0

Imperatriz: Defesa Civil alerta para aumento do nível do Rio Tocantins…

Após o fim da Temporada Oficial de Praias em Imperatriz, no último 5 de setembro, a Superintendência Municipal de Proteção e Defesa Civil, Sumpdec, informou que a partir deste início de fim de semana,  haverá um aumento no nível de águas do rio Tocantins.  Segundo o órgão, os dados são divulgados mediante informações do boletim de vazões do  Consórcio Estreito Energia, Ceste. 

O período oficial é regulado pela resolução nº 376 de 6 de junho de 2011, da Agência Nacional de Águas, ANA. 

Segundo o superintendente da Defesa Civil, Josiano Galvão, a orientação é para que os empreendedores desmontem todas as  estruturas montadas nas praias do Cacau e do Meio.

“As áreas de banhos do rio Tocantins encontram-se totalmente desprotegidas, vez que não contam mais com os dispositivos de segurança, aumentando assim, os riscos de acidentes e afogamentos”, afirma.

De acordo com o comunicado do Ceste repassado para a Defesa Civil, fora do período legal de praias, o nível do rio Tocantins está sujeito a variações significativas para atendimento às demandas do Sistema Interligado Nacional, SIN.

1

Enchentes: Eliziane participa de reunião com Defesa Civil e pede providências

A parlamentar disse que vai acompanhar para que kits humanitários sejam entregues o mais rápido possível

 

A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA), em discurso no plenário da Câmara dos Deputados esta semana cobrou do Governo Federal restauração imediata das rodovias que ficaram danificadas no estado. Após as chuvas, trecho da BR-135 entre as cidades de Dom Pedro e Presidente Dutra desmoronou e a rodovia está interditada.

Nos últimos 10 dias, o volume de chuva foi maior do que todo o previsto para a metade deste mês, segundo dados da meteorologia, causando grandes transtornos em todo o Maranhão. 

“É importante que a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil se juntem ao Governo do Maranhão que, já está, com todos os esforços, no atendimento às famílias atingidas, para que esta e a situação também das rodovias devastadas seja imediatamente solucionada”, afirmou. 

Kits humanitários

Eliziane e Bancada Federal se reuniram logo após a sessão com o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Renato Ramlow, e o secretário substituto, Élcio Barbosa, para avaliar a situação do estado e como proceder com o atendimento e ajuda aos locais afetados.

A parlamentar disse que vai acompanhar para que kits humanitários sejam entregues o mais rápido possível.

“A reunião foi muito boa e agora iremos acompanhar o envio imediato de kits humanitários para atender as dezenas de famílias prejudicadas pelas enchentes”, declarou a parlamentar.

O de Marajá do Sena decretou estado de emergência, segundo a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. Mais quatro cidades em breve também irão decretar estado de emergência: Pedreiras, Trizidela do Vale, Lago dos Rodrigues e Tuntum.

2

Famem, Governo e Defesa Civil traçam estratégias para socorrer municípios alagados

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), prefeito Cleomar Tema, coordenou, nesta quinta-feira (12), uma reunião de emergência envolvendo o secretário de Articulação Política e Comunicação do Estado, Ednaldo Neves, o coordenador adjunto da Defesa Civil do Estado, major Jairon Moura;  e diversos prefeitos, cujas cidades estão sendo fustigadas pelas chuvas.

Logo na abertura da reunião, Cleomar Tema deu como exemplo da calamidade a própria cidade que administra, Tuntum.

“Nosso município passa por uma situação delicada. Num período  de 10 horas, choveu o equivalente a um mês, provocando o transbordamento do riacho que dá nome à cidade e deixando um rastro de problemas, com algo em torno de 400 famílias desabrigadas”, afirmou.

O dirigente municipalista sugeriu que seus colegas prefeitos adotem as medidas necessárias para a decretação do estado de emergência, identificando número  de desabrigados, prédios públicos e privados danificados e que recorram de imediato à Defesa Civil.

Secretário adjunto de Articulação Civil e diretor-executivo da FAMEM, Geraldo Nascimento,  mostrou a necessidade de que os prefeitos sejam rápidos em suas ações, para que o socorro por parte do governo estadual seja o mais rápido possível.

O diretor-geral da FAMEM, Gildásio Ângelo ressaltou que parte da bancada federal em Brasília está mobilizada junto ao governo federal, na busca de ajuda aos municípios maranhenses.

O secretário Ednaldo Neves destacou que o governo Flávio Dino está sensível ao drama das populações que estão sofrendo  com as cheias, mas ponderou ser necessário que os prefeitos ajam com a máxima urgência no encaminhamento dos documentos adequados para a decretação do estado de emergência.

Por sua vez, o coordenador adjunto  da Defesa Civil, Major Jairon, fez uma explanação técnica a respeito do decreto emergencial, ressaltando que com uma modificação na lei da emergência, agora os  municípios é que dão os  passos iniciais quando de qualquer ocorrência desastrosa.

Ele apresentou o modelo do decreto de emergência (o mesmo está disponível no www.famem.org.br) , que  está sendo entregue a todos os prefeitos para que eles possam estabelecer a emergência em situação  que isso seja necessário, para evitar problemas de cunho burocrático.

Os prefeitos Chico Freitas,  de Lagoa Grande, Dr. Cristino, de Araioses, e Sidrack, de Morros, fizeram relatos  de suas cidades em decorrência das chuvas. De acordo com Chico Freitas, seu município enfrente problemas de estradas vicinais quase intrafegáveis e uma ponte que está prestes a ruir, enquanto Sidrack destacou que as ruas e estradas de Morros estão praticamente bloqueadas.

Araioses enfrenta uma situação mais delicada, uma vez que várias ilhas dos municípios estão alagadas e com seus moradores sem poderem sair de casa.

“É uma verdadeira catástrofe”, disse o prefeito Dr. Cristino.

2

Deputados federais também se manifestam sobre enchentes…

José Reinaldo Tavares, Aluisio Mendes, Juscelino Filho, Eliziane Gama e Weverton Rocha defenderam ações urgentes nas áreas alagadas em todo o interior maranhense; nos discursos, sobraram críticas à ausência do governador das áreas de risco

 

Tavares disse que a presença do governador é fundamental nas áreas de risco; e lamentou a ausência de Dino

Repercutiu também na Câmara Federal, nesta quarta-feira, 11, o desprezo demonstrado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) pelas áreas inundadas no Maranhão.

Em pronunciamento na Câmara, o deputado José Reinaldo Tavares (PSDB) defendeu ações urgentes nas áreas atingidas. E, indiretamente, alfinetou Flávio Dino, ausente do estado no momento de maior risco.

– Nesse momento é muito importante a presença do Governo do Estado, é preciso que o Governo chegue com máquinas, alimentos para a população, colchões, transferência – defendeu o deputado, sem citar a ausência do governador do Maranhão, Flávio Dino, que ontem estava em Curitiba para prestar solidariedade ao ex-presidente Lula, enquanto os municípios sofriam o alagamento.

Aluisio Mendes (PODE) participou da reunião da bancada o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Newton Ramlow, para solicitar providências do órgão em apoio às famílias desabrigadas pelas enchentes no Maranhão.

– Fomos prontamente recebidos pelos dirigentes da Defesa Civil e obtivemos a garantia de que, assim que os municípios tomarem as medidas administrativas e legais cabíveis, o Ministério da Defesa Nacional colocará toda a sua estrutura para atender a essas famílias, que estão sofrendo graves problemas causados pelas chuvas – declarou Aluisio Mendes.

Juscelino Filho, Weverton Rocha e Eliziane Gama também participaram da reunião da bancada com a Defesa Civil

Outro que se manifestou a respeito das enchentes foi Juscelino Filho (DEM), também participante da reunião com a Defesa Civil.

– Cobramos ação para atender as famílias que estão passando fome, sem água potável e com doenças se proliferando, pois precisamos atendê-los com urgência. Sabemos da parte burocrática e estamos auxiliando os municípios – destacou o parlamentar.

A deputada federal Eliziane Gama também foi à tribuna para comentar o problema enfrentado pelos municípios maranhenses.

A expectativa é que as chuvas aumentem nos próximos dias, piorando o problema.

Flávio Dino diz apenas que seus auxiliares estão acompanhando o caso…

1

Hildo Rocha solicita ajuda do governo federal para Marajá do Sena…

O deputado Hildo Rocha além de fazer pronunciamento na tribuna da Câmara Federal em solidariedade à população de Marajá do Sena se reuniu com o Coronel Renato Newton Ramlow, Secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, para pedir ajuda do governo federal em favor da população do município que foi afetado por forte enchente, nos últimos dias.

“A população de Marajá do Sena encontra-se em situação dramática em consequência da grande inundação que atingiu o município. Com o intuito de contribuir para agilizar as providências necessárias, estive reunido com o Coronel Newton que prontamente se colocou à disposição do governo municipal e explicou o que deve ser feito para que a ajuda chegue com a maior brevidade possível”, destacou Hildo Rocha.

O deputado disse que o Prefeito Lindomar Araújo elaborou um plano de trabalho que já está sendo analisado pelo Ministério da Integração, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

“A prefeitura do município terá pela frente grandes desafios porque os prejuízos são imensos. Estradas e pontes terão que ser reconstruídas, prédios e outros imóveis do patrimônio público também foram afetados. Então, solicitei a ajuda do Governo Federal porque a população está sofrendo muito com tudo que aconteceu e precisa de ajuda, o mais rápido possível”, declarou o parlamentar.

“Quero, portanto, agradecer ao coronel Renato pela gentileza e pelas informações que ele repassou a fim de que possamos contribuir de forma rápida e eficiente”, enfatizou Hildo Rocha.