0

Dino perde 6 pontos para o Senado; Weverton cresce 6 para o governo

Curiosamente, a pesquisa Escutec/O Estado registrou oscilação – negativa para um e positiva para outro – nos índices de preferência eleitoral do governador e do senador ao longo de 2021

 

Caberá a Flávio Dino dizer se prefere carregar nas costas a candidatura de Carlos Brandão ou garantir capilaridade à sua candidatura de senador no palanque de Weverton Rocha

Analise de conjuntura

A pesquisa Escutec divulgada neste sábado, 2, pelo jornal O EstadoMaranhão, registrou um curioso dado envolvendo o governador Flávio Dino (PSB) e o senador Weverton Rocha (PDT).

Enquanto o governador perdeu vertiginosos seis pontos percentuais entre as pesquisas de março e de setembro, o senador foi o que mais cresceu, ganhando, no mesmo período, os mesmos seis pontos perdidos por Dino.

A leitura precisa dos números leva a um entendimento óbvio: Weverton tem hoje maior penetração popular que o governador, passados sete anos da era Dino no estado.

Em outras palavras, Flávio Dino vai precisar da força político-eleitoral de Weverton para consolidar-se como candidato a senador.

A situação do governador para o senado é  considerada arriscada, como mostrou o blog Marco Aurélio D’Eça no post “Flávio Dino já experimenta riscos para o Senado…”

E o risco torna-se ainda maior porque o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) – que muitos tentam forçar como escolhido do governador, de qualquer jeito – patina nas pesquisas e não consegue estabilizar-se nos dois dígitos.

A solução, também óbvia, é o governador ter um candidato de peso para impulsionar sua candidatura ao Senado, e não o contrário.

Flávio Dino voltou a afirmar, ontem, que escolherá seu candidato em novembro, com base nos critérios da carta-compromisso de julho.

Até lá, Weverton Rocha segue consolidado como o principal nome da base do governo na disputa de 2022.

A escolha é de Flávio Dino…

5

Jefferson Portela confirma que disputará vaga na Câmara pelo PDT

Tietado por populares, secretário de Segurança Pública é um dos principais aliados do senador  Weverton Rocha e tem atuado fortemente em vários municípios como candidato a deputado federal

 

A aliança de Portela com Weverton tem fortalecido a pré-campanha em todas as regiões por onde o “maranhão Mais Feliz” passou

O titular do blog Marco Aurélio D’Eça voltou a São Luís, no sábado, 18, acompanhado no ferry-boat pelo secretário de Segurança Jefferson Portela, com quem travou importante conversa, de mais de duas horas.

Os dois vinham de Pinheiro, onde o senador  Weverton Rocha (PDT) realizou mais uma edição do encontro  “Maranhão Mais Feliz”; Além de confirmar sua candidatura a deputado federal, Portela revelou também que se filiará ao PDT, do próprio Weverton.

Dentre os auxiliares do governador Flávio Dino (PSB) não-ligados diretamente a Weverton, Portela tem sido o mais incisivo defensor do senador, antes mesmo do início da pré-campanha.

– Vou me filiar ao PDT; estou articulando a filiação e discutindo com aliados no interior – disse o secretário, encerrando especulações que o colocavam no PSB dinista.

O próprio Weverton Rocha também tem fortalecido a candidatura de Portela.

Ainda em Pinheiro, em reunião com prefeitos aliados, o senador reforçou o compromisso de ver o secretário eleito, pedindo empenho de sua base.

Na barca que trouxe de Pinheiro os participantes do “Maranhão mais Feliz”, Portela foi tietado durante a viagem inteira por populares que posavam para selfies e fotos ao seu lado.

Querido entre populares, o auxiliar de Flávio Dino vai construindo também uma sólida base de lideranças em todo o estado.

E já é um dos principais nomes para a disputa das vagas federais no Maranhão…

0

Petistas ampliam participação na campanha de Weverton

Evento “Maranhão Mais Feliz” reúne presidentes de diretórios municipais, lideranças sindicais e políticos ligados diretamente ao partido do presidente Lula em apoio ao senador do PDT

 

Pazoline Flor, Fábio Maia, Genilson Alves e Márcio Jardim; petistas com Weverton Rocha

A etapa de Pinheiro do encontro “Maranhão Mais Feliz”, capitaneado pelo senador  Weverton Rocha (PDT), foi marcado pela ampliação da participação do PT.

Além do presidente do diretório municipal de São Luís, Honorato Fernandes, também estiveram em Pinheiro o ex-secretário de Esportes do governo Flávio Dino (PSB), Márcio Jardim, e o ex-candidato a deputado federal e atual vice-presidente da legenda no Maranhão, Genilson Alves.

Weverton tem buscado interlocução com o PT para as eleições de 2022; ligado diretamente ao ex-presidente Lula, ele espera ter o partido oficialmente em sua coligação ao governo.

Weverton tem interlocução direta com todas as instâncias do PT e busca o apoio do partido

Também hipotecaram apoio ao senador em Pinheiro, a presidente do PT local, Josélia, os vereadores Jonatan Pazoline, de Central; Marcos, de Dom Pedro, e a ex-candidata a prefeita de Serrano, Zana.

O quadro de lideranças petistas no encontro “Maranhão Mais Feliz” se completou com o presidente estadual da CUT, Manoel Lages, e o presidente do SindSep, Raimundo Pereira.

Weverton espera ampliar esses apoios a partir dos próximos encontros, marcados para Peritoró, Timon e São Luís…

2

Luciano Genésio quer mobilizar o Maranhão em evento de Weverton

Prefeito de Pinheiro recebe os colegas gestores no projeto “Maranhão Mais Feliz”, nesta sexta-feira, 17, e quer transformá-lo em um grande ato político na Baixada Maranhense

 

Ao lado de André Fufuca, Luciano Genésio recebe Weverton Rocha nesta sexta-feira, em ato político em Pinheiro

O prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), está mobilizando toda a região da Baixada Maranhense para o encontro “Maranhão Mais Feliz”,  que vai apresentar aos municípios da região a candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) ao Governo do Estado.

Luciano quer transformar o evento em um dos maiores atos da pré-campanha do pedetista e vem se articulando com os prefeitos não apenas da Baixada, mas de todas as regiões do estado.

Organizado para divulgar o senador  Weverton Rocha no interior, o encontro “Maranhão Mais Feliz” já reuniu prefeitos em Imperatriz, São Bernardo e Presidente Dutra.

A festa de Pinheiro acontece nesta sexta-feira, 17, com a presença de gestores de todo o Maranhão.

Além de Pinheiro, o “Maranhão Mais Feliz” será realizado em Peritoró e Timon, antes da apoteose, em São Luís, no mês de dezembro.

1

“Weverton sempre esteve conosco”, diz Lula em coletiva de Imprensa

Ex-presidente abriu encontro com jornalistas agradecendo a solidariedade do senador do PDT – primeiro maranhense a visitá-lo na prisão, em Curitiba, e a denunciar o ex-juiz Sérgio Moro – e disse que o PT está dialogando para definição do apoio no Maranhão, mostrando preferência que “o escolhido seja do campo progressista”

Lula agradece solidariedade de Weverton e ressalta que o senador sempre esteve ao seu lado

O ex-presidente Lula abriu sua coletiva de imprensa em São Luís, nesta sexta-feira, 20, com uma declaração pública que não deixa mais nenhuma dúvida sobre a sua preferência para o Governo do Estado nas eleições de 2022.

– Queria cumprimentar o companheiro Weverton, que esteve junto conosco nesse período todo, que tem demonstrado solidariedade em todos os momentos que precisamos – disse Lula, segurando a mão do senador pedetista.

Weverton foi o primeiro maranhense a visitar Lula em Curitiba; ele também denunciou o ex-juiz Sérgio Moro e a irregularidade na condenação do ex-presidente, depois confirmadas pelo Supremo Tribunal Federal.

– Sou leal ao que acredito e não aceitei a injustiça que fizeram com Lula. Estive ao lado dele mesmo quando todos seguiam na direção contrária. Sigo tendo lado, o lado do povo do Maranhão e dos que mais precisam – disse Weverton, ao comentar a fala do petista após a entrevista.

Lula cumprimenta Weverton publicamente durante entrevista coletiva após encontros em São Luís

Durante a coletiva, respondendo a uma pergunta do jornalista Gilberto Léda sobre o apoio do PT nas eleições do Maranhão, Lula diz que o partido vai continuar dialogando, mas apontou o caminho desejado por ele:

– Eu preferia que o escolhido fosse do campo progressista – frisou.

Mas à frente, ao estabelecer a importância da unidade do campo progressista na eleição presidencial de 2022, o ex-presidente cita quais partidos estão neste campo: PT, PDT, PCdoB, PSB, PSOL e até o MDB.

A entrevista coletiva do ex-presidente foi o último ato de sua visita a São Luís.

Ele embarcou de volta  a São Paulo no meio da tarde… 

10

Lula janta nos Leões com pré-candidatos; PT de São Luís fecha com Weverton

Ao lado do governador Flávio Dino, ex-presidente esteve em momento festivo com o senador, o vice-governador Carlos Brandão e o secretário Simplício Araújo; sindicalistas ligados à CUT também fecham com pedetista

 

Weverton encontrou-se com Lula no jantar de Dino, após receber o apoio do PT municipal de São Luís

O ex-presidente Lula (PT) reuniu-se ontem com aliados do governador  Flávio Dino (PSB) no Palácio dos Leões, entre eles os pré-candidatos a governador  Carlos Brandão (PSDB), Simplício Araújo (Solidariedade) e Weverton Rocha (PDT).

Tanto Brandão quanto Simplício e Weverton posaram para fotos com o petista.

Antes do jantar, o senador do PDT foi recebido na sede do Sindsep, em São Luís, onde recebeu declaração de apoio do PT municipal com, com a presença de representantes do diretório nacional do partido.

Na sede do Sibdsep em São Luís, Weverton recebeu o apoio de petistas e de representantes sindicais e da CUT

No encontro do PT, coordenado pelo presidente municipal Honorato Fernandes, estavam presentes também representantes de sindicatos e da CUT, que também fecharam com Weverton.

Brandão tem a simpatia do presidente estadual do PT, que deixa  posto no fim de 2021.

Os pré-candidatos Brandão e Simplício também estiveram no jantar com Lula no Palácio dos Leões

Lula continua nesta quinta-feira, em agenda oficial ao lado de Flávio Dino; também deve se reunir com o ex-presidente José Sarney (MDB).

Amanhã, o ex-presidente encerra sua passagem por São Luís com um almoço na casa de Weverton Rocha…

1

Othelino Neto, Erlânio e Osmar Filho terão protagonismo com Lula

Aliados do senador Weverton Rocha, presidentes da Assembleia Legislativa, da Famem e da Câmara de São Luís participarão de agenda com o ex-presidente, além do almoço exclusivo entre o pedetista e o petista

 

Osmar Filho, Othelino e Weverton estão na linha de frente da campanha de Weverton; e serão protagonistas na visita de Lula

Principais articuladores da pré-campanha do senador Weverton Rocha (PDT) ao Governo do Estado, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), o prefeito Erlânio Xavier (PDT) e o vereador Osmar Filho (PDT) terão forte protagonismo na agenda do ex-presidente Lula em São Luís.

Todos – incluindo o próprio Weverton – participarão do jantar desta quarta-feira, 18, que o governador Flávio Dino (PSB) oferecerá ao líder petista. 

Presidente da Federação dos Municípios (Famem), Erlânio Xavier coordenará, nesta quinta-feira, 19, a reunião de Lula com os prefeitos maranhenses, em que serão discutidas políticas públicas nacionais de impacto nas cidades.

Como presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho deverá acompanhar Lula nas vistas às obras na capital maranhense, realizadas pelo governo Flávio Dino (PCdoB).

Na sexta-feira, 20,  Othelino Neto, Erlânio Xavier e Osmar Filho serão alguns dos poucos presentes no almoço exclusivo com o qual Weverton receberá Lula em sua casa, quando serão tratadas as alianças para as eleições de 2022.

Só após este encontro, o ex-presidente deixará São Luís…

2

Senadores do PT defendem nome de Weverton governador

Líder da bancada petista, Paulo Rocha (PA) – responsável pelo jantar em que o maranhense foi recebido por Lula – e o ex-líder Rogério Carvalho (SE) destacam a atuação do pedetista na pauta do trabalhador no Senado

 

Paulo lidera a bancada do PT e recebeu Weverton em jantar com Lula, em maio

O senador  Weverton Rocha (PDT) foi surpreendido em seu lançamento de campanha ao governo com dois vídeos gravados pelo líder e pelo ex-líder do PT no Senado, ambos defendendo seu nome como parceiro das pautas do trabalhador na Casa.

Rocha foi, inclusive, o anfitrião do jantar em que Weverton reuniu-se com Lula, no início de maio, recebendo do ex-presidente a garantia do apoio to PT em sua candidatura ao governo.

– O senador Weverton é um grande companheiro. Tem sido parceiro e companheiro na defesa dos interesses dos trabalhadores e da pauta que interessa àqueles que mais precisam – afirmou Rocha.

Rogério Carvalho classificou de extraordinária a atuação de  Weverton no Senado

O ex-líder da bancada petista, Rogério Carvalho (SE), classificou o maranhense como um representante extraordinário no Senado Federal em defesa de todas as questões de relevância na vida do povo que mais precisa.

– Quero desejar, companheiro Weverton, nessa sua batalha de conversas, de diálogo com o povo do estado que você tanto ama, muita sorte e muita felicidade. E sou um torcedor e admirador desse guerreiro que é você – ressaltou Carvalho.

A bancada do PT no Senado ao lado de Weverton, Lula e a cúpula do PT nacional, em maio

Os dois senadores petistas estiveram no jantar com Lula em maio; e devem acompanhar o ex-presidente ao Maranhão nesta quarta-feira, 18.

Lula vai cumprir agenda oficial com o governador Flávio Dino, mas deve ter alguns encontros políticos, entre eles com o próprio Weverton Rocha.

Mas esta é uma outra história…

5

Evento de Imperatriz consolida alianças em torno de Weverton

Presidentes da Assembleia Legislativa, da Câmara Municipal de São Luís e da Federação dos Municípios reafirmaram compromisso com a pré-candidatura – agora oficial – do senador, que tem apoio também de uma senadora, vários deputados federais e estaduais, prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos e vereadores

 

Othelino neto deixou claro sua aliança com Weverton: estamos juntos e ninguém aparta”, disse ele

Evento que mexeu com a rotina de Imperatriz e de outras cidades da região tocantina, o lançamento oficial da pré-candidatura do senador  Weverton Rocha ao Governo do Estado foi a reafirmação dos compromissos de apoio de diversas lideranças políticas maranhenses com o pedetista.

– Estamos juntos e ninguém aparta – resumiu o presidente da Assembleia| Legislativa, Othelino Neto (PCdoB).

Com Othelino estavam também outros seis deputados estaduais: Rildo Amaral, Marco Aurélio, Wendel Lages, Glalbert Cutrim, Antonio Pereira, Marcos  Caldas e Neto Evangelista, além do secretário Márcio Honaiser, que é parlamentar.

Aliado e partidário de Weverton, Osmar Filho liderou grupo de vereadores de São luís a Imperatriz

Outro que mostrou sua liderança no evento de Weverton Rocha foi o presidente da  Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho. O vereador liderou comitiva com vários colegas.

Do partido do prefeito Eduardo Braide (Podemos) estiveram com Osmar os vereadores Octávio Soeiro e Francisco Chaguinhas; também foram a Imperatriz Nato Júnior, Raimundo Penha, Álvaro Pires e Silvana Noely.

Além da senadora Eliziane Gama, a bancada federal estava representada pelos deputados Juscelino Filho, Pedro Lucas Fernandes, Gil Cutrim, Cléber Verde e André Fufuca.

Presidente da Famem, Erlânio Xavier liderou prefeitos da região tocantina ao evento, mesmo diante da pressão do Palácio dos Leões

Prefeitos aliados ao projeto, tanto da região tocantina quanto de outros municípios maranhenses levaram caravanas para Imperatriz, todos liderados pelo presidente da Federação dos Municípios (Famem), Erlânio Xavier, outro com forte discurso em favor do senador. 

Para todos, o lançamento da candidatura de Weverton Rocha é também o primeiro passo para a campanha, que tem por tema “O Maranhão Mais Feliz”.

Um novo encontro está marcado para o próximo fim de semana, em São Bernardo do Maranhão, com os prefeitos da região do Baixo Parnaíba.

0

Pauta de centro-esquerda tende a aproximar agendas de Flávio Dino e Weverton Rocha

Com histórias vinculadas às lutas progressistas desde o início de suas carreiras políticas, governador e senador estão no mesmo campo ideológico e ambos estiveram na linha de frente das vitórias de Lula e Dilma, também no combate ao golpe contra a ex-presidente – e na defesa do “Lula Livre” – palanques que podem se repetir em 2022, contra Bolsonaro e contra o PSDB

 

Embora de gerações diferentes, Weverton Rocha e Flávio Dino sempre estiveram na mesma agenda de esquerda, contra PSDB, direita e Bolsonaro

Análise de conjuntura

Muita gente tem levantado bandeiras que especulam eventuais lados opostos para o governador Flávio Dino (PCdoB) e para o senador Weverton Rocha (PDT), sobretudo por causa da já antecipada eleição de 2022.

Mas a tendência é que a pauta nacional de centro-esquerda, defendida por ambos desde sempre, unifique suas agendas no processo eleitoral que se avizinha.

Tanto Dino quanto Rocha têm trajetórias na esquerda desde o movimento estudantil, quando ambos pregavam contra as forças liberais, neo-liberais e de direita, representadas desde sempre por PSDB, DEM e outras legendas hoje alinhadas ao projeto de Jair Bolsonaro.

O governador iniciou-se pelo PT, onde atuou no movimento universitário, como advogado de trabalhadores e como professor, até assumir carreira de juiz federal; ao voltar à política, filiou-se ao PCdoB, onde está hoje.

Weverton filiou-se ao PDT ainda garoto, no movimento secundarista, chegando à presidência regional; hoje é o primeiro senador eleito pelo partido no Maranhão, com a maior votação da história do estado. 

Lula, Dilma e a esquerda

Flávio Dino apoiou Lula em 2006, 2010 e votou em Dilma em 2014; seguiu lutando contra o golpe de 2016 e contra a prisão de Lula

A trajetória política do ex-presidente Lula na esquerda também liga historicamente Flávio Dino e Weverton Rocha.

Na campanha vitoriosa de Lula sobre o PSDB, em 2002 – quando Dino estava na Justiça Federal – Weverton, ainda menino, acompanhava Jackson Lago (PDT) e o petista, como membro do destacamento que montava os palanques no interior.

Em 2006, na releição de Lula, Dino reintegrou-se à luta política, como candidato a deputado federal, elegendo-se na aliança de esquerda que deu nova vitória a Lula contra o PSDB.

Em 2010, nem mesmo a aliança do PT com o MDB de Roseana Sarney – que levou Lula ao palanque sarneysista – afastou o comunista e o pedetista da agenda de esquerda, ajudando na vitória de Dilma Rousseff.

Ela foi reeleita em 2014 – impondo nova derrota ao PSDB e à direita – já sob impacto do golpe que iria se consolidar em 2016, com a cassação da ex-presidente, numa nova trama que envolveu o mesmo PSDB e os partidos de direita alinhados à mídia quatrocentona e ao baronato paulista.

Enquanto Flávio Dino movimentava-se na grande imprensa contra o golpe, Weverton, como líder pedetista na Câmara Federal, vociferava contra tucanos e os demais responsáveis pela cassação de Dilma.

Veio novo golpe, agora contra Lula, imposto pelo então juiz Sérgio Moro – incensado pelo mesmo PSDB que apeou Dilma e também por bolsonaristas, já sonhando com a presidência que iria cair no colo do capitão graças ao erro de tucanos, barões da avenida paulista e mídia quatrocentona. 

Lula foi condenado e preso – injustamente, como provado depois.

E onde estavam PSDB, Flávio Dino e Weverton Rocha?

Governador, o comunista gritou em todas as instâncias apontando a parcialidade de Sérgio Moro e a injustiça da condenação; Weverton, agora deputado federal, estava na porta da cela do petista, em Curitiba, vociferando contra sua prisão. 

PSDB, baronato paulista, grande imprensa e agora os bolsonaristas e radicais de direita festejavam o sangue de Lula, errando de novo, levando ao que seria o maior arroto da história à presidência do Brasil.

Eleições de 2018 e a votação histórica

Nas campanhas de esquerda desde menino, Weverton sempre esteve no mesmo campo de Lula, que quer o PT em seu palanque em 2022

Enquanto alguns aliados tentavam levar Dino a uma pauta de direita, Weverton mantinha-se posicionado à esquerda, tanto no primeiro quanto no segundo turno de 2018. 

Flávio Dino reelegeu-se em primeiro turno e Weverton chegou ao Senado com quase 2 milhões de votos, a maior votação já registrada na história do Maranhão.

De lá para cá, o PSDB chegou a flertar com Bolsonaro – aproveitando-se de sua popularidade, sobretudo em São Paulo, com João Dória – e não parou de agredir Lula e o PT.

Derrotados em segundo turno, Dino e Weverton mantiveram suas posições em defesa de Lula, até vê-lo libertado diante do ódio de Dória, do PSDB e dos bolsonaristas, que agora se assustam com a possibilidade de enfrentar o ex-presidente e as esquerdas nas urnas.

Em pré-campanha, Lula já esteve com Flávio Dino – que pode até ser seu vice – e com Weverton, a quem quer dar o apoio do PT no Maranhão.

Em 2022, o PSDB vai estar com a mesma agenda de 2018 – contra o PT – e agora arrependido de ter ajudado a levar Bolsonaro ao poder, o que não impede uma aproximação com o próprio Bolsonaro em um eventual segundo turno contra Lula.

Flávio Dino e Weverton Rocha mantêm a pauta de esquerda, o que, de uma forma ou de outra, unifica suas agendas no ano em que Lula faz seu retorno eleitoral. 

E o próprio Lula já disse que quer os dois em seu palanque no Maranhão.

Se contra Bolsonaro ou contra o PSDB só tempo irá dizer…