0

Eduardo Braide: o contraponto entre Roseana e Flávio Dino…

Deputado estadual acena com possibilidade de candidatar-se ao Governo do Estado mostrando, logo de cara, tudo o que o comunista fez de errado nestes três anos; e usando slogan que aponta para o futuro, numa alusão à volta da ex-governadora

 

Eduardo Braide pode entrar na campanha e ser o diferencial entre a dicotomia entre Flávio Dino e Roseana

Se decidir entrar mesmo na disputa pelo Governo do Estado – como aponta o novo programa eleitoral do seu partido, o PMN – o deputado estadual Eduardo Braide dá mostras de que pretende ser o contraponto aos dois principais candidatos já apresentados.

Ele quer se posicionar exatamente entre o governador Flávio Dino (PCdoB) e a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).

Contra o comunista, o discurso de Eduardo Braide está bem claro no programa do seu partido, que vai ao ar partir de segunda-feira, 13, e foi mostrado em primeira mão neste blog. (Releia aqui)

– O Maranhão pode ser diferente e crescer de verdade, sabe como?!? Sem aumentar impostos de forma abusiva, prejudicando a população e os pequenos comerciantes; com um governo onde a saúde, a segurança e a Educação não sejam só propaganda, funcionem de verdade – disse Braide, contestando exatamente os pontos fracos de Flávio Dino.

Mas o programa de Braide não se impõe apenas a Flávio Dino; ele atinge, ainda que sutilmente, também a candidatura de Roseana Sarney.

– O Maranhão precisa olhar pra frente – diz Braide, numa frase que já virou até hashtag nas redes sociais.

É assim que o deputado se apresenta ao eleitor.

E vai continuar assim pelo menos até julho de 2018…

0

O encontro de Eliziane e Andre Fufuca…

Jovens parlamentares discutiram projetos para o Maranhão e o envolvimento do PP e do PPS no processo eleitoral de 2018

 

A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) visitou sexta-feira, 3, o presidente do PP no Maranhão, deputado federal André Fufuca.

Eles discutiram propostas e projetos para o Maranhão.

– A visita ao jovem deputado André Fufuca foi muito promissora. Nós debatemos uma agenda conjunta para o Maranhão. Nossa prioridade será apresentação de proposições para o desenvolvimento do Maranhão. Teremos outras agendas ainda, mas foi um momento muito importante e agradável – afirmou deputada Eliziane.

Os parlamentares se comprometeram a construção de uma agenda conjunta do PPS e PP, principalmente para a realização de projetos e melhorias na área econômica do Maranhão.

0

Maura Jorge chega com Podemos em Caxias e Coelho Neto…

Pré-candidata a governadora reuniu centenas de militantes em eventos nos municípios, mostrando fôlego para a disputa de 2018

 

CONSOLIDADA. Maura Jorge com militantes em Caxias, em evento do Podemos

A ex-deputada estadual e ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, deu mais uma demonstração de força popular neste fim de semana, com eventos do Podemos em Caxias e Coelho Neto.

Em Caxias, no sábado, foram centenas de militantes em evento do Podemos, que mostrou a força da legenda da candidata a governadora.

NOVAS FRONTEIRAS. Em Coelho Neto, Maura abriu mais possibilidades na região dos Cocais

Em Coelho Neto, a pré-candidata participou da instalação do Podemos no município, o que vai lhe garantir palanque nas eleições de 2018.

Como pré-candidata ao governo, Maura Jorge já tem posição consolidada na região tocantina e na região central do estado.

Agora já começa a mostrar força, também, na região dos Cocais e no Leste maranhense…

5

Ricardo confirma que será candidato…

Em “Carta aos Maranhenses”, ex-secretário afirma que percorrerá o Maranhão para aprofundar pensamento sobre um novo governo, diz sentir-se honrado por servir ao governo Roseana e declara o fracasso do governo comunista

 

NA DISPUTA. Ricardo Murad deve fortalecer a oposição a Flávio Dino nas eleições de 2018

O ex-deputado, ex-prefeito e ex-secretário de Saúde Ricardo Murad divulgou “Carta aos Maranhenses” na noite desta segunda-feira, 23, em que confirma sua filiação ao PRP e se anuncia candidato nas eleições de 2018.

– Filiei-me ao Partido Republicano Progressista (PRB), partido pelo qual disputarei as próximas eleições, de forma a fortalecer o vasto espaço oposicionista que irá eleger o nosso novo governador – afirmou Murad, sem deixar claro a que cargo concorrerá.

No documento, o ex-secretário lembra de sua trajetória política, destaca sua atuação no governo Roseana Sarney (PMDB) e aponta o fracasso do governo Flávio Dino (PCdoB).

– O governo comunista, ao invés das falsas promessas e da expectativa criada junto dos eleitores, fracassou fragorosamente – afirma.

Leia abaixo a íntegra da carta de Ricardo Murad:

Carta aos maranhenses

Queridos amigos e amigas,

Os partidos são antes de tudo instrumentos e ferramentas do exercício da política. Entendo um partido como um espaço de intervenção, de debate e de liberdade. Um espaço que privilegie e estimule a discussão de ideias, que seja, antes de tudo, um fórum que permita aos seus membros expressarem suas ideias sem preconceito ou amarras de qualquer espécie, especialmente num momento em que o mundo se transforma minuto após minuto e que a velocidade dos acontecimentos obriga que continuamente saibamos compreendê-lo e corresponder aos anseios das pessoas.

Sempre pensei pela minha cabeça, nunca fui pessoa de alinhar pelo pensamento único ou por sacrificar o que eu acho certo à comodidade e covardia de esconder as minhas convicções políticas e o meu desejo de servir o Estado e o povo do Maranhão. Nesse último ano, meditei muito, me dediquei integralmente aos estudos para definir um programa de como deveria ser um governo para o Maranhão. Um governo de resultados, que em 4 anos fosse capaz de fazer todos sentirem que a vida melhorou. O presidente Juscelino fez um governo assim, prometeu que faria 40 anos em 4 e fez. E o Brasil mudou. Sarney fez o mesmo no Maranhão em 1965. Em 4 anos tirou o Maranhão das trevas.

O governo comunista, ao invés das falsas promessas e da expectativa criada junto dos eleitores, fracassou fragorosamente. Por isso precisava desse tempo, longe do dia a dia da política, para me convencer do que precisa ser feito para reerguer o Maranhão, para mudar o nosso destino, para alcançar a grandeza que tanto o nosso povo almeja.

Ao longo de toda uma vida venho adquirindo experiência, maturidade e conhecimento sobre a nossa realidade. Em todas as ocasiões, no executivo e no parlamento, sempre atuei me dedicando de corpo e alma para atender às expectativas dos maranhenses. Fui assim como deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa, deputado federal, prefeito eleito de Coroatá, gerente metropolitano de São Luís e secretário de Saúde do Estado.

Por tudo isso acredito que para reerguer o Maranhão temos que nos superar no trabalho, temos que acreditar que somos donos do nosso destino e que precisamos ter fome de grandeza. Só assim construiremos em apenas 4 anos de um novo governo, um caminho sem volta, no rumo do crescimento, onde todos sintam à luz do sol por igual, onde as oportunidades sejam as mesmas para todos os maranhenses e para aqueles que adotaram o Maranhão como sua terra.

Chegou o momento de um novo tempo na forma em que pretendo participar politicamente e contribuir para um Maranhão que vá ao encontro dos sonhos e anseios de todos. Filiei-me ao Partido Republicano Progressista (PRP), partido pelo qual disputarei as próximas eleições, de forma a fortalecer o vasto espaço oposicionista que irá eleger o nosso novo governador. No PMDB só deixo amigos e o desejo de sucesso a todos os filiados que sempre me dedicaram carinho e atenção e uma palavra muito especial para a governadora Roseana Sarney. Ao longo dos anos, recebi dela manifestações e provas de confiança e respeito que sempre retribuí. Foi uma honra para mim ter servido o nosso Estado sob sua liderança.

Darei sempre o melhor de mim, e agora, com muito mais espaço e liberdade, pretendo participar da construção de um novo governo que seja capaz de saciar o desejo e a ansiedade que grassa no meio de nosso povo por resultados efetivos na vida de todos. Um governo que universalize em 4 anos redes públicas de saúde, segurança, educação e infraestrutura de alta performance e qualidade equiparadas ao que tem de melhor na atualidade, e condições de trabalho para uma vida com dignidade a todos indistintamente.

A rede de hospitais e upas que implantamos é um exemplo de como devem ser essas redes universais.

Vamos percorrer os municípios maranhenses levando o nosso pensamento para discussão e aprimoramento daquilo que imaginamos ser os fundamentos de um novo governo para o Maranhão.

Política é isso mesmo: respeito pelas pessoas e participação de quem decide!

Ricardo Murad

0

“O povo quer minha candidatura”, afirma Maura Jorge…

Pré-candidata do Podemos diz que a população maranhense não quer mais voltar ao passado e muito menos  permanecer no presente de ilusões

 

Maura Jorge se consolida cada vez mais no interior

A ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, reafirmou sua candidatura a governadora e descartou qualquer articulação que a ponha como candidata a vice de outro nome na disputa.

– Sou pré-candidata ao governo do Maranhão porque o povo do meu estado quer isso. Portanto, estou apenas seguindo a voz do povo que me quer para governar o Maranhão – garante a pré-candidata.

O blog do jornalista Mário Carvalho levantou a possibilidade de Maura vir a compor a eventual chapa de Roseana Sarney (PMDB) como vice, o que é descartado pela ex-prefeita.

De acordo com Maura Jorge, “o Maranhão não quer mais voltar ao passado, mas também já se desiludiu com o presente”.

– O povo quer uma alternativa que fuja desse debate que só interessa a dois grupos – diz a pré-candidata.

1

Carioca deve voltar ao PRTB para disputar vaga na Assembleia…

Ex-vereador quer articular um encaminhamento ao partido e fortalecê-lo numa aliança com candidato a governador em 2018

 

Carioca com o prefeito Magno Bacelar, no Senado, com Edison Lobão…

O ex-vereador Paulo Roberto Pinto, o Carioca (PRTB) deve voltar ao PRTB.

Ele está articulando seu retorno à legenda para disputar as eleições de 2018. Quer uma vaga na Assembleia Legislativa.

– Estou deixando o PHS e voltarei ao PRTB a convite do vereador Basileu – afirmou Carioca, que tem atuado em Brasília com articulações políticas.

…E no MInistério do Meio Ambiente, com Sarney Filho

Carioca quer levar o partido a uma aliança diversa da defendida pelos aliados do governador Flávio Dino (PCdoB). Para isso, tem se reunido com lideranças de peso do Maranhão em Brasília.

– O PRTB tem que ter caminho próprio. Com candidatos identificados com o Maranhão e coms erviços prestados ao povo maranhense – concluiu…

1

Weverton é único candidato a senador consolidado…

Com o controle do PDT, apoio do governador e do prefeito de São Luís, mais 129 prefeitos, 29 deputados estaduais e 11 deputados federais, parlamentar tem vaga garantida como candidato majoritário

 

ÚNICO NOME. Weverton Rocha com parte de sua base de apoio: nome consolidado ao Senado

O deputado federal Weverton Rocha (PDT) só não estará se não quiser em uma chapa majoritária nas eleições de 2018. Ele é o único dos nomes já postos à disputa de senador que tem ampla consolidação política.

Além do apoio declarado do PCdoB e do governo Flávio Dino – por intermédio do secretário Marcio Jerry – Weverton tem mais da metade dos prefeitos maranhenses, mais da metade dos deputados federais e mais de 2/3 dos deputados estaduais, além de ex-prefeitos, vereadores, ex-deputados e ex-prefeitos espalhados pelo Maranhão.

Nenhum outro dos nomes já postos à disputa tem essa conjunção de fatores positivos a seu favor.

Sarney Filho (PV) e Waldir Maranhão (PP),  por exemplo, ainda dependem da definição partidária; Eliziane Gama (PPS) precisa garantir apoios no governo.

E José Reinaldo carece das duas coisas – de partido e de apoio do governo.

Disciplinado, ousado, obstinado e destemido, Weverton Rocha vai construindo as bases políticas para sua eleição como o mais jovem senador da história do Maranhão.

O próximo passo é conquistar o apoio eleitoral, que numa disputa majoritária, necessita exatamente das bases que ele agora constrói.

Tem, portanto, o caminho aberto para chegar à Câmara Alta em 2019.

A partir dali, o céu será o limite…

6

Uma imagem da nova política…

Reunidos em Timon, após seminário sobre reforma política, os deputados Eduardo Braide e Alexandre Almeida conversaram por horas com o vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior sobre o processo eleitoral de 2018

 

Alexandre Almeida e Paulo Jr. ouvem Eduardo Braide sobre as eleições de 2018

A imagem acima revela uma animada conversa entre os deputados estaduais Alexandre Almeida (PSD) e Eduardo Braide (PMN), com a presença do vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior (PMDB).

Braide foi a Timon para um dos seminários sobre a Reforma Política, do qual é um dos palestrantes. Alexandre tem base política no município e, mesmo de licença, aproveitou para conversar sobre as eleições de 2018.

A presença de Paulo Marinho Júnior, outra jovem liderança maranhense, reforçou as discussões sobre a nova política no Maranhão e a necessidade cada vez maior da renovação nos quadros partidários do estado.

Sobretudo em Timon e Caxias, dois dos maiores colégios eleitorais do Maranhão…

1

Instâncias do PSDB ligadas a Brandão emitem nota contra filiação de Roberto Rocha…

Instituto Teotônio Vilela, PSDB Mulher e JPSDB questionaram a decisão da Executiva Nacional do partido, de impor o nome do senador sem discussão no diretório maranhense

 

Esvaziado no PSDB, Brandão tenta mobilizar aliados contra a chegada de Roberto Rocha

Acuado com a anunciada entrada do senador Roberto Rocha ao PSDB, o vice-governador Carlos Brandão articulou rápido uma tentativa de gerar fatos negativos em relação ao fato.

As instâncias partidárias ligadas a ele emitiram notas públicas nesta sexta-feira, 15, em que questionam a forma como o senador chegou à legenda.

As notas são praticamente idênticas, e distribuídas todas de uma vez, pela mesma via do partido.

O Instituto Teotônio Vilela Maranhão, a JPSDB e o PSDB Mulher questionam, sobretudo, o fato de a decisão da entrada de Rocha ter sido trabalhada pela cúpula nacional do partido.

Os documentos são assinados por José Ribamar Soares (ITV-MA),  Pryscilla Moraes (PSDB-Mulher) e Nunes Júnior (JPSDB), todos vinculados a Carlos Brandão.

Indiferente à reclamação dos tucanos vinculados ao vice-governador, Rocha já está até definindo datas para se filiar ao PSDB.

E Brandão e seu grupo deverão ter que procurar novo abrigo partidário…

1

O certeiro realismo de Joaquim Haickel…

Ex-deputado diz não acreditar nas candidaturas de Roseana Sarney e Eduardo Braide ao governo; e afirma que sem a ex-governadora na disputa, os senadores eleitos serão Weverton  Rocha e José Reinaldo,  do grupo de Flávio Dino

 

Haickel foi certeiro no comentáro

O ex-deputado, escritor, cineasta e membro da Academia Maranhense de Letras estabeleceu, em artigo publicado em seu blog, o cenário que entende mais claro para as eleições de 2018 no Maranhão.

Para Haickel,  só há dois candidatos em condições de disputar para valer o pleito maranhense: Flávio Dino (PCdoB) e Roseana Sarney (PMDB).

Mas ele não acredita na candidatura de Roseana.

– Caso realmente Roseana seja candidata, coisa que repito, não acredito, seu vice deverá ser um grande agregador de votos da região tocantina ou da região dos cocais, mas quem quiser fazer uma boa aposta, jogue no nome de João Alberto para vice, ele também é uma boa escolha – declarou Haickel.

Na avaliação de Haickel, a candidatura de Roseana é o contraponto fundamental para o sucesso ou não da eleição de Flávio Dino.

Existe uma última coisa que precisa ser dita. O fator mais preponderante desta eleição é a candidatura ou não de Roseana Sarney. Se ela for candidata o bicho vai pegar. Se não for, Flávio vencerá sem muita dificuldade – diz.

Para o ex-deputado, Roseana tem condições de eleger um dos senadores, caso entre na disputa. Caso contrário, as duas vagas ficarão com o grupo de Flávio Dino.

Em outras palavras, na avaliação de Haickel, a eleição de 2018 será uma com Roseana nela, e outra, totalmente diferente, sem Roseana. A palavra está com ela.

– Incrivelmente, por mais que os atuais governistas não aceitem essa ideia, ainda em 2018 será de Sarney a decisão sobre o destino do Maranhão – conclui o escritor.

Leia aqui a íntegra do artigo de Joaquim Haickel