0

O dilema de Braide: forçar pela vitória em 1º Turno ou aguardar o segundo?

Faltando 15 dias para o pleito, o favorito nas pesquisas de intenção de votos reduz o clima de já ganhou entre os aliados e usa tom mais discreto nos releases, já se preparando para eventual confronto direto com um dos adversários

 

Braide acena para eleitor, ao lado da vice, em carreata: vitória no primeiro ou nova disputa no segundo turno?

Quem acompanha a disputa eleitoral em São Luís percebeu nos últimos dias uma mudança na divulgação da propaganda do favorito nas pesquisas, Eduardo Braide (Podemos).

Antes, as informações da campanha e dos aliados de Braide eram de euforia em relação a uma vitória em primeiro turno.

Isso mudou a partir dos novos números de pesquisas, que reduziram seus índices e já encaminham o pleito para um segundo turno.

Faltando 15 dias para o pleito, o deputado está no dilema entre forçar a campanha para liquidar logo a fatura em 15 de novembro ou segurar e se preparar para um duríssimo segundo turno.

Entre os aliados, o senador Roberto Rocha (PSDB) é que o mais defende a intensificação da campanha para liquidar a disputa logo no primeiro round; mas há outros aliados que entendem o risco de criar uma frustração no eleitor, caso se consolide o segundo turno.

Agora com 40% das intenções de votos, segundo a  última Escutec, Braide tem confortável dianteira sobre os adversários.

E sabe que só depende de si mesmo para chegar a vitória nas eleições de São Luís.

Em primeiro ou segundo turno…

0

Propaganda na TV não empolga e candidatos apostam nas ruas

Sem foco, Horário Eleitoral está longe de mobilizar a população pós-pandemia de coronavírus e leva postulantes à Prefeitura de São Luís a buscar nas caminhadas e palestras comunitárias a tentativas de mobilizar o eleitor

 

Sem apelo da propaganda eleitoral, Neto Evangelista vem ocupando as ruas, com apoio do PDT, na tentativa de mobilizar o eleitor na campanha

Opinião

Iniciada há uma semana – com programas diários, apenas para candidatos a prefeito – a propaganda eleitoral no rádio e na TV não empolgou o eleitor de São Luís.

Ao contrário das eleições de 2012 e de 2016, em que o Horário Eleitoral ajudou a decidir o pleito, em 2020, com o eleitor desmobilizado no pós-pandemia de coronavírus, é, curiosamente, nas campanhas de rua que os candidatos apostam suas fichas para garantir um segundo turno.

Neste quesito, Neto Evangelista se destaca, com a militância do PDT mobilizando multidões cada vez maiores nos bairros.

Coordenadores de campanha de alguns candidatos avaliam que a apatia da campanha de TV se dá pela falta de envolvimento da própria imprensa no processo; segundo eles, é a mídia a responsável por abrir os debates sobre os candidatos.

Mas é preciso que os próprios candidatos gerem fatos suficientes para que haja a discussão na imprensa, o que não ocorre neste processo de 2020.

O resultado é um horário eleitoral xoxo, sem maiores expectativas em torno dele e que não mobiliza o eleitor.

A desmobilização da campanha causada pela falta de empolgação do horário eleitoral favorece Braide, que segue só à espera da definição em primeiro turno

Neste aspecto, o maior beneficiário é o líder Eduardo Braide (Podemos), que segue numa espécie de “cumprimento de tabela”, à espera apenas da chancela da Justiça Eleitoral para a vitória em primeiro turno.

É simples assim…

2

Horário eleitoral passa a ser trunfo para alterar números em São Luís…

Rigorosamente estabilizada em termos de preferência do eleitorado, a campanha pela prefeitura pode sofrer alterações a partir desta sexta-feira, quando os candidatos passam a ocupar a propaganda gratuita no rádio e na TV

 

A propaganda é, a partir de hoje, único fator capaz de alterar o cenário estável da disputa pela Prefeitura de São Luís

As quatro últimas pesquisas divulgadas ao longo dos últimos 12 dias – Ibope, Prever, Econométrica e Escutec – mostraram um cenário de rigorosa estabilização nos índices eleitorais dos candidatos a prefeito de São Luís.

O cenário atual tem o deputado federal Eduardo Braide com uma média de 43% das intenções de votos, próximo de vencer em primeiro turno, e os deputados estaduais Duarte Júnior (Republicanos) e Neto Evangelista (DEM), tentando levar o pleito para uma segunda rodada, com índices médios de 14% e 10%, respectivamente.

Todos os institutos encontraram este mesmo cenário de estabilização, o que só deve ser alterado a partir desta sexta-feira, 9, com o início da propaganda eleitoral no rádio e na TV.

Um bom programa eleitoral pode levar um candidato a subir nas intenções de votos ou levar um favorito ao buraco em questões de dias.

Exemplo disto foi a hoje senadora Eliziane Gama (Cidadania), que, em 2016, chegou ao horário eleitoral com cerca de 60% das intenções de votos e se perdeu em apenas dois programas equivocados – amargando o quarto lugar ao fim da campanha.

É pela importância do horário eleitoral que a propaganda gera expectativa nos observadores da cena política.

E nesse ponto, um grande tempo de TV nem sempre é fator positivo para um candidato; o exemplo de Braide em 2016 ainda está na memória: ele sequer participava da propaganda, mas chegou ao segundo turno.

É a partir de hoje, portanto, que a campanha pela prefeitura passa a estar mais presente na casa do eleitor de São Luís.

E isso tem poder suficiente para mudar cenários…

4

“Aponta mais um segundo turno do que não”, diz Escutec, sobre pesquisa

Avaliação do instituto para levantamento divulgado nesta quinta-feira, 8, desfaz equívoco de interpretação da mídia, que apontou vitória do candidato Eduardo Braide já no dia 15 de novembro das eleições em São Luís

 

Distância do índice de intenção de votos de Braide é muito curto em relação ao limite para afirmar sua vitória em primeiro turno

É equivocada a interpretação de parte da mídia para a pesquisa do Instituto Escutec divulgada nesta quinta-feira, 8, sobre a disputa em São Luís.

Boa parte dos veículos de imprensa afirmou, diante dos números, que a vitória do candidato do Podemos, Eduardo Braide, está consolidada em primeiro turno.

Mas a interpretação do próprio Instituto que realizou o levantamento é outra.

– 51% a essas alturas aponta mais um segundo turno do que não – afirmou o diretor da Escutec, jornalista Fernando Júnior, referindo-se ao índice de votos válidos atribuídos a Braide.

O empresário explica que o índice do líder em relação ao limite para ser considerado vitorioso em primeiro turno é muito curto, o que se desfaz apenas com a aplicação da margem de erro.

A margem da pesquisa é de 3 pontos para mais ou para menos; significa que Braide pode ter 54%, mas também apenas 48%.

Este dado pede prudência na afirmação de vitória em primeiro turno…

0

Escutec confirma polarização entre Duarte e Neto…

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 8, aponta para vitória de Eduardo Braide em primeiro turno, mas mostra que os dois principais adversários deverão mesmo disputar o segundo turno com índices acima de 15%

 

A pesquisa do Instituto Escutec divulgada nesta quinta-feira, pelo jornal O EstadoMaranhão confirmou uma tendência já apontada pelo blog Marco Aurélio D’Eça: Os candidatos Duarte Júnior (PRB) e Neto Evangelista (DEM) polarizam a disputa e podem impedir a vitória de Eduardo Braide (Podemos) em primeiro turno.

De acordo com o levantamento, tanto Duarte quanto Neto deverão apresentar votação acima dos 15%, disputando voto a voto a segunda posição.

Foi exatamente o que disse este blog em 15 de setembro, no post “Polarização entre Duarte e Neto achatará índices dos demais candidatos…”

De acordo com a pesquisa, Braide venceria as eleições em primeiro turno se o pleito fosse hoje, com 51% dos votos válidos.

Duarte Júnior e Neto Evangelista estão no limite do empate técnico, com 18% e 14% dos votos validos, respectivamente.

Os demais candidatos não conseguem superar a linha dos dois dígitos, o que fortalece a possibilidade de vitória de Braide em primeiro turno; e bem distantes do pelotão da frente.

Com a redução no número de candidatos, após desistência de Carlos Madeira (Solidariedade), a etapa eletrônica da campanha – após início da propaganda eleitoral – será decisiva, tanto para os interesses de Braide quanto para os que ainda sonham disputar um segundo turno.

A propaganda começa esta semana…

2

Desempenho de Rubens Júnior gera desânimo no Palácio dos Leões

Candidato comunista que usa a imagem de Flávio Dino em campanha não consegue deslanchar nas pesquisas mesmo com toda a estrutura de campanha em torno de si, o que faz aliados lamentarem o equívoco da escolha

 

Rubens Júnior não consegue deslanchar nas pequisas e gera desânimo entre aliados

A pesquisa do Instituto Prever divulgada no fim de semana gerou um clima de desânimo entre os aliados do candidato comunista Rubens Júnior.

Com a imagem vinculada diretamente ao governador Flávio Dino, Rubens não consegue deslanchar nas pesquisas de opinião, patinando com índices na casa de 1% a 2%.

E só varia para cima dentro da margem de erro.

Faltando exatos 40 dias para o primeiro turno, aliados do PCdoB começam a considerar equivocada a escolha pelo candidato do Palácio dos Leões.

Tecnicamente, Pereira Júnior tem pouco mais de um mês para conseguir a façanha de tirar votos de Duarte Júnior (PRB), Neto Evangelista (DEM) e Bira do Pindaré (PSB) – todos à sua frente – e ainda fazer Eduardo Braide parar de crescer.

Uma missão quase impossível diante da realidade mostrada pelas pesquisas, que apontam crescimento, tanto de Braide quanto de Duarte e de Neto.

O candidato de Flávio Dino a prefeito de São Luís mostra-se, portanto, uma causa morta para aliados.

E a tendência é de que muitos joguem a toalha antes mesmo do primeiro turno…

5

Pesquisa Ibope tira força do eventual apoio de Wellington do Curso

Ex-candidato do PSDB – barrado pelo próprio partido da disputa em São Luís – perdeu o timming da sua decisão após números do instituto carioca mostrar que seus votos já se diluiu entre vários candidatos

 

Wellington demorou parta decidir seu apoio e foi atropelado pela pesquisa Ibope, que mostrou a diluição de seu eleitorado entre vários candidatos

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) perdeu importância na corrida eleitoral de São Luís. 

Disputando o segundo lugar – com cerca de 10% das intenções de votos – até ser barrado pelo próprio partido, o parlamentar passou duas semanas tendo o apoio cobiçado por vários candidatos.

Mas ele tentou valorizar o passe e, segundo especulações, até negociar valores pelo apoio; e esqueceu que havia uma pesquisa sendo realizada na capital.

A pesquisa Ibope mostrou que seus votos foram diluídos entre vários candidatos – de Eduardo Braide (Podemos) a Adriano Sarney (PV), passando por Neto Evangelista (DEM) e Duarte Júnior (Republicanos) – o que tira muito de sua importância no contexto eleitoral.

Suas andanças com Josimar de Maranhãozinho pelo interior maranhense também enfraqueceram seu cacife eleitoral na capital.

O resultado é que nos últimos dias nenhum candidato mostrou mais interesse em seu apoio no primeiro turno.

E ele agora está falando sozinho…

0

Ibope: Braide sobe 4 pontos e acena com primeiro turno

Líder nas pesquisas de intenção de votos passou de 39% para 43% entre uma e outra pesquisa do instituto, o que reforça suas chances de vencer as eleições já no dia 15 de novembro, sem necessidade de uma segunda votação

 

O pré-candidato Eduardo Braide (Podemos) é o que mais cresce na preferência do eleitorado de São Luís, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (21) pela TV Mirante. Ele aparece com 43% das intenções de votos. No último levantamento do mesmo instituto, realizado em agosto, ele tinha 39% dos votos.

“Esse crescimento só confirma que a população de São Luís aprova o nosso trabalho e o nosso jeito de fazer campanha, que tem sido respeitosa e propositiva. É dessa forma que vamos governar. A nossa campanha vem das ruas e é feita pelo povo. Continuaremos indo aos bairros, conversando com as pessoas para apresentar nossas propostas, confiantes de que vamos vencer para transformar São Luís em uma cidade de oportunidade para todos”, declarou Braide.

Segundo o Ibope, o segundo colocado tem 14%, o terceiro obteve 10%, o quarto aparece com 5%; o quinto, com 4%; outros três concorrentes obtiveram 2% cada um; e outros dois alcançaram 1%, cada um. Brancos e nulos somaram 8% e percentual de indecisos também é de 8%.

A pesquisa Ibope foi divulgada pelo Bom Dia Mirante, da TV Mirante, e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo  MA-01425/2020. Foram ouvidos 602 eleitores, no período de 12 a 14 de setembro, e o nível de confiança é de 95%.

Da assessoria

0

Wellington conversa com Adriano Sarney…

Assediado por vários pré-candidatos, deputado estadual tucano que decidiu romper com o PSDB e com Eduardo Braide pode optar pelo candidato do PV para manter o discurso de oposição ao governo Flávio Dino

 

Após ser retirado da disputa pelo PSDB, Wellington virou asa costas para Braide e engata diálogo com Adriano em São Luís

Após forte assédio do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) – inclusive com ofertas pecuniárias – o deputado Wellington do Curso (ainda no PSDB) busca diálogo com o candidato do PV a prefeito, Adriano Sarney.

Uma eventual aliança com Adriano garantiria ao deputado oposicionista a manutenção do discurso contra o governo Flávio Dino (PCdoB), que tem adotado na Assembleia desde o primeiro mandato.

Adriano é um dos dois candidatos oposicionistas na disputa em São Luís; o outro é o próprio líder nas pesquisas, Eduardo Braide (Podemos), que caiu em desgraça com Wellington após fritura de sua candidatura no PSDB.

O cenário com o Sarney – a quem Wellington indicaria voto aos cerca de 10% dos eleitores que apoiavam sua candidatura – seria, assim, a opção mais adequada para o tucano no primeiro turno.

E no segundo turno, provavelmente, irá com qualquer um que enfrentar Braide…

2

MDB e Braide agora mais próximos…

Lideranças do partido mostram interesse em abrir diálogo com o candidato do Podemos, que também já demonstra menos resistência, sobretudo diante da nova postura emedebista, afastando-se do sectarismo marcante  de outros tempos

 

Eduardo Braide e Roberto Costa têm até meados de setembro para conversar sobre as eleições de São Luís, mas o MDB quer anunciar seu posicionamento eleitoral ainda em agosto

O adiamento da decisão do MDB sobre seu apoio nas eleições de 2020 reabriu o diálogo que havia sido posto de lado com o candidato do Podemos, Eduardo Braide, líder em todas as pesquisas.

O apoio a Braide tem a simpatia da ex-governadora Roseana Sarney; e já não enfrenta resistência do candidato, que temia um vínculo com o chamado “grupo Sarney”.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça com interlocutores próximos ao candidato do Podemos, dois pontos fundamentais fazem Braide admitir abertura de diálogo com o MDB:

1 – a ação do coordenador eleitoral do partido, Roberto Costa, de descolá-lo da imagem de sarneysista, dá mais liberdade de diálogo e evita o desgaste ainda existente em relação ao grupo;

2 – Apesar de liderar a disputa com larga vantagem, Braide tem pouco tempo na propaganda eleitoral, o que será fundamental para a pretensão de vencer em primeiro turno e evitar um arriscado segundo turno.

O entendimento entre as duas partes se dará agora com base no posicionamento do MDB, de exigir a vice para formalizar uma aliança.

A decisão do partido será anunciada até o final de agosto…