4

Dívidas fazem de Wellington vítima de assédio por apoio

Falido e com cobradores à porta, deputado estadual que teve a candidatura a prefeito negada pelo PSDB pode aproveitar a situação para tentar saldar parte dos seus débitos na praça, utilizando o cacife eleitoral que possui

 

Endividado, Wellington tenta usar o que sobrou do seu cacife eleitoral como mercadoria na campanha eleitoral

A candidatura do deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) a prefeito de São Luís era também uma tentativa sua de amortizar parte da dívidas que tem com agiota e financiadores de campanha.

Com a candidatura cassada pelo PSDB, ele passou a ser alvo de assédio aberto por causa do cacife eleitoral – algo em torno de 10% nas intenções de voto.

Segundo já publicou o blog Marco Aurélio D’Eça, Wellington deve algo em torno de R$ 4 milhões e já tem parte dos seus bens postos à venda para saldar dívidas. (Relembre aqui e aqui)

Um dos cheques do deputado estadual que circulam em m~ aso de agiotas no Maranhão: bens postos à venda

Para capitalizá-lo, ainda segundo apurou este blog, há quem esteja disposto a comprar seu apoio

O deputado federal Josimar de Maranhãozinho vem assediando o parlamentar pelo apoio aos eu candidato, Duarte Júnior (Republicanos).

Só ainda não há informações sobre o valor das negociação…

1

No comando do PSL, Edinho Lobão reafirma apoio a Neto

Ex-senador assumiu a presidência regional da legenda e declarou que o acordo para apoiar o candidato do DEM é indissolúvel, por se tratar de uma decisão da direção nacional

 

Edinho vai preparar o PSL para as eleições de 2022, quando ele próprio pretende concorrer a uma vaga na Câmara Federal

O ex-senador Edinho Lobão reafirmou nesta quinta-feira, 03, que o apoio do PSL a Neto Evangelista (DEM) está sacramentado.

Lobão Filho assumiu esta semana o comando regional pesselista.

– É indissolúvel, é um acordo da direção nacional que não se mexe – afirmou, em entrevista à rádio Nova FM.

Edinho contou que assume o PSL com o desafio de fortalecer o partido e eleger uma boa bancada de deputados federais em 2022.

Ele passará a viajar pelo interior para acompanhar as candidaturas do PSL e disse que terá o apoio do vereador Chico Carvalho, agora ex-mandatário da legenda.

P.S.: no final da manhã o PSL emitiu nota negando a mudança de comando no Maranhão

3

Rubens Júnior quer fazer governo voltado aos mais pobres

Candidato do PCdoB diz se inspirar nos governos Lula e Flávio Dino para gerenciar uma gestão “voltada para a maioria do povo”, assim como o governador maranhense

 

Lula fala de um mandato voltado para as populações mais pobres, segundo ele o que foi feito nos govenos Lula e está sendo feito por Flávio Dino

O deputado federal e pré-candidato a prefeito de São Luís, Rubens Jr (PCdoB), afirma em seus encontros que se inspira no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e no governador Flávio Dino para administrar a capital maranhense a partir de 2021.

“Lula fez um governo voltado para a maioria do povo. Flávio Dino faz um governo inspirado nele. E eu quero me inspirar nos dois”, afirmou em entrevista à rádio Mirante.

Os números não mentem. Lula foi o presidente com maior aprovação da história do Brasil, saindo do segundo mandato, em 2010, com 89% de popularidade. Já Flávio Dino tem 65% de aprovação de seu governo, em São Luís, de acordo com última pesquisa divulgada em julho deste ano.

Com governos balizados em forte investimento no âmbito social, tanto Lula quanto Dino deram atenção aos mais pobres, em ações de igualdade social, geração de emprego e renda, habitação e educação, coisas que Rubens Jr pretende fazer.

1

“O verdadeiro protagonista desta eleição será o eleitor”, afirma Braide

Pré-candidato do Podemos falou à rádio Mirante AM nesta quarta-feira, 2, e avaliou que as pesquisas mostram a confiança do eleitor em seu nome; o deputado falou também do apoio do PSDB à sua candidatura

Eduardo Braide falou ao jornalista Jorge Aragão sobre o momento das eleições em São Luís

O pré-candidato a prefeito de São Luís, Eduardo Braide, disse nesta quarta-feira (2), em entrevista à Rádio Mirante AM, que conquistou a confiança das pessoas, demonstrada nas pesquisas de intenção de votos, com o trabalho que vem realizando há 10 anos.

“Fico honrado de ver meu nome bem cotado na preferência do eleitorado. Isso demonstra o desejo da população em ter uma nova forma de administrar São Luís, e aumenta a nossa responsabilidade em torná-la uma cidade melhor de viver”, enfatizou.

Além de avaliar os resultados das pesquisas que o colocam como líder na preferência do eleitor de São Luís, Eduardo Braide respondeu a vários outros questionamentos feitos pelo radialista Jorge Aragão no programa Ponto Final, que realiza uma série de entrevistas com os pré-candidatos a prefeito da capital.

“Foi mais uma excelente oportunidade de poder conversar com a população sobre os nossos planos de desenvolvimento para São Luís nos próximos quatro anos. Estou preparado para ser prefeito da nossa cidade. Já demonstrei que tenho a capacidade de trazer recursos para que São Luís possa avançar em diversas áreas”, destacou o pré-candidato.

Eduardo Braide citou que, como deputado, já viabilizou recursos para investimentos importantes na área da saúde e da educação, e que nesse período da pandemia destinou emenda de R$ 2 milhões para o governo do Maranhão e R$ 1 milhão para a Prefeitura de São Luís, para garantir melhor assistência do poder público à população da capital e do estado.

Questionado sobre as críticas de seus adversários à sua gestão na CAEMA, em 2005, Eduardo Braide disse que, em apenas um ano e meio, deixou marcas importantes como dirigente do órgão, entre elas a realização de concurso público para mais de mil vagas, o maior da história da empresa, e a implantação do programa “Água em minha casa”, que beneficiou e elevou o Índice de Desenvolvimento Humanos (IDH) dos 100 municípios mais pobres do Maranhão.

“Durante a minha gestão não ocorreram greves de servidores da Caema, e deixei o cargo com todas as contas aprovadas, sem responder a nenhum processo. Sinto muto orgulho de ter sido um dos gestores mais jovens da história da companhia, e tenho absoluta certeza do quanto contribuí para o engrandecimento da empresa”, ressaltou.

Apoio do PSDB

Sobre a decisão do PSDB de apoiar a sua pré-candidatura a prefeito de São Luís, Eduardo Braide lembrou que esse acordo foi firmado em 2018.

“Essa parceria foi anunciada publicamente naquela época, tanto na convenção do PSDB quanto na do PMN, meu antigo partido, inclusive com a presença do deputado Wellington do Curso. Sempre falamos abertamente sobre a manutenção desse acordo. Todo o Maranhão sabia que o PSDB apoiaria a minha candidatura nestas eleições. Então, não houve nenhuma traição”, esclareceu.

Eduardo Braide acrescentou que vai continuar de portas abertas para Wellington do Curso e todos que queiram o bem de São Luís, mas fez questão de ressaltar que “ninguém é dono do voto de ninguém. O eleitor é livre para decidir qual o melhor caminho para a cidade a cada nova eleição”.

Para o pré-candidato, o verdadeiro protagonista destas eleições será o eleitor, que tem demonstrado já ter a convicção de qual o futuro deseja para a cidade nos próximos quatro anos.

2

Neutro no primeiro turno, Edivaldo será decisivo no segundo

Com volume de obras e serviços nunca visto em São Luís, prefeito terá forte influência em uma eventual segunda rodada  de votações, tanto se apoiar um candidato quanto se decidir pela neutralidade da gestão

 

Esta manifestação carinhosa da população ao prefeito e à sua esposa faz dele um influente cabo eleitoral no processo eleitoral em São Luís

O prefeito Edivaldo Júnior decidiu não se posicionar nas eleições de São Luís, pelo menos por enquanto.

Mas o volume de obras e serviços que está implantando em São Luís desde o ano passado faz dele o principal cabo eleitoral em um eventual segundo turno.

Sua influência se dará no apoio a um candidato específico, mas também se decidir continuar neutro.

O prefeito tem carisma já comprovado na capital maranhense, o que faz dele um líder popularíssimo, mesmo nos momentos mais difíceis da gestão.

Esse carisma, combinado com o volume de obras e serviços – no Centro Histórico, na chamada classe média, nas comunidades e na zona rural – transforma Edivaldo numa espécie de eleitor privilegiado no segundo turno.

Mas o seu apoio dependerá da postura dos candidatos no primeiro turno…

2

Pedreiras: Disputa será entre Vanessa e Humberto

Uma pesquisa encomendada pela Central de Notícias, realizada pela Prever Pesquisas e Consultoria, registrada na justiça eleitoral sob o número MA-07942/2020 no dia 27 de agosto, traz o cenário das eleições municipais na cidade de Pedreiras.

A pesquisa realizada entre os dias 23 e 25 de agosto, com margem de confiança de 95% (noventa e cinco por cento) e margem de erro de 5% (cinco por cento) ouviu 300 pessoas nos principais bairros e povoados da cidade.

O resultado é que se a eleição fosse naquele momento o candidato Humberto (PSC) teria 35,7%, Vanessa (Solidariedade) 29%, o atual prefeito Antônio França 21,7%, Priscila Louro (PL) 5,7%, Bruno Curvina (PDT) 1,3%, Assaiante (PT) 1,3%, Odaias 0,7%.

Votos Brancos 1% e não souberam ou não responderam a pergunta induzida 3,7%.

No quesito de rejeição o atual prefeito tem 51% por cento, Priscila Louro tem 10,3%, Vanessa 7,7%, Bruno Curvina 6,3%, Assaiante 4,7%, Odaias 4%, Humberto 2,3%, 3,3% dos eleitores não rejeitam nenhum e 10,3% não souberam ou não responderam.

Chama a atenção a diferença, de apenas 6 pontos, entre Humberto(PSC), que já se candidatou e perdeu duas eleições, e Vanessa Maia(Solidariedade) que lançou seu nome a menos de 40 dias.

0

Professor Oduvaldo mostra força em largada de candidatura a vereador

Ao lado de Rubens Júnior, Oduvaldo recebeu lideranças em apoio á sua candidatura a vereador de São Luís

O conhecido Professor Oduvaldo lançou oficialmente, semana passada, sua pré-candidatura a vereador de São Luís, reunindo cerca de 50 lideranças, entre as quais professores, diretores de escolas, médicos, advogados, engenheiros, empresários e diversos líderes comunitários, ocasião em que manifestaram apoio e comprometimento com a pré-candidatura do Professor Oduvaldo para a tarefa de representação política dos interesses legítimos da população ludovicense na Câmara Municipal.

O Professor Oduvaldo se pronunciou afirmando que tem compromisso orgânico e histórico com a educação pública de qualidade e em tempo integral, como condição para a preparação dos jovens e adolescentes para a cultura, as letras e a vida profissional, bem a proteção desse mesmo público das tentações e “facilidades” ilusórias do narcotráfico e das condutas delituosas. Na ocasião declarou apoio à pré-candidatura de Rubens Junior à prefeito de São Luís, por todo seu preparo e experiência, destacando que Rubens prefeito, quem ganhará é a população de São Luís.

O deputado Rubens Júnior também se pronunciou apresentando a grande e destacada biografia do Professor Oduvaldo como educador e advogado, falando de sua importância e legitimidade no debate político propositivo da cidade. Rubens Jr ainda fez questão de destacar que, quer de contar com a experiência e o conhecimento em educação e dos reais problemas da cidade que detém o Professor Oduvaldo.

É de fato uma parceria que vai render bons frutos para a cidade de São Luís.

0

“Fator Eduardo Braide” é argumento contra Eduardo Braide…

Candidatos querem usar história das eleições de 2016 – quando o atual líder das pesquisas largou com 2% para chegar ao segundo turno – e mostrar que ainda é possível surpreender nas eleições de 2020

 

Carlos Madeira tem potencial de crescimento caso consiga a aliança com o MDB; e quer usar o chamado “fator Eduardo Braide” como exemplo

Em 5 de maio de 2016, no início da campanha eleitoral daquele ano, o blog Marco Aurélio D’Eça publicou o post “O fator Eduardo Braide…”.

Tratava-se de uma análise sobre as chances do então desconhecido candidato a prefeito, que registrava apenas 2% nas intenções de voto e chegou ao segundo turno.

– Nesta disputa, em que há candidatos de todo tipo – dos mais midiáticos aos mais folclóricos; dos mais estruturados aos mais aventureiros – Braide pode ser o canalizador dos formadores de opinião, capitalizando os quase 35% do eleitorado ainda inseguro quanto às opções oferecidas – apontava o blog, à época.

Passados quatro anos, Eduardo Braide é o favorito para vencer as eleições de novembro – com chances de ganhar,. inclusive, em primeiro turno; mas muitos candidatos já se utilizam do seu fator de 2016 para acreditar em 2020.

O juiz aposentado Carlos Madeira (Solidariedade) é um desses candidatos.

Madeira tem tanto preparo quanto Braide,  é pouco conhecido da população e começou por baixo non pleito, podendo ser alavancado com uma aliança com o MDB.

Detalhe: a eleição de 2020 registra não apenas 35% de indecisos, como em 2016, mas 56%.

É exatamente nesta massa de eleitores que o juiz aposentado pretende focar para usar o fator Braide nas eleições de novembro.

E acredita que, com este fator, chegará ao segundo turno…

0

Expectativa em torno do PSDB em São Luís…

Partido decide nesta sexta-feira se mantém a candidatura do deputado estadual Wellington do Curso ou se declara apoio ao deputado federal Eduardo Braide na disputa pela Prefeitura de São Luís

 

A família Rocha, Roberto e Roberto Jr., decidiu que o PSDB irá apoiar Eduardo Braide; caberá a Wellington dizer o que fará

O PSDB decide nesta sexta-feira, 28, o destino político-eleitoral do deputado estadual Wellington do Curso.

Pré-candidato a prefeito de São Luís, Wellington vem sendo fritado diariamente pelo partido, que quer apoiar o deputado federal Eduardo Braide (Podemos).

Nesta sexta, o presidente do diretório municipal, ex-vereador Roberto Rocha jr. irá anunciar qual a decisão da legenda, que deve ser o apoio a Braide.

A partir de então, Wellington deve buscar seu novo rumo nas eleições de 2020.

Com ou sem ressentimentos…

1

Madeira desafia pré-candidatos para debate na fase de pré-campanha

Candidato do Solidariedade entende ser preocupante que 60% da população ainda não tenha se decidido por nenhum candidato e vê no encontro de ideias entre todos uma forma de mostrar quem é quem ao eleitor

 

Em conversa com blog Marco Aurélio D’Eça, o ex-juiz federal José Carlos Madeira lançou hoje um desafio: que todos os pré-candidatos a prefeito de São Luís assumam publicamente o compromisso de participar de todos os debates a que forem convidados.

E propõe que os primeiros debates em rádio, TV ou internet sejam realizados ainda na fase de pré-campanha, uma maneira, segundo ele, de fazer com que a população tome conhecimento prévio da história de vida e das propostas de todos que desejam comandar a capital maranhense a partir de janeiro de 2021.

– Eu estou assumindo esse compromisso e faço questão de registrar em cartório – disse o pré-candidato do Solidariedade.  

Madeira considera preocupante o fato de que quase 60% da população – segundo dados de todas as pesquisas de opinião – ainda não se decidiu sobre a intenção de voto nas eleições de novembro de 2020.

– Estamos a menos de três meses das eleições e a grande maioria dos cidadãos de São Luís não escolheu um nome para prefeito, ou porque não conhece os pré-candidatos ou porque não se identifica com velhas propostas que se apresentam, mirabolantes, em embalagens novas – argumentou Madeira.

O ex-juiz federal foi o primeiro, entre os pré-candidatos a prefeito de São Luís, a defender o adiamento das eleições deste ano em razão dos riscos da pandemia da Covid-19.

– Se adiamos as eleições, é fundamental que antecipemos os debates, afinal o eleitor precisa de tempo para, após avaliar os modelos de política que aí estão postos, fazer a escolha mais sensata, pensando sempre no melhor para São Luís – frisou.

Madeira avalia que o distanciamento social provocado pela pandemia criou mais dificuldades para os pré-candidatos e os eleitores.

“Entre eles estão a internet e as redes sociais, mas nem todos os cidadãos têm acesso o tempo todo, e a pré-campanha acaba se transformando em algo excludente”, ponderou.

Segundo o pré-candidato do Solidariedade, os debates nos meios de comunicação de massa, como o rádio e a TV, podem ajudar a democratizar a fase de pré-campanha, com oportunidades iguais a todos.