ser um desastre para o grupo de Flávio Dino (PCdoB).

Sem ela na disputa, ampliam-se consideravelmente as chances do deputado Eduardo Braide vencer a eleição em primeiro turno. 

Pelo que se vê, portanto, o grupo de Flávio Dino vai continuar a tentar insuflar Roseana candidata…

1

Neto Evangelista mais próximo de MDB e PSD…

Candidato do DEM vem conversando com os dirigentes das duas agremiações e pode formar uma das principais coligações para as eleições de São Luís

 

Roberto Costa mantém expectativa em torno de Roseana, mas fortalece conversas também com Neto Evangelista

Nome da base governista mais bem avaliado em São Luís – disputando a segunda colocação nas pesquisas – o deputado estadual Neto Evangelista  (DEM) é também o candidato que mais agrega partidos em seu projeto eleitoral.

Além de uma articulação com o PDT, do prefeito Edivaldo Júnior, Evangelista tem articulação forte com MDB e PSD, duas das legendas que formam a oposição no Maranhão.

O candidato do DEM tem engatado conversas com o deputado federal Edilázio Júnior, que comanda o PSD, e com o colega estadual Roberto Costa, presidente do MDB.

Os dois partidos têm estrutura, tempo na propaganda eleitoral e militância capaz de mobilizar-se pelo democrata.

O MDB ainda mantém o nome da ex-governadora Roseana Sarney – que dá cada vez mais sinais de que não entrará na disputa – mas mantém contato direto com Evangelista.

O PSD não tem candidato, mas também conversa com outros nomes na disputa – apesar de a conversa com o candidato do DEM estar bem mais adiantado.

As conversas sobre alianças devem durar até julho, quando começa o prazo para as convenções partidárias…