0

Madeira aposta na capacidade empreendedora da juventude

Pela construção de uma nova política levando em consideração os anseios da juventude. É assim que o pré-candidato à prefeitura de São Luís, Carlos Madeira, pelo Solidariedade, dialoga com o público jovem de São Luís.

Carlos Madeira aposta no entusiasmo, no empreendedorismo, na inovação em tecnologia e na criatividade dos jovens. Ele tem como um dos projetos para a juventude uma gestão inovadora no campo da tecnologia e do empreendedorismo.

“Vamos transformar São Luís em uma cidade modelo na eficiência digital”.

O apoio da juventude de Madeira se consolida também por meio da pré-candidatura do seu vice, Capitão Jeremias, do Corpo de Bombeiro do Maranhão.

Ambos com uma história de superação conhecem bem os desafios de terem sido criados na periferia de São Luís.

0

O prefeito que a cidade quer

José Carlos Madeira

Pré-candidato a prefeito de São Luís

São Luís mudou muito nos últimos anos. E continua querendo mudar, porque a população não se acomoda. São Luís continua rebelde. Mas não é a rebeldia de antes, incendiária, do confronto nas ruas, do punho cerrado de 1951 ou de 1979, por exemplo. A rebeldia de hoje é quase silenciosa, mas igualmente transformadora.

A cidade rebelde de agora é feita de gente que quer algo diferente na administração pública, de gente que não quer mais continuar como antes. São Luís não quer mais o clientelismo da velha política. São Luís não quer mais ser refém do assistencialismo promíscuo de práticas caducas das emendas parlamentares envelopadas na carapaça do bom-mocismo.

São Luís não engole mais o novo que já nasceu velho, entranhado no carcomido livro da história que não se apaga ao simples bafo da perfumaria, do marketing. A cidade não aceita mais que a política vigore como se fosse aquele velho e lucrativo cartório de antes, que passa de pai para filhos e netos e sobrinhos.

Não importa mais a vontade individual, o desejo seletivo, o capricho particular. Não importa mais o prefeito que o fulano ou o beltrano quer. Esse tempo já se foi. O que vale agora é o projeto coletivo, a força mobilizadora, o plano colaborativo. Importa agora o prefeito que a cidade quer. Eis a diferença gritando, mas que alguns ainda fingem não ouvir!

O prefeito que São Luís quer deve ter, minimamente, uma história de vida, uma biografia reconhecida, respeitada, e não um prontuário eleitoral, meramente de ocasião. O prefeito que a cidade quer não precisa ostentar herança política familiar, não carece de sobrenome forjado nas incubadoras dos palácios.

O prefeito que a cidade quer deve ter uma vivência semelhante à grande maioria da população, que reconheça a periferia como se fosse sua própria casa, que tenha experimentado na pele o que são as dificuldades da vida. O prefeito que a cidade quer deve conhecer – na prática, e não como tese de gabinete – as limitações do ensino público, o problema da água e do saneamento, a falta de infraestrutura, o caos da saúde pública e o drama do transporte coletivo.

O prefeito que São Luís quer agora não pode ser alguém alheio a essa realidade. Não pode ser alguém estranho ao cotidiano da cidade, que só conhece a crueza das coisas em tempos de eleição. A cidade quer um filho legítimo como prefeito, e não um candidato de laboratório, um salvador de proveta. São Luís quer um dos seus, sem alegoria. Apenas isso.         

1

Convenção de Madeira é exemplo de respeito às normas sanitárias

A convenção do Solidariedade, que homologou na noite de quarta-feira no nome de José Carlos Madeira como candidato do partido à Prefeitura de São Luís, foi alvo de vários elogios por cumprir com rigor as normas sanitárias em relação aos riscos do Coronavírus.

Realizada na Associação dos Oficiais Militares do Maranhão, no Bairro de Fátima, a convenção foi planejada para seguir à risca todas as medidas de segurança, por orientação do próprio candidato Madeira, que ainda se recupera em casa dos efeitos da Covid-19.

Controlada por uma equipe de brigadistas, a convenção do Solidariedade contou com medidores de temperatura à entrada do evento, acesso limitado de pessoas, uso obrigatório de máscaras e álcool em gel e distanciamento protocolar das cadeiras.

“Os candidatos devem ser os primeiros a dar o exemplo de que respeitam as medidas sanitárias”, afirmou Madeira, ao argumentar que recomendou aos organizadores que fizessem “uma convenção sóbria, sem aglomeração ou qualquer excesso”.

Segundo Madeira, a convenção conseguiu alcançar o objetivo do partido, ao promover uma grande festa democrática, com a participação efetiva de lideranças políticas e comunitárias, além de uma militância comprometida com os ideais de justiça social, eficiência e transparência na gestão pública.

Sem qualquer sinal de aglomeração, a convenção do Solidariedade durou pouco mais de uma hora e meia e homologou os nomes de José Carlos Madeira e Capitão Jeremias, como candidatos a prefeito e vice-prefeito, e mais cerca de 40 nomes de candidatos a vereador.

“Procuramos fazer um evento equilibrado, demonstrado a força e a capacidade de vitória das nossas candidaturas e ao mesmo tempo respeitando as normas de segurança em tempos de pandemia”, declarou o presidente do Solidariedade, Simplício Araújo.

0

“É como se estivesse nascido de novo”, diz Madeira em vídeo da convenção

Em depoimento emocionado, por videoconferência, na convenção do Solidariedade realizada na noite desta quarta-feira, o ex-juiz federal José Carlos Madeira disse que a vida deu a ele “uma nova oportunidade”, ao fazer referência à luta que trava contra a Covid-19. “É como se eu estivesse nascido de novo, depois de alguns dias internado no tratamento do coronavírus”, afirmou.

Madeira segue tratamento em casa, de onde gravou um vídeo de quatro minutos com uma mensagem de otimismo aos participantes que homologaram o nome dele e do Capitão Jeremias como candidatos a prefeito e vice-prefeito de São Luís pelo Solidariedade.

O discurso do ex-juiz federal foi recebido com entusiasmo por cerca de 100 pessoas que ocuparam o Clube de Oficiais Militares do Maranhão, no Bairro de Fátima. “No Bairro de Fátima está a minha história, a minha vida, e não posso esconder a emoção de participar de evento tão importante naquele lugar que ainda hoje considero a minha casa”, frisou.

O pré-candidato do Solidariedade deve ficar em casa pelos próximos dias e disse que só sairá para compromissos da campanha após receber autorização médica. “Por enquanto, a minha campanha segue tocada pela militância, pelo vice Jeremias e pelas redes sociais”, informou.

0

Solidariedade anuncia convenção híbrida com Madeira em videoconferência

O ex-juiz federal José Carlos Madeira terá o seu nome confirmado como candidato do Solidariedade a prefeito de São Luís em convenção híbrida. O partido anunciou nesta terça-feira que a convenção, a princípio anunciada apenas no modelo online, também será presencial, mas obedecendo rigorosamente a todas as recomendações das autoridades sanitárias.

A opção do Solidariedade pelo modelo híbrido é resultado de um entendimento entre Madeira, o presidente do partido, Simplício Araújo, e o pré-candidato a vice-prefeito, Capitão Jeremias. Madeira disse que, mesmo em casa recuperando-se da Covid-19, faz questão de participar da convenção por videoconferência.

“Quero levar a minha palavra de fé e confiança na vitória a todas as nossas lideranças comunitárias e políticas e aos nossos pré-candidatos a vereador”, declarou.

A convenção presencial será realizada nesta quarta-feira, dia 16, às 17h, na Associação dos Oficiais Militares do Maranhão, na rua Armando Vieira da Silva, no 1, no Bairro de Fátima.

“Estamos apenas retomando um compromisso inicial de realizar a nossa convenção no Bairro de Fátima. É o bairro onde nosso pré-candidato nasceu e viveu por muito tempo, onde estão suas origens”, informou Simplício Araújo.   

O pré-candidato a vice-prefeito fez questão de frisar que a convenção será simbólica, sem aglomeração. Segundo o Capitão Jeremias, uma grande festa está sendo preparada para receber Madeira de volta aos compromissos políticos, ao fim do tratamento da Covid-19.

“Aí, sim, nesse momento teremos a oportunidade de oferecer uma grande recepção ao nosso pré-candidato a prefeito”, avisou.

0

Campanha de Madeira mantém mídia forte mesmo com ele internado

Candidato do Solidariedade está em tratamento de coVID-19, mas seus perfis oficiais nas redes sociais mantêm postagens diárias, com aspectos da campanha e informações sobre os bastidores do seu comitê eleitoral

 

A agenda inadiável de campanha de Carlos Madeira está sendo cumpria pelos seus coordenadores, como Alan Ramalho, que dirigiu esta reunião nesta quinta-feria, 10

Determinado em seu projeto de chegar ao segundo turno, o candidato do Solidariedade a prefeito de São Luís, Carlos Madeira, mantém forte agenda de campanha, mesmo em recuperação de coVID-19.

Seu perfil no Instagram mantém postagens diárias, com aspectos da campanha e com imagens de bastidores no comitê eleitoral.

O próprio Madeira chegou a comentar na rede social nesta quinta-feira, 10.

– Eu ainda estou recebendo cuidados médicos, mas, mesmo distante, fico acompanhando as ações de nosso grupo em prol de São Luís – disse o candidato, com foto de reuniões de seus coordenadores de campanha.

Para manter a página do instagram em movimento, são publicados também #TBT’s, como este, em que o candidato participa de reunião ao lado do vereador Afonso Manoel

Mais tarde, um #TBT com foto dele ao lado do vereador Afonso Manoel. 

Para a coordenação de campanha, a manutenção das ações de Madeira mesmo durante sua recuperação, é importante para manter a militância unida e aguerrida.

– Em breve estaremos juntos! – concluiu… 

1

“Somos a força que vem dos bairros”, diz Madeira ao anunciar nome de vice

Candidato escolheu como companheiro de chapa jovem oficial do Corpo de Bombeiros com forte atuação na área Itaqui-Bacanga e ligado à igreja evangélica Assembleia de Deus

 

O pré-candidato José Carlos Madeira apresentou nesta quinta-feira o seu companheiro de chapa pelo Solidariedade na disputa para a Prefeitura de São Luís. O nome de Jeremias Freire Costa, ou Capitão Jeremias, foi anunciado em evento com a presença de lideranças políticas e comunitárias no bairro da Vila Embratel.

Capitão Jeremias tem 30 anos, é morador da área Itaqui-Bacanga, militar do Corpo de Bombeiros do Maranhão e membro da igreja Assembleia de Deus.

“A história do Capitão Jeremias confunde-se com a minha. É de origem humilde, de um bairro da periferia e tem uma história de superação”, avaliou Madeira.

O ex-juiz federal disse que a chapa do Solidariedade tem o DNA da força que vem dos bairros de São Luís e que consegue juntar num mesmo projeto a experiência e a juventude.

“Temos um só propósito, que é trabalhar com responsabilidade para transformar a capital maranhense, dando voz à comunidade, principalmente às pessoas simples”, frisou o Capitão Jeremias.

O presidente do Solidariedade, Simplício Araújo, disse que o nome do Capitão Jeremias na chapa de Madeira representa um grande avanço no processo eleitoral.

“Isso mostra que a política precisa evoluir, precisa olhar para dentro das comunidades, para quem realmente conhece os problemas do povo”, argumentou. Segundo Simplício, agora ficou ainda mais fácil para o eleitor comparar os perfis e as propostas de quem deseja chegar à Prefeitura.

0

Franklin Douglas aceita desafio e também topa participar de todos os debates

O pré-candidato do Psol, o professor Franklin Douglas, aceitou o desafio feito pelo pré-candidato do Solidariedade, Carlos Madeira. Ele também registrou em cartório o compromisso de participar de todos os debates que forem realizados na pré-campanha e na campanha eleitoral.

“Desafio aceito. Topo participar de todos os debates para garantir a discussão democrática de nossas propostas e ideias para a cidade”, disse Franklin em vídeo postados em suas redes sociais.

E alfineta perguntando: “Quem tem medo de debate?”

A indireta vai aos pré-candidatos que estiveram ausentes no debate promovido pelo Sindicato dos Urbanitários sobre o saneamento básico. 

0

“Aliança de verdade se faz é com o povo”, diz Madeira

Pré-candidato do Solidariedade reagiu com tranquilidade à decisão do MDB de apoiar Neto Evangelista e diz que está “mais firme do que nunca” na disputa pela Prefeitura de São Luís

 

Madeira encarou com naturalidade a decisão do MDB e segue firme na disputa em São Luís

Um dia após o anúncio de acordo do MDB com o DEM, o pré-candidato do Solidariedade à Prefeitura de São Luís, José Carlos Madeira, disse que continua “mais firme do que nunca” na disputa eleitoral de 2020.

Madeira informou que a sua candidatura a prefeito será confirmada em convenção do partido, no próximo dia 16, e que aliança de verdade se faz é com o povo.

“Vou chegar às eleições em novembro do jeito que iniciei essa jornada, quando abri mão da minha carreira de juiz federal para entrar na política, ou seja, com o apoio do povo de São Luís, meu único fiador”, argumentou. “Portanto, não posso me lamentar, porque não perdi o que eu nunca tive. Seguirei com o Solidariedade e com esse crescente apoio popular”.

Madeira confirmou que a convenção do partido será realizada no Bairro de Fátima, área onde nasceu e viveu sua infância e os primeiros anos da juventude.

“A nossa militância multiplicou o entusiasmo”, afirmou. O ex-juiz federal comentou que tem orgulho de apresentar ao eleitor uma candidatura com identidade própria, sem compromissos ou amarras políticas.

O pré-candidato do Solidariedade lembrou que o tempo de televisão tem importância na campanha eleitoral, mas não é fator determinante na decisão soberana do eleitor. E citou casos recentes que justificam o seu argumento. De acordo com Madeira, a comunicação digital tem e terá mais ainda um peso enorme nas eleições deste ano.

“O programa eleitoral na TV pode até ditar o ritmo da campanha, mas não chancela a vitória de um candidato. Há casos em que o tempo de TV em excesso é um problema, e não uma vantagem”, concluiu o ex-juiz federal.

0

“Fator Eduardo Braide” é argumento contra Eduardo Braide…

Candidatos querem usar história das eleições de 2016 – quando o atual líder das pesquisas largou com 2% para chegar ao segundo turno – e mostrar que ainda é possível surpreender nas eleições de 2020

 

Carlos Madeira tem potencial de crescimento caso consiga a aliança com o MDB; e quer usar o chamado “fator Eduardo Braide” como exemplo

Em 5 de maio de 2016, no início da campanha eleitoral daquele ano, o blog Marco Aurélio D’Eça publicou o post “O fator Eduardo Braide…”.

Tratava-se de uma análise sobre as chances do então desconhecido candidato a prefeito, que registrava apenas 2% nas intenções de voto e chegou ao segundo turno.

– Nesta disputa, em que há candidatos de todo tipo – dos mais midiáticos aos mais folclóricos; dos mais estruturados aos mais aventureiros – Braide pode ser o canalizador dos formadores de opinião, capitalizando os quase 35% do eleitorado ainda inseguro quanto às opções oferecidas – apontava o blog, à época.

Passados quatro anos, Eduardo Braide é o favorito para vencer as eleições de novembro – com chances de ganhar,. inclusive, em primeiro turno; mas muitos candidatos já se utilizam do seu fator de 2016 para acreditar em 2020.

O juiz aposentado Carlos Madeira (Solidariedade) é um desses candidatos.

Madeira tem tanto preparo quanto Braide,  é pouco conhecido da população e começou por baixo non pleito, podendo ser alavancado com uma aliança com o MDB.

Detalhe: a eleição de 2020 registra não apenas 35% de indecisos, como em 2016, mas 56%.

É exatamente nesta massa de eleitores que o juiz aposentado pretende focar para usar o fator Braide nas eleições de novembro.

E acredita que, com este fator, chegará ao segundo turno…