3

Zé Reinaldo repete o erro de Brandão em 2020

Ao pregar a escolha, na marra, do vice-governador como candidato da base dinista, ex-governador tenta forçar Flávio Dino ao mesmo gesto que afastou os aliados do Palácio dos Leões ao tentar impor o nome de Duarte Júnior como opção obrigatória da base em São Luís

 

Após anos afastado por causa de suas teses, Zé Reinaldo volta a Flávio Dino; e pode levá-lo a novo erro em 2022

Ensaio

Um dos maiores erros da história política maranhense foi cometido pelo Palácio dos Leões no segundo turno das eleições de 2020, quando o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) acabou convencendo o governador Flávio Dino (PCdoB) a impor – obrigatoriamente – a candidatura do deputado estadual Duarte Júnior (PRB) como opção da base aliada nas eleições de São Luís.

A pressão de Brandão – que chegou a propor expulsão de quem não seguisse a orientação palaciana – acabou entregando no colo dos seus principais adversários internos uma inesperada aliança com o então deputado federal Eduardo Braide (Podemos).

Como se sabe, Braide venceu o pleito, com apoio fundamental do PDT, do DEM, do PTB e do MDB; e a aliança inesperada pode, inclusive, ser fundamental também nas eleições de 2022.

À época, a ansiedade de Brandão por uma “caça-às-bruxas” na base dinista foi visto como exemplo de desequilíbrio e falta de articulação política; passados seis meses da vitória de Braide, descobre-se agora que a “brilhante” ideia persecutória pode ter tido como pai o ex-governador José Reinaldo Tavares.

Criador e mentor político de Brandão, Zé Reinaldo – aos 82 anos – vem agora com a mesma tese para as eleições de 2022.

Segundo o ex-governador, que ganhou de volta espaço no governo a pedido de Brandão, Flávio Dino deve escolher, na marra, o atual vice como candidato em 2022.

“E quem discordar”, prega ele, “que saia do governo”.

– “É um jogo de poder; e o jogo de poder não tem essa compreensão. É como rivalidade futebolística, não tem conversa – completou o ex-governador Zé Reinaldo, em entrevista à TV Mirante, semana passada.

Como o Maranhão inteiro sabe, o senador Weverton Rocha (PDT) lidera todas as pesquisas de intenção de votos dentre os candidatos da base de Flávio Dino e tem alianças nos principais colégios eleitorais.

O Maranhão também sabe que Weverton já tem o apoio declarado do DEM, do PSB, do PSL, do Cidadania e do próprio PRB, onde Brandão estava em 2020 e saiu para entrar no PSDB.

É sabido no Maranhão que outro aliado da base, o deputado Josimar de Maranhãozinho, reúne em torno de si três partidos da base – PL, Avante e Patriotas – podendo chegar a cinco, se conseguir PP e PTB.

Pois bem, o que Zé Reinaldo propõe agora é que Flávio Dino mande tudo isso às favas e imponha, “sem conversa”, que Carlos Brandão é o candidato a governador. E ponto. 

E diz mais o ex-governador: o resto, o governo atropela com o seu poder. 

“Desertores”, Weverton Rocha, Neto Evangelista, Othelino Neto, Juscelino Filho, Glalbert Cutrim deram a vitória a Braide em São Luís

A história das eleições de 2020 mostra que Flávio Dino – após os arroubos do vice  – deixou a sensatez falar mais alto diante do fracasso em São Luís, evitando afastar quem não seguiu a ansiedade de Brandão e rearticulando a base para 2022.

Essa rearticulação pode garantir o futuro político do seu grupo e uma eleição relativamente tranquila, sem divisões na base.

Se Brandão e seu mentor Zé Reinaldo discordam disto, o próprio ex-governador já ensinou qual o caminho a seguir.

Simples assim…

0

Com emenda de Duarte, primeiro núcleo da Defensoria Pública é inaugurado na zona rural

“O nosso objetivo ao destinar esse recurso foi fazer com que esses moradores sejam vistos, mas não somente vistos, sejam lembrados, sejam cuidados como sujeitos de direitos”, disse o parlamentar

 

Depois de várias reivindicações e anos de espera, finalmente a zona rural de São Luís pode contar com uma unidade da Defensoria Pública do Estado Maranhão, depois de ser inaugurada na manhã desta quarta-feira (5).

Trata-se de um econúcleo, ou núcleo ecológico, um projeto pioneiro e inovador da defensoria, instalado e equipado com emenda parlamentar, no valor de R$ 390 mil, destinada pelo deputado estadual Duarte, que vai atender cerca de 72 mil pessoas que moram na região.

“Foram muitas as reivindicações, mas agora, depois de tanta espera, inauguramos o 1º núcleo da Defensoria Pública na zona rural de São Luís. O nosso objetivo ao destinar esse recurso foi fazer com que esses moradores sejam vistos, mas não somente vistos, sejam lembrados, sejam cuidados como sujeitos de direitos, recebendo atendimento com qualidade, conforto, respeito e segurança”, comentou Duarte.

Fabricado por internos do sistema prisional maranhense, o espaço é construído com uso de contêiner – estrutura modular metálica -, possui placas solares, o que garante a preservação do meio ambiente, autossuficiência em energia elétrica e redução de custo em até 60%, em comparação a uma estrutura convencional.

O núcleo, com 89 metros quadrados, acessibilidade, ar-condicionado, computadores, mesas, cadeiras, geladeira, fogão, entre outros equipamentos, está pronto para funcionamento desde março, mas era aguardado um momento que possibilitasse mais segurança, em obediência às medidas restritivas de combate ao novo coronavírus.

Emenda para a Seap

O deputado Duarte já havia destinado emenda para a zona rural, com intuito de realizar obras de pavimentação em São Luís e outros municípios da Grande Ilha, como Paço do Lumiar e São José de Ribamar. O recurso será empregado na pavimentação de ruas e construção de praças e quadras esportivas com mão de obra carcerária.

“Temos um compromisso com a zona rural. Mais do que o PROCON, mais do que o VIVA, do que a reforma do terminal [de integração], mais do que essa defensoria pública, nós destinamos mais de R$ 2 milhões para a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), pra poder asfaltar a zona rural com esse recurso”, recordou o deputado sobre outra emenda destinada para a área.

“O momento chegou”

Problemas recentes relatados por moradores da área, como acidentes de trânsito na rotatória do Maracanã, falta de acostamento, de linhas de transporte público, de abrigos e falta de fortalecimento de políticas públicas voltadas para a educação, saúde e segurança, entre tantas outras necessidades, poderão agora receber mais atenção para serem sanados com mais celeridade.

“Em nome da zona rural, estamos imensamente agradecidos, por se sensibilizarem com a nossa luta, pra vir esse direito pra cá, porque às vezes as pessoas têm direito mas não sabem. É através da defensoria que nós vamos conseguir mais educação, transporte, saúde, porque aqui tudo custa chegar, mas tenho certeza que esse momento chegou”, disse a presidente da Associação Vila Rica, Flávia Regina Santos.

Participaram da solenidade de inauguração o deputado Duarte, a advogada e presidente do VIVA/PROCON-MA, Karen Barros; o vice-governador Carlos Brandão; o defensor público titular do novo econúcleo, Alex Pacheco Magalhães; o secretário de Estado Extraordinário de Relações Institucionais (SRI), Enos Ferreira; o defensor público-geral do Estado, Alberto Bastos; o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Andrade; o subdefensor-geral da DPE, Gabriel Furtado; o corregedor-geral da DPE, Idevalter Nunes; o vice-presidente da Fiema, Pedro Robson da Costa; a presidente da Associação Vila Rica, Flávia Regina Santos; a presidente da União de Moradores de Alegria Maracanã, Odelina Lima Ferraz, além de lideranças locais.

0

Duarte propõe doação de celulares apreendidos a estudantes da rede pública

De acordo com o deputado estadual, os aparelhos que permanecerem por mais de dois meses  nas instituições públicas após sua apreensão poerão ser entregues a estudantes carentes, o que proporcionará maior acesso à internet e às informações no estado

 

Já imaginou ter que comprar um celular para os filhos assistir aulas remotas com uma renda mensal de menos de R$ 700?

Para essas famílias não abrirem mão de quase 80% do salário e conseguir dar uma boa educação aos filhos, o deputado Duarte Júnior (PRB) protocolou nesta semana o Projeto de Lei nº 227, de 2021, que propõe a destinação de celulares, apreendidos com mais de dois meses pelos órgãos públicos, autarquias e fundações do Estado, para estudantes das escolas públicas do estado e município.

O projeto também engloba computadores, tablets e demais dispositivos de informática. Para o autor da proposta, muitos alunos ainda convivem com equipamentos ultrapassados ou sequer têm acesso à tecnologia.

“Fica praticamente impossível para os pais maranhenses, que, segundo dados do IBGE, têm, em média, renda mensal inferior a R$ 700, comprarem um celular custando em torno de 400 a mil reais, sem abrir mão de direitos básicos como alimentação e saúde”, destacou o parlamentar.

A destinação poderá ser realizada somente após 60 dias da apreensão do equipamento, tendo sido esgotadas todas as tentativas para identificação de seus proprietários e desde que este não se vincule a qualquer procedimento investigatório.

O projeto estabelece ainda outros critérios como entrega apenas após termo de liberação emitido pela autoridade policial aos estabelecimentos de ensino; os quais deverão apresentar interesse pelos equipamentos.

4

O poder de fogo de Josimar de Maranhãozinho em São Luís

Deputado federal que foi flagrado pela Polícia Federal com mais de R$ 2 milhões em dinheiro vivo, bancou, praticamente sozinho, toda a campanha de Duarte Júnior, a quem indicou a vice, além de reeleger um vereador e eleger outro

 

Josimar com a sobrinha-vice, Brandão e outro de seus corretores – Hélio Soares – na campanha de Duarte Júnior: R$ 1 milhão em doações para controlar São Luís

Flagrado nesta quarta-feira, 9, pela Polícia Federal, com mais de R$ 2 milhões em dinheiro vivo, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) tinha planos ambiciosos em São Luís.

Apoiador direto do deputado Duarte Júnior (Republicanos) – ao lado do vice-governador Carlos Brandão – Josimar doou, sozinho, cerca de R$ 1 milhão ao candidato, além de indicar uma das sobrinhas como candidata a vice-prefeita.

Seria a partir de uma gestão de Duarte Júnior que o deputado federal tentaria suplantar o próprio Brandão e se viabilizar como candidato a governador nas eleições de 2022, projeto acalentado desde que se elegeu deputado estadual, em 2014.

Josimar já domina um grande grupo de prefeitos no interior maranhense, alguns eleitos diretamente pela sua estrutura de poder; outros com financiamentos de campanha.

Mas precisava construir uma capilaridade na capital e viu no candidato Duarte Júnior o projeto ideal, juntando-se a Carlos Brandão na empreitada.

Duarte não conseguiu se eleger prefeito, mas Josimar reelegeu o sobrinho Aldir Júnior e outro vereador, Daniel Oliveira (ambos do PL), além de vários outros ligados aos seus partidos.

Mas aí veio a Polícia Federal e derrubou o castelo de cartas do deputado-agiota; e agora ele está diretamente na mira da Justiça.

O que praticamente inviabilizou seu sonho dourado de morar no Palácio dos Leões…

1

Destino de Duarte Júnior pode gerar novos traumas na base dinista

Derrotado nas eleições de São Luís e sem ambiente na Assembleia Legislativa, deputado estadual deve ser anunciado secretário do governador Flávio Dino a partir de janeiro, o que pode causar nova tensão entre os aliados

 

Duarte Júnior sabe que não tem clima entre seus pares na Assembleia Legislativas, mas ir para alguns setores do governo pode arrumar novo clima de conflito

O recesso parlamentar na Assembleia Legislativa, previsto para a segunda quinzena de dezembro, será uma espécie de freio de arrumação para o deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos); de férias, ele ganhará tempo para preparar, sem trauma, a sua saída do Parlamento em direção ao Governo Flávio Dino (PCdoB).

Derrotado nas eleições de São Luís, Duarte não tem ambiente com seus pares na Assembleia Legislativa.

Mas o destino pretendido por ele e Dino – a de Secretaria de Desenvolvimento Social seria um deles, segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça – pode ser mais uma dor de cabeça para o governador comunista.

A Sedes é comandada pelo também deputado estadual Márcio Honaiser (PDT), indicação direta do senador Weverton Rocha (PDT).

A exoneração de Honaiser fatalmente será vista como retaliação de Dino à postura do PDT nas eleições de São Luís; sobretudo se for para levar o próprio Duarte para lá.

Esse clima de tensão sobre o futuro do deputado durará até fevereiro, quando a Assembleia retoma seus trabalhos e Flávio Dino terá que resolver a vida do afilhado político.

Se o mantiver na Assembleia, terá que enfrentar a reação hostil dos deputados da base, com possibilidade, até, de um processo de cassação.

Se, por outro lado, decidir dar a ele a Secretaria de Desenvolvimento Social – excelente espaço para jovem e ativo político – arrumará nova encrenca com aliados.

Mas se correr o bicho pega; se ficar…

0

Diferença entre Braide e Duarte deve ser ampliada até domingo…

Pesquisas divulgadas ao longo da semana apontam para um distanciamento do primeiro colocado, ocasionado, sobretudo, pela debandada de aliados da base do governo que decidiram não acompanhar o candidato de Flávio Dino, o que se reflete nos números

 

Braide comemora dia após dia a vantagem nas pesquisas de intenção de votos, o que deve se consolidar no domingo, 29

As pesquisas de intenção de votos divulgadas ao longo da semana – o que deve se completar nesta sexta-feira, 27, com a do Ibope/TV Mirante – apontam uma ampliação da vantagem de Eduardo Braide (Podemos) sobre Duarte Júnior (Republicanos).

E esta vantagem deve se consolidar no domingo, segundo análise do comitê de campanha do próprio Braide.

Na quinta-feira, 26, a Econométrica já confirmava uma vantagem de 14,5 pontos percentuais para Braide (52,6% a 38,1%).

Braide tira vantagem da debandada na base governista causada pelo erro de estratégia do governador Flávio Dino (PCdoB) e seu vice, Carlos Brandão (PRB), que passaram a ameaçar aliados, auxiliares e servidores por votos para Duarte.

Essa vantagem deve ficar mais clara na tradicional  boca-de-urna no domingo 29…

6

Eles preferem o por-do-sol nos lençóis…

Enquanto Flávio Dino e seu governo encaminham Duarte Júnior para uma derrota eleitoral, lideranças como o senador Weverton Rocha e o presidente da Assembleia, Othelino Neto, passam uns dias em Barreirinhas relaxando após o primeiro turno

 

Weverton e Othelino durante a campanha no interior; descanso em paraíso tropical após sucessos e insucessos no primeiro turno

Alinhados à candidatura do deputado estadual Neto Evangelista (DEM) no primeiro turno das eleições de São Luís, o senador Weverton Rocha (PDT) e o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), fizeram postagens quase simultâneas nesta quinta-feira, 26.

Os dois passam uns dias em Barreirinhas e postaram em suas redes sociais imagens de aspectos dos Lençóis Maranhenses.

As imagens são simbólicas neste momento político-eleitoral que vive o Maranhão pré-2022.

Weverton posta imagens do rio preguiças com comentário sugestivo do momento político; enquanto isso, em São Luís…

Weverton mostrou-se correndo no rio preguiças em companhia de crianças; Othelino optou por um por-do-sol nos lençóis, imagem feita por ele próprio.

Neutros no segundo turno das eleições na capital – embora suas bases estejam em atividade, a maioria na campanha de Eduardo Braide – as duas lideranças têm o que comemorar.

Apesar de não chegar ao segundo turno em São Luís, Neto Evangelista se transformou em um baluarte da campanha de Braide; Já o PDT de Weverton fez a maioria dos prefeitos no interior maranhense.

Othelino fala da beleza do por-do-sol nos Lençóis Maranhenses e destaca que estava lá para fazer a fotografia

E Othelino Neto participou de campanhas vitoriosas em todo o estado, solidificando as bases de um projeto de candidatura majoritária.

Enquanto descansam ao sol dos paradisíacos Lençóis Maranhenses, Weverton e Othelino acompanham à distância a situação na capital maranhense.

E vêem Flávio Dino e Carlos Brandão (PRB) levarem Duarte Júnior (Republicanos) ao cadafalso.

– Eita Rio Preguiças bom do diacho – diria Weverton Rocha…

2

Flávio Dino e Carlos Brandão precipitaram a derrota de Duarte Júnior

Ao pressionar, chantagear e ameaçar aliados a cerrar fileiras em torno do seu candidato, governador e seu vice forçaram uma debandada, em nome da liberdade, que afastou ainda mais quem poderia ajudar na eleição do candidato a prefeito

 

A cada vez que Flávio Dino falou em favor de Duarte, mais os aliados da base se afastaram do candidato do Republicanos num efeito contrário do que pretendia o governador

Ensaio

O candidato Duarte Júnior (Republicanos) tinha uma ampla chance de vencer as eleições do domingo, 19, tivesse ele seguido um roteiro diferente neste segundo turno.

Era preciso, principalmente, a unidade da base, o que ele nunca fez questão de conquistar.

E ainda se deixou levar pelos arroubos autoritários do governador Flávio Dino (PCdoB), que ainda no domingo, 15, vociferou a aliados com ameaças a quem não cerrasse fileiras ao seu lado.

A fala de Dino ecoou em blogs alinhados e não-alinhados ao Palácio dos Leões; e mereceu, inclusive, um post do blog Marco Aurélio D’Eça – naquele momento já percebendo os riscos de um efeito “estouro da boiada” – no post “Desafio de Dino é unificar a base em torno de Duarte Júnior”.

O desafio não foi vencido.

A pressão, a chantagem explícita e as ameaças de Flávio Dino fizeram diversos aliados alinharem-se a Eduardo Braide (Podemos) ou declarar neutralidade – muito também pela antipatia do próprio Duarte Júnior, que não é o que se pode chamar de diplomata. 

Apenas subordinados mais dependentes de Flávio Dino começaram a declarar apoio; Flávio Dino chegou a humilhar aliados forçando o apoio a Duarte, a exemplo do ex-candidato Rubens Júnior (PCdoB).

A pressão foi tanta que Rubinho adoeceu e se afastou da campanha. (Relembre aqui)

Ao voltar à campanha do aliado, Brandão piorou ainda mais a situação ao ameaçar aliados que não querem votar em seu candidato

Na reta final da campanha veio o vice-governador Carlos Brandão (PRB) terminar de entornar o caldo, chamando de “traíras” os que não seguiram a cartilha de Dino e ameaçando retaliar os rebeldes, numa postura típica dos coronéis do sertão maranhense.

Brandão deve assumir o lugar de Flávio Dino daqui a 1 ano e 4 meses; e isso apavorou mais ainda os que temem ser tratados como gado, obrigados a seguir o rebanho dos interesses da dupla.

Quanto mais Flávio Dino e Carlos Brandão ameaçam aliados, auxiliares e servidores, mais Duarte Júnior perde votos na base.

Num efeito reverso do que esperam os dois chefes políticos.

Por que chefes nunca serão líderes…

4

“Não cuspa no prato que está comendo, Duarte”, diz Penha…

Vereador presidente municipal do PDT critica candidato do Republicanos pelas críticas ao partido e lembra que ele destrata os próprios aliados ao dizer que a prefeitura não servirá a grupos, como serviu a Flávio Dino em 2014 e 2018

 

Raimundo Penha rebateu às agressões de Duarte Júnior ao PDT

O vereador reeleito Raimundo Penha, presidente municipal do PDT, criticou, em nota, a postura do candidato republicano a prefeito, Duarte júnior, em relação ao partido.

– Você destratou o PDT e classificou nossa militância como banda boa e banda ruim. Porém, não teve o mesmo cuidado quando escolheu PRB para se filiar após deixar o PCdoB, do amigo governador Flávio Dino – afirmou Penha.

Segundo o vereador, o PRB de Duarte, desde que foi fundado, esteve em todos os governos municipais e estaduais;  de Tadeu Palácio a Edivaldo Júnior, passando por João Castelo; de Roseana a Jackson lago, passando por José Reinaldo Tavares.

Para Penha, a agressão de Duarte Júnior ao PDT mostra a ambição do candidato pelo poder, atingindo, inclusive, Flávio Dino, que se expõe por ele.

– Quando diz que a Prefeitura não vai atender grupo político você insulta a história do grupo que levou Flavio Dino ao governo e ao próprio governador. Ganhamos juntos a Prefeitura em 2012 com Edivaldo e governamos juntos até hoje. O glorioso PCdoB é o partido que mais comandou Secretarias na gestão Edivaldo. Lembra da Secretaria de Educação no começo do governo Edivaldo? Os secretários eram filiados ao PCdoB. Comandou também a Saúde até recente com Lula Fylho – ressaltou Penha, lembrando também as secretarias de Comunicação e de Obras, todas ocupadas por comunistas.

Veja abaixo a nota do presidente do PDT:

Durante o debate da TV Band, realizado na noite desta última quarta-feira (25), o candidato Duarte Junior mais uma vez atacou a militância do PDT.

Em um surto, talvez tomado pela raiva ou pelo medo da derrota próxima, ele destilou ódio contra todos que não o apoiam.

Duarte, temos orgulho de nossa história. Orgulho das eleições que vencemos e também das batalhas que perdemos ( e a do próximo domingo, dia 29, iremos vencer. Anota ai!).  A diferença é que quando perdemos, não mudamos de lado.

Você destratou o PDT e classificou nossa militância como banda boa e banda ruim.  Porém, não teve o mesmo cuidado quando escolheu PRB para se filiar após deixar o PCdoB, do amigo governador Flávio Dino.

O PRB, seu partido, desde que foi fundado esteve em todos os governos. Isso mesmo: TODOS OS GOVERNOS!
Na Prefeitura, estiveram no governo Tadeu. Lançaram candidato a prefeito em 2008 e perderam. Logo após aderiram ao governo Castelo, indicando até secretários. Bastou Edivaldo ganhar Castelo em 2012 e vocês aderiram ao governo Edivaldo onde estão até hoje com vários cargos comissionados.

No governo do Maranhão, estavam na gestão de Roseana. Tão fiéis, se mantiveram na coligação do Edinho Lobão em 2014 contra Flavio Dino.  Com a vitória do Flávio, claro, não ficarariam de fora de um governo né? Então, foram compor com o governador.

A nível federal, nasceram dentro do governo Lula, estiveram no governo Dilma e, no impeachment, traíram Dilma e deram os 22 votos do partido para Temer. 

Em troca, estiveram no governo Temer. Ai veio o Bolsonaro e novamente quem está lá no colo do Bozo? Eles, o Republicanos que, inclusive, tem 2 filhos do Bolsonaro como filiados – o senador Flavio Bolsonaro e o vereador Carlos. Bolsonaro!

Nem vou comentar sobre os filiados que te cercam aqui no MA. Debato ideias, não pessoas, por pior que algumas sejam!

Sua ambição é tão grande que você destrata até aquele que se expõe por você.

Quando diz que a Prefeitura não vai atender grupo político você insulta a história do grupo que levou Flavio Dino ao governo e ai próprio governador.

Ganhamos juntos a Prefeitura em 2012 com Edivaldo e governamos juntos até hoje. O glorioso PC do B comandou é o partido que mais comandou Secretarias na gestão Edivado. Lembra da Secretaria de Educação no começo do governo Edivaldo? Os secretários eram filiados ao PCdoB. Comandou também a Saúde até recente com Lula Fylho.

Comandam até hoje a Secretaria de Comunicação e iniciaram 2013 com o amigo Marcio Jerry que tem dado o melhor para te levar à Prefeitura.  Comandam ainda, a Secretaria de Obras, que tem feito um grande trabalho na cidade.

Isso sem falar no vice, Júlio Pinheiro, que é do PCdoB.

Um conselho: não cuspa no prato que está comendo!

Raimundo Penha

Vereador reeleito e presidente do Diretório Municipal do PDT em São Luís

2

TV Band-MA inova na fórmula e faz melhor debate da campanha

Sem amarras temáticas, com candidatos livres e com tempo para usar como quisessem, programa fluiu de forma dinâmica, fugiu do lugar-comum já criticado no blog Marco Aurélio D’Eça e pode servir de modelo para outras emissoras

 

Com fórmula inédita, Band-MA deu fluidez ao debate entre Eduardo Braide e Duarte Júnior; e pode servir de modelo para outras emissoras (imagem: Kiel Martins)

A TV Band-MA trouxe nesta quarta-feira, 25, a grande novidade dos debates nas eleições de 2020.

A emissora aplicou uma nova fórmula ao programa, o que  deu agilidade e nova dinâmica, garantindo debate de ideias e confronto pessoal dos candidatos de forma fluida, sem amarras temáticas ou técnicas.

Ao mesmo tempo em que tentavam apresentar suas propostas para São Luís, os candidatos Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos) tentavam, também, desconstruir o adversário.

Apresentado pela jornalista Daniela Bandeira, o debate da Band inovou logo no início, ao disponibilizar 4 minutos para cada candidato falar de si; desses 4 minutos seriam descontados o tempo para as considerações finais.

– Se usar todo o tempo agora, o candidato não poderá dar nem boa noite no final – alertou a jornalista.

No primeiro blog, outra inovação: jornalistas e especialistas convidados  puderam fazer perguntas aos candidatos, cuja resposta era comentada pelo adversário.

Mas a grande novidade, que deu leveza e densidade ao programa foi o bloco final, em que os dois candidatos tiveram 15 minutos cada para usar como quiser, falando de suas propostas, criticando o adversário e perguntando.

Com esta fórmula, o eleitor pode analisar mais claramente o perfil de de Eduardo Braide e Duarte Júnior, balizando seu voto nas eleições de domingo, 29.

Em 13 de novembro, o blog Marco Aurélio D’Eça criticou o modelo usado para programas deste tipo, no post “Fórmula dos debates parece cansada; é preciso buscar alternativas…”

A alternativa buscada pela TV Band-MA tem tudo para dar sobrevida a este tipo de evento de campanha.

É um avanço sem dúvidas…