0

“Com meu voto contrário”, diz Wellington ao se posicionar contra a criação de mais uma secretaria

O deputado Wellington do Curso manteve seus posicionamentos anteriores, além de coerência e votou, na manhã desta terça-feira, 16, contra a Medida Provisória nº 449/2024, de autoria do Poder Executivo, que autoriza a instituição de mais uma secretaria adjunta na estrutura do Governo do Maranhão.

“A MP institui uma secretaria adjunta voltada à educação dos povos indígenas, que, certamente, é uma pauta muito importante, mas que poderia facilmente ser discutida dentro da configuração administrativa já existente. Pra quê a criação de mais uma secretaria adjuntos? Mais secretarias significa mais cargos comissionados e mais impostos”, afirmou Wellington.

O parlamentar se posicionou repetidamente contra a instituição de novas secretarias no Governo do Estado, com a justificativa de que a ampliação eleva os custos operacionais, ocasionando o aumento na arrecadação de imposto.

0

Wellington reúne pré-candidatos a vereador do Novo…

Pré-candidato a prefeito orientou os postulantes do partido a uma vaga na Câmara Municipal sobre a campanha eletrônica, participação na TV e sobre a convenção, marcada para 4 de agosto

 

Neste fim de semana, o Partido Novo São Luís protagonizou a 3ª reunião com pré-candidatos a vereadores. O objetivo é dar todas as instruções necessárias para que possam finalizar a pré-campanha em observância a todos os dispositivos legais e preparativos para convenção municipal do NOVO.

Na ocasião, Wellington, que é pré-candidato a prefeito em São Luís, destacou a importância da união no Partido rumo à vitória.

“Concluindo a 3º reunião com os pré-candidatos a vereadores do Partido Novo em São Luís. Foi uma tarde com orientações, treinamentos, preparando os nossos pré-candidatos para que possam concluir essa primeira fase, que é a pré-campanha. Além de definir os preparativos para a convenção municipal. Momentos como esse são importantíssimos para que, juntos, possamos ajudar a transformar a vida das pessoas para melhor. Esse é o objetivo do Partido Novo: transformar São Luís para melhor!”, disse o pré-candidato a prefeito de São Luís, Wellington do Curso.

Da Assessoria

0

Partido Novo impugna pesquisa e pede suspensão dos resultados

A direção do Partido Novo, que tem Wellington do Curso coimo candidato a prefeito, questionou ao TRE-MA pesquisa do instituto 100% Cidades

O Partido Novo ingressou nesta segunda-feira, 24, na Justiça Eleitoral, com uma representação contra o instituto intitulado “100% Cidades Participações Ltda./ 100 cidades.

A impugnação faz referência ao registro da pesquisa MA 03336/2024, que é autofinanciada e apresenta Demonstrativo do Resultado do Exercício referente ao ano de 2023 zerado, o que demonstra a ausência de capacidade financeira, contrariando disposição emitida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com dados, há uma incongruência entre as informações apresentadas, já que a empresa se apresentou à Receita Federal como Porte DEMAIS, sendo compreendida como aquela que possui um lucro superior a R$ 4 milhões por ano, apesar de o DRE ser zerado.

Em virtude dos indícios supracitados, o Partido do Novo ingressou com uma representação requerendo a suspensão da divulgação dos resultados até que a empresa comprove situação financeira que a permita autofinanciar uma pesquisa eleitoral.

Da Assessoria

0

Pré-candidato a prefeito Wellington volta a denunciar aumento de até 1.400% nas contas de água em São Luís

 

Nesta sexta-feira, 21, Wellington utilizou as redes sociais para fazer referência à importante reunião protagonizada pelo Ministério Público, Defensoria Pública e moradores do bairro Cidade Operária e adjacências. O objetivo foi encontrar uma solução para o problema da falta de água e aumento exorbitante nas contas de água da população.

De acordo com os relatos, há casos de aumento que chegam até 1.400%, como é o caso de uma moradora que pagava R$ 90,00 (noventa reais) e passou a ser cobrada no valor de R$ 1.800,00 (mil e oitocentos reais).

“Água dia sim e dia não. Contas exorbitantes. Essa é a realidade enfrentada pelos moradores da Cidade Operária e adjacências. Uma moradora me mostrou as contas. Em um mês foi cobrado o valor de R$ 90,00; já no outro, um aumento de R$ 1.400%, o que fez com que essa mesma moradora tivesse que pagar R$ 1.800,00. Um valor alto e incompatível com a realidade das pessoas. Mais uma vez, acionei a CAEMA para que possa resolver isso em caráter de urgência! Estamos atentos e sempre à disposição da comunidade. Como pré-candidato a prefeito de São Luís, consta no nosso plano de governo a revisão do contrato com a CAEMA, por conta da péssima prestação de servido de fornecimento de água e esgoto na capital”, disse Wellington, que é pré-candidato a prefeito de São Luís.

0

Wellington participa de treinamento no partido Novo…

Pré-candidato a prefeito de São Luís, deputado estadual esteve no Encontro Nacional da legenda e na preparação dos seus representantes nas eleições municipais de todo o país, durante o último final de semana

 

Wellington com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema: “oportunidade de aprendizado”

O deputado estadual Wellington do Curso participou nos dias 14 e 15 do treinamento dos pré-candidatos do Novo nas eleições municipais de todo o país; o parlamentar, que representa o partido nas eleições de São Luís esteve acompanhado do presidente regional da legenda, Leonardo Arruda.

“É motivo de alegria participar do 8º Encontro Nacional e também do treinamento presencial para pré-candidatos a prefeito pelo Partido NOVO, promovido pelo Instituto Libertas. Agradeço a Deus e ao meu partido por me permitir me capacitar para ser a melhor opção para a nossa São Luís. Nesses dois dias de imersão, captei muitos bons exemplos e diversas experiências que levarei comigo para transformar a vida das pessoas na nossa São Luís. Nosso objetivo é apresentar a pré-candidatura mais bem-preparada para a nossa São Luís”, disse Wellington.

O evento foi promovido pelo Instituto Libertas e reuniu dezenas de lideranças políticas.

Além do governador do governador Romeu Zema (MG), e do senador Eduardo Girão, estiveram no encontro os deputados federais Marcel Van Haten e Adriana Ventura, o embaixador do Novo, Deltan Dalagnol e o presidente nacional Eduardo Ribeiro, além dos prefeitos Adriano Silva, de Joinville, e Luís Eduardo Falcão, de Patos de Minas.

Da Assessoria, com edição do blog

0

Fábio Câmara com Lula em São Luís; Duarte quer abraçar a todos…

Enquanto o candidato do PSB tenta vender a mesma ideia do senador  Weverton Rocha em 2022 – a de que se dá com todos os líderes nacionais, tanto o atual presidente quanto o ex, Jair Bolsonaro – o candidato do PDT se posiciona diretamente na base do petista, que influencia cerca de 35% dos eleitores na capital maranhense

 

De vermelho, Câmara assume o lulismo em São Luís, como representante do PDT; de azul, Duarte Jr. ainda quer estar com o atual presidente e com Bolsonaro

A arriscada estratégia do deputado federal Duarte Júnior (PSB), de se apresentar ao eleitor de São Luís como amigo tanto do presidente Lula (PT) quanto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) tem deixado o candidato do PDT, ex-vereador Fábio Câmara, livre para conquistar o eleitorado lulista.

Câmara já assumiu o posicionamento pró-Lula em suas reuniões; o pré-candidato pedetista é o único dentre os nomes já postos à disputa que se declara lulista.

De acordo com pesquisas do ano passado – quando ainda não era exigido o registro na Justiça Eleitoral – o presidente do PT influencia diretamente 35% do eleitorado de São Luís.

O posicionamento bolsonarista de Duarte Júnior – apesar dos alertas do seu marqueteiro Manoel Canabarro, e da tentativa do vice-governador Felipe Camarão (PT) de descolá-lo do PL – deixa-o vulnerável a outros pré-candidatos, como o prefeito Eduardo Braide (PSD), que consegue passar sem relacionar-se diretamente com nenhuma liderança nacional.

Mas o eleitor de Bolsononaro – cerca de 25% do eleitorado, segundo as mesmas pesquisas do ano passado – tem outra opção na disputa, o deputado estadual Wellington do Curso, que concorrerá pelo Partido Novo, assumidamente de direita.

Além de Wellington também deve entrar na disputa o deputado estadual Dr. Yglésio, este sim, vinculado diretamente a Bolsonaro.

Nos alertas que faz ao insistente Duarte Júnior, o marqueteiro cita o senador Weverton Rocha (PDT) como exemplo de fracasso da estratégia que o socialista quer usar: em 2022, Weverton concorreu ao governo tentando agradar tanto os eleitores de Lula quanto os de Bolsonaro e até os de Ciro Gomes.

Resultado: o senador pedetista amargou o terceiro lugar…

0

Wellington e Yglésio disputam Partido Novo em São Luís…

Deputados estaduais cortejam os líderes da agremiação em busca de legenda para concorrer à prefeitura da capital maranhense e participaram do evento partidário em Imperatriz, no último sábado; expectativa é que decisão em relação a um ou outro saia ainda neste mês de fevereiro

 

Yglésio almoçou com Detlan Dallagnol, e espera convencer os dirigentes do Novo em São Luís para ser o candidato do partido

Os deputados estaduais Wellington do Curso (sem partido) e Dr. Yglésio Moyses (ainda no PSB) estão em uma espécie de disputa para ter o Partido Novo como legenda nas eleições de outubro em São Luís; os dois parlamentares cortejam os líderes da agremiação, que devem se definir ainda este mês.

No último sábado, 24, tanto Wellington como Yglésio participaram do evento da legenda, em Imperatriz, que contou com representantes do peso de Deltan Dallagnol, deputado federal cassado, e Dr. Lahésio Bonfim, ex-candidato a governador do Maranhão.

Sentados ao lado de Deltan Dallagnol, Wellington e Dr. Lahésio posam para selfie com militantes presentes ao encontro do Novo

Lahésio é, inclusive, o trunfo de Wellington, que tem sua simpatia para ser o candidato do Novo; tanto que, a pedido do ex-candidato, Wellington foi o único dos dois ludovicenses sa subir no palco quando chamados os pré-candidatos a prefeito.

Os interessados em concorrer nas eleições municipais precisam estar filiados até o dia 8 de abril.

0

Imagens do dia: um dos dois vai sobrar…

Na manhã do mesmo dia em que este blog Marco Aurélio d’Eça aponta apenas três candidatos efetivamente na disputa em São Luís – Eduardo Braide, Duarte Júnior e Fábio Câmara – o Partido Novo, que já tem como postulante Diogo Gualhardo, recebe para conversas os deputados estaduais Wellington do Curso e Dr. Yglésio, indicativo de que um deles ficará pelo meio do caminho da pré-campanha eleitoral

 

Lahésio e Arruda começaram a analisar os currículos de Yglésio e Wellington, mas já têm um pré-candidato para o Novo, Diogo Gualhardo

A postagem deste blog Marco Aurélio d’Eça intitulada “Disputa em São Luís tem apenas Braide, Duarte e Fábio Câmara em campanha” movimentou os bastidores políticos de pelo menos um partido, o Novo, que se mobilizou para receber dois postulantes à prefeitura nesta mesma sexta-feira, 26.

Sob a tutela do ex-candidato a governador Lahésio Bonfim, o Novo recebeu os deputados estaduais Wellington do Curso (Sem partido) e Dr. Yglésio Moyses (ainda no PSB), ambos correndo contra o tempo para garantir filiação partidária dentro do prazo eleitoral.

O Novo já tem um postulante lançado, Diogo Gualhardo; mesmo assim, Lahésio e o presidente regional Leonardo Arruda decidiram fazer uma espécie de entrevista de emprego com Wellington e Yglésio.

E ao que tudo indica, um deles ficará pelo caminho.

Ou os dois…

0

Dr. Yglésio já encaminhado; agora só falta Wellington…

São Luís já tem sete pré-candidatos com confirmação partidária; dos dois que faltam, o ex-pedetista é o que tem melhor posição para concorrer às eleições de outubro

 

Yglésio e Wellington são os pré-candidatos que ainda não definiram partidos para as eleições de outubro

São Luís já tem sete pré-candidatos com confirmação partidária para concorrer às eleições de outubro.

São eles: Eduardo Braide (Podemos), Duarte Júnior (Republicanos), Neto Evangelista (DEM), Carlos Madeira (Podemos), Adriano Sarney (PV), Jeisael Marx (Rede) e Bira do Pindaré (PSB).

Dos candidatos que vinham se apresentando desde o ano passado, apenas o deputados estaduais Dr. Yglésio (sem partido) e Wellington do Curso (PSDB) ainda não definiram legendas para concorrer.

Mas, dos dois, quem está mais encaminhado é Yglésio. Ele pretende anunciar sua legenda até sexta-feira, 14.

Wellington enfrenta forte resistência do PSDB à sua candidatura, mas também não tem a garantia de liberação do partido – e muito menos tem indicação de legenda que aceite sua filiação.

Partidos soltos

Por outro lado, dois partidos têm projeto de candidatura própria, mas ainda não definiram nomes: PT e MDB.

O PT tem três candidatos concorrendo à vaga: deputado Zé Inácio, vere30ador Horonato Fernandes e secretário Lawrence Mello.

Já o MDB aposta no nome da ex-governadora Roseana Sarney, que demonstra pouco interesse na disputa.

Os candidatos têm até o dia 4 de abril para confirmar sua filiação partidária.

Já os partidos têm até o final de agosto para escolher seus candidatos…

0

Aliança pelo Brasil pode ser alternativa de Wellington…

Descartado como candidato a prefeito pelo PSDB, deputado estadual esteve ontem no evento de lançamento do partido de Jair Bolsonaro e revelou que está em conversas com a nova legenda desde o ano passado

 

Acompanhado de César Pires, Wellington do Curso esteve no encontro do Aliança pelo Brasil

O deputado estadual Wellington do Curso esteve ontem no encontro do partido Aliança Pelo Brasil, partido cuja criação está sendo articulado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Acompanhado do colega César Pires (PV), Wellington esteve ontem na reunião do Aliança, e revelou que está em conversa coma legenda desde o ano passado.

Para conseguir se registrar como partido, o Aliança precisa coletar 492 mil assinaturas em todo o país.

Mas nem os próprios articuladores da sigla acreditam que dará tempo de registro para as eleições de 2020.

De qualquer forma, o partido passa a ser a alternativa de Wellington…