1

Brandão busca apoio do Cidadania a Duarte Júnior…

Para formação de aliança, vice-governador reuniu-se com lideranças do partido que tem a senadora Eliziane Gama como principal nome no estado; dividida, legenda conversa também com Carlos Madeira e Rubens Pereira Júnior

 

Brandão tem tentado aproximar de Duarte Júnior o Cidadania de Eliziane Gama, mas a legenda discute também os nomes de Carlos Madeira e Rubens Júnior

O vice-governador Carlos Brandão fez na segunda-feria, 16, mais um gesto efetivo em favor da candidatura do deputado estadual Duarte Júnior à prefeitura de São Luís.

Ele chamou para conversar lideranças do Cidadania no Maranhão em busca da formação de uma aliança com o Republicanos para as eleições de outubro.

Do encontro com Brandão participaram o presidente regional Eliel Gama e o secretário-geral Gledson Britto; o próprio Duarte já havia conversado com os dois em duas ocasiões.

Dividido hoje em pelo menos duas correntes políticas – todas girando em torno da senadora Eliziane Gama, principal expressão do partido – o Cidadania não tem conseguido abrir um debate efetivo, girando em torno dos nomes de Duarte, Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Carlos Madeira (Solidariedade).

A intensa divisão interna dificulta, inclusive, a conversa com os candidatos.

Aquele candidato que se dispõe a conversar com um dos lados, acaba se inviabilizando com o outro, caso do próprio Duarte Júnior.

Atualmente, a instância partidária propriamente dita tem quase consenso em torno de Carlos Madeira. Mas Eliziane – e seu marido, Inácio Melo – que mantêm forte influencia interna, parecem preferir Rubens Júnior.

Diante da indefinição e da falta de entendimento, o Cidadania vai empurrando para agosto a decisão sobre as eleições de São Luís…

3

São Luís terá primeira batalha Brandão X Weverton

Pré-candidatos à sucessão de Flávio Dino vão se enfrentar por intermédio dos seus escolhidos a prefeito. E quem chegar ao segundo turno largará na frente rumo a 2022; Entre eles, a senadora Eliziane Gama, melhor posicionada nas pesquisas, mas ainda distante do debate em São Luís

 

A movimentação certa de Weverton, Brandao e Eliziane em 2020 definirá o futuro de cada um na sucessão de Flávio Dino, em 2022

O movimento do vice-governador Carlos Brandão (PRB) – de fortalecimento do seu partido na Assembleia – foi o gesto mais evidente da guerra surda que vem sendo travada nos bastidores entre ele e o senador Weverton Rocha (PDT), com vistas à sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB), em 2022.

Como em um jogo de xadrez, Brandão e Weverton vão se enfrentar primeiramente por meio de suas peças definidas para as eleições municipais de São Luís.

De um lado, o deputado estadual Neto Evangelista (DEM), com o apoio de Weverton e seu grupo.

Do outro, o também deputado Duarte Júnior (PRB) e a força de Brandão e sua base.

O objetivo inicial desta batalha é passar para o segundo turno contra Eduardo Braide (Podemos); no segundo momento, vencer o favorito na sucessão de Edivaldo Júnior (PDT).

A simples chegada ao segundo turno, tanto de Evangelista quanto de Duarte, significará, para Weverton ou Brandão, uma vitória sobre o concorrente de 2022.

E se um dos seus candidatos vencer Braide, 2022 escancara as portas.

Talvez por isso, a disputa eleitoral na base de Flávio Dino tornou-se uma violenta guerra entre os chamados “menudos do Palácio”, que pode se transformar em um racha sem precedentes entre os aliados do governador. 

E é aí que entra a senadora Eliziane Gama (Cidadania).

Melhor colocada nas pesquisas em relação a Brandão e a Weverton, a senadora do Cidadania ainda não se posicionou em relação a 2020.

E, estranhamente, segue apática no debate de São Luís, sua principal base eleitoral.

De acordo com a movimentação do Cidadania, Eliziane Gama tem como opções o secretário Rubens Júnior (PCdoB) e o juiz aposentado Carlos Madeira (Solidariedade).

Vestindo, de fato, a camisa do candidato – e se envolvendo diretamente na campanha na capital –  Eliziane dará um salto rumo a 22 se o seu escolhido alcançar o segundo turno, deixando para trás os candidatos dos seus “adversários” internos.

Mas ela pode permanecer distante, apenas observando a batalha campal entre Weverton Rocha e Carlos Brandão.

E seguir como coadjuvante rumo à sucessão de Flávio Dino.

Esta é uma escolha que ninguém pode fazer por ela…

7

Ecos da Veja: destaque a Duarte Jr. e Adriano bolsomínion…

Enquanto apresentou o deputado do PV como alguém que quer se afastar do próprio sobrenome – e se aproximar do presidente Jair Bolsonaro – revista destaca candidatura de um adversário dele, o também deputado Duarte Júnior

 

Adriano Sarney foi o foco da reportagem da revista Veja, mas o destaque positivo foi para o colega Duarte Júnior

A matéria da revista Veja que começou a circular no fim de semana passado trouxe duas sentenças sobre as eleições de São Luís:

1 – a revista confirmou informações do blog Marco Aurélio D’Eça e disse que o deputado Adriano Sarney “quer distância do sobrenome” familiar; e ainda revelou que ele se oferece abertamente ao presidente Jair Bolsonaro;

2 – embora a matéria tenha sido toda em torno do neto do ex-presidente José Sarney, o principal destaque positivo foi para o também deputado estadual Duarte Júnior (PRB), citado como “um dos nomes que despontam” em São Luís.

Curiosamente, a reportagem começou a ser espalhada ainda na sexta-feira, 6, por aliados do próprio Adriano Sarney, que parece ter visto algo positivo no texto.

Veja viu a candidatura de Adriano a prefeito como “zebra” nas eleições de São Luís, revelou que sua tentativa de retirar o sobrenome da alcunha parlamentar irritou o avô, e contou um pouco do seu envolvimento em um escândalo no Senado.

Ainda destacou que o parlamentar tem tentado se aproximar do presidente Jair Bolsonaro.

E na matéria de Veja com o único Sarney atuando em mandato eletivo, ganhou destaque como nome que desponta ninguém menos que um aliado de Flávio Dino (PCdoB).

Curiosa reportagem…

1

Honorato exibe um PT que o PT quer esquecer…

No mesmo dia em que participou do encontro que definiu por candidatura própria do partido, vereador se reúne com Duarte Júnior, gerando especulação sobre negociações de apoio da legenda

 

Duarte Júnior recebeu Honorato menos de 24 hora depois de o vereador lançar um aliado do PT a prefeito

O encontro do vereador Honorato Fernandes com o deputado estadual Duarte Júnior (PRB) foi inoportuno do ponto de vista partidário e desmoralizante para o PT.

No mesmo dia em que sentara com Duarte Júnior, Honorato esteve a participar do encontro que definiu o projeto de candidatura própria do PT nas eleições de São Luís.,

O próprio vereador lançou o nome do delegado Lawrence Melo, num contraponto à candidatura do deputado estadual Zé Inácio.

Posar com candidato de outro partido mostrou que o parlamentar dá pouca importância às decisões internas e ao próprio projeto eleitoral.

Além de levantar a hipótese de que a candidatura própria possa ser mero jogo de cena, Honorato exibiu um PT que o próprio PT tenta esquecer

A menos que já esteja negociando emplacar Melo como vice de Duarte.

Mas esta é uma outra história…

5

A violenta guerra na base de Flávio Dino…

Atacado por aliados do Palácio dos Leões, o pré-candidato Duarte Júnior resolve contra-atacar mirando o comunista Rubens Jr., numa tensão que se arrasta desde a sua posse na Assembleia e envolve também os pré-candidatos Neto Evangelista e Dr. Yglésio

Membro do mesmo partido pelo menos até janeiro, Duarte Jr. iniciou nesta segunda-feria, um confronto direto com o aliado de base Rubens jr.

Com cinco pré-candidatos declarados à sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) – Neto Evangelista (DEM), Duarte Júnior (PRB), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Bira do Pindaré (PSB) e Dr. Yglésio (PROS) – a base do governo Flávio Dino (PCdoB) vive uma guerra pré-eleitoral sem precedentes na história das eleições maranhenses.E a batalha inicial parece apenas um preâmbulo do que se dará quando a campanha propriamente dita começar de fato.

O mais recente capítulo da guera fratricida se deu nesta segunda-feira, quando Duarte Júnior foi exercer um Direito de Resposta no programa Bom Dia Brasil, da TV Difusora.

O clima tenso entre pré-candidato e apresentadores foi coroado com um disparo direto de Duarte no ex-colega de partido, Rubens Pereira Júnior.

– Eu sou ficha limpa. Eu não sou candidato porque meu pai é ficha suja e eu sou plano B – afirmou ele, numa referência direta ao comunista.

Eleito deputado estadual pela primeira vez com apenas 21 anos, Pereira Júnior só entrou na política, em 2006, por que seu pai, Rubens Pereira, foi declarado inelegível e não pôde disputar a reeleição naquele pleito.

O ataque a Pereira Júnior foi a primeira reação aberta de Duarte ao bombardeio que vem sofrendo na internet há duas semanas. 

Mas a guerra na base dinista não se limita a este fato; Duarte tem diferenças a acertar também com Neto Evangelista e com Dr. Yglésio.

Com Evangelista, ele se estranhou logo no início do mandato na Assembeia, quando partiu para cima do colega César Pires (PV). Com Yglésio a treta é mais recente, mas tende a continuar durante a campanha.

Tanto que o próprio Yglésio já declarou na Assembleia que vai fazer de tudo para evitar que Duarte chegue ao segundo turno.

No meio da batalha entre os “Menudos de Flávio Dino” – apelido dado pela imprensa por causa da idade e da imaturidade dos candidatos governistas – apenas Bira do Pindaré passa ao largo, esquecido que foi até como membro do grupo palaciano.

E quem se beneficia com toda a guerra, que expõe a falta de sucessores preparados no grupo do governador, é o deputado federal Eduardo Braide (Podemos), que segue cada vez mais favorito.

E a caminho da vitória em primeiro turno…

6

O papel de laranja nas eleições de São Luís…

Desde o pleito de 2012, grupo político liderado por Flávio Dino tem usado candidatos que entram na disputa com missões específicas para desconstruir adversários; em 2020, porém, o alvo está no próprio grupo do governador

 

Ednaldo Neves assumiu-se laranja de Edivaldo ainda no primeiro turno de 2012, ganhou espaço de poder e hoje é secretário de Comunicação de Flávio Dino

De uns tempos para cá, a relação de candidatos a prefeito de São Luís tem ganhado uma figura curiosa, que registra candidatura, assume programa eleitoral, mas sem o objetivo de se eleger.

São os chamados laranjas, candidatos cujo único objetivo é atacar um adversário específico, atraindo a atenção dele e do público, enquanto outro candidato do grupo segue navegando como verdadeira opção ao eleitor.

O símbolo dos laranjas eleitorais em São Luís é o hoje Secretário de Comunicação do governo Flávio Dino (PCdoB), Ednaldo Neves. Em 2012, assumiu este papel no ataque ao então prefeito João Castelo(PSDB) para favorecer o verdadeiro candidato do grupo de Flávio Dino, Edivaldo Júnior (então no PTC).

Edivaldo venceu Castelo, Ednaldo foi agraciado com cargos e espaços na prefeita e hoje comanda a Secretaria de Comunicação do governo de Dino.

Em 2016, não surgiu um laranja específico, mas o então vereador Fábio Câmara (então candidato do MDB), acabou usado como franco-atirador pela estrutura em torno de Edivaldo – conscientemente ou não – para atacar os adversários Wellington do Curso (então no PP) e Eduardo Braide (PMN).

Em 2008, Flávio Dino, Flávio Dino fazia oposição a Roseana, mas perdeu a eleição para Castelo quando revelado que fazia visitas a ela ás escondidas

Mas o próprio Flávio Dino, que hoje comanda o grupo especialista em laranjas, foi vítima de franco-atiradores nas eleições de 2008.

Naquela época, ele disputou a prefeitura contra Castelo, cresceu muito nas pesquisas, mas acabou sucumbindo quando o também candidato Raimundo Cutrim (DEM) revelou ter visto o comunista em uma visita noturna à ex-governadora Roseana Sarney (MDB), a quem Dino fazia oposição.

Nas eleições de 2020 já surgiram quatro candidatos com amplas chances de disputar o segundo turno: Eduardo Braide (Podemos), Duarte Júnior (PRB), Neto Evangelista (DEM) e Wellington do Curso (PSDB).

Há outros tentando alcançar o primeiro escalão; ou apenas marcando posição.

Quem assumirá o papel de franco-atirador?!?

Façam suas apotas e observem o candidatos…

0

Duarte Jr. vira o alvo que Eliziane foi para a base de Dino em 2016…

Deputado estadual recebe o mesmo bombardeio articulado de setores ligados ao Palácio dos Leões, exatamente como ocorreu nas últimas eleições municipais – e que levou ao definhamento da candidatura da agora senadora

 

Eliziane enfrentou em 2016 o mesmo bombardeio que Duarte Júnior enfrenta hoje na própria base do governo Flávio Dino

A história que vem ocorrendo agora com o deputado estadual Duarte Júnior (PRB) – bombardeado sistematicamente pelos próprios aliados do governo Flávio Dino (PCdoB) – é uma repetição das eleições de 2016.

Naquela época, estes mesmos aliados de Flávio Dino partiram para cima da então deputada federal Eliziane Gama (Cidadania), que liderava a disputa pela Prefeitura de São Luís.

Esse bombardeio foi registrado pelo blog Marco Aurélio D’Eça, dentre outros, nos seguintes posts:

“Onda de mentiras, montagens e agressões” contra Eliziane Gama…

“Para cada mentira uma proposta”, diz manifesto de Eliziane…

Eliziane e a difícil tarefa de reconquistar o eleitorado…

Erros que ressuscitaram Edivaldo Júnior…

A diferença é que, à época, Eliziane liderava a disputa. Hoje, quem lidera é Eduardo Braide (Podemos), estranhamente ignorado pelos dinistas, que preferem à autofagia. 

Eliziane sucumbiu rapidamente aos ataques – articulados na base do então candidato à reeleição, Edivaldo Júnior (PDT), mas também usados por membros do PCdoB, do PSB e de vários outros partidos aliados a Flávio Dino.

Curiosamente, à época, Eliziane tinha o apoio do mesmo Carlos Brandão que hoje apoia Duarte Júnior. (Relembre aqui)

A deputada acabou em quarto lugar naquela disputa, e só não se deixou vencer pelo desânimo político graças à força de aliados – incluindo o titular do blog Marco Aurélio D’Eça – que o levaram, dois anos depois, a uma vitória para o Senado. (Relembre aqui, aqui e aqui)

Duarte sofre o mesmo bombardeio nesta fase da campanha, articulado pelos mesmos atores políticos, jornalísticos e publicitários ligados a Flávio Dino e ao prefeito Edivaldo Júnior.

Com ou sem consentimento dos dois, a horda segue o massacre midiático intenso, com o objetivo de tirar as chances de o candidato do vice-governador Carlos Brandão chegar ao segundo turno.

Na época de Eliziane Gama, a então candidata errou por minimizar os ataques e demorar para reagir.

Resta saber se Duarte Júnior tem estratégia de antídoto para conter a sangria gerada pelo “fogo-amigo”.

É aguardar e conferir…

3

Aliados de Flávio Dino em pé-de-guerra pela prefeitura…

Pré-candidatos à sucessão do prefeito Edivaldo Júnior  que fazem parte da base do Palácio dos Leões usam as redes sociais para atacar uns aos outros, numa batalha fratricida que pode favorecer vitória de Braide em 1º turno

 

Os ataques a Duarte Júnior começaram durante o carnaval, logo após ele aparecer ao lado de Flávio Dino, Carlos Brandão e Eliziane Gama

Com nada menos que cinco candidatos a prefeito diretamente ligados às suas bases – e outros dois com relações próximas ao Palácio dos Leões – o governo Flávio Dino (PCdoB) parece ter perdido o controle da disputa.

Nos últimos dias, a guerra fratricida dos governistas atingiram níveis de Trending Tops nas redes sociais.

Imagens de Neto Evangelista com blogueiros que atacaram Duarte foram usadas para apontá-lo por trás da pancadaria

O alvo principal é o deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos), que disputa com o colega Neto Evangelista (DEM) a segunda posição nas pesquisas.

O objetivo é tirar do páreo o candidato do vice-governador Carlos Brandão.

Ainda que indiretamente, Duarte responsabiliza aliados do próprio Evangelista e dos também palacianos Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Dr. Yglésio (Pros) pelos ataques nas redes sociais.

O próprio Yglésio foi para s redes sociais fazer trocadilho com as histórias atribuídas a Duarte no áudios do Procon

Desde sábado, blogs ligados a Neto Evangelista, a Pereira Júnior e a Yglésio espalham nas redes áudios atribuídos a Duarte, dando ar de escândalo à sua passagem pelo Procon.

O próprio Yglésio foi às redes, publicando ironias relacionadas ao conteúdo dos supostos áudios.

No domingo, Duarte Júnior reagiu, também nas redes classificando de “jogo sujo” a pancadaria distribuída pelos próprios membros da base do seu governo.

– Estão tentando a todo custo me desmoralizar e minar minha pré-candidatura, mas a estes eu digo que seguirei em frente, pois todos esses ataques me fazem ter ainda mais certeza de que estou no caminho certo – afirmou o candidato do Republicanos.

Relação de Pereira Júnior com outro blog contra Duarte é vista como prova de autoria dos ataques

Especialistas em pesquisas eleitorais ouvidos pelo blog apontam que os ataques da base a Duarte pouco efeito eleitoral produzirá.

E se produzir – combinado com o esvaziamento da candidatura de Wellington do Curso (PSDB) – só facilitará a decisão do pleito em primeiro turno.

E o depurado Eduardo Braide, que segue favorito, agradece…

0

No PRB de Carlos Brandão, grupo Gonçalo é fechado com Braide…

Liderados pelo prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, deputados Ariston e Dr. Gonçalo, além das prefeitas de Pastos Bons e Bacabeira, fazem movimento que pode indicar também o xadrez eleitoral do vice-governador em 2020

 

Hilton Gonçalo liderou todo o grupo na filiação ao PRB, com vistas ao projeto de Brandão em 2022; mas o projeto passa também por Braide em 2020

Pelo menos um grupo recém-filiado ao partido republicanos, que tem agora o deputado estadual Duarte Jr. como candidato a prefeito de São Luís, deve tomar rumo diferente nas eleições de outubro.

Liderado pelo prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, o grupo – formado também pelas prefeitas de Bacabeira, Fernanda Gonçalo; e de pastos Bons, Iriane Gonçalo, além do deputado federal Dr. Gonçalo e do estadual Ariston – é abertamente simpatizante á candidatura de Eduardo Braide (Podemos) na capital maranhense.

A permanência deles no partido pode confirmar também uma especulação que ronda os bastidores políticos desde o ano passado: a de que uma eventual vitória de Eduardo Braide não seria de todo ruim para o vice-governador Carlos Brandão (PRB), que mantém interlocutores com o parlamentar.

De uma forma ou de outra, a candidatura de Duarte Júnior pelo Republicanos está consolidada com o aval da cúpula nacional do partido, independentemente da posição de filiados estaduais.

Brandão, portanto, se posiciona bem no xadrez das eleições municipais…

1

Com Brandão e Flávio Dino, Duarte Jr. visita Eliziane em retiro…

Pré-candidato do Republicanos em São Luís esteve com a senadora em um dos ventos que marcam a “Semana Maranhense de Retiros Culturais”, que terá sua culminância na Praça Maria Aragão, na quarta-feira de cinzas

 

Flávio Dino chama a atenção de Eliziane Gama, observado por Duarte Júnior, em descontraído encontro em evento evangélico

O pre-candidato do republicanos a prefeito de São Luís, deputado estadual Duarte Júnior, marcou presença, domingo, em um evento simbólico para seu projeto eleitoral.

Ele esteve com a senadora Eliziane Gama (Cidadania) em uma das reuniões da “Semana Maranhense de Retiros Culturais”, programação que envolve as igrejas evangélicas em São Luís.

Autoridades seguem a oração., comandada por pastores que coordenam a Semana Maranhense de Retiros Culturais

O encontro torna-se ainda mais emblemático deste período de pré-campanha porque junto com Duarte estavam o vice-governador Carlos Brandão, patrono de sua candidatura, e o governador Flávio Dino (PCdoB).

Numa das imagens que ilustram este post é possível perceber, inclusive, uma fala clara de Dino para Eliziane, provavelmente sobre o candidato do Republicanos.

Carlos Brandão observa o caloroso abraço de Duarte Júnior na senadora Eliziane Gama; conversas entre Republicanos e Cidadania

A “Semana Maranhense de Retiros Culturais” é organizada pela senadora desde 2006, quando ainda era deputada estadual.

A culminância da programação se dá na quarta-eira de cinzas, com um mega-show na Praça Maria Aragão…