0

Governo Lula faz estudo sobre VLT, que Fábio Câmara já discute há oito anos…

Desde 2016, pré-candidato do PDT a prefeito de São Luís inclui em seu plano de governo o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos como opção de ampliar o modal de transporte; Ministério das Cidades e BNDES incluíram agora a capital maranhense entre as cidades com potencialidades

Read more
0

Ministério das Cidades tem R$ 380 milhões para ciclovias, mas não há projeto de São Luís…

Nem o prefeito Eduardo Braide, nem a bancada maranhense no Congresso Nacional – muito menos o deputado federal Duarte Júnior, que concorre à prefeitura – apresentou qualquer proposta para construção de espaços que garantam segurança e mobilidade a pedestres e a quem utiliza a bicicleta como meio de transporte na capital maranhense

 

Em setembro morreu o médico Edson Soares e a classe política mostrou o mesmo blablablá de sempre na imprensa, mas nada saiu do papel

O Ministério das Cidades tem disponível anualmente nada menos que R$ 380 milhões para aplicação no “Projeto de Mobilidade Viva”, recursos para investimentos em propostas que garantam a segurança de pedestres e de quem utiliza a bicicleta como meio de transporte.

Mas não há no ministério nenhum projeto de São Luís.

Nem o prefeito Eduardo Braide (PSB), muito menos seu principal adversário, deputado federal Duarte Júnior (PSB) – e nenhum outro membro da bancada – apresentou qualquer projeto para construção de calçadas, ciclovias ou ciclofaixas na capital maranhense em 2023.

– Não foi apresentado nenhum projeto, nenhuma proposta de emenda parlamentar, nem individual e nem de bancada, para esta rubrica, cuja disponibilidade de recursos é de cerca de R$ 380 milhões – garantiu ao blog Marco Aurélio d’Eça o secretário-executivo do Ministério das Cidades, ex-deputado Hildo Rocha (MDB); segundo Hildo, o único projeto neste aspecto foi apresentado ao PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) pelo Governo do Estado, mas sem atender aos critérios para a aprovação.

Entre a morte dos ciclistas Edson Soares, em setembro, e Claudiomar Silva, na semana passada, militantes do segmento e da corrida de rua em São Luís percorreram Assembleia Legislativa, Governo do Estado, Prefeitura de São Luís, Agência de Mobilidade Urbana e vários outros órgãos em busca de soluções para o problema envolvendo este segmento.

Nenhuma das ações prometidas pelo poder público e pela classe política foi efetivamente implantada até agora.

…quatro meses depois quem morreu foi Claudiomar Silva e de novo classe política – a mesma de sempre – com seu eterno blablablá

Após a morte de Claudiomar, descobriu-se, inclusive, que no projeto da prefeitura para a Avenida dos Holandeses há a previsão de uma ciclovia, ignorada pelo prefeito Eduardo Braide na execução da obra.

De acordo com o secretário-executivo do Ministério das Cidades, o sistema para recebimento de projeto abre sempre no mês de fevereiro.

– A partir daí, as prefeituras podem apresentar seus projetos. Deputados federais e senadores também têm prerrogativas para fazer propostas, através de emendas parlamentares, de bancada ou individual; para os governos estaduais, é necessário que o projeto abranja regiões metropolitanas ou mais de um município – explicou Hildo Rocha.

Como 2024 é ano eleitoral, deverá aparecer diversos pais de projetos de ciclovias para São Luís.

Muitos dos quais nem lembraram disso nos últimos quatro anos…

0

Com mercado em expansão, C-MOVE debaterá desafios da Mobilidade e Veículos Elétricos

O mercado de eletromobilidade está em alta no Brasil. De janeiro a outubro deste ano, de acordo com dados do setor, foram comercializados 10.101 carros elétricos, enquanto em 2022 inteiro foram vendidos pouco mais de 8 mil veículos. E é nesse cenário promissor que o Maranhão recebe o Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos (C-MOVE), na segunda (27/11) e terça-feira (28/11), no Centro Pedagógico Paulo Freire (Campus da UFMA, Bacanga),das 10h às 17h.

O Maranhão também experimenta essa tendência positiva no setor. No estado, foram vendidos 81 carros elétricos nos primeiros 10 meses deste ano, mais que o dobro do ano passado inteiro, que foi de 37 veículos.

Principal evento do setor na América Latina, o Congresso C-MOVE vai debater os avanços e os desafios do setor. A programação destacará debates, plenárias, painéis e exposições, reunindo especialistas e profissionais da indústria em um espaço de aprendizado e intercâmbio de informações.

Roteiro

O evento será aberto às 10h da segunda-feira (27 de novembro), com plenária que abordará “Conselhos de consumidores e a nova classe de consumo de energia para VE”. Na sequência, à tarde, serão realizados painéis sobre os temas “Programas de incentivos portuários”, “Case: Locomotivas Elétricas” e “O peso da micromobilidade na geração de novos empregos e desenvolvimento das cidades”.

Na terça-feira (28 de novembro), às 10h, será realizada plenária sobre “Eletromobilidade e o hidrogênio de baixo carbono”. Em seguida, haverá o painel “Veículos pesados – transporte de passageiros”.

A partir das 14h, painel destacará o tema “O impacto dos veículos elétricos na logística do Estado”. Para fechar, a plenária sobre “Infraestrutura de recarga e o impacto dela no desenvolvimento do setor na região”.

SERVIÇO
O quê: Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos (C-MOVE), principal evento do setor na América Latina

Quando: Segunda-feira (27/11) e terça-feira (28/11), sempre das 10h às 17h

Onde: No Centro Pedagógico Paulo Freire (Campus da UFMA – Bacanga), em São Luís

Da Assessoria

0

Geraldo Alckmin recebe Eri Castro em Palácio…

Presidente em exercício conversou com presidente da Comissão Nacional pró-Instituto Brasileiro de Cidades Inteligentes (Pró-IBC), eu esteva em comitiva de maranhenses

 

Eri com aliados na mesa de Geraldo Alckmin: articulações nacionais para o municipalismo

O presidente em exercício Geraldo Alckmin (PSB) recebeu nesta sexta-feira, 6, no Palácio do Planalto, o presidente da Comissão Nacional Pró-Instituto de Cidades Inteligentes, o maranhense Eri Castro.

Acompanhado da esposa e advogada Luiza Moura, e do médico Zeluís Lago, Eri apresentou projetos para o setor de modernização urbana nas cidades.

Luiza Moura é ex-prefeita de São João do Sóter, e Zeluís já concorrer à Prefeitura de São Luís.

A comissão Pró-IBC discute em âmbito nacional a criação de cidades inteligentes, com maior garantia de acesso aos serviços públicos e à qualidade da vida cotidiana…

0

Começam as obras de requalificação na rotatória da PM…

Prefeito Eduardo Braide assinou neste sábado, 23, a ordem de serviço que vai mudar toda concepção do trânsito na área, objetivando garantir maior fluxo, sem congestionamentos

 

Prefeito discursa na assinatura da Ordem de Serviço para requalificação da rotatória da PM, no Calhau

 

O prefeito Eduardo Braide deu início, neste sábado (23), às obras de remoção da rotatória do Comando Geral da PM, no Calhau, após a assinatura da Ordem de Serviço para início dos trabalhos na região.

A ação integra o programa ‘Trânsito Livre’ e está sendo executada pelas secretarias municipais de Trânsito e Transportes (SMTT), de Obras e Serviços Públicos (Semosp), com o apoio das secretarias municipais de Inovação e Projetos Especiais (Semispe), de Urbanismo e Habitação (Semurh), Meio Ambiente (Semmam) e Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur).

Trata-se da maior obra de mobilidade já realizada em São Luís e resultará em melhorias significativas na mobilidade urbana, eliminando congestionamentos em uma das áreas mais críticas da cidade.

– Essa é a oitava obra do programa Trânsito Livre na cidade de São Luís. Cidade inteligente tem que ter solução inteligente. Todas as intervenções do programa acontecem de forma rápida, sem causar muitos transtornos à população, e tudo isso é feito com recursos do Município de São Luís, mostrando nossa responsabilidade financeira com o dinheiro público. Esse trabalho está acontecendo em diversos pontos e veremos cada vez mais obras e benefícios chegando para todos os cidadãos da nossa cidade – destacou o prefeito Eduardo Braide.

As máquinas iniciaram neste mesmo sábado, 23, as obras que vão melhorar o trânsito na Avenida dos Holandeses

A rotatória está localizada no ponto de interseção de duas avenidas de grande importância, a Avenida Colares Moreira e a dos Holandeses, e também recebe o tráfego vindo da Avenida Carlos Cunha.

A execução da obra encerrará as intervenções no trânsito na Avenida dos Holandeses, onde outros quatro trechos já foram concluídos.

Esta será a quinta rotatória suprimida pelo programa Trânsito Livre.

As intervenções do programa incluíram a eliminação da rotatória da Cohab-Anil; a terceira rotatória da Avenida dos Holandeses, próxima ao Shopping do Automóvel; a retirada da rotatória do Golden Shopping, e implantação de um cruzamento entre a Avenida dos Holandeses e venida Avicenia, bem como a extinção da rotatória do Caolho e melhorias no trecho do Barramar.

Da assessoria, com edição do blog

0

Sinfra e MOB fazem reuniões técnicas para requalificação da estrada do Araçagy…

Secretário Aparício Bandeira em liderado as discussões sobre a melhoria na avenida, que receberá investimentos de cerca de R$ 12 milhões, em parceria com a Agência de Mobilidade Urbana, para resolver os problemas de tráfego entre São Luís e os municípios da região metropolitana

 

A estrada do Araçagy ganhará novo traçado para melhorar a fluidez no trânsito

A Secretaria de Infraestrutura e a Agência de Mobilidade Urbana do Governo do Estado têm realizado reuniões constantes para ajustes técnicos no projeto de requalificação da MA-203, conhecida por Estrada do Araçagy.

A Sinfra será parceira da MOB no projeto, cujos investimentos chegam a R$ 11,8 milhões.

Aparício Bandeira tem liderado as reuniões técnicas para requalificação da MA-203

Nesta quarta-feira, 31, o secretário Aparício Bandeira liderou a reunião com técnicos da Sinfra e da MOB, que analisaram os mapas e plantas da estrada, que liga São Luís aos municípios da região metropolitana.

– A obra tem como principal objetivo atender às dezenas de solicitações da população para que o trânsito tenha uma maior fluidez, com segurança e mais mobilidade, além de livre de acidentes – disse Aparício, em suas redes sociais.

Elaborada pelos técnicos da própria Sinfra, a requalificação da MA-203 tem prazo de execução de 150 dias…

3

Carlos Brandão mentiu aos maranhenses sobre “ferry velho” trazido do Pará

Investigação do Ministério Público constatou que a embarcação anunciada pelo governador-tampão como “nova e de alto padrão” tinha, na verdade, 35 anos; e estava abandonada no estado por não servir mais para navegação, até ser reformada pelo governo maranhense, numa tentativa de enganar os usuários da travessia São Luís Cujupe

 

O ferry velho anunciado como novo por Carlos Brandão estava abandonado no Pará e não tem condições de uso na baía de São Marcos

O governador-tampão Carlos Brandão (PSB) anunciou em suas redes sociais em 31 de maio que o “ferry velho” vindo do Pará para operar a travessia São Luís/Cujupe era “novo e de alto padrão”.

O anúncio foi festejado pelos setores da mídia alinhada ao Palácio dos Leões, que divulgou com estardalho a postagem do tampão. (Leia aqui e aqui)

Mas o governador mentiu aos maranhenses.

Reportagem da TV Mirante, nesta quarta-feira, 15, revelou que investigação do Ministério Público maranhense constatou que a embarcação anunciada como nova por Brandão tinha nada menos que 35 anos; e não tinha condição alguma de navegabilidade.

O ferry boat foi reprovado em vistoria da Capitania dos Portos, como antecipou, com exclusividade, o blog Marco Aurélio D’Eça, em 8 de junho, o que chegou a ser classificado de fake news pela Agência de Mobilidade do Maranhão (MOB).

O anúncio postado por Brandão em suas redes sociais em 31 de maio; mentiras ao povo maranhense: “nova embarcação. De alto padrão”

É exatamente a MOB quem está pressionando a Marinha para liberar a embarcação de Brandão para uso no Maranhão; a agência do governo tenta também afastar das investigações a promotora Lítia Cavalcanti.

Cavalcanti diz que suas investigações constataram que a balsa trazida pelo governador-tampão não serve para ser usada na travessia da Baía de São Marcos.

O caso agora será investigado também por uma comissão do Senado Federal…

0

As mentiras e artimanhas da MOB na tentativa de esconder falência do ferry boat

Denúncia do deputado César Pires segundo a qual a agência do governo Carlos Brandão tenta afastar a promotora Lítia Cavalcanti das investigações sobre o caos provocado pelo ex-governador Flávio Dino é grave, mas não é a única: o órgão governamental também opera na tentativa de esconder da população os riscos da travessia São Luís/Cujupe

 

O governo tenta empurrar para o meio do mar um ferry velho trazido por Brandão; e para isso, tenta afastar a promotora Lítia Cavalcanti, segundo denunciou César Pires

A denúncia do deputado César Pires (PSD) é gravíssima.

A Agência de Mobilidade Urbana do governo Carlos Brandão (PSB) estaria operando para afastar a promotora Lítia Cavalcanti das investigações relacionadas à falência do serviço de Ferry Boat após fracassada intervenção promovida pelo ex-governador comunista Flávio Dino (PSB).

Lítia tem sido a voz pública da população que teme usar o ferry velho trazidos por Brandão; graças a ela, a população tem sabido que há problemas maiores, que o governo tenta esconder dos usuários

Mas a denúncia de César Pires não é a única relacionada á MOB.

A agência governamental vem usando o ferry velho trazido por Brandão mesmo antes da autorização da Capitania dos Portos; e ainda tentou pressionar a Marinha a liberar a embarcação, de 37 anos.

Por trás das artimanhas da MOB está o interesse em evitar o desgaste eleitoral do governador-tampão, que, além de entregar como “novo e de alto padrão”, um ferry velho e inadequado para o uso em São Luís, também está impossibilitado de tomar qualquer decisão, por motivo de doença.

De uma forma ou de outra, o serviço de ferry boat vai se arrastando, capenga, diante dos riscos para os usuários.

E a MOB tenta esconder todos os problemas embaixo do tapete…

0

MOB nega que “ferry velho” trazido por Brandão tenha sido reprovado, mas admite nova vistoria da Capitania

Agência que regulamenta os transportes no Maranhão revela em nota que a Marinha pediu documentos e procedimentos administrativos em relação à embarcação de mais de 35 anos, batizada de “José Humberto’ e que foi apresentada pelo governador-tampão como “de alto padrão”

 

O ferry velho trazido do Pará por Brandão tem mais de 35 anos e recebeu apenas reparos para fazer a travessia São Luís/Cujupe

A Agência de Mobilidade Urbana do governo-tampão de Carlos Brandão (PSB) negou hoje, em nota, que o ferry boat de 35 anos trazido do para fazer a travessia São Luís/Cujupe tenha sido reprovado peal Capitania dos Portos.

Mas na mesma nota, a MOB informa que a Capitania ainda precisará fazer “vistoria final para liberação da embarcação”.

– A Diretoria de Operações Aquaviárias já informou à Capitania dos Portos que todas pendências foram sanadas e aguarda vistoria final para liberação da embarcação – diz o documento da agência.

A Capitania dos Portos já fez uma primeira vistoria no ferry velho trazido por Brandão; segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, há problemas no motor de propulsão, inadequado para a travessia de mar alto como o trecho do Boqueirão, na Baía de São Marcos.

O Ministério Público também questiona a qualidade da balsa anunciada por Brandão como sendo “de alto padrão”.

Abaixo, a nota da MOB:

 

5

Prefeitura ainda deve R$ 400 mil do VLT…

Além de jogar o veículo ao relento, gestão de Edivaldo insiste em cobrar da própria fábrica pela armazenagem e manutenção do produto comprado há quatro anos sem destinação definida

 

O VLT de R$ 7 milhões pega sol chuva no Tirirical na gestão de Edivaldo Júnior

A empresa Bom Sinal Indústria & Comércio cobra R$ 400 mil da Prefeitura de São Luís pela fabricação e venda do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) comprado na gestão do prefeito João castelo (PSDB), já falecido.

A ação de cobrança, segundo a empresa, corre na 2ª Vara da Fazenda Pública de São Luís.

Além de não pagar todo o valro do VLT – estimado em R$ 7,5 milhões – a gestão de Edivaldo Júnior (PDT) ainda quer que a própria fabricante arque com a guarda do veículo que a prefeitura não sabe como usar.

O raciocínio é o mesmo no caso de alguém que compra um carro, sem saber dirigir, e obrigue a concessionária a guardá-lo mantê-lo.

Sem saber o que fazer com o veículo, a gestão de Edivaldo decidiu deixar de pagar o aluguel do galpão, deixando o trem jogado ao relento em um trilho abandonado no Tirirical.

Já a ação que determinou que a empresa arque com os custos do veículo é da 4ª Vara da Fazenda Pública…