0

De como a base dinista trabalha para tirar Duarte Jr. do páreo de 2020…

Por mais que o deputado do PCdoB se esforce, não consegue agradar nenhuma das lideranças que compõem o grupo do governador Flávio Dino; e pode ficar mesmo fora da disputa pela sucessão do prefeito Edivaldo Júnior

 

DUARTE JÚNIOR TENTA MANTER AS APARÊNCIAS NA RELAÇÃO COM FLÁVIO DINO, mas o fato é que ninguém o tolera na base do governo

Blogs e jornais divulgaram nos últimos dias dois movimentos do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL): um em direção ao senador Weverton Rocha (PDT); outro com o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB).

Sabe-se que tanto Josimar quanto Weverton e Othelino são declaradamente candidatos a postos majoritários nas eleições de 2022 – governador ou senador. A junção dos três pode significar a formação de uma chapa completa para a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Outro movimento que ganhou repercussão – inclusive do blog Marco Aurélio D’Eça – foi o rumor segundo o qual o PCdoB estaria discutindo uma nova opção de candidatura em São Luís, descartando os atuais pré-candidatos Rubens Pereira Júnior e Duarte Júnior. (Relembre aqui)

Os três movimentos políticos, tanto o de Josimar com Weverton e Othelino quanto o do PCdoB, atingem diretamente – planejadamente ou não – o deputado Duarte Júnior.

E mostra claramente que todos os movimentos dos aliados de Flávio Dino são para tirá-lo da disputa, pouco importando seus índices de intenção de votos nas pesquisas.

Para entender, basta seguir a lógica:

1 – Weverton e Othelino têm antipatia ao deputado comunista; e não fechariam qualquer tipo de acordo político-eleitoral com Josimar de Maranhãozinho sem levar em conta os interesses de 2020 do PL, partido que Duarte sonha em se filiar.

2 – Não faz sentido que um partido como o PCdoB, que tem um candidato com até 14% de intenções de votos e outro com menos de 1%, decida abrir mão dos dois ao invés de assumir o primeiro.

Está cristalino como água que ninguém na base tolera a possibilidade de ter Duarte júnior como candidato a prefeito.

A APROXIMAÇÃO ENTRE JOSIMAR DE MARANHÃOZINHO E OTHELINO NETO PODE SIGNIFICAR MAIS PORTAS FECHADAS PARA DUARTE, inclusive já nas eleições de 2020

O blog Marco Aurélio D’Eça tem apontado há tempos que o caminho, natural e único, para o deputado comunista é o PRB, do vice-governador Carlos Brandão. (Entenda aqui, aqui ou aqui)

Resta saber se Brandão corre mesmo em faixa própria, com projeto independente para 2022, que passe por 2020; ou se vai continuar atrelado aos interesses da base, evitando contrariar o projeto coletivo da meninada para a sucessão de Flávio Dino.

A decisão de Brandão significa o futuro de Duarte Júnior; e Duarte Júnior pode significar o futuro de Brandão.

É simples assim…

0

César Pires vê dois pesos e duas medidas em veto à convocação de Clayton Noleto…

Para o deputado, não faz sentido que a Assembleia Legislativa convoque o diretor do DNIT para falar das rodovias federais e poupe o secretário de Infraestrutura só porque ele é aliado

 

O deputado estadual César Pires (PV) criticou nesta terça-feira, 28, a forma como os parlamentares da base governista tentam discutir o problema das rodovias que cortam o estado poupando os aliados do governo Flávio Dino (PCdoB).

– A malha viária é composta de BRs e MAs e vemos que estão precárias. Quem aqui se levanta para falar do contrário de que a MA-006 não passa uma dificuldade grandiosa? Quem aqui tem condições de vir a esta tribuna e dizer que de Matões a Pirapemas, passando por Cantanhede, a estrada não está péssima? Quem aqui não tem condição de dizer que parte também da 020, recuperada depois que nós fizemos queixas e botamos vídeos que ultrapassaram 150 mil visualizações, e o Governo começou a fazer alguma coisa porque, convocar não, pedir para o superintendente do DNIT vir aqui e virar as costas como se nada estivesse acontecendo nas MAs! – questionou o parlamentar.

Para Pires, a base governista mostra subserviência ao governo.

– Somos covardes, então, nesta Casa, por não enxergar isso. Somos lenientes, somos subservientes, somos míopes, não querendo enxergar o que está acontecendo! Quem aqui se aventura a dizer que as MAs passam momentos de facilidade ou que são diferentes das BRs? São iguais! – desabafou.

3

Assembleia dever ignorar pedido de Holandão para saída da base governista…

Aliados do governador Flávio Dino passaram a quarta-feira em gestões para evitar que o documento protocolado pelo pai do prefeito de São Luís fosse tornado oficial com a publicação no Diário da Casa

 

Edivaldo Holanda com Andrea Murad, ontem, após anúncio de seu desligamento da base do governo

A Assembleia Legislativa não deverá publicar, na edição do seu Diário Oficial nesta quinta-feira, 6, o documento em que o deputado Edivaldo Holanda (PTC) pede a saída da base de apoio do governo Flávio Dino (PCdoB).

Durante toda a quarta-feira, 5, quando veio à tona que Holandão havia protocolado o Ofício em que pede desligamento do bloco governista, foram várias as trocas de telefonemas entre deputado e membros do governo para que o documento ficasse de stand by.

A ideia é ganhar tempo para que o pai do prefeito de São Luís “esfrie a cabeça e repense sua decisão”, como refletiu uma da conversas com a cúpula da Assembleia.

A publicação no Diário da Assembleia – prevista para hoje – torna irreversível a decisão de Edivaldo Holanda.

E é isso que os governistas querem evitar…

6

César Pires e Manoel Ribeiro: um debate???

Pires: indignação com a traição da bancada...

O motivo foi a rejeição de uma proposta de autoria de César Pires (DEM), já aprovada em primeiro turno.

Intelectual, Pires usou como inspiração o orador romano Cícero, que viveu entre 20 e 60 A.C.:

Uma Nação pode sobreviver aos idiotas e até aos gananciosos, mas não pode sobreviver à traição gerada dentro de si mesmo. O inimigo exterior não é tão perigoso porque é conhecido, mas porque carrega também as suas bandeiras abertamente – citou Pires, lendo textos do discurso de Cícero contra seu principal opositor, Catilina.

Foi uma resposta direta aos membros de sua bancada, que prometeram apovar o projeto, mas recuaram de forma estranha.

O deputado nominou claramente a quem se dirigia, ao frisar: “não imaginava que minha liderança se comportasse dessa forma. E eu espero que a Assembleia não sobreviva aos idiotas e os gananciosos”.

Ribeiro: discurso de três minutos, também com Cícero

O líder governista Manoel Ribeiro (PTB) nem fez questão de esconder que vestiu a carapuça.

 – a palavra do orador que me antecedeu nessa Tribuna, quando pronunciou Cícero, não foi para esta Casa deputados, garanto – disse Ribeiro, assumindo-se como alvo do colega.

E também citou Cícero, desta forma:

– Porque Cícero tem outra frase quando ele fala dos incompetentes e tudo mais.

E, assim, encerrou-se a contenda…

8

Base governista reclama de ausência do governo…

Último contato de Roseana com a base serviu para esta foto

Há uma insatisfação latente na base do governo na Assembléia Legislativa.

Os deputados reclamam da ausência da governadora Roseana Sarney (PMDB) nas articulações com os aliados.

Alguns se sentem, inclusive, alijados do processo; outros consideram que a indiferença roseanista é ainda fruto da disputa na Assembléia Legislativa, espécie de represália ao bloquinho.

O último contato foi há dois meses, quando gerou esta foto, em um almoço no Palácio dos Leões.

Para os deputados, é louvável o esforço dos secretários Luís Fernando Silva (Casa Civil) e Hildo Rohca (Articulação Política) no contato com os governistas.  Os efeitos não são sentidos, no entanto, por que, segundo os parlamentares, falta o poder de decisão.

Há um incômodo em toda a base, dos velhos aos novos parlamentares…

12

Deputados do PR reafirmam “apoio irrestrito” ao governo Roseana

Raimundo Louro e Jota Pinto forma a bancada do PR

Os deputados Jota Pinto e Raimundo Louro, que compõem a bancada do Partido da República (PR) na Assembléia Legislativa, divulgaram nota, hoje, na qual reforçam o apoio à governadora Roseana Sarney (PMDB).

–  A bancada do PR na Assembleia Legislativa, integrada pelos parlamentares Jota Pinto e Raimundo Louro, reafirma seu irrestrito apoio ao governo do Estado no Poder Legislativo, compondo um dos blocos de sustentação governista, garantindo assim a estabilidade necessária para que a governadora Roseana possa realizar o melhor governo de sua vida – diz o documento assinado pelos parlamentares.

Além dos dois deptuados do PR, o líder do Bloco da União Democrática, Eduardo Braide (PMN), e o deputado Rogério Cafeteira (PMN) reafirmaram o compromisso com Roseana.

Os deputados Alexandre Almeida (PMDB), Léo Cunha (PSC) e Edson Araújo (PSL) chegaram, inclusive, a deixar o bloquinho, para se unir ao Blocão, como forma de mostrar a aliança em torno da governadora.

A movimentação dos deputados é uma reação às especulações de que a eleição da Mesa Diretora da Assembléia causou um racha na base governista, versão desmentida pelo próprio presidente da Casa, Arnaldo Melo (PMDB).

A idéia é consolidar a unificação da base e manter os 30 deputados governistas em plenário.

8

Bloquinho inicia reaproximação com a base governista

Vcitor Mendes fez o chamamento...

O segundo dia de sessão após a eleição da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa serviu para diminuir a intensidade dos discursos em relação ao dia anterior.

Os líderes do bloquinho iniciaram uma espécie de reaproximação com o outro bloco da base governista, inclusive com discursos do tipo  “panos quentes” na tribuna.

Em tom sereno e buscando equilíbrio, Victor Mendes (PV) iniciou o assunto, ao defender na tribuna a necessidade do diálogo e da unidade dos governistas pra promover as reformas exigidas pelo desenvolvimento do estado.

...atendido por Eduardo Braide...

Em aparte ao colega, o líder do bloquinho, Eduardo Braide (PMN) frisou a necessidade de união entre todos  para que os projetos do governo possam ser aprovados.

–  Quero dizer, em nome do Bloco da União Democrática, que todos nós concordamos e corroboramos com o sentimento de V. Ex.ª e estaremos juntos aqui nessa Casa para que a Governadora Roseana possa fazer o melhor governo da sua vida e o melhor também para o povo do Maranhão – afirmou Braide.

...e por Rogério Cafeteira

Em seguida, Rogério Cafeteira (PMN) também pregou a reunificação do grupo da governadora.

–  Eu queria colocar sobre a unificação do nosso grupo na Assembleia. O nosso grupo é a maioria, o nosso grupo é de apoio ao Governo Roseana Sarney e nós vamos trabalhar, vamos fazer o possível dentro da Assembleia para ajudá-la a fazer o melhor governo da sua vida – adifmrou Cafeteira.