1

Com Roseana na disputa, MDB pode eleger até quatro federais

Estimativa é do ex-senador Lobão Filho, ex-candidato a governador do estado e um dos cotados para vitória nas urnas em 2022

 

Roseana e Edinho são dois dos principais candidatos a deputado federal pelo MDB, o que deve fortalecer a chapa do partido

A ex-governadora Roseana  Sarney é um dos trunfos do M DB para a disputa por vagas na Câmara Federal. 

Quatro vezes governadora do Maranhão, além de ter sido deputada federal e senadora, Roseana deve puxar a nominata do partido como uma das mais votadas do Maranhão; neste aspecto, analisa o ex-senador Lobão Filho – também candidato a deputado federal –  o partido pode alcançar até quatro vagas.

Além de Roseana e Edinho Lobão, são cotados os atuais deputados federais Hildo Rocha e João Marcelo Sousa, além de vários outros nomes do interior do estado.

Roseana aparece em primeiro lugar nas pesquisas e intenção de votos que põe o seu nome para o Governo do Estado, mas ainda não definiu se concorrerá em uma chapa majoritária ou para a Câmara.

De uma forma ou de outra, ela é o principal trunfo do MDB no Maranhão.

2

Última pesquisa da Escutec não terá mais Roseana como candidata ao governo

A pedido dos contratantes, instituto não incluirá o nome da ex-governadora na lista de candidatos, para que se tenha uma ideia mais clara do cenário mais provável na disputa pelo governo em 2022

 

Roseana não será candidata a governadora, o que justifica sua retirada da pesquisa Escutec

A última rodada de pesquisas do Instituto Escutec para o Grupo Mirante terá uma novidade em relação às outras: o levantamento não incluirá mais o nome da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) como candidata ao governo.

A informação foi dada ao blog Marco Aurélio D’Eça pela própria direção do instituto.

A ideia da Escutec é fechar o ano pré-eleitoral como um cenário mais aproximado do que será a realidade nas eleições de 2022. Como Roseana não será candidata a governadora, a inclusão do seu nome torna-se desnecessário.

O Instituto Escutec realizou pesquisas em março, junho e setembro, todas com cenários incluindo Roseana, que lidera, seguida do senador Weverton Rocha (PDT).

Sem Roseana, Weverton é o líder em todos os cenários, chegando a ter quase o dobro do segundo colocado.

A pesquisa Escutec/Grupo Mirante deve ser divulgada até o final de dezembro…

5

Com Roseana fora do páreo, Weverton assume liderança da disputa pelo governo

Senador do PDT está à frente de todas as pesquisas de intenção de votos, posição que se consolida ainda mais com o anúncio da ex-governadora de concorrer a uma vaga na Câmara Federal

 

Weverton é o principal candidato a governador no maranhão, com índices de voto até três vezes maior que os principais adversários

O senador Weverton Rocha (PDT) assume de vez a liderança da disputa pelo Governo do Estado, após anúncio da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) de que vai disputar vaga na Câmara Federal.

Roseana liderava a disputa, embora, em alguns casos, o senador aparecesse já em condição de empate técnico com ela; sem a ex-governadora na disputa, o pedetista passa a ser o líder em todos os cenários e em todas as pesquisas.

Além de liderar os números, Weverton Rocha também tem o apoio do maior número de partidos, tem aliança com as principais lideranças políticas do estado e é o principal nome da base do governo Flávio Dino (PSB).

Nos cenários sem Roseana, o senador já chegou a registrar até 30% das intenções de votos no estado, quase o triplo dos principais concorrentes da base dinista.

Sem Roseana, o principal adversário do pedetista deve ser o ex-prefeito Edivaldo Júnior (PSD), que está à frente do senador  Roberto Rocha (sem partido), do deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) e do vice-governador  Carlos Brandão (PSDB).

Mas há quem aponte possibilidades de aliança entre Weverton e Edivaldo…

3

Números animam Roseana para o Senado…

MDB tem analisado levantamentos que apontam possibilidade de vitória da ex-governadora sobre o governador Flávio Dino, embora seus familiares ainda resistam em entrar em uma disputa majoritária

 

Flávio Dino tentou se aproximar da família Sarney, mas Roseana nãos e mostra tão si9mpátia a esta relação, sobretudo diante de números animadores para ela

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) não ficou animada com a tentativa de aproximação do governador Flávio Dino (PSB) da sua família.

Em queda nas pesquisas de intenção de votos para o Senado, Dino procurou o ex-presidente José Sarney para tratar das eleições; e chegou a oferecer a primeira suplência de senador em sua chapa.

Mas Roseana não pretende fazer sala para o governador; pelo contrário, ela tem se animado com, as pesquisas que apontam chances reais de ela vencer Dino numa disputa tète-a-tète pelo Senado.

Embora a família resista à ideia de um confronto nas eleições majoritárias, Roseana tem sido estimulada por lideranças do MDB, diante de números promissores para o Senado.

E já vem sendo procurada por emissários de diversos candidatos a governador, do deputado Josimar Maranhãozinho (PSD) ao ex-prefeito Edivaldo Júnior (PSD); do prefeito Lahésio Bonfim (PTB) ao senador Weverton Rocha (PDT).

A todos ela diz que pretende concorrer a deputada federal, mas que aguardará até junho.

Se aparecer um cavalo selado…

1

Grupo Sarney começa a se aproximar de Edivaldo Júnior…

Sem opções na oposição e entre os nomes da base do governo Flávio Dino – apesar dos acenos de Carlos Brandão – aliados da ex-governadora Roseana Sarney veem no ex-prefeito de São Luís uma forma de contrapor o projeto de poder representado pelo atual governador

 

Roseana já conversou com os membros do PV e do PSD sobre alianças em torno de Edivaldo Júnior, como forma de contrapor Flávio Dino

Os aliados da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e os remanescentes do grupo Sarney começaram a ver na candidatura do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD), a opção para contrapor o projeto de poder capitaneado pelo governador  Flávio Dino (PSB).

Edivaldo já está, inclusive, filiado a um partido da base sarneysista; e seus operadores já se reuniram com Roseana.

Para os sarneysistas – que são assediados também pelo vice-governador Carlos Brandão (PSDB) – Edivaldo representa a melhor opção para contrapor Flávio Dino.

Na avaliação dos principais aliados de Roseana, a soma de suas intenções de votos com as de Edivaldo garantem, no mínimo, a presença do ex-prefeito no segundo turno; para os roseanistas, a alta rejeição da ex-governadora tende a ser reduzida pelo carisma do próprio Edivaldo.

Mas Carlos Brandão também começa a fazer gestões para ter em seu palanque a estrutura sarneysista e os cerca de 30% do eleitorado que o grupo detém.

Luiz Fernando opera em favor de Carlos Brandão entre os sarneysistas; e já levou o ex-marqueteiro de Roseana para a campanha do vice-governador

Com Brandão já estão remanescentes de peso do grupo Sarney, como o secretário Luiz Fernando Silva, o ex-presidente da Assembleia Arnaldo Melo (MDB), o deputado federal Gastão Vieira (PROS), e o ex-secretário de Comunicação de São Luís, Joaquim Haickel, além de vários outros deputados estaduais e prefeitos.

Mas Haickel chegou a publicar artigo, neste fim de semana, em que acena para esta aliança sarneysista em torno do ex-prefeito de São Luís.

O marqueteiro da campanha de Brandão é o jornalista Sérgio Macedo, ex-secretário de Roseana e ex-superintendente do Grupo Mirante.

Mesmo assim, expoentes do PSD, do MDB e do PV entendem que a maior parte do grupo estará mesmo no palanque de Edivaldo Júnior,

Por entender que esta é a melhor opção de sobrevivência do grupo…

0

Roseana refaz posição sobre disputar o governo: “é uma decisão partidária”…

Antes completamente refratária à ideia de concorrer à sucessão do governador Flávio Dino – mesmo liderando todas as pesquisas – ex-governadora agora deixa a entender que, se o MDB decidir pelo se nome, ela pode entrar na disputa

 

Roseana agora já repensa disputar o governo, e não mais a Camara, desde que o MDB decida por isso; ela comanda o MDB

Em sua mais nova entrevista ao quadro Bastidores, do programa Bom Dia Mirante, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) mudou de opinião sobre uma eventual candidatura ao governo em 2022.

Antes decidida a não entrar na disputa – e concorrer a uma vaga de deputada federal – ela agora mostra-se mais disposta ao projeto, desde que seja uma decisão partidária.

– Muita gente fica me perguntando por que eu, que lidero todas as pesquisas, não concorro ao governo. Minha vontade é não disputar. Mas isso não depende só de mim, é uma decisão partidária. É precipitado descartar logo uma candidatura ao governo – disse Roseana, ao jornalista Clóvis Cabalau.

Roseana registra entre 25% e 30% de intenções de votos para o governo, mesmo descartando candidatura. Mas o principal operador do MDB, deputado estadual Roberto Costa, demonstra interesse em uma aliança do partido na base do governo Flávio Dino.

Costa já até declarou voto pessoal para Flávio Dino ao Senado.

A mudança de postura de Roseana, que preside a legenda no Maranhão, pode levar a uma mudança de postura também do partido.

Afinal, como presidente, ela própria é a principal instância e decisão partidária.

Simples assim…

2

Roberto Costa mostra que MDB caminha para aliança governista…

Ao revelar sua tendência pessoal de votar em Flávio Dino para o Senado e que o partido tende a apoiar um aliado de Dino ao governo, vice-presidente da legenda sepulta pretensão de candidatura de Roseana, ela própria já comunicada pela cúpula do PT que a preferência é pelo senador  Weverton Rocha no Maranhão

 

A relação de Roberto Costa e Flávio Dino tem-se estreitado ao longo dos dois mandatos do governador comuno-socialista

No mesmo dia em que a ex-governadora  Roseana Sarney apareceu em primeiro lugar na pesquisa Econométrica sobre o Governo do Estado, com 24,6%, o vice-presidente do MDB, deputado Roberto Costa, assumiu publicamente a tendência de aliança do partido com o governo Flávio Dino (PSB).

– Eu, pessoalmente, tenho a tendência muito forte de votar no Flávio para o Senado uma vez que o partido [o MDB] já disse que não tem interesse na discussão ao Senado – afirmou o deputado, na quinta-feria, 29, ao jornalista John Cutrim.

A declaração sepulta de uma vez por todas qualquer debate em torno de uma candidatura de Roseana Sarney ao governo, uma vez que ele adiantou, ainda, que o MDB tende a seguir o candidato apoiado por Flávio Dino.

A própria Roseana Sarney já havia descartado candidatura ao governo, mas ainda não havia manifestado posicionamento sobre candidaturas a governador.

Parte do seu grupo tem mais simpatia pelo vice-governador Carlos Brandão (PSDB), mas Roberto Costa mostra-se mais alinhado ao o senador Weverton Rocha (PDT), que lidera as pesquisas nos cenários sem a ex-governadora.

A própria Roseana já foi comunicada pelo ex-presidente Lula e pelos ex-ministros Gilberto Carvalho e José Dirceu que o PT vai apoiar Weverton e quer – tanto ela quanto o MDB – apoiando o senador pedetista.

Mas esta é uma outra história…

2

Weverton já está em condição de empate com Roseana pelo governo

Senador do PDT alcançou 19,9% das intenções de votos – menos de quatro pontos atrás da ex-governadora – segundo pesquisa da Econométrica  divulgada nesta quinta-feira, 29; sem Roseana, ele impõe mais de 10 pontos percentuais de diferença para os demais pré-candidatos

 

Weverton já chega à condição de empate técnico com Roseana no cenário em que ela lidera; e impõe larga vantagem no cenário sem a ex-governadora

O senador Weverton Rocha (PDT) mostrou-se mais uma vez consolidado como principal pré-candidato a governador nas eleições de 2022, segundo pesquisa do Instituto Econométrica, divulgada nesta quinta-feria, 29, pelo programa Ponto & Vírgula, da 92,3 FM.

Weverton chegou a 19,9% das intenções de votos e entrou em condição de empate técnico com a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que aparece com 24,6%.

Como a margem de erro é de 2,4 pontos percentuais, para mais ou para menos, significa dizer que Weverton e Roseana estão em condição de empate técnico.

No cenário em que a ex-governadora não aparece como candidata, Weverton vai a 26,8% das intenções de votos, impondo mais de 10% pontos percentuais sobre o segundo colocado, senador Roberto Rocha (sem partido), que aparece com 16,8%.

Nos dois cenários – com e sem Roseana – Roberto Rocha e o ex-prefeito Edivaldo Júnior (PSD) aparecem rigorosamente empatados.

Mesmo com toda a estrutura do governo à disposição, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) mostra cada vez mais dificuldade como opção para 2022

Ele aparece apenas em quarto lugar, tanto no cenário com Roseana, em que soma 10%, quanto no cenário liderado por  Weverton, quando vai a 12,7%.

A pesquisa Econométrica foi realizada entre os dias 22 e 25 de julho. Foram realizadas 1616 entrevistas. O erro amostral foi de 2,4% com um intervalo de confiança de 95%.

3

MDB nega iniciativa pessoal de Roseana em ação contra Flávio Dino…

Documento do partido rechaçou informações de blogs e explica que o processo na Justiça Eleitoral, referente às eleições de 2018, leva assinatura da coligação “Maranhão Quer mais”

 

Ação contra Flávio Dino tem assinatura da coligação e não de Roseana ou do MDB

O MDB do Maranhão rechaçou nesta sexta-feira, 23, em nota pública, a afirmação divulgada no mesmo dia, em vários blogs maranhenses, dando conta de que uma ação eleitoral contra o governador Flávio Dino seja uma inciativa pessoal da ex-governadora Roseana Sarrney.

– Foi, sim, uma ação da Coligação Maranhão Quer Mais, que, além de Roseana, abrigava candidatos ao Senado da República, à Câmara Federal e Assembleia Legislativa do Maranhão – diz o documento.

Na nota, o partido que é hoje presidido por Roseana, diz que este tipo de ação é usada em eleições para que nãos e tenha dúvida do resultado do pleito. E cabe à Justiça Eleitoral a decisão final.

Abaixo a íntegra da nota:

NOTA

Notícias divulgadas em blogs e emissoras de rádio sobre ação no Tribunal Superior Eleitoral, com imputações de ilegalidades na campanha do então candidato à reeleição ao Governo do Estado, Flávio Dino, no pleito de 2018, atentam contra a verdade quando afirmam tratar-se de uma iniciativa pessoal da ex-governadora Roseana Sarney. Foi, sim, uma ação da Coligação Maranhão Quer Mais, que, além de Roseana, abrigava candidatos ao Senado da República, à Câmara Federal e Assembleia Legislativa do Maranhão.

Muitas coligações, em todo o Brasil, utilizam-se desse tipo de ação para que não haja dúvida sobre o resultado de eleições. 

Trata-se, portanto, de iniciativa que respeita a legislação vigente, de caráter coletivo, de mais de uma centena de candidatos, que buscam manifestação da Justiça Eleitoral sobre a lisura do pleito.   

Tais processos estão submetidos à alta corte eleitoral do país e a ela exclusivamente cabe julgar a procedência dessas praticas. 

São Luís, 23 de julho de 2021.

3

José Dirceu conclui com Roseana agenda com aliados do PT

Ex-ministro, que está no Maranhão desde a semana passada – recebido pelo senador Weverton Rocha – já esteve também com o governador Flávio Dino e com militante do PCdoB e do PT

 

Mesmo em férias, José Dirceu, que pé o principal interlocutor de Lula, cumpre agenda política no maranhão com vistas às eleições de 2022

O ex-ministro e ex-presidente do PT, José Dirceu, cumprirá na tarde desta sexta-feria, 23, sua agenda de compromissos políticos com potenciais aliados do partido pára as eleições de 2022.

Ele vai se reunir com a ex-governadora Roseana Sarney, que preside o MDB maranhense.

No Maranhão desde a semana passada, Dirceu está hospedado em Barreirinhas, na casa do senador Weverton Rocha (PDT).

No Maranhão, ele já se reuniu também com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, com o governador  Flávio Dino (PSB) e com líderes do PCdoB, a exemplo do deputado federal Márcio Jerry.

Principal interlocutor do ex-presidente Lula, o objetivo de Dirceu é encaminhar as costuras para a montagem da frente ampla de esquerda que pretende formar para as eleições presidenciais.

Além de PDT, PCdoB, PSB e MDB, o PT dialoga também com o PSOL.

O ex-ministro já havia se encontrado com Roseana Sarney, em Brasília, no início de junho, quando conversou sobre os caminhos do PT no Maranhão.

Na conversa de hoje, deve reforçar com a ex-governadora a posição de Lula em relação ao estado.

José Dirceu deve deixar Barreirinhas no início da próxima semana…