2

Carlos Madeira tem visão equilibrada sobre gestão Edivaldo…

Pré-candidato do Solidariedade diz que pretende ter uma análise crítica da prefeitura, sem achincalhe; elogia programas como o Ecoponto e critica a atuação na Saúde, apresentando propostas para amos os setores

 

Madeira não pretende se eximir do debate sobre a gestão de Edivaldo Holanda, mas disse que a buscará sem achincalhe, com análise crítica

O pré-candidato do Solidariedade a prefeito de São Luís, Carlos Madeira, pretende levar um debate equilibrado para as comunidades sobre a atual gestão da cidade, sob o comando do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Durante a coletiva de imprensa de quarta-feira, 15, Madeira disse que pretende manter a visão crítica em relação a Edivaldo, mas sem achincalhe.

– Aquilo que eu entender ser possível manter em uma eventual gestão minha, eu manterei sem problemas. O programa do ecoponto, por exemplo, acho muito importante. Sendo prefeito vou mantê-lo e aperfeiçoá-lo e ampliá-lo – disse o pré-candidato.

Para Carlos Madeira, é fundamental que os ecopontos sejam levados para os bairros mais afastados, periferia e Zona Rural, com investimentos em seu entorno.

– É preciso dar utilidade à área no entorno dos espaços para destinação dos resíduos, com a urbanização, construção de praças e plantio de árvores – ponderou. 

O Ecoponto é um dos programas da gestão de Edivaldo Júnior elogiados pelo pré-candidato Carlos Madeira, que pretende aperfeiçoá-lo

Se elogia Edivaldo Júnior no aspecto coleta e destinação de lixo, Carlos Madeira é crítico em relação ao setor da saúde.

– Eu não vejo com bons olhos a gestão da saúde. O cidadão precisa ter melhor acesso aos hospitais; pretendo formar parcerias público-privadas para a gestão da Saúde, dando efetividade ao atendimento, que hoje é sofrível – disse. 

Madeira classificou de “elefante branco” o Estádio Nhozinho Santos, e defende a sua disponibilização para a iniciativa privada.

– Eu entendo que a melhor saída é auxiliar o governo com recursos, para ter gestão compartilhada do Castelão, e repassar o Nhozinho santos para a iniciativa privada. É um elefante branco que custa caro ao município – frisou.

Classificado de elefante branco, o Nhozinho Santos pode ser repassado à gestão dos clubes em uma eventual administração Carlos Madeira

Esta proposta não é nova.

Em 2016, a então candidata Eliziane Gama (Cidadania) defendeu a formação de PPP para gestão do Nhozinho Santos. O estádio poderia ser, por exemplo, transformado em arena de um dos clubes maranhenses, que assumiria a gestão e investiria no espaço, explorando comercialmente.

Atualmente, o Nhozinho Santos está fechado, em uma reforma ainda sem previsão de conclusão…

1

Edivaldo Júnior lança pacote “São Luís em Obras”…

Prefeito anuncia uma série de ações e intervenções na cidade, que inclui obras em todos os setores, com forte impacto nos aspectos urbanístico, turístico, cultural e esportivo da capital maranhense

 

EDIVALDO PROMETE ENTREGAR O NHOZINHO SANTOS EM DEZEMBRO, totalmente reformado e modernizado

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) lança nesta segunda-feira, 5, o projeto “São Luís em Obras”, espécie de pacote de ações que mobilizarão todos os setores da capital maranhense.

Tratam-se de ações de pavimentação, drenagem, mercados, pontes, praças e várias outras intervenções me toda a cidade.

Edivaldo iniciou já no sábado, 3, visitas a algumas destas obras. No Estádio Nhozinho Santos, ele viu as obra de reforma, que modernizará toda a praça esportiva. (Veja vídeo)

O “São Luís em Obras” se junta às ações no Centro Histórico e na Praça Deodoro, realizadas em parceria com o Iphan.

O pacote deve ser anunciado pelo próprio prefeito, nas redes sociais e em comunicado oficial.

Mas o blog Marco Aurélio D’Eça, como sempre, sai na frente ao antecipar essa informação…

16

Nhozinho Santos vira comitê de Holandinha, denunciam moradores…

Estádio, que está fechado desde o início da gestão do prefeito, serve como depósito de material de propaganda do pedetista; vídeo mostra a movimentação de carros de som e de cabo eleitorais entrando e saindo do logradouro público

 

O vídeo acima foi feito por um morador da Vila Passos.

As imagens mostram uma intensa movimentação de cabos eleitorais do candidato a prefeito Edivaldo Júnior (PDT), entrando e saindo do Estádio Nhozinho Santos.

O uso de logradouros públicos em campanha é crime eleitoral punível com cassação de mandato.

– É praticamente diária a movimentação de gente entrando e saindo do estádio, carregando carros com material de campanha e distribuindo a militantes – conta um morador da área.

O Nhozinho Santos está fechado desde o início da gestão de Edivaldo Júnior.

O prefeito chegou a anunciar que uma obra de reforma da praça esportiva estaria concluída antes da Série D, o que não aconteceu.

E agora, o estádio serve apenas como comitê de campanha do candidato.

A campanha do prefeito está marcada pela profusão de crimes eleitorais e denúncia de compra aberta de votos na periferia.

E tudo feito nas barbas da Justiça Eleitoral…