3

Apoio de Dino a Rubens Júnior libera demais candidatos da base

Declaração foi dada pelo próprio governador ao pré-candidato do solidariedade, Carlos Madeira, semana passada; além do próprio Madeira, governador descarta Neto Evangelista, Bira do Pindaré e Duarte Júnior como opções do Palácio dos Leões

 

Rubens Júnior não divide apenas pratos de mocotó com Flávio Dino; e tem a garantia do governador para ser candidato do PCdoB a prefeito

O pré-candidato do Solidariedade a Prefeito de São Luís, Carlos Madeira, revelou, na última sexta-feria, 17, em entrevista à TV Guará, quem é o candidato do PCdoB a prefeito de São Luís.

Trata-se do secretário de Cidades, Rubens Pereira Júnior, segundo o próprio governador Flávio Dino.

– Eu tenho um candidato, que é o Rubens Junior – disse Dino, segundo o próprio Madeira, que esteve com o comunista na tarde da última quarta-feria, 15.

A revelação do comunista ao ex-juiz tira da lista de nomes do Palácio dos Leões os também pré-candidatos Bira do Pindaré (PSB), Neto Evangelista (DEM) e Duarte Júnior (PCdoB); mas também abre caminhos a eles.

Com a fé pública de juiz federal aposentado, Carlos Madeira revelou ter ouvido do próprio Flávio Dino que o candidato é Rubens Júnior

Para Pindaré, nada muda; antes mesmo da pré-campanha ele já sabia que não teria o apoio do Palácio dos Leões, e muito menos o de Flavio Dino.

Evangelista, por sua vez, já vem se articulando para ter o apoio do PDT, mas tem as garantias do DEM para a disputa, em qualquer circunstância – ainda que os pedetistas sigam com Pereira Júnior.

A revelação de Flávio Dino pode ser também o estímulo que faltava a Duarte Júnior para deixar o PCdoB e buscar novo rumo partidário para sua candidaturas.

Basta criar coragem para isso…

2

Eleitores criticam visita de Carlos Madeira a Flávio Dino…

Manifestações de leitores do blog viram atrelamento do pré-candidato do Solidariedade ao deixar a coletiva de anúncio da filiação diretamente para o Palácio dos Leões, onde foi recebido pelo governador

 

Carlos Madeira na visita a Flávio Dino, acompanhado de Simplício Araújo; declaração de independência e repercussão ruim na internet

Repercutiu mal entre leitores e eleitores a visita do pré-candidato do Solidariedade, carlos Madeira, ao governador Flávio Dino, logo após sua coletiva de anúncio da filiação partidária.

Durante o encontro com jornalistas, Madeira foi questionado se sua candidatura estaria ou não vinculada a base de Flávio Dino, pelo fato de o comando do Solidariedade pertencer ao secretário Simplício Araújo.

Na resposta, o juiz aposentado se declarou independente.

Manifestações em comentários no blog Marco Aurélio D’Eça, no entanto, viram atrelamento na visita automática ao governador.

No post “Carlos Madeira tem visão equilibrada sobre a gestão de Edivaldo”, dois comentarias se manifestaram criticamente.

– Começou mal, indo tomar bênção para Flavio Dino e elogiado esse governo pivio (sic) de Holandinha, que trabalhou só 10 meses em 8 anos – afirmou o leitor, identificado por Júnior.

Outro comentarista, de nome Cláudio Costa, classificou de “decepção” a atitude do candidato do Solidariedade.

– Na primeira oportunidade foi parar nos braços do governador. Mais um do consórcio comunista, era pra ser o candidato do NOVO. Esse ta longe de independente – disse Costa

Há críticas também no post “Carlos Maderia; surge, de fato, um candidato em São Luís”.

– Candidato independente indo tomar benção pra Flavio Dino, ah Fala serio!!!! – criticou Antonio Vidal.

Após a visita a Flávio Dino, o release encaminhado pelo Solidariedade citou fala do próprio Madeira sobre independência e sua relação com Flávio Dino.

– Eu estou acreditando, firmemente, que ele [Simplício Araújo], independentemente de ser secretário de Estado, tenha o comando do partido para não permitir que o partido, eventualmente, deixe de entregar a legenda para que nós possamos ser candidatos. (…) O governador Flávio Dino, pelo que eu tenho lido nos jornais, tem um candidato que é do seu partido, o PCdoB – disse o pré-candidato, segundo o release.

Carlos Madeira tem retórica e tem discurso para desconstruir eventuais críticas à sua postura como candidato.

Mas é bom ficar de olho no que diz a voz rouca das ruas…

2

Carlos Madeira tem visão equilibrada sobre gestão Edivaldo…

Pré-candidato do Solidariedade diz que pretende ter uma análise crítica da prefeitura, sem achincalhe; elogia programas como o Ecoponto e critica a atuação na Saúde, apresentando propostas para amos os setores

 

Madeira não pretende se eximir do debate sobre a gestão de Edivaldo Holanda, mas disse que a buscará sem achincalhe, com análise crítica

O pré-candidato do Solidariedade a prefeito de São Luís, Carlos Madeira, pretende levar um debate equilibrado para as comunidades sobre a atual gestão da cidade, sob o comando do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Durante a coletiva de imprensa de quarta-feira, 15, Madeira disse que pretende manter a visão crítica em relação a Edivaldo, mas sem achincalhe.

– Aquilo que eu entender ser possível manter em uma eventual gestão minha, eu manterei sem problemas. O programa do ecoponto, por exemplo, acho muito importante. Sendo prefeito vou mantê-lo e aperfeiçoá-lo e ampliá-lo – disse o pré-candidato.

Para Carlos Madeira, é fundamental que os ecopontos sejam levados para os bairros mais afastados, periferia e Zona Rural, com investimentos em seu entorno.

– É preciso dar utilidade à área no entorno dos espaços para destinação dos resíduos, com a urbanização, construção de praças e plantio de árvores – ponderou. 

O Ecoponto é um dos programas da gestão de Edivaldo Júnior elogiados pelo pré-candidato Carlos Madeira, que pretende aperfeiçoá-lo

Se elogia Edivaldo Júnior no aspecto coleta e destinação de lixo, Carlos Madeira é crítico em relação ao setor da saúde.

– Eu não vejo com bons olhos a gestão da saúde. O cidadão precisa ter melhor acesso aos hospitais; pretendo formar parcerias público-privadas para a gestão da Saúde, dando efetividade ao atendimento, que hoje é sofrível – disse. 

Madeira classificou de “elefante branco” o Estádio Nhozinho Santos, e defende a sua disponibilização para a iniciativa privada.

– Eu entendo que a melhor saída é auxiliar o governo com recursos, para ter gestão compartilhada do Castelão, e repassar o Nhozinho santos para a iniciativa privada. É um elefante branco que custa caro ao município – frisou.

Classificado de elefante branco, o Nhozinho Santos pode ser repassado à gestão dos clubes em uma eventual administração Carlos Madeira

Esta proposta não é nova.

Em 2016, a então candidata Eliziane Gama (Cidadania) defendeu a formação de PPP para gestão do Nhozinho Santos. O estádio poderia ser, por exemplo, transformado em arena de um dos clubes maranhenses, que assumiria a gestão e investiria no espaço, explorando comercialmente.

Atualmente, o Nhozinho Santos está fechado, em uma reforma ainda sem previsão de conclusão…

8

Carlos Madeira: surge, de fato, um candidato em São Luís…

Em sua primeira aparição já como filiado ao Solidariedade, juiz federal aposentado impressiona pelo carisma, pela postura de independência, simplicidade, e pelo preparo intelectual e experiência para comandar a capital maranhense

 

Carlos Madeira com Simplício Araújo: postura firme, respostas simples e respeito às diferenças com independência; São Luís ganha um candidato


Nenhum outro pré-candidato a prefeito conseguiu reunir, a um só tempo, todos os predicados capazes de fazer um debate em alto nível em São Luís quanto o juiz federal aposentado Carlos Madeira.

Já como filiado ao Solidariedade, Madeira reuniu a imprensa nesta quarta-feria, 15.

E impressionou.

O pré-candidato do secretário Simplício Araújo mostrou, ao mesmo tempo, todo o carisma de Neto Evangelista (DEM) e Duarte Júnior (PCdoB); a independência que Eduardo Braide (Podemos) e Wellington do Curso (PSDB) representam; o preparo intelectual de Adriano Sarney (PV) e a simplicidade de Jeisael Marx (Rede), para citar alguns exemplos.

E acrescentou a tudo isso um ingrediente adicional até agora inexistente nos postulantes ao posto do prefeito Edivaldo Júnior: a experiência acumulada em anos de sólida carreira na magistratura e a formação em gestão e empreendedorismo.

– Minha visão é de gestão, com posição e sentimento crítico. Não ficarei em cima do muro. Se para fazer gestão tiver que desconstituir ideias e posturas, não me furtarei e porei minha cara à avaliação. Me proponho a ser independente, sem achincalhe ou enxovalhamento a ninguém. Mas se essa independência contrariar alguém, ainda assim a exercerei – esta foi a síntese do pensamento apresentado pelo pré-candidato. 

É como se Carlos Madeira juntasse em uma única pessoa o que há de melhor nas características de todos os candidatos já apresentados.

Disposto a “construir pontes, não muros” – e mesmo mantendo a visão crítica de São Luís – o candidato teve, inclusive, a coragem de reconhecer pontos de destaque na atual gestão, como o projeto de Ecoponto, que ele pretende ampliar e modernizar, melhorando o entorno destes equipamentos urbanos implantados por Edivaldo Júnior (PDT).

Mesmo com tantos atributos pessoais, o ex-magistrado mostrou-se humilde em relação ao que o espera na campanha. 

– Estou no pelotão de trás desta disputa, que reúne gente com recall acumulado, vários mandatos na vida pública e exposição popular contínua; mas estou pronto a fazer o que os nigerianos aprenderam nas maratonas; uma corrida de recuperação – ponderou o escolhido do Solidariedade.

Para os jornalistas que participaram da coletiva de imprensa – e Madeira conseguiu levar alguns dos mais influentes para o evento, coisa que nenhum outro candidato havia conseguido – o debate pela Prefeitura de São Luís eleva o seu nível com a presença do candidato do Solidariedade.

Melhor para São Luís… 

1

Em coletiva, Carlos Madeira deve anunciar filiação ao Solidariedade

Ex-juiz federal chama a imprensa para falar do seu futuro partidário e do projeto de disputar a Prefeitura de São Luís; evento marcado para esta quarta-feira, 15, no Brisamar Hotel, às 10h30

 

Carlos Madeira vai ter o primeiro contato com a imprensa após aposentadoria como juiz federal; e deve anunciar filiação ao Solidariedade

O agora juiz federal aposentado Carlos Madeira convocou para esta quarta-feira, 15, coletiva de imprensa, no Brisamar Hotel, na Ponta D’Areia, em que vai anunciar seu projeto eleitoral para 2020.

A aposentadoria de Madeira foi oficializada ontem. O ex-juiz deve anunciar sua filiação ao Solidariedade, comandado no Maranhão pelo secretário Simplício Araújo.

Além de falar sobre sua decisão de deixar a magistratura, Madeira traçará um perfil de sua candidatura a prefeito e deverá anunciar sua filiação ao Solidariedade.

A coletiva está marcada para as 10h30…

0

Carlos Madeira livre para buscar partido

Aposentadoria do ex-juiz federal para a valer a partir desta segunda-feira, 13, garantindo a ele o direito de se filiar para concorrer às eleições de outubro; Solidariedade aguarda data para sua entrada

 

O ex-juiz federal Carlos Madeira está liberado para se filiar a um partido político com vistas ás eleições de outubro.

Sua aposentadoria da Justiça Federal passa a valer a partir desta segunda-feira, 13, o que lhe permite a se filiar.

Até agora, Madeira negocia com o Solidariedade, chefiado no Maranhão pelo secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo.

O anúnciod e sua filiação deve ser feito nos próximos dias…

0

Simplício propõe diálogo entre Duarte Júnior e Carlos Madeira…

Presidente regional do Solidariedade reuniu pré-candidatos a prefeito de São Luís em uma reunião para debater impressões sobre a cidade; tanto o deputado quanto o ex-juiz são cotados para filiação ao partido

 

Simplício com Expedito e os dois pré-candidatos a prefeito de São Luís: exercício do diálogo pleno

O secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, presidente regional do solidariedade, reuniu nesta terça-feira, 7, o deputado estadual Duarte Júnior (PCdoB) e o ex-juiz Carlos Madeira (Sem partido).

Tanto Duarte quanto madeira são cotados para filiação no partido de Simplício.

– Com os amigos Duarte Júnior, Carlos Madeira e Expedito exercendo o que a política tem de mais bonito; o diálogo – disse Araújo, em seu perfil no Instagram.

Apesar de abrir diálogo sobre São Luís com Duarte Júnior, o Solidariedade deve receber mesmo a filiação de Carlos Madeira.

A aposentadoria do ex-juiz começará a ter efeito a partir da próxima segunda-feria, 13.

A partir de então, ele estará livre para se filiar…

1

“Está firme”, diz Simplício, sobre filiação de Madeira ao Solidariedade…

Presidente regional do partido, secretário de Indústria e Comércio diz que está apenas aguardando a oficialização da aposentadoria do ex-juiz para efetivar sua entrada como pre-candidato a prefeito de São Luís

 

 

O presidente regional do Solidariedade, Simplício Araújo, confirmou nesta segunda-feria, 6, que a filiação do ex-juiz Carlos Madeira só está dependendo da oficialização de sua aposentadoria.

– Está firme. Estamos aguardando apenas a aposentadoria – disse Araújo, que é secretário de Indústria e Comércio do estado.

Na semana passada, surgiram especulações em blogs dando conta de que Madeira poderia se filiar ao PP. O MDB também estaria interessado em sua filiação.

Simplício Araújo garante, no entanto, que já está tudo fechado com o ex-juiz.

1

MDB diz que Carlos Madeira é a opção em caso de negativa de Roseana

Presidente regional da legenda, ex-senador João Alberto revela que o juiz federal, agora aposentado, tem a simpatia unânime, caso a ex-governadora não aceite entrar na disputa de 2020

 

Mesmo reforçando o interesse na candidatura de Roseana, João Alberto revelou que o MDB trabalha também com a opção do juiz Carlos Madeira

Um dos aspectos mais importantes da entrevista do ex-senador João Alberto à TV Mirante, na última quarta-feira, 4, foi a afirmação de que o MDB fechou questão unânime pela candidatura da ex-governadora Roseana Sarney a prefeita de São Luís em 2020.

João Alberto, no entanto, também engatou uma opção em caso de desistência de  Roseana.

– Caso Roseana não aceite concorrer, vejo com simpatia o nome do juiz Carlos Madeira – respondeu o ex-senador, em entrevista ao jornalista Roberto Fernandes, do programa Bom Dia Mirante.

O presidente do MDB chegou até a traçar aspectos da trajetória de Madeira.

– O Madeira é um juiz competente e conhecedor dos problemas de São Luís, Mesmo sendo juiz, ele visitava os bairros e conversava com as comunidades – disse.

Carlos madeira apresentou na última terça-feira seu pedido de aposentadoria da magistratura; No mesmo dia, recebeu o convite oficial do Solidariedade, partido com o qual já vinha conversando.

A confirmação de interesse também do MDB – ainda que secundário – fortalece ainda mais o projeto do juiz.

A decisão sobre seu partido, no entanto, só deverá ser tomada a partir de fevereiro de 2020…

0

Agora aposentado, juiz Carlos Madeira indica início de carreira política…

Já declarado pré-candidato a prefeito de São Luís, magistrado destaca “marco de um novo ritual de passagem” da sua vida e pede bênçãos “à jornada que haverá de iniciar”

 

Madeira agora terá mais disposição para articular sua candidatura a prefeito de São Luís

 

O juiz federal José Carlos do vale Madeira anunciou nesta terça-feira, 3, a sua aposentadoria do serviço público federal, após 25 anos de carreira no Judiciário e no Ministério Público.

Ele pretende concorrer a prefeito de São Luís, e deixa esse desejo claro na nota divulgada após sua decisão.

– Esgoto um ciclo da minha vida; transformo este dia em um marco de um novo ritual de passagem da minha vida – disse o agora juiz aposentado.

Carlos Madeira tem tratado desde o início de 2019 sobre a possibilidade de concorrer à Prefeitura de São Luís. Já tratando de sua aposentadoria na 5[ Vara da Justiça Federal em São Luís, ele começou a conversar com dirigentes partidários e chegou a figurar em pesquisas de intenção de votos.

Mesmo ainda sem partido, Madeira pretende fortalecer ainda mais o debate sobre seu nome na disputa.

– Neste instante, ao iniciar os primeiros passos de um novo instante da minha vida, sinto minh’alma permeada por um misto de tristeza e de esperança; de tristeza, por deixar o longo convívio que mantive com servidores, colegas magistrados, membros do Ministério Público, advogados e com os jurisdicionados, e de esperança, por acreditar que, como nos versos de Vinicius de Moraes, um novo dia vem nascendo, um novo sol já vai raiar… – frisou.

Nestes últimos meses, Madeira conversou com dirigentes do MDB, do PSDB, do Solidariedade e do PSD; espera decidir até abril o partido pelo qual vai concorrer.

Abaixo, a Nota de despedida da magistratura assinada por Carlos Madeira:

Hoje, 3 de dezembro de 2019, apresentei meu pedido de aposentadoria ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Esgoto um ciclo da minha vida; transformo este dia em um marco de um novo ritual de passagem da minha vida.

Estou na Justiça Federal desde 1994. Iniciei minha jornada no Estado de Rondônia; depois, estive em Imperatriz – de 1997 a 1999 – e, finalmente, cheguei em São Luís, com a instalação da 5ª Vara da Seção Judiciária do Maranhão.

Antes, fui Promotor de Justiça, com atuação na Comarca de Paraibano, e Juiz de Direito, com atuação nas Comarcas de Riachão, Tuntum, Presidente Dutra e Pinheiro.

Pelas minhas mãos passaram processos de elevada complexidade e amplo destaque em nosso Estado, mas passaram processos de pessoas simples que depositavam na Justiça suas mais intensas esperanças.

Em todos os casos procurei ter o mesmo olhar; as demandas não se medem pela complexidade e nem pelo interesse que despertam no âmbito da sociedade em determinado momento, mas pela dimensão da busca pelos ideais de Justiça.

Neste instante, ao iniciar os primeiros passos de um novo instante da minha vida, sinto minh’alma permeada por um misto de tristeza e de esperança; de tristeza, por deixar o longo convívio que mantive com servidores, colegas magistrados, membros do Ministério Público, advogados e com os jurisdicionados, e de esperança, por acreditar que, como nos versos de Vinicius de Moraes, um novo dia vem nascendo, um novo sol já vai raiar…
Conforta-me a passagem clássica do Eclesiastes: Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

Comovido, agradeço às pessoas que tornam minha vida melhor pela compreensão e pelo apoio para que essa decisão fosse plena e feliz: minha esposa, Mara Ruth, meus filhos, Caroline, Larissa, Fernanda, Pablo e Thiago, meus irmãos, Nesimar, Paulo e Welbson, minhas noras e genro, Rayssa, Luísa e André, e meus amigos, desde aqueles da Travessa Neiva Moreira, no Bairro de Fátima, aos que se espalham por outros cantos da cidade.

Inspirado nas palavras do Apóstolo Paulo, tenho consciência de que nestes anos todos combati o bom combate, terminei a corrida e guardei a fé.

Finalmente, invoco proteção de Seu Pedro e de Dona Nesina para abençoarem a jornada que haverei de iniciar.