0

Por que apenas Duarte Júnior, procurador eleitoral?!?

Juracy Guimarães determinou aos promotores que investiguem propaganda irregular do pré-candidato do PRB em “outdoor, busdoor e inserções em televisão”; as imagens deste post mostram que ele não é o único

 

O outdoor de Duarte Júnior investigado pelo Ministério Público Eleitoral; há diversos outros de outros candidatos espalhados

A assessoria do procurador eleitoral Juracy Guimarães espalhou com estardalhaço, na quinta-feira, 20, informação dando conta de uma determinação para que os promotores investiguem possível propaganda irregular do pré-candidato do PRB a prefeito, Duarte Júnior.

O busdoor de Eduardo Braide fez referência ao aniversário de São Luís, cidade onde ele lidera a disputa pela prefeitura

De imediato, a determinação de Guimarães soou estranha ao blog Marco Aurélio D’Eça, sobretudo pela afirmação do próprio procurador, aspeada no texto publicado em vários veículos:

– A possibilidade do parlamentar divulgar os atos praticados na sua atividade não fazem com que possa utilizar publicidade cara e ostensiva como outdoor, busdoor, inserções de propaganda em televisão, sob pena de divulgação antecipada vedada, gastos eleitorais indevidos e desequilíbrio em face de outros pré-candidatos que não são parlamentares – afirmou Guimarães.

Neto Evangelista anunciou em busdoor “Mutirão de Cirurgias”, viabilizado por emenda de sua autoria na Assembleia Legislativa

Ora, procurador, mas por que só Duarte Júnior? Ou, por que a ênfase da matéria em Duarte Júnior?

O blog Marco Aurélio D’Eça cataloga ao longo deste post uma série de imagens de propaganda de diversos outros candidatos, exatamente “em outdoor e busdoor”, como citou o próprio Juracy Guimarães.

Os deputados Zé Inácio e Bira do Pindaré, ambos pré-candidatos em seus partidos, ocupam dois outdoors – um colado no outro – em São Luís

São propagandas de feitos destes pré-candidatos em suas atuações parlamentares; Há desde busdoor do favorito Eduardo Braide (Podemos), passando por Neto Evangelista (DEM), Adriano sarney (PV) e Dr. Yglésio (Pros).

Há até um local onde os pré-candidatos Zé Inácio (PT) e Bira do Pindaré (PSB) dividem espaço em dois outdors colados um no outro.

Pré-candidato pelo PV, Adriano Sarney divulga desde o ano passado que irá liberar R$ 4 milhões, em emendas, para a população

Por quê, então, só Duarte Júnior é suspeito de ter cometido propaganda irregular, caro procurador eleitoral?

A situação fica ainda mais grave diante das notícias de evidente quadro de perseguição da própria base governista contra o deputado do PRB.

Estaria o MPE – ou a assessoria do MPE – investido também deste propósito?

Com a palavra o procurador eleitoral…

0

Sebastião Madeira entra na disputa em Imperatriz…

Ex-prefeito será o candidato do PSDB no município e deve movimentar a cena política da cidade com o anúncio de sua candidatura

 

Entrada de Sebastião Madeira na disputa em Imperatriz movimenta a cena eleitoral do segundo maior colégio eleitoral do Maranhão

O ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB) confirmou que será candidato nas eleições de outubro.

Mesmo ainda sem confirmar candidatura, Madeira já havia aparecido bem nas pesquisas de intenção de votos, polarizando com o ex-prefeito Ildon Marques (PP), com o atual prefeito Assis Ramos (DEM) e com o deputado estadual marco Aurélio (PCdoB).

Na avaliação do experiente tucano – que já teve quatro mandatos de prefeito em Imperatriz, além de várias passagens pela Câmara Federal – com pequenas diferenças entre os principais candidatos, a disputa no município se mostra absolutamente aberta.

Sebastião madeira e Ildon Marques devem protagonizar mais uma das históricas disputas entre os dois políticos…

7

A desnecessária exposição de Rubens Jr. ao ridículo…

Sem a naturalidade de quem vive, de fato, as coisas do cotidiano de São Luís, candidato do PCdoB se submete cada vez mais a situações vexatórias em busca de votos, expondo sua falta de identidade com a capital maranhense

 

O vídeo que ilustra este post é um exemplo do que o eleitor pode esperar nesta campanha eleitoral de São Luís.

Nele, um desengonçado secretário Rubens Pereira Júnior, candidato do PCdoB a prefeito, submete-se a uma partida de capoeira, durante  visita ao projeto “Mandingueiros do Amanhã”, no fim de semana.

Mais do que a exposição desnecessária do candidato comunista – tudo em nome do voto –  o que torna a cena descabida é a sua clara falta de intimidade com o jogo.

A falta de intimidade e de naturalidade de Rubens Pereira com as coisas e costumes de São Luís podem transformá-lo no que foi o então secretário Clodomir Paz para o PDT, em 2008.

Naquela época, o partido do então prefeito Tadeu Palácio decidiu bancar Paz à prefeitura, mesmo com a evidente falta de sintonia do candidato com as coisas de São Luís.

Rubens Pereira Júnior e o PCdoB têm todo o direito de pleitear uma candidatura na capital maranhense, como qualquer outro político.

Mas a cada vez que tenta passar naturalidade com o dia a dia ludovicense, mais ele expõe sua falta de intimidade com a cidade.

E vai se transformando no folclore da campanha eleitoral…

0

Dr. Yglésio vai apostar nas redes sociais…

Deputado estadual avalia que as novas formas de comunicação já dominam o processo eleitoral desde 2018, e entende que se sairá melhor aquele que falar a linguagem da internet – moderna, descolada e sem rebuscamentos

 

Confirmado nesta sexta-feira, 14, como candidato do Pros à Prefeitura de São Luís, o deputado estadual Dr. Yglésio já tem uma estratégia pronta para alcançar com sua mensagem o maior número de eleitores.

– Nós vivemos uma era em que a comunicação precisa ser veloz e eficaz; quem apostar nas redes sociais, na linguagem do jovem na internet, no Instagram e no WhatsApp, terá larga vantagem neste debate – acredita o parlamentar.

Mesmo antes de definir seu partido, Yglésio já vem atuando forte nas redes sociais, sempre utilizando linguagem,  coloquial, com humor descolado e sem a sisudez dos programas de TV. 

– A população já cansou daquele senhor engravatado e com linguagem que ninguém entende na propaganda de TV. O eleitor quer conversar de igual para a igual com o candidato, questionar, brincar, viver a vida de forma leve, mesmo em uma campanha eleitoral – analisa.

Após garantir o Pros, de Gastão Vieira, Dr. Yglésio agora já articula apoio do PTB, de Pedro Lucas Fernandes

Com pouco tempo na propaganda eleitoral, Dr. Yglésio pretende fortalecer sua campanha exatamente entre os mais jovens, com agilidade no acesso à internet e com linguagem própria.

Aliás, um vídeo com um clip baseado na canção I Will Survive, de Gloria Gaynor, viralizou na internet desde a quinta-feira, 13, com bordão “Olha o doutor!”. (Assista acima)

Embora não confirme nem desminta se o jingle é ou não de sua campanha, o deputado se diverte com a repercussão do clip, que faz referência aberta à comunidade LGBTQ+.

Mas ensina:

– Quem não tiver coragem para enfrentar com bom humor e sinceridade todas as questões atuais da nossa sociedade, vai continuar no armário do conservadorismo e esquecido pela população.

Olha o doutor?!?

0

Dr. Yglésio deve anunciar filiação ao Pros…

Deputado estadual vai concorrer à Prefeitura de São Luís pelo partido comandado no Maranhão pelo deputado federal Gastão Vieira; e já articula também aliança com outras legendas

 

O partido de Gastão Vieira dará o suporte básico á candidatura de Yglésio em São Luís

O deputado estadual Dr. Yglésio finalmente deve apresentar hoje o partido pelo qual deverá disputar a Prefeitura de São Luís.

Ele vai se filiar ao Pros, comandando no maranhão pelo deputado federal Gastão Vieira.

Yglésio deixou o PDT em dezembro; desde então vinha conversando em busca de um partido. O Pros dará a ele um tempo de TV suficiente para um pequeno spot na propaganda eleitoral.

 – Estamos em conversa com outras lendas. Vamos fazer uma coligação que garanta participação na propaganda; nosso foco, porém, é uma campanha diferenciada nas redes sociais – afirmou.

O anúncio do partido Yglésio deve fazer ao longo desta sexta-feira, 14…

4

Flávio Dino atua para isolar Weverton Rocha já em 2020…

Governador tem atuado fortemente para afastar o prefeito Edivaldo Júnior do senador-presidente do PDT, num movimento que visa forçá-lo a abrir mão do projeto de se eleger governador já em 2022

 

Flávio Dino decidiu chamar Edivaldo a estar com Rubens Júnior, mesmo contra o projeto do seu próprio parido, o PDT, presidido por Weverton Rocha

No Maranhão, até os ratos do Centro Histórico sabem que o senador Weverton Rocha (PDT) jamais estaria onde está se dependesse do governador Flávio Dino (PCdoB).

Rocha elegeu-se senador por que criou as próprias condições para que isso ocorresse, forçando Dino a ter que apoiá-lo, diante de uma situação construída a fórceps pelo pedetista.

Flávio Dino também não quer que Weverton seja governador em 2022; aliás, o comunista não cogita, sequer, a candidatura do pedetista à sua sucessão.

Por isso Dino tem trabalhado para que o senador fique isolado nas eleições municipais de São Luís, sem opção de alianças e candidatos; e fora do segundo turno.

Em 21 de janeiro último, o blog Marco Aurélio D’Eça escreveu o post  Edivaldo Júnior entre Weverton Rocha e Flávio Dino.

Mas é preciso analisar também que Flávio Dino não quis, na última década, nenhum projeto encabeçado por Weverton Rocha, inclusive a eleição e reeleição do próprio Edivaldo Júnior (PDT). 

Foi Weverton – e não Dino – quem fez de Edivaldo prefeito eleito e reeleito na capital maranhense.

Em 2012, quando o atual prefeito de São Luís era um deputado federal sem maiores destaques em Brasília, Flávio Dino apostava no ex-prefeito Tadeu Palácio como opção do grupo para disputar a Prefeitura de São Luís.

Foi o atual senador do PDT quem construiu, bancou e segurou a candidatura de Edivaldo, que acabou se elegendo prefeito contra o então favorito João Castelo (PSDB).

Em 2016, Weverton Rocha chegou a vivenciar propostas de Flávio Dino para que Edivaldo Júnior fosse substituído, já que sua rejeição era quase intransponível; resistindo à proposta comunista, o senador vestiu a camisa do prefeito, exortou os aliados e deu a ele uma vitória histórica contra o surpreendente Eduardo Braide (hoje no Podemos). (Relembre aqui, aqui e aqui)

Nem a própria eleição ao Senado, Weverton Rocha deve a Flávio Dino.

O governador comunista tinha outros planos e apostava, até o início de 2018, que o pedetista se contentaria com a reeleição à Câmara. Mas teve que engolir uma candidatura consolidada na base, com centenas de prefeitos, deputado estaduais, prefeitos e vereadores.

O resultado é que Weverton teve quase 2 milhões e votos, mais do que o governador conseguiu na própria reeleição.

Flávio Dino já tem o seu plano eleitoral para 2022, em que Weverton Rocha não está incluído.

Caberá ao próprio senador, agora, saber se construiu um grupo – com aliados incondicionais – ou apenas pensou no próprio umbigo.

E se não fizer essa análise, ficará a ver navios em 2022.

Já a partir de 2020…

0

Dr. Yglésio já encaminhado; agora só falta Wellington…

São Luís já tem sete pré-candidatos com confirmação partidária; dos dois que faltam, o ex-pedetista é o que tem melhor posição para concorrer às eleições de outubro

 

Yglésio e Wellington são os pré-candidatos que ainda não definiram partidos para as eleições de outubro

São Luís já tem sete pré-candidatos com confirmação partidária para concorrer às eleições de outubro.

São eles: Eduardo Braide (Podemos), Duarte Júnior (Republicanos), Neto Evangelista (DEM), Carlos Madeira (Podemos), Adriano Sarney (PV), Jeisael Marx (Rede) e Bira do Pindaré (PSB).

Dos candidatos que vinham se apresentando desde o ano passado, apenas o deputados estaduais Dr. Yglésio (sem partido) e Wellington do Curso (PSDB) ainda não definiram legendas para concorrer.

Mas, dos dois, quem está mais encaminhado é Yglésio. Ele pretende anunciar sua legenda até sexta-feira, 14.

Wellington enfrenta forte resistência do PSDB à sua candidatura, mas também não tem a garantia de liberação do partido – e muito menos tem indicação de legenda que aceite sua filiação.

Partidos soltos

Por outro lado, dois partidos têm projeto de candidatura própria, mas ainda não definiram nomes: PT e MDB.

O PT tem três candidatos concorrendo à vaga: deputado Zé Inácio, vere30ador Horonato Fernandes e secretário Lawrence Mello.

Já o MDB aposta no nome da ex-governadora Roseana Sarney, que demonstra pouco interesse na disputa.

Os candidatos têm até o dia 4 de abril para confirmar sua filiação partidária.

Já os partidos têm até o final de agosto para escolher seus candidatos…

0

Ex-prefeitos mostram-se distantes da eleição de Ribamar…

Luis Fernando Silva e seu sucessor, Gil Cutrim, amargam, por razões equivalentes, pouca aceitação entre a população ribamarense; e dificilmente terão forças para influenciar resultados nas eleições de outubro

 

Gil Cutrim e Luis Fernando Silva: duas décadas de construções e desconstruções em São José de Ribamar; e pouca influência no processo de 2020

Os dois últimos prefeitos de São José de Ribamar – Luis Fernando Silva (PSDB) e Gil Cutrim (PDT) – foram do céu ao inferno na popularidade no município em pouco mais de uma década; e deverão amargar o ostracismo no debate sucessório de 2020.

Eleito como sumidade política em 2004, Luis Fernando reelegeu-se em 2008 tendo ninguém menos que Gil Cutrim como seu vice; mas renunciou menos de ano depois para assumir cargo no governo Roseana Sarney (PMDB), em 2009.

Cutrim reelegeu-se em 2012, mas já sem a relação de aliança com Luis Fernando; amargou uma gestão criticada, razão pela qual ajudou no retorno do próprio Luis Fernando, em 2016.

Ocorre que Luis Fernando renunciou novamente em 2018, para assumir um obscuro cargo no governo Flávio Dino (PCdoB), seu ex-adversário, abrindo espaço para o atual prefeito, Eudes Sampaio (PTB).

O resultado é que, por essas idas e vindas, nem Silva, nem Cutrim gozam do que se pode chamar de influência na eleição de outubro.

E devem permanecer ao largo do debate em São José de Ribamar…

1

Para Simplício Araújo, Madeira eleva o debate em São Luís…

Presidente do Solidariedade diz que tem incentivado novas lideranças em todo o maranhão, como forma de renovar a política  no estado, o que, segundo ele, começou com a eleição de Flávio Dino

 

Madeira defendeu que a população honesta, séria e correta se envolva diretamente na política, para evitar que ela se transforme em território de homens maus

O presidente do Solidariedade no Maranhão, secretário Simplício Araújo, avaliou que a entrada do juiz federal aposentado Sebastião Madeira no processo eleitoral de São Luís eleva o debate da sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

– Com o Madeira, teremos por exemplo, em São Luís, um grande nível no debate – afirmou Simplício Araújo, que fez o lançamento oficial da pré-candidatura em evento na última sexta-feria, 7.

Araújo avalia que a política do Solidariedade é incentivar a participação de novas lideranças em todo o Maranhão, também nestas eleições municipais.

– O partido Solidariedade aqui no Maranhão, temos buscado incentivar novas lideranças. É isso que o Maranhão está buscando, desde a eleição do Governador Flávio Dino – disse ele.

O encontro apresentou Madeira como candidato em São Luís e outros filiados que representarão o partido no interior

Ciente ele próprio do seu potencial no debate, Madeira disse que é preciso evitar que a política seja tomada por homens maus.

– Quando os homens bons se esquivam da política, ela vira território de homens maus – disse Madeira, fazendo referência a Martin Luther King.

– É preciso conclamar a cidade e olhar com um olhar de gestor – frisou o ex-juiz, referindo-se ao seu projeto para a capital maranhense.

0

Vereadores deixam, em massa, PRTB em São Luís…

Marcial Lima, Dr. Gutemberg, Silvino Abreu, Ricardo Diniz e Genival Alves conseguiram carta de anuência da direção partidária e estão livres para buscar novas legendas antes mesmo da janela partidária

 

Genival Alves, Ricardo Diniz, Dr. Gutemberg e Marcial Lima – todos na foto com Márcio Coutinho, ex-presidente da legenda, deixaram o PRTB de uma só vez

O PRTB anunciou esta semana a liberação de cinco vereadores filiados ao partido.

Deixaram a agremiação os parlamentares Marcial Lima, Dr. Gutemberg, Silvino Abreu, Ricardo Diniz e Genival Alves, mesmo podendo esperar até a janela partidária de março, quando poderiam sair sem sofrer represálias.

A carta de anuência foi assinada pelo empresário Jairzinho Filho, que quer montar uma nominata de candidatos que dê amplas chances a todos.

Jairzinho é filho do lendário ex-vice-prefeito de São Luís, ex-deputado e ex-vereador Jairzinho da Silva.

E quer concorrer à Prefeitura de São Luís…