0

Justiça eleitoral confirma o blog: Flávio Dino mentiu sobre Iema e hospitais…

Ao determinar que comunista retire do ar propaganda em que se declara autor de obras que foram feitas, na verdade, por Roseana Sarney, TRE confirma as informações já divulgadas nesta página

 

OBRA DE ROSEANA. Imagem já publicada neste blog confirma obra do Iema por parte de Roseana

A Justiça Eleitoral determinou ao comunista Flávio Dino (PCdoB) que retire duas propagandas do seu horário eleitoral.

A primeira trata dos Institutos de Educação, os chamados Iemas, que o comunista diz ser obra sua, mas vinha sendo questionado, inclusive por este blog. (Relembre aqui)

O TRE-MA entendeu que a informação de Flávio Dino era uma fake news; e mandou retirá-la da propagada.

– Quando o representado [Flávio Dino] afirma que a candidata representante durante toda sua gestão não fez nenhum IEMA (Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão–IEMA), quer levar a crer que não foi construído por ela nenhum centro estadual de capacitação tecnológica. O que se constata que é uma inverdade, uma vez que funcionavam 13 (treze) Centros de Capacitação Tecnológica do Maranhão (CETECMAs) e 6 estavam prestes a funcionar – disse o juiz Alexandre Lopes de Abreu, em seu despacho.

A Justiça Eleitoral entendeu também ser uma notícia falsa de Flávio Dino a informação de sua propaganda, que diz que ele construiu oito hospitais macrorregionais.

Esta fake news também já havia sido desmascarada por este blog. (Releia aqui)

OBRA DE ROSEANA. O Hospital de Imperatriz também oi construído por Roseana; Flávio pintou e entregou, apenas

Em sua decisão, o juiz Alexandre Lopes de Abreu confirmou o que disse o blog e cancelou também esta propaganda comunista.

– É de conhecimento geral que os hospitais mencionados na propaganda contestada tiveram sua edificação iniciada ainda no governo anterior[por Roseana Sarney], alguns dos quais foram entregues à nova gestão em fase avançada de construção e próximos à conclusão, sendo despicienda a análise de quaisquer documentos para se alcançar esse entendimento – afirmou Alexandre Abreu.

Na propaganda de ontem, Flávio Dino continuou a usar as duas informações em sua propaganda eleitoral, descumprindo decisão judicial.

Mas deverá ser punido também por esta subversão…

4

Tropeço e autoritarismo…

Ao negar promessa dele mesmo de acabar com “os piores IDHs” do Maranhão, governador Flávio Dino se perde em argumentos descabidos e agressões aos que ousam contestar suas inverdades

 

A cara de Flávio Dino mostra a revolta que ele tem de quem ousa contestar seu governo

O governador Flávio Dino protagonizou mais um episódio patético em sua tentativa de amordaçar os veículos do grupo Mirante, impedindo que se questione os malfeitos do seu governo.

Desde a chegada até a saída da TV Mirante, onde foi entrevistado, ele fez questão de carregar o clima, com desrespeito a profissionais, agressões gratuitas e gestos deselegantes por onde passou.

Mas nem o autoritarismo de Flávio Dino o livrou do confronto com suas próprias promessas.

A maior delas, desmascarada em questionamento do jornalista Sidney Pereira: a de que, ao fim do seu mandato, “nenhuma das cidades maranhenses” estaria “no rol das 100 piores do Brasil”. E as aspas são necessárias para restaurar discurso do próprio Dino, na sacada do Palácio dos Leões, em janeiro de 2015.

Flávio Dino concluirá o mandato em dezembro entregando ao Maranhão mais 312 mil miseráveis gerados em seu governo, segundo dados oficiais do IBGE. O comunista tentou negar que tenha feito tal promessa e ainda a classificou de “absurda”.

Um absurdo que ele mesmo criou, como foi comprovado apenas horas depois de sua entrevista, quando começou a circular o vídeo de seu discurso de posse, exatamente no trecho em que ele faz a promessa fracassada.

Talvez já sabendo disso é que Dino deixou a Mirante com incontido mau humor.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

1

Maura Jorge desmascara Flávio Dino e diz que números comunistas são fantasiosos..

Candidata do PSL participou do encontro de candidatos a governador com a classe empresarial e afirmou que 51% dos maranhenses ainda vivem com menos de meio salário mínimo

 

Maura Jorge partiu para cima de Flávio Dino e desmascarou os números do comunista

A ex-prefeita Maura Jorge, candidata do PSL ao governo, desmentiu ontem os números apresentados pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para impressionar a classe empresarial maranhense.

Durante encontro de candidatos com os empresários, promovido pela Federação das Indústrias, Maura afirmou que os números do comunista são fantasiosos.

– O empresariado maranhense sabe que os números apresentados pelo governo comunista são fantasiosos. A exemplo da educação, onde quase 20% da nossa população é analfabeta e 51% dos maranhenses ainda vivem com menos de 1/2 salário mínimo – afirmou Maura.

Flávio Dino afirmou que irá baixar impostos, depois de aumentar a carga tributária de vários produtos durante seu mandato, o que gerou críticas do próprio setor produtivo. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

Maura Jorge reforçou que sua relação com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que lidera as pesquisas de intenção de votos, a põe como única capaz de trazer investimentos para o estado a partir de 2019.

– Para investir no estado e desenvolver a economia do Maranhão, em especial na infra-estrutura, é preciso parcerias com o governo federal. E eu sou a única candidata apoiada e alinhada do próximo presidente da República, Jair Bolsonaro – afirmou a candidata, apostando na vitória do deputado federal.

Maura Jorge comunicou aos empresários seu secretário de indústria e comércio será indicado pela própria classe…

2

A farsa do apoio de Flávio Dino ao Sampaio Corrêa…

Governador mente nas redes sociais que incentivou o clube maranhense na disputa da Copa do Nordeste – com o cínico apoio do presidente da federação – mas o dinheiro público ele destinou apenas a emissoras ligadas ao seu projeto de poder

 

Time do Sampaio realizou carreata ontem, para comemorar a conquista da “Orelhudinha”

O governador Flávio Dino (PCdoB) passou o fim de semana tentando faturar com o título do Sampaio Corrêa na Copa do Nordeste.

E contou até com o cinismo do presidente da Federação de Futebol, Antonio Américo, que chegou a publicar post dizendo que a conquista do Sampaio foi fruto do incentivo do governo.

Tudo mentira.

As mentiras que Flávio Dino contou no Twitter, tentando se aproveitar do Sampaio Correa

Para a Copa do Nordeste o Sampaio não contou com qualquer incentivo do Governo do Estado – pelo menos não oficialmente.

Se tivesse recebido patrocínio – como Receberam Moto e Maranhão – a logomarca do governo estaria estampada no uniforme do time.

O dinheiro público usado por Flávio Dino para o futebol maranhense foi dado apenas a emissoras de rádio e TV que fazem parte do seu esquema de poder.

Mas o cinismo do governador não impede que ele tire onda com a vitória do outros.

É assim o comunismo no Maranhão…

Leia também:

De como os comunistas afundaram ainda mais o futebol maranhense…

Futebol como Política de Estado…

Deputado quer CPI para investigar esquema comunista no futebol…

0

Central comunista de fake news…

Flávio Dino tenta pichar os adversários de divulgadores de notícias falsas enquanto ele próprio mantém uma central para disseminação de ataques a adversários; e tudo nas barbas da Justiça Eleitoral

 

Flávio Dino: apontando nos outros o que ele costuma fazer

Useiro e vezeiro na ação de intimidar a imprensa levando à Justiça tudo – como supostos fake news- todas as matérias que julga contra si, o governador Flávio Dino (PCdoB) já dispõe, ele próprio,uma central de fakes funcionando em plena estrutura comunicacional de seu governo.

Mais um ato criminoso nas barbas da Justiça Eleitoral.

É dessa central que saem banners e notícias falsas sobre adversários, que estampam jornais e blogs alinhados ao Palácio dos Leões. Foi de lá, por exemplo, que saíram as diversas notícias falsas sobre a candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

Todas elas registradas oficialmente nos blogs palacianos, mesmo diante das recorrentes assertivas da própria Roseana sobre a campanha.

Esse aparato comunista já foi alvo de representações do PRP e também compõe o arcabouço de denúncias de crimes eleitorais – sucessivos e recorrentes – do governador e dos seus aliados.

Documentos protocolados por diversos partidos apontam o uso da máquina para autopromoção e ataques a adversários, o que, por si só, já geraria exclusão sumária dos autores da campanha eleitoral presente.

Mas as fake news continuam sendo usadas abertamente; pior: com a estratégia dinista de apontar nos outros o que seus aliados costumam fazer corriqueiramente.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

0

Flávio Dino e Portela saem como mentirosos do episódio da PM…

Documentos da sindicância interna na Polícia Militar revelam que, ao contrário do que disseram os comunistas, a espionagem ordenada contra adversários produziu, sim, efeitos práticos

 

Portela e Dino já criaram múltiplas versões para a espionagem na PM. Todas desmentidas…

Uma das pérolas usadas pelo governador Flávio Dino e o seu secretário de Segurança, Jefferson Portela, para desqualificar as denúncias de espionagem da Polícia Militar contra seus adversários, foi a alegação de que a ordem não produziu efeitos práticos.

Os documentos da Sindicância que investiga o caso, na própria PM, mostram que a espionagem produziu, sim, efeitos práticos.

De acordo com o blog de Gilberto Léda, os relatórios sobre adversários do governo comunista foram encaminhados ao “coordenador das eleições 2018”, o coronel-comunista Heron Santos, ainda que “de forma incompleta”. (Leia aqui)

Ou seja, Flávio Dino e Jefferson Portela continuam mentindo sobre a espionagem na PM.

Ou mentem, ou não sabem de nada do que ocorre sob suas barbas.

E em qualquer um dos casos, não servem para o exercício do poder…

1

Governo Flávio Dino mentiu sobre corte de recursos para a Saúde…

Bancada maranhense apenas garantiu que os recursos dos municípios chegasse ainda este ano às contas, preservando também o dinheiro encaminhado diretamente ao Governo do Estado

 

Coordenada por Luana Costa, bancada maranhense destinou recursos ao estado e aos municípios

O governo Flávio Dino (PCdoB) – seu titular, seus asseclas e a mídia alugada pelo Palácio dos Leões – passaram a quinta-feira tentando construir mais uma mentira na imprensa, acusando os deputados federais de cortar recursos da saúde do Maranhão.

Uma mentira, repita-se.

O que a bancada maranhense fez – deputados ligados ou não a Flávio Dino – foi remanejar os cerca de R$ 50 milhões disponíveis em emendas para o setor da saúde para que beneficiassem tanto o estado quanto as prefeituras.

No total, ficou garantido ao Maranhão os mesmos cerca de R$ 50 milhões – R$ 49 milhões, para ser mais preciso – sendo que R$ algo em torno de R$ 26 milhões para municípios da base dos deputados e outros R$ 23 milhões diretamente para os cofres do estado.

O problema é que Flávio Dino – como sempre – queria o dinheiro todinho em sua conta.

E isso os deputados não permitiram.

É simples assim…

1

Promessa é dívida…

Cínico, Dino agora quer enganar que só fez 37 promessas

Editorial de O EstadoMaranhão

Quando em 2014 Flávio Dino foi eleito governador do estado do Maranhão, já havia à época a obrigação legal imposta a todos os candidatos a chefe do executivo de registrar o seu plano de governo (promessas de campanha) perante a Justiça Eleitoral.

Com efeito, desde o ano de 2009 foi introduzido na Lei 9.504/97 (Lei das Eleições) o inciso IX ao art. 11, §1°, que tem o seguinte teor: o pedido de registro de candidatura deve ser instruído com as propostas defendidas pelo candidato a prefeito, governador de estado e a Presidente da República.

Logo, ao registrar as suas promessas de campanha na Justiça Eleitoral, Dino assim fazia não por mera liberalidade, não apenas por capricho ou vontade própria, mas, sim, para atender a um requisito para o deferimento do registro de sua candidatura.

É dizer: se as suas promessas não fossem encaminhadas para a Justiça Eleitoral o comunista não teria o registro da sua candidatura deferido.

E quantas promessas de campanha ele fez em 2014?

Não se pode ter a menor dúvida de que foram 65, número este, inclusive, que tinha apelo simbólico, já que 65 também era o seu número na urna eletrônica.

Ou seja, Dino resolveu fazer 65 promessas não de forma à toa, mas tão somente para confundir o eleitor, o que significa dizer que esse número é fantasioso desde a sua origem.

Quem ainda tiver dúvida quanto ao número de promessas feitas pelo governador – se 65 ou 37, como acabou sendo de forma imoral por ele mesmo afirmado em suas redes sociais -, basta ir ao sítio eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral e acessar o link “DivulgaCand”.

Pronto! Mentira comprovada, pois lá estarão divididas e caracterizadas as 65 (sessenta e cinco) promessas feitas por Flávio Dino à Justiça Eleitoral.

Isso significa dizer que Flávio Dino não é o governador que mais cumpriu promessas de campanha como falsamente foi alardeado por ele e seus asseclas no mundo virtual. Em realidade, se as 65 promessas tivessem sido levadas em consideração, o comunista seria um dos governadores que menos cumpriu o que prometeu.

Mas, não é só a busca da realidade por meio dos números que estão à disposição na Justiça Eleitoral que atestam a mentira governamental.

É, igualmente, a própria realidade dos maranhenses quem indica isso.

Em três anos de governo comunista houve aumento considerável do número de pessoas que passaram a viver na linha da miséria – 312 mil indivíduos, segundo o IBGE. Somam-se a esse cenário os numerosos escândalos, inclusive de corrupção, que marcam o governo até aqui.

Chegou-se ao último ano do governo que até hoje não mostrou a que veio.

O povo, esperançoso, ainda tem alguma expectativa das promessas de mudança elaboradas por Dino serem efetivadas, até porque, promessa é dívida.

Por enquanto, no mundo real, o que se vê são apenas notícias mentirosas (fake news) espalhadas com facilidade pela internet para fundamentar as mudanças prometidas, mas não percebidas.

Publicado em 05/01/2018

0

Flávio Dino relatou lei que trata de registro de promessas de campanha…

Com apenas 22 ações – das 65 prometidas em 2014 – executadas em mais de três anos de mandato, governador comunista incluiu no próprio programa de governo encaminhado à Justiça Eleitoral, citação à Lei 12.034/2009, que enquadra casos como o seu

 

VÍTIMA DE SI MESMO. Flávio Dino expôs em seu próprio programa de governo a autoria da lei que regulamenta promessas não cumpridas

O aprofundamento no episódio das promessas de campanha não cumpridas pelo governador Flávio Dino (PCdoB) reforça o fato, já observado em três anos de mandato, de que o comunista que assola o Maranhão tem mesmo dificuldade na relação entre o discurso e a prática.

Com apenas 1/3 das suas promessas de campanha executadas desde que assumiu o mandato, Dino fez questão de incluir no registro de seu programa de governo na Justiça Eleitoral, em 2014, a revelação de que foi ele o relator da Lei nº 12.034/2009. (Saiba mais aqui)

A Lei em questão é exatamente a que regulamenta o registro das promessas de campanha na Justiça Eleitoral.

– Foi exatamente em busca de vínculos mais fortes entre o debate eleitoral e as prioridades administrativas dos novos governos que a Lei nº 12.034/2009 – da qual fui Relator na Câmara dos Deputados – fixou, de modo inovador, a necessidade de registro dos Programas de Governo perante a Justiça Eleitoral – afirma o próprio Dino no texto das propostas. (Veja o print acima)

Embora a lei – que deu nova redação ao art. 11 da Lei 9.504/97 – não tenha previsto punição ou sanção aos que descumprirem seu próprio plano de governo, ela impõe uma espécie de sanção moral aos que enganam o eleitor com falsas promessas, a exemplo de Flávio Dino.

– O dispositivo incluído é interessante porque gera uma pena moral, qual seja, ter uma agenda a cumprir que, caso não atingida, poderá gerar críticas ao descumpridor, aclarando aspectos morais do descumprimento, ou pode gerar críticas às propostas por entendê-las insuficientes – comenta o professor de Direito Eleitoral Alberto Rollo.

MENTIRA. Flávio Dino manipulou dados do G1 que ele próprio sabia equivocados

Mas o advogado maranhense Bruno Duailibe, pós-graduando em Direito Eleitoral pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), defende a aplicação de normas constitucionais no descumprimento das promessas de campanha.

– Acredito que se deve consagrar o descumprimento de propostas eleitorais como um ato ímprobo. A profundidade axiológica do princípio da moralidade confere essa possibilidade. Com efeito, olvidar, desvirtuar ou contrariar programas de governo afrontam a lealdade e a boa-fé que estão encerradas pelo referido princípio constitucional – diz Duailibe, no artigo “Promessas e Consequências”, já publicado neste blog. (Releia aqui)

– Assim, promessa de campanha não cumprida, para além de dívida, tem que ser vista também como ato de improbidade administrativa, e sua desonra, cobrada com o rigor necessário – completa o advogado.

De qualquer forma, é vergonhoso que um ex-juiz como Flávio Dino, relator de uma lei que obriga a exposição de promessas de campanha – como Flávio Dino – simplesmente deixe de cumprir essa plataforma.

Como o próprio Flávio Dino diz em seu documento encaminhado à Justiça Eleitoral, a Lei visa um “aprimoramento da gestão pública”.

Aprimoramento que ele prometeu e não cumpriu.

Simples assim…

5

Flávio Dino, um mentiroso…

Governador comunista manipula informações para tentar passar à população que já cumpriu 92% de suas promessas de campanha, quando, na verdade, só cumpriu 22 das 65 metas registradas em cartório em 2014

A manipulação da informação usada por Dino nas redes sociais….

 

Já no quarto ano de seu mandato sem apresentar resultados concretos de sua gestão ao povo maranhense, o governador Flávio Dino (PCdoB) tentou se aproveitar de um levantamento do Portal G1 para enganar a população.

O comunista tem usado as redes sociais – e blogs alugados pelo Palácio dos Leões – para dizer que já cumpriu 92% de suas promessas de campanha.

Flávio Dino, mas uma vez, está mentindo ao povo maranhense.

Na verdade, o G1, que serviu de base para a mentira comunista, diz que ele cumpriu 92%, mas não das 65 promessas do próprio Dino, registradas em cartório em 2014. 

…E a verdade dos fatos, estampada por O EstadoMaranhão

O levantamento do G1 se baseia apenas nas 37 escolhidas pelo próprio para acompanhamento durante os quatro anos de mandato.

Em outras palavras, se registrou 65 promessas em 2014 e, até agora, já cumpriu apenas 22, significa que o governo comunista realizou, apenas, 33% das promessas feitas ao povo maranhense.

Como se vê, Flávio Dino mais uma vez mente ao povo maranhense.

E como se sabe, mentira tem pernas curtas…