2

Jeisael aponta candidatura a prefeito como motivo de sua demissão na Difusora..

Apresentador foi comunicado nesta terça-feira, 7, de sua saída do programa Hora D, que seria incompatível com a condição de pré-candidato a prefeito de São Luís

 

JEISAEL EM POSE NO CENÁRIO DO PROGRAMA NA HORA D; demissão que pode ter sido causada por interesse eleitoral

O jornalista Jeisael Marx foi surpreendido nesta terça-feira, 7, com um comunicado de demissão da TV Difusora, onde apresentada o programa “Na Hoda D”, uma das maiores audiências da emissora.

Marx atribui sua saída ao fato de ser pré-candidato a prefeito de São Luís, alegação que, segundo ele, foi usada pelo próprio diretor de Conteúdo, Estevam Damásio.

– Ele disse que era incompatível a minha condição de pré-candidato a prefeito com a de apresentador do programa – afirmou o jornalista, em conversa exclusiva com o blog Marco Aurélio D’Eça.

Jeisael começou a se movimentar como opção ao prefeito Edivaldo Júnior (PDT) logo no início do ano. E seu nome ganhou forte repercussão na mídia. (Relembre aqui)

No final de semana, este blog teve acesso a uma pesquisa qualitativa que avaliou o perfil de todos os pré-candidatos a prefeito. Essa pesquisa teria influenciado, inclusive, à exoneração de Karen Barros – aliada do deputado Duarte Júnior (PCdoB) – do comando do Procon-MA. (Entenda aqui)

Jeisael Marx também está avaliado no levantamento, feito por um grupo de Minas Gerais.

E certamente a demissão visa tirá-lo do caminho…

4

O que diz a pesquisa Escutec?!?

Apesar de os números divulgados hoje pela Difusora não serem suficientes para encorajar uma candidatura de Roseana Sarney, eles mostram que Flávio Dino não conseguiu construir a imagem que vendeu em 2014 e corre o risco de perder a eleição de 2018

 

SÓ VAI NA BOA. Roseana está à frente de Flávio Dino, mas, para ela, essa diferença precisa ser maior

Há dois aspectos fundamentais que precisam ser entendidos nos números da pesquisa Escutec/Difusora AM, divulgados neste sábado, 16:

1 – O governador Flávio Dino (PCdoB) não conseguiu convencer o eleitor de que a mudança proposta em 2014 de fato se efetivou no Maranhão. E segue atrás da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB);

2 – A diferença entre Roseana e Flávio Dino – de algo em torno de 4 pontos percentuais – não é suficiente para encorajar a ex-governadora a entrar na disputa de 2018.

Dito isto, é preciso analisar também que, mesmo fora da disputa, Roseana é capaz de influenciar, sim, os números contra Flávio Dino, levando boa parte de votos para o senador Roberto Rocha (PSB).

CABEÇA A CABEÇA. O cenário nº 1 da pesquisa mostra Roseana à frente, mas em empate técnico com Dino

Num cenário sem Roseana, a vantagem de Dino sobre Rocha é de apenas 16 pontos percentuais, muito baixa para quem está no comando do governo e se elegeu sob o signo da mudança.

Sobretudo pelo fato de que, neste caso, o total de indecisos+ brancos e nulos chega a 35%.

A pesquisa Escutec/Difusora mostra, portanto, que Dino não se viabilizou com o projeto que vendeu para o Maranhão em 2014 – apesar de eleito sob o signo da mudança – e corre mesmo sério risco de perder a eleição em 2018.

Os números acenderam a luz amarela no  Palácio dos Leões e deveriam servir de alerta para a arrogância do governador e sua turma.

Mas como já se conhece como eles agem, é já que aparece nova pesquisa Exata por aí.

É aguardar e conferir…

3

Quem é Willer Tomaz?!?

Preso em São Luís na operação da Polícia Federal deflagrada após delação da JBS, advogados e Brasília tem forte relações políticas com maranhenses; mas ainda é um mistério a sua relação com o governador Flávio Dino

 

Willer Tomaz, o misterioso advogado preso em São Luís

Quando foi preso, na semana passada, em São Luís, o advogado Willer Tomaz estava pronto para uma apresentação na TV Difusora.

Logo surgiu a informação de que seria ele o misterioso comprador da emissora, assunto que parece incômodo tanto para a família Lobão quanto para o governo Flávio Dino (PCdoB) e seus aliados.

Também surgiu a informação de que Tomaz teria parentesco com o próprio Flávio Dino, uma vez que seria padrinho do seu falecido filho.

Sobre este tema, inclusive,  veio à tona uma suposta reunião de Tomaz e um certo “Flávio”, em Brasília, na tentativa de ampliar uma espécie de vingança a um promotor, o mesmo que não denunciou o médico que atendeu o filho do governador maranhense. (Entenda aqui)

Os investigadores não confirmam se o “Flávio” em questão era o comunista maranhense; e o governo nega qualquer relação com o advogado.

E, assim, Willer Tomaz continua sendo um mistério para o povo maranhense.

Porquê sua prisão em São Luís?

Porquê o silêncio de políticos do PMDB, do PDT, do PCdoB e de vários partidos?

Essas perguntas só deverão ser respondidas com o avanço das investigações.

Se é que o Ministério Público tem interesse em avançar…

5

Maranhão vira palco de negócios para comunistas…

Militantes do PCdoB de São Paulo passaram a ver o estado comandado pelo camarada Flávio Dino como terra de oportunidades para projetos no show business e na comunicação

 

DE CAMARADA PARA CAMARADA
Flávio Dino com Leci Brandão em campanha de Edivaldo: primeiro o Reveillon, agora o Carnaval

O blog do jornalista Diego Emir trouxe na terça-feira, 16, a notícia segundo a qual o governo Flávio Dino (PCdoB) vai patrocinar a escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé, que tem como madrinha ninguém menos que a sambista Leci Brandão, deputada estadual do mesmo PCdoB, em São Paulo. (Leia aqui)

Para quem não se lembra, a camarada Leci levou R$ 65 mil do governo comunista no Maranhão para cantar no Reveillon de São Luís, em dezembro. (Relembre aqui)

PELAS BEIRADAS
Netinho de Paula começou a chegar ao Maranhão por Timon, com o prefeito Luciano Leitoa, aliado de Dino

O governo nega o apoio à escola de samba, mas Leci Brandão não é a única comunista paulista a ver o Maranhão como terra de oportunidades na gestão camarada de Flávio Dino.

Consta que o também sambista Netinho de Paula, vereador do PCdoB paulista, seria um dos negociadores do grupo Difusora, hoje uma espécie de braço de mídia do governo Flávio Dino.

Sob Flávio Dino, o Maranhão virou terra de oportunidades.

Para os camaradas do PCdoB…

4

TV Difusora define hoje se realiza ou não debate..

Emissora aliada do prefeito Edivaldo Júnior envolveu-se em polêmica no primeiro turno e gera expectativa quanto à realização do programa “na casa” do candidato do PDT, que tem desafiado o adversário do PMN

 

Edivalo tem sido enrevistado sistematicamente na TV Difusora, mas a emissora ainda não definiu sobre debate

Edivaldo tem sido entrevistado sistematicamente na TV Difusora, mas a emissora ainda não definiu sobre debate

A direção da TV Difusora deve decidir nesta quinta-feira, 20 – mesmo dia em que acontece o debate da TV Guará – se realiza ou não um programa com os candidatos Edivaldo Júnior (PDT) e Eduardo Braide (PMN).

Aliada do prefeito, a decisão da emissora gera expectativas exatamente pelo fato de que, caso haja o debate, será o primeiro na “casa” de Edivaldo.

O “cara a cara” tem sido pedido pelo próprio Edivaldo Júnior, que tem desafiado o adversário do PMN no horário eleitoral. (Releia aqui)

De acordo com o diretor de jornalismo da emissora, Thiago Soares, haveria uma reunião hoje com a cúpula da emissora para decidir sobre o tema.

No primeiro turno, a Difusora marcou debate com quatro candidatos, deixando de fora exatamente o hoje adversário de Edivaldo no segundo turno, deputado Eduardo Braide.

Braide conseguiu na Justiça a participação, levando a emissora ao cancelamento do programa. De acordo com a justificativa da empresa, não haveria condições técnicas para incluir um quinto candidato. (Relembre aqui)

Agora, no segundo turno, no entanto, são apenas dois…

4

“Edivaldo entregou as principais áreas de sua gestão à equipe de João Castelo”, revela Braide…

Apesar de culpar o ex-prefeito pela paralisia de sua gestão, pedetista mantém na Saúde, na Educação e no Trânsito exatamente os mesmos auxiliares do tucano

 

Um dos pontos mais significativos da entrevista do candidato Eduardo Braide (PMN), hoje, na TV Difusora, foi a revelação definitiva da contradição do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), que culpa o ex-prefeito João Castelo pela paralisia de sua gestão mas, ao mesmo tempo, mantém ex-auxiliares do tucano em pontos estratégicos do seu governo.

– O prefeito Edivaldo entregou as principais áreas de sua gestão a secretários de Castelo: Helena Duailibe, na Saúde; Moacir Feitosa, na Educação, e Canindé Barros no Transito – mostrou Braide, ao responder pergunta sobre suposto apoio de Castelo à sua candidatura.

Além de reiterar não ter o apoio do tucano – nem de nenhuma outra liderança política tradicional – Eduardo também desmontou a historia de Edivaldo sobre a suposta herança maldita do ex-prefeito.

Reprodução de print distribuído na internet, mostrando o vínculo de Edivaldo com João Castelo

Reprodução de print distribuído na internet, mostrando o vínculo de Edivaldo com João Castelo

Mas não são apenas a Saúde, a Educação e o Trânsito que Edivaldo botou nas mãos de castelistas.

Na gestão do pedetista tem ainda o secretário Júlio França, que também foi auxiliar de João Castelo, e o ex-secretário Batista Matos, outro castelista histórico.

O próprio prefeito Edivaldo foi uma das lideranças de João Castelo na Câmara Municipal, e apoiou a gestão tucana até seis meses antes da eleição de 2012.

A revelação de Eduardo Braide, portanto, acaba por expor, ainda mais, a frágil gestão do prefeito pedetista…

13

Eduardo desafia provas sobre racismo e diz que denúncia de Anajatuba parte do PDT…

Durante Sabatina O EstadoMaranhão, candidato do PMN colocou ponto final nas acusações que começaram a surgir em blogs e setores da imprensa alinhados ao prefeito Edivaldo Júnior, garantiu que irá disponibilizar certidões que provam sua honestidade e desafiou o adversário a fazer o mesmo

 

dois

Braide conversa com os jornalistas de O Estado

O candidato do PMN à Prefeitura de São Luís, Eduardo Braide, pôs um ponto final, nesta terça-feira, 11, nos ataques que passaram a surgir contra eles em blogs e setores da imprensa alinhados à candidatura do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), desde que seu nome surgiu como opção no 2º Turno.

Sobre a suposta acusação de racismo feita por um suposto professor da Escola Reino Infantil – e que teria ocorrido em 1992, quando o candidato tinha 16 anos – Braide garantiu não saber de quem se trata e que, na escola, não há registros  de tal fato.

– É uma denúncia sem cara. Até agora o que se viu foi um post de internet e um áudio que ninguém sabe quem gravou. Desafio aos que me acusam a provar o que ocorreu – afirmou, o candidato, que tem reunião agenda com representantes do movimento negro em São Luís, como forma de desagravo ao ataque.

Com relação à denúncia de que, como parlamentar, ele teria participado de esquema de desvio de recursos públicos em Anajatuba, Eduardo Braide afirmou que essa é outra acusação que parte apenas da militância do PDT,

– Para provar que nada tenho a ver com este caso, e que não passa de ataques da militância do meu adversário pedetista, vou disponibilizar todas as minhas certidões negativas, seja da Justiça Estadual, da Federal, como das polícias. E desafio o meu adversário a fazer o mesmo – afirmou.

Eduardo Braide denunciou publicamente a TV Difusora de estar sendo usada deliberadamente – e desrespeitando a Justiça Eleitoral – para atacá-lo diariamente, em favor do prefeito Edivaldo Júnior.

Pretende denunciar a emissora à Justiça Eleitoral.

A sabatina com Eduardo Braide encerrou o projeto do jornal O EstadoMaranhão para as eleições de 2016.

Com forte repercussão nas redes sociais, e na imprensa em geral, o projeto alcançou o objetivo…

0

Com medo dos adversários, Edivaldo articula cancelamento de debate na TV Difusora…

Prefeito que fugiu a todos os encontros não conseguiu ir nem mesmo à emissora hoje controlada pelo seu partido, o PDT; direção alega problemas técnicas para não realizar programa

 

Prefeito demonstra incapacidade de debater

Prefeito demonstra incapacidade de debater

Candidato à reeleição, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) fugiu a todos os debates nesta campanha eleitoral.

Mas havia prometido, semana passada, ir, pelo menos, ao debate da TV Difusora, hoje controlada pelos dirigentes do seu próprio partido, o PDT.

Mas dois fatos mudaram a estratégia de Edivaldo: a Justiça determinou a participação de Eduardo Braide (PMN), o que assustou o prefeito, que já vinha assustado com o desafio proposto por Wellington do Curso (PP).

Leia também:

“Não fuja Edivaldo! Venha debater comigo”, provoca Wellington…

“Quero poder confrontar o prefeito”, afirma Eduardo Braide…

Despreparado política e administrativamente, o prefeito demonstra, desde 2012, pouca capacidade de se dar bem em debates.

Mas esperava-se que, quatro anos depois de assumir o cargo, tivesse melhorado neste quesito.

Não melhorou, e preferiu fugir mais uma vez.

A Difusora alegou problemas para inclusão de Braide no programa, embora, semana passada, a TV Guará tenha realizado debate com seis candidatos.

Sem a presença de Edivaldo, obviamente…

1

Difusora tenta recurso para impedir Eduardo Braide em debate…

Emissora quer manter as regras já estabelecidas e a presença de apenas quatro candidatos no programa marcado para a noite desta terça-feira; e decidiu apelar ao TRE

 

difusoraA TV Difusora entrou com recurso na justiça Eleitoral contra a decisão que determinou a participação do deputado Eduardo Braide (PMN) no debate entre os candidatos a prefeito de São Luís.

A emissora já havia definido a participação apenas dos candidatos Edivaldo Júnior (PDT), Wellington do Curso (PP), Eliziane Gama (PPS) e Fábio Câmara (PMDB), mas Braide conseguiu uma liminar na 2ª Zona Eleitoral que determina sua participação.

A Difusora é hoje comandada pelas lideranças do PDT, partido do prefeito Edivaldo Júnior, que querem evitar a participação do candidato do PMN.

A emissora não deu prazo para aguardar a decisão do seu recurso, mas pode ser que o debate seja cancelado se o processo não for julgado a tempo.

É aguardar e conferir…

1

Tremei Edivaldo!!! Eduardo pretende desconstruir prefeito…

Aliados do pedetista tentam criar situações para inviabilizar debate na TV Difusora, evitando o confronto com o candidato do PMN, que demonstra maior preparo

 

Edivaldo pode até fugir de mais um debate por causa da presença de Eduardo

Edivaldo pode até fugir de mais um debate por causa da presença de Eduardo

A presença do deputado Eduardo Braide (PMN) no debate desta terça-feira, 27, na TV Difusora – garantido por decisão liminar da Justiça Eleitoral – acendeu a luz amarela no comitê do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Desde a semana passada – quando venceu o debate da TV Guará, de onde Holandinha fugiu – Eduardo tem anunciado que pretende confrontar o prefeito em relação às suas ações em São Luís. (Releia aqui)

Pouco afeito aos confrontos de ideias, para os quais não está preparado, Edivaldo prefere não enfrentar o candidato do PMN.

Para tentar escapar da pressão sem parecer que fugiu mais uma vez, Edvaldo tem orientado seus aliados e criar situações que inviabilizem o debate na Difusora. Uma das estratégias é estimular outros candidatos a também buscarem liminar judicial, o que forçaria a emissora a cancelar o programa por inviabilidade técnica.

Caso não consiga, já não se descarta, inclusive, a ausência do prefeito no debate da emissora que tem o presidente do seu próprio partido como controlador.

A lógica é clara: ele prefere o desgaste de ser fujão ao desgaste de mostrar-se despreparado.

Simples assim…