3

Carlos Brandão mentiu aos maranhenses sobre “ferry velho” trazido do Pará

Investigação do Ministério Público constatou que a embarcação anunciada pelo governador-tampão como “nova e de alto padrão” tinha, na verdade, 35 anos; e estava abandonada no estado por não servir mais para navegação, até ser reformada pelo governo maranhense, numa tentativa de enganar os usuários da travessia São Luís Cujupe

 

O ferry velho anunciado como novo por Carlos Brandão estava abandonado no Pará e não tem condições de uso na baía de São Marcos

O governador-tampão Carlos Brandão (PSB) anunciou em suas redes sociais em 31 de maio que o “ferry velho” vindo do Pará para operar a travessia São Luís/Cujupe era “novo e de alto padrão”.

O anúncio foi festejado pelos setores da mídia alinhada ao Palácio dos Leões, que divulgou com estardalho a postagem do tampão. (Leia aqui e aqui)

Mas o governador mentiu aos maranhenses.

Reportagem da TV Mirante, nesta quarta-feira, 15, revelou que investigação do Ministério Público maranhense constatou que a embarcação anunciada como nova por Brandão tinha nada menos que 35 anos; e não tinha condição alguma de navegabilidade.

O ferry boat foi reprovado em vistoria da Capitania dos Portos, como antecipou, com exclusividade, o blog Marco Aurélio D’Eça, em 8 de junho, o que chegou a ser classificado de fake news pela Agência de Mobilidade do Maranhão (MOB).

O anúncio postado por Brandão em suas redes sociais em 31 de maio; mentiras ao povo maranhense: “nova embarcação. De alto padrão”

É exatamente a MOB quem está pressionando a Marinha para liberar a embarcação de Brandão para uso no Maranhão; a agência do governo tenta também afastar das investigações a promotora Lítia Cavalcanti.

Cavalcanti diz que suas investigações constataram que a balsa trazida pelo governador-tampão não serve para ser usada na travessia da Baía de São Marcos.

O caso agora será investigado também por uma comissão do Senado Federal…

1

Arrogância de Flávio Dino destruiu o ferry boat; insegurança de Brandão destrói o transporte urbano

Incompetência, despreparo, autoritarismo e arrogância marcam a gestão comunosocialista no Maranhão, com resultados catastróficos em setores vitais para a economia e para a população

 

Flávio Dino e seu poste destruíram o Maranhão em oito anos; e o resultado começa a ser experimentado agora pela população

Editorial

Os últimos dias têm sido catastróficos para a população de São Luís e de cidades vizinhas. 

Caos no ferry boat, ameaça de tragédias na travessia entre a capital e a baixada; e sucessivas mortes no transporte urbano de São Luís.

Tudo isso fruto de um misto de arrogância, autoritarismo, despreparo e incompetência dos governos Flávio Dino e Carlos Brandão (ambos do PSB).

A arrogância de Flávio Dino destruiu o serviço de ferry boat ao tentar tomar as embarcações das empresas que prestavam serviço no setor e entregar a outra, escolhida sabe-se lá com que critério.

A incompetência de Carlos Brandão está tornando um risco de morte o transporte público de São Luís, fruto de uma política despreparada de segurança pública que não garante o direito de ir e vir do cidadão.

Mas nem Flávio Dino, muito menos Brandão, querem discutir o Maranhão e seus problemas.

Uma das vítimas dos constantes assaltos a ônibus em São Luís nas últimas semanas; mas Carlos Brandão prefere fazer check-up em São Paulo

Dino passa o dia nas redes sociais apontando o dedo para Bolsonaro e tentando tornar-se liderança nacional, esquecendo que seu governo empobreceu ainda mais o Maranhão.

Brandão prefere realizar “o maior São João do mundo” a discutir os problemas deixados por Flávio Dino; e mostra-se despreparado em questões como infraestrutura e segurança pública.

Pior: em meio ao caos no ferry boat e o aumento assustador de mortes por latrocínio nos ônibus de São Luís, o governador-tampão inventou um check-up médico em São Paulo, que ele mesmo disse não precisaria ser agora.

E é esta a realidade enfrentada pela população do Maranhão após quase oito anos de governos Dino e Brandão.

Uma triste realidade…

0

Zé Inácio quer ações concretas pelo ferry boat no Maranhão…

Inácio com os interessados no debate dos ferry boats

Inácio com os interessados no debate dos ferry boats

O deputado Zé Inácio (PT) presidiu ontem a audiência pública para discutir as condições da prestação de serviços do ferry boat na ilha de São Luís: Ponta da Madeira /Porto do Cujupe.

E cobrou ações concretas, como bilheteria eletrônica, infraestrutura e segurança nos embarques e desembarques, que já são discutidas há anos, sem implementação.

– A finalidade dessa audiência é garantir os direitos dos consumidores pelo fato dos serviços não estarem a contento para os usuários – ressaltou o parlamentar petista.

Membros do Ministério Público, Procon, Emap, Fórum da Baixada, Mobe e representantes das empresas de Transporte de ferry boat – Servi Porto e Nacional Marítima – participaram da audiência, além de representações políticas da Baixada.