0

Dr. Lahésio resolve diminuir até o controlador do seu próprio partido…

Ex-prefeito, que peregrinou por diversas legendas até encontrar abrigo partidário no PSC de Aluísio Mendes agora dá sinais de que não segue orientação partidária em seu projeto de se transformar candidato ao governo para se viabilizar na região tocantina em 2024

 

Lahésio agora desautoriza o próprio presidente do partido que lhe deu abrigo para ser candidato a governador

Empolgado com o apoio moral de bastidores que recebe do Palácio dos Leões à sua pré-candidatura ao governo, o Dr. Lahésio Bonfim (PSC) dá sinais de que parece mesmo que a força leonina subiu-lhe a cabeça.

Filiado ao PSC do deputado federal Aluisio Mendes, Lahésio agora desautoriza até mesmo o próprio Aluísio a falar em nomes da candidatura.

A princípio, o ex-prefeito de São Pedro dos Crentes tinha um objetivo nas eleições e 2022: fortalecer seu nome na região tocantina para se viabilizar candidato a prefeito de Imperatriz já nas eleições de 2024; a princípio, a articulação vinha dando certo, com grande espaço para ele na região.

A dificuldade era apena viabilizar um rumo partidário; peregrinou pelo Podemos, tentou o PL, foi para o PTB, articulou o Agir36, tentou voltar ao PTB até chegar ao PSC, abrigado por Aluisio Mendes.

Mas parece que o chamado dos Leões subiu-lhe mesmo a cabeça.

– O Aluisio não tem procuração para falar pelo Lahesio Bonfim – disse, ao uma emissora do interior, para desdenhar das articulações de aliança feitas pelo presidente do seu partido.

Estimulado nos bastidores pelos agentes ligados à candidatura do governador-tampão Carlos Brandão (PSB), o pré-candidato do PSC já entende que está acima do próprio PSC.

Há um, único problema para Dr. Lahésio: ele não pode mais trocar de partido e corre o risco de perder a legenda do PSC,.

O que o tira definitivamente das eleições de 2022.

Pelo menos ele pode esperar 2024 em Imperatriz…

5

Aposta do Palácio dos Leões no segundo turno, Dr. Lahésio se afasta da oposição

Estimulado pelo Palácio dos Leões, que o quer como adversário do tampão Carlos Brandão, candidato do PSC desdenha dos demais adversários do e passa a se apresentar como “único oposicionista”

 

Dr. Lahésio envaideceu-se com a influência do Palácio dos Leões para tentar transformá-lo em liderança estadual nestas eleições

O assédio do Palácio dos Leões parece ter despertado a vaidade do ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Dr. Lahésio Bonfim (PSC).

Ele agora trata com desdém os demais adversários do governador-tampão Carlos Brandão (PSB) e tenta se vender como único oposicionista no Maranhão.

O Palácio dos Leões impôs uma espécie de pacto em favor de Lahésio, com o objetivo quase impossível de tê-lo como adversário de Brandão em um eventual segundo turno; este “pacto” foi revelado no blog Marco Aurélio D’Eça em abril, no post “Palácio dos Leões quer transformar Lahésio em laranja às avessas de Carlos Brandão (PSB)”.

A princípio, Dr. Lahésio tinha um único objetivo nas eleições de outubro: fortalecer o nome na região tocantina, com o sonho de ser candidato a prefeito de Imperatriz em 2024. Ocorre que a influência do Palácio dos Leões em sua campanha acendeu a vaidade do ex-prefeito.

De acordo com os números das últimas pesquisas, Lahésio ocupa um distante quarto lugar, atrás do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, e quase 10 pontos atrás dos líderes Weverton Rocha (PDT) e Carlos Brandão (PSB).

Mas os acenos do Palácio dos Leões deixou o ex-prefeito empolgado…

8

Roberto Rocha empareda Flávio Dino com apoio de todos os candidatos a governador da oposição

Senador reuniu nesta segunda-feira representantes do PDT, de Weverton Rocha, do PSD, de Edivaldo Júnior, do PSC, de Dr. Lahésio e do PL, de Josimar Maranhãozinho para anunciar sua candidatura à reeleição ao Senado; ele também recebeu apoio do PRB, do PROS, do Agir36 e do PMN, numa aliança que deve se repetir em um eventual segundo turno para o governo

 

Roberto Rocha passa a ser a partir de agora o candidato a senador de todos os partidos e candidatos de oposição ao Palácio dos leões, a Carlos Brandão e a Flávio Dino

Quatro dias depois de o senador  Weverton Rocha (PDT) anunciar que não mais votaria no  ex-governador Flávio Dino (PSB), seu colega de bancada Roberto Rocha (PTB) anunciou candidatura à reeleição ao Senado com apoio de todos os candidatos governador que fazem oposição ao Palácio dos Leões.

Na mesma mesa, em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, 2, Rocha reuniu representantes do próprio Weverton e dos também candidatos Edivaldo Júnior (PSD), Dr. Lahésio Bonfim (PSC) e Josimar Maranhãozinho (PL); além disso, recebeu apoio do PROS, do Republicanos, do Aigr36 e do PMN.

A coligação que vai embalar a candidatura de Roberto é duas vezes maior que a de Flávio Dino, que reúne apenas o PCdoB, o PT, e o PSB.

Ao reunir toda a oposição em torno do seu nome, Roberto Rocha gera o principal fato político deste mês, exatamente no dia em que Flávio Dino completa 30 dias fora do poder sem conseguir gerar fatos em torno do seu nome.

A vantagem desta aliança é a capilaridade de votos em todo o Maranhão, que pode, nos próximos meses, quebrar a diferença nas pesquisas, hoje ainda liderada por Flávio Dino.

– Tenha a certeza senador, que todos nós, do PDT, do grupo de Weverton, e dos demais pré-candidatos e partidos aqui representados vamos trabalhar pelo seu nome em todo o Maranhão – afirmou o presidente da Federação dos Municípios, Erlânio Xavier (PDT), que representava Weverton.

Segundo o próprio Roberto Rocha, o apoio a ele para o Senado significará também uma aliança de todos os candidatos e partidos em um eventual segundo turno contra o governador-tampão Carlos Brandão (PSB), único agora a defender a candidatura de Flávio Dino ao Senado.

Os deputados federais Edilázio Júnior (PSD) e Aluísio Mendes (PSC) representaram, respectivamente, os candidatos Edivaldo Júnior e Dr. Lahésio; de Josimar, o representante foi o deputado estadual Vinícius Louro (PL).

Também participaram do encontro o deputado federal Cléber Verde (PRB), os estaduais Marcos Caldas (PROS). Glabvert Cutrim (PDT) e Neto Evangelsita (PDT), o vereador Álvaro Pires (PMN) e o representante do Agir36.

A partir de agora, a campanha pelo Senado muda de patamar com a força política representada por Roberto Rocha.

Força política que ele pretende transformar em força eleitoral para barrar o sonho senatorial de Flávio Dino…

5

Palácio dos Leões começa a se preocupar com Lahésio Bonfim…

Com a candidatura alavancada pelos próprios aliados do governador-tampão – na tentativa de tirar de um eventual segundo turno o senador Weverton Rocha, líder nas pesquisas – ex-prefeito de São Pedro dos Crentes já é uma ameaça para o próprio Carlos Brandão na disputa pela segunda vaga

 

Alavancado pelo Palácio dos Leões, Dr. Lahésio cresceu e já ameaça o próprio governador-tampão Carlos Brandão

O Palácio dos Leões e a coordenação de campanha do governador-tampão Carlos Brandão (PSB) acenderam a luz amarela em relação à candidatura do ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Bonfim (PSC).

O candidato bolsonarista passou a ser ameaça real de tirar o próprio Brandão do segundo turno.

Desde fevereiro, aliados de Brandão passaram a alavancar a candidatura do ex-prefeito – inclusive nas pesquisas alinhadas; o objetivo era forçar uma narrativa para tirar do segundo turno, ora e veja, o líder nas pesquisas, senador Weverton Rocha (PDT).

Esta história foi contada em detalhes pelo blog Marco Aurélio D’Eça, no início de abril, no post “Palácio dos Leões quer usar Dr. Lahésio como laranja às avessas de Carlos Brandão”.

Lahésio cresceu, de fato, mas, ao invés de ameaçar Weverton – consolidado como opção de segundo turno – passou a ameaçar o próprio governador-tampão, que não consegue se sustentar nas pesquisas, mesmo com todo o uso da máquina do governo, manipulação de números e apoio maciço da imprensa dinista e sarneysista. 

Agora, o candidato do PSC passou a ser preocupação do Palácio dos Leões, que busca formas de frear sua ascensão pelo interior.

Tanto que já vão freá-lo nos próximos levantamentos…

0

Edivaldo e Dr. Lahésio ainda disputam mesma faixa do eleitorado….

Candidatos do chamado campo conservador – não confundir com as velhas elites políticas tradicionais montadas no palanque de Carlos Brandão  – ex-prefeitos tendem a crescer entre os eleitores de direita, os bolsonaristas e, sobretudo, os evangélicos

 

Dr. Lahésio Bonfim trabalha em faixa própria entre os eleitores mais conservadores no interior maranhense

Os dois principais candidatos do chamado campo alternativo – aquele que não está na briga direta entre o senador Weverton Rocha (PDT) e o governador-tampão Carlos Brandão (PSB) – os ex-prefeitos de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD), e de São Pedro dos Crentes, Dr. Lahésio (PSC), vão disputar diretamente o campo conservador nas eleições de outubro.

Campo conservador nos modos e costumes é a faixa do eleitorado mais à direita, que segue a doutrina “Tradição, Família e Propriedade”; esse campo nada tem a ver com o campo em que está Carlos Brandão, formado essencialmente pelas velhas elites políticas tradicionais, nas práticas e métodos.

Evangélicos, tanto Edivaldo quanto Lahésio esperam o apoio deste segmento, que se desgarrou do ex-governador Flávio Dino (PSBV) a partir dos escândalos envolvendo pastores e os postos de capelão nas forças policiais do estado.

Mas também sonham herdar votos do chamado bolsonarismo.

Edivaldo Jr. também atua em faixa própria no interior, longe da polarização entre o senador Weverton Rocha e o governador-tampão Carlos Brandão

Com a provável saída de Josimar Maranhãozinho (PL) da disputa – e a confirmação da candidatura à reeleição do senador Roberto Rocha (PTB) – Edivaldo e Lahésio assumirão definitivamente o eleitorado da direita, com o ex-prefeito de São Pedro dos Crentes de forma mais aberta que o ex-colega de São Luís.

Serão portanto, sete candidatos a governador.

Três deles – Weverton Rocha, Enilton Rodrigues (PSOL) e Hertz Dias (PSTU) – no campo assumidamente de esquerda. Outros dois, Edivaldo e Lahésio, buscando o campo da direita; e Simplício Araújo (Solidariedade) correndo diretamente na faixa mais empresarial.

Sem identidade ideológica alguma, Brandão ficará numa espécie de limbo, sem alcançar o eleitorado da esquerda pretendido por seu padrinho Flávio Dino, e sem poder navegar – por causa de Flávio Dino – em sua faixa boslonarista e dos coronéis do interior.

Mas esta é uma outra história…

4

Tiro do Palácio dos Leões a favor de Brandão saiu pela culatra

Com o senador Weverton Rocha consolidado na primeira posição das pesquisas, governador-tampão agora corre o risco de perder o segundo lugar para Dr. Lahésio, que aliados do próprio ex-governador  Flávio Dino estão estimulando há semanas

Estimulado pelo próprio Palácio dos Leões, o Dr. Lahésio tirou de Brandão a condição de segundo colocado nas pesquisas e pode tirar-lhe a vaga em segundo turno contra Weverton Rocha

O Palácio dos Leões vem, há semanas, estimulando o candidato Dr. Lahésio Bonfim (PSC) na expectativa de tê-lo como adversário do governador-tampão Carlos Brandão no eventual segundo turno das eleições de outubro.

Desde então, aliados do ex-governador Flávio Dino (PSB) compram espaços em emissoras de TV para entrevistas com Lahésio, estimulam blogs alinhados a divulgar as ações do ex-prefeito e geram todo tipo de fato alavancando a candidatura bolsonarista.

A pesquisa MBO divulgada nesta quarta-feira, 13, mostrou que o tiro saiu pela culatra.

Segundo os números, Lahésio, de fato, cresceu, mas acabou tirando do próprio Brandão a possível vaga em segundo turno contra o senador Weverton Rocha (PDT), que mantém-se na liderança isolada da corrida pelo governo.

Weverton apareceu liderando em todos os cenários, com índices que chegam a 31%.

Lahésio, por sua vez, superou Brandão, e agora é o segundo colocado ele tem 24% das intenções de votos, contra 19% do governador-tampão.

De qualquer forma, se a tendência se mantiver, trata-se de um bolsonarista no segundo turno.

Exatamente como quer o Palácio dos Leões…

7

Palácio dos Leões quer usar Dr. Lahésio como laranja às avessas de Carlos Brandão…

Coordenadores da campanha do agora governador-tampão tentam dar condições ao prefeito de São Pedro dos Crentes para viabilizá-lo como eventual adversário no segundo turno – espécie de sparring – evitando um arriscado confronto direto com o senador Weverton Rocha

 

Flávio Dino sabe da fragilidade política de Lahésio Bonfim; por isso, quer que Carlos Brandão o enfrente, como uma espécie de sparring, no segundo turno

O grupo do governador Flávio Dino (PSB) sonha desde o início da campanha com um confronto aberto entre seu candidato, Carlos Brandão (PSB), e um aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL) em um eventual segundo turno no Maranhão.

Motivo: Flávio Dino sabe que é muito mais difícil vencer o senador Weverton Rocha (PDT) num confronto direto; por isso, a ordem no Palácio dos Leões é construir a ideia de que o Dr. Lahésio Bonfim (Agir36) é o potencial adversário de Brandão.

Já existe até a possibilidade de insuflar indiretamente a candidatura do prefeito de São Pedro dos Crentes, transformando o candidato bolsonarista em uma espécie de sparring.

No mundo do Boxe, sparring é o atleta usado para apanhar do boxeador principal.

Líder nas pesquisas de intenção de votos, Weverton ocupa o mesmo campo político-ideológico de Flávio Dino, e dividirá com Brandão o apoio do ex-presidente Lula e do PT, além de ter mais condições do que um bolsonarista de agregar a oposição maranhense em um segundo turno.

Sabendo de tudo isso –  que vem sendo mostrado claramente nas pesquisas qualitativas – Flávio Dino e o Palácio dos Leões fazem de tudo para tirar o senador pedetista do segundo turno.

Nem que, para isso, construa eles próprios, um laranja às avessas, um adversário a ser vencido por Brandão.

E por causa da fragilidade política, Dr. Lahésio passou a ser este sparring

0

Lahésio Bonfim vai mudar de novo de partido…

Prefeito de São Pedro dos Crentes, que já tentou sua candidatura pelo PSL, pelo PROS, e estava no Agir36 é esperado para filiação agora no PTB, partido da deputada estadual Mical Damasceno

 

Dr. Lahésio com os novos parceiros do PTB: partido terá candidatos a senador, deputados federais e estaduais

O prefeito de São Pedro dos Crentes, pré-candidato a governador Dr. Lahésio Bonfim, deve trocar mais uma vez de partido.

Ele agora deve deixar o Agir36, onde entrou há menos de três meses, para se filiar ao PTB.

Lahésio já tentou ser candidato pelo PSL, pelo PROS e entrou no Agir36 quando o ex-PTC mudou de nome.

No PTB, ele terá a companhia do Pastor Bel como candidato a senador.

Além de Mical Dasmaceno, Lahésio vai ter o apoio do deputado estadual Pastor Cavalcante e do deputado federal Josivaldo JP.

Ele tem até o dia 1º de abril para confirmar a filiação…

1

Lahésio Bonfim deve reunir “oposicionistas de peso” no Agir36…

Nomes como Ricardo Murad e Wellington do Curso podem se filiar no partido do prefeito de São Pedro dos Crentes para disputar vagas na Assembleia Legislativa e reforçar sua candidatura ao Governo do Estado

 

Dr. Lahésio é o principal crítico do governo Flávio Dino na disputa pelo Governo do Estado; e deve reforçar esta oposição com filiações de peso ao Agir36

O prefeito de São Pedro dos Crentes Dr. Lahésio Bonfim deve receber reforços de peso no partido Agir36, por onde vai disputar as eleições para o Governo do Estado.

Devem confirmar filiação até o final de março nomes como o deputado estadual Wellington do Curso e o ex-deputado Ricardo Murad (ambos ainda no PSDB).

A presença dos dois oposicionistas reforçam a postura antagônica de Dr. Lahésio ao projeto de poder do governador Flávio Dino (PSB) que tem o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) como sua “escolha pessoal” na disputa pelo governo.

Murad é duro crítico de Dino, a quem classifica como “último representante do chamado grupo Sarney no comando do estado”.

O ex-secretário de Saúde prega um novo ciclo político no estado, com a riqueza sendo distribuída à população.

Wellington do Curso também é duro crítico do governo Flávio Dino, com discursos quase diários na Assembleia Legislativa.

O Agir36 ainda discute formação de alianças com o PTB e o PSC, partidos vinculados à base do governo Jair Bolsonaro (PL).

6

Dr. Lahésio Bonfim quer reunir “Maranhão Conservador” em São Luís

Prefeito de São Pedro dos Crentes, que é pré-candidato a governador, tem encontro marcado para a capital maranhense, na próxima quarta-feira, 30, com representantes da direita e bolsonaristas

 

Mais ativo pré-candidato a governador no campo da direita bolsonarista e conservadora, o prefeito de São Pedro dos Crentes, Dr. Lahésio Bonfim (PSL) pretende reunir apoiadores em São Luís.

Nas redes sociais e em aplicativos de troca de mensagens ele está chamando o “Maranhão Conservador” para uma reunião na capital maranhense, na próxima quarta-feira, 30.

Lahésio disputa espaço entre os conservadores maranhenses – e na base do governo Jair Bolsonaro – com o senador Roberto Rocha (sem partido), com o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (sem partido), e com o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL).

É, no entanto, o mais ativo entre todos eles.

Dentro da direita maranhense já há quem defenda uma aliança entre todos os bolsonaristas, em uma chapa que tenha Edivaldo, Lahésio e Roberto Rocha, com a estrutura de Maranhãozinho.

Esta chapa assusta o Palácio dos Leões, segundo já apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, por ser uma garantia de disputa em segundo turno no Maranhão.

De uma forma ou de outra, os conservadores, a direita tradicional e os bolsonaristas estarão no cenário de 2022…