3

De como Bolsonaro ajudou a dobrar o orçamento de Flávio Dino em 2021

Governo Federal repassou R$ 15,7 bilhões, em forma de auxílios, repasses diretos e isenções fiscais, quase o mesmo valor que o governo maranhense tinha para movimentar no segundo ano da pandemia de coronavírus – e que, de uma forma ou de outra, aumentou a arrecadação de impostos no estado

 

Chamado de demônio o Flávio Dino, Bolsonaro ajudou a aumentar a arrecadação do Maranhão, ainda que indiretamente, repassando quase R$ 16 bilhões

Acusado de ser o demônio pelo ex-governador Flávio Dino (PSB), o presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou em suas redes sociais que liberou ao Maranhão no período da pandemia (2020/2021) nada menos que R$ 15,7 bilhões.

Esse valor quase dobrou o orçamento de R$ 21 bilhões que o próprio Dino gerenciou em 2021.

Significa dizer que a liberação de recursos de Bolsonaro para Flávio Dino – somada ao dinheiro do próprio estado – fez circular no Maranhão quase R$ 37 bilhões apenas no segundo ano da pandemia de coronavírus.

Não se explica, portanto, que Dino não tenha conseguido amenizar os efeitos da miséria no estado, não tenha melhorado a qualidade das rodovias e não tenha garantido reajuste aos servidores públicos.

Pior: Flávio Dino agora acusa o próprio Bolsonaro pelo aumento da miséria no Maranhão.

Veja os valores repassados por Bolsonaro a todos os estados, incluindo o Maranhão de Flávio Dino e Carlos Brandão

Só em auxílios e benefícios durante a pandemia, Bolsonaro liberou ao Maranhão nada menos que R$ 13,9 bilhões, dinheiro que, de uma forma ou de outra, circulou no estado; e com os sucessivos aumentos de impostos promovidos pelo governador, significa dizer que, a partir de Bolsonaro – Dino aumentou a arrecadação do Maranhão. 

Flávio Dino entregou o governo para o seu sucessor, Carlos Brandão (PSB), com a malha viária comprometida, servidores públicos em greve por falta de reajuste e o Maranhão na rabeira da fome no Brasil.

Os números mostra, por exemplo, que o governo teve arrecadação suficiente – beneficiado direta ou indiretamente por Bolsonaro – para promover o reajuste de cerca de 34% para os professores.

E para onde foi o dinheiro?

Gato comeu?

0

Bombas do governo Dino começam a estourar com Brandão

Miséria do Maranhão, estradas abandonadas e servidores insatisfeitos – e em greve – são heranças deixadas pelo ex-governador que impõem desafios ao governador-tampão em meio à guerra entre sarneysistas e dinistas pela condução de sua imagem

 

Brandão recebeu de Flávio Dino um arsenal de bombas que começam a estourar agora em seu colo, como governador-tampão

O governador-tampão Carlos Brandão (PSB) começa a receber a indesejável herança do seu antecessor, Flávio Dino (PSB).

São estradas abandonadas, Maranhão na miséria e várias categorias de servidores insatisfeitos, com anúncios de greves entre professores e policiais civis.

Em meio a tudo isso, o governador-tampão ainda vive uma guerra de egos entre sarneysistas e dinistas que comandam sua comunicação e querem ditar, cada um, o próprio tom da mídia.

Professores se manifestam em Colina, em plena terra do governador-tampão (vídeo: blog do Pedro Jorge)

Pré-candidato à reeleição, Brandão terá apenas 90 dias para conduzir o governo, desarmar as bombas deixadas por Flávio Dino e construir uma imagem própria para convencer o eleitor de que pode merecer o voto.

Para isso, precisa ter pulso firme para dar a própria cara ao governo.

Vai conseguir?!?

1

Gastão Vieira reúne lideranças e professores em Codó e Timbiras

O deputado federal Gastão Vieira esteve, nesta sexta-feira (4), em Timbiras, onde participou de inúmeros encontros com professores e lideranças do município, atendendo a convite do vereador e professor Junão que intermediou a conversa com as comunidades rurais.

Gastão Vieira tem extensa lista de benefícios concedidos ao município de Timbiras ao longo dos mandatos na Câmara dos deputados.

O parlamentar recebeu professores e destacou a aprovação na Câmara dos Deputados do novo piso salarial para os professores sancionado pelo presidente da República e garantiu buscar em Brasília novas ações voltadas às redes estadual e municipal de ensino que terão impactos positivos para a educação de Timbiras.

Gastão Vieira também se reuniu com lideranças e moradores dos povoados Arrendamento, Mororó e adjacências, e ouviu as reivindicações das comunidades rurais, como a falta de energia elétrica na região e prometeu lutar para levar a energia à região, além de anunciar a doação de um ônibus escolar para transporte dos alunos nestas comunidades.

Codó – Mais cedo, Gastão Vieira esteve em Codó, onde visitou a faculdade Pitágoras para conhecer as instalações do curso de Medicina.

“Muito feliz em saber que o nosso trabalho ajudou a trazer mais um curso de Medicina para o Maranhão”, destacou.

2

Mesmo com pandemia, Flávio Dino gastou R$ 7 milhões com eventos, revela jornalista…

Governador usou cerca de R$ 600 mil por mês em festas, encontros e convescotes financiados com o dinheiro público em 2021, em período de restrições sociais por causa do coronavírus; o mesmo governador alega não ter dinheiro para garantir o reajuste de 33,24% aos professores

 

Os convescotes fechados de Flávio Dino no Palácio dos Leões e os eventos patrocinados pelo governo custaram aso maranhenses R$ 7 milhões em 2021

O governador Flávio Dino (PSB) gastou cerca de R$ 7 milhões em 2021 em eventos e outras promoções, mesmo em um ano com restrições sociais por causa da pandemia de coronavírus.

A revelação é do jornalista Ricardo Marques.

– Para se ter ideia do perdularismo comunista, no ano passado o governo Flávio Dino gastou R$ 7 milhões com realização e promoção de eventos. Foram R$ 600 mil por mês. Detalhe: 2021 foi um ano pandêmico; não teve carnaval, não teve São João, não teve reveillon; não teve festa ou evento público que gerasse aglomeração – revelou Marques, em vídeo publicado em suas redes sociais. (Assista aqui)

Os gastos com jatinhos particulares de Flávio Dino e seus auxiliares, já custaram ao povo nada menos que R$ 3 milhões apenas nos primeiros 50 dias de 2022

O jornalista fez a revelação durante um comentário a uma reportagem do G7, que revela gastos também graves: “apenas nos primeiros 50 dias de 2022, Flávio Dino já gastou R$ 3 milhões com jatinhos particulares.” 

– Enquanto a pobreza cresce no estado e o povo passa fome e todo tipo de necessidade, o governador, e o vice, ficam zanzando para lá e para cá cruzando os céus do Maranhão; a maioria das vezes para inaugurar praças e entregar cestas básicas – revelou Marques.

Segundo levantamento do G7 estes R$ 3 milhões já dariam para garantir o piso salarial 33,24 para 3.300 prrofessores com carga horária de 20 horas.

– O governo comunista é perdulário e gasta fortunas com supérfluos – disse Ricardo Marques..

1

Vacinação já atingiu 21 mil profissionais da Educação, revela secretário

Titular da Seduc, Felipe Camarão comemorou a marca atingida e disse que isso representa esperança para o futuro do ensino no Maranhão

 

A primeira dose da vacinação contra a CoVID-19 já alcançou 21 mil profissionais da Educação no maranhão, segundo informou nesta quarta-feira, 28, o secretário de Educação Felipe Camarão.

– Isso me deixa feliz e cheio de esperança para os dias futuros – afirmou o secretário.

A vacinação de profissionais da Educação começou ha cerca de 10 dias; prefeituras e Governo do Estado montaram estruturas para imunizar o setor e garantir a volta às aulas nas escolas públicas e particulares.

A aplicação continua diariamente nos postos de vacinação…

2

Weverton ressalta importância de vacinação dos professores

Em vídeo que começou a circular neste fim de semana, senador maranhense elogiou a priorização da vacinação da categoria, lamentou o corte dos investimentos federais no ensino e destacou sua luta em favor da educação no Senado

 

O senador Weverton Rocha ressaltou em vídeo divulgado neste fim de semana os desafios que a pandemia de coronavirus impôs ao setor educacional no Brasil.

Segundo ele, a realidade de muitas famílias e professores torna difícil o acesso ao ensino remoto

– Em muitas casas tem apenas um celular para vários filhos. E nem sempre tem internet – ressaltou o senador, que apontou a vacinação de professores como saída para garantir o retorno das aulas.

– É preciso acelerar a vacinação, com prioridades para os professores, o que felizmente já começa a acontecer no Maranhão – frisou.

O parlamentar lamentou, no entanto, o corte de verbas pelo Governo Federal.

– Nossa luta [é para que o ministério mantenha o investimento no ensino e ajude os municípios a elaborar um plano para retomada das aulas – concluiu.

2

Gastão alerta professores sobre precatórios do Fundef

Na quarta-feira (17), a Câmara dos Deputados derrubou o veto presidencial que impedia a aplicação de recursos oriundos dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) para o pagamento de professores. “A vitória de ontem foi obtida através de muita negociação”, disse o deputado federal e presidente do PROS no Maranhão, Gastão Vieira.

“Sabedores que o governo queria aprovar a isenção para as igrejas , desejo do presidente, propusemos apoiar se o governo apoiasse a derrubada do veto da extensão da aplicação dos precatórios do Fundef para pagamento dos professores. Houve acordo, e assim foi feito. Daí a unanimidade da votação”, completou o parlamentar.

Agora, de acordo com Gastão Vieira, com a permissão, com a derrubada do veto, os professores de cada município devem reinvindicar aos seus prefeitos o pagamento dos precatórios.

“Agora os professores precisam saber o caminho que devem seguir pra garantir esse direito. Reivindicar o pagamento aos prefeitos, que já receberam ou ainda vão receber os recursos dos precatórios”, alertou o deputado.

Gastão Vieira também se mostrou otimista com o futuro, “se continuarmos nessa linha de negociação poderemos aprovar muitas matérias de interesse para a educação. E essa será sempre a minha prioridade”, finalizou.

0

Câmara aprova projeto que unifica matrículas de professores de São Luís

A Câmara Municipal de São Luís aprovou, em sessão ordinária híbrida realizada nesta terça-feira (22) e comandada pelo presidente Osmar Filho (PDT), o Projeto de Lei nº147/2020, de autoria do vereador Pavão Filho (PDT), que unifica as matrículas de professores da Rede Pública Municipal de São Luís e possibilita que esses profissionais acumulem cargos.

O projeto segue agora para a sanção do Executivo.

O projeto altera os artigos 41 e 42 da Lei Municipal nº 4.931, de 7 de abril de 2008, que trata do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Profissionais do Magistério da Rede Pública Municipal de São Luís.

A matéria foi aprovada unanimemente, em primeira e segunda votações, tanto pelos vereadores presentes no plenário, quanto pelos que estavam participando remotamente da sessão.
Devido ao caráter de urgência da votação, foram dispensados os pareceres das comissões e interstícios e ordenado o encaminhamento da redação final do projeto para a sanção do Executivo Municipal.

Benefícios – O projeto vai permitir que os professores da Rede Pública Municipal, em situação irregular de acúmulo de cargos, funções e empregos públicos, possam ter a sua situação funcional regularizada, sem que o Município de São Luís tenha prejuízos em sua rede de ensino.

“Nós entendemos a importância e o papel que exercem os profissionais de educação para toda uma sociedade e não é diferente aqui em São Luís. Eles nos trouxeram uma pauta importante, no que diz respeito às suas cargas horárias, para que não haja prejuízos por conta de outras matrículas que porventura possuem. A Câmara prontamente atendeu essa solicitação, por meio de uma iniciativa do vereador Pavão Filho e toda a Casa abraçou. A Casa sempre esteve à disposição dos vereadores e assim permanecerá até o fim do mandato”, destacou Osmar Filho.

Para Pavão Filho, o projeto vai de encontro aos interesses dos professores da Rede Municipal, representando assim uma conquista para toda a categoria e também para a sociedade.

“Houve esse clamor dos professores de São Luís, para que houvesse uma reformulação nos artigos 41 e 42 do Estatuto do Magistério, permitindo que o professor pudesse unificar matrículas para viabilizar o cumprimento da norma constitucional. Este projeto foi uma proposta feita pelo sindicato dos professores junto ao nosso Gabinete e, como temos compromisso com a principal política pública que é a educação, abraçamos essa causa”, afirmou.

0

Luciano Genésio unifica matrículas de professores sem perda de direitos

Os professores da rede municipal de Pinheiro, que antes tinham duas matrículas com carga horária de 20 horas passarão a ter só uma de 40 horas.

A medida traz mais vantagens para os profissionais, que agora podem usufruir dos benefícios previstos para essa jornada dos profissionais da educação municipal.

O prefeito de Pinheiro, Luciano garantiu que a portaria vai trazer mais benefícios para a classe dos trabalhadores do magistério e que o ato é um grande avanço e valorização.

“Mais um grande avanço e valorização aos profissionais da educação de Pinheiro. Hoje assinei a portaria que unifica as matrículas dos professores sem a perda de direitos”, disse o prefeito Luciano, pelas redes sociais.

3

Reajuste salarial: Eudes Sampaio avança no diálogo com os professores

Em reunião realizada na semana passada, o prefeito de São José de Ribamar, Eudes Sampaio, deu mais um passo no diálogo com os professores, sobre a agenda anual da categoria referente ao reajuste dos salários dos educadores.

Com total transparência, ele apresentou aos representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão (SIMPROESEMMA), proposta que será apreciada pelos professores, provavelmente na próxima semana.

“A educação é sem dúvida uma das políticas mais importantes da nossa gestão. E reconheço que os números positivos que temos alcançado e a qualidade no serviço prestado se dão graças aos educadores que se dedicam diariamente a esse trabalho. O que pudermos fazer, para melhorar o salário dos professores, faremos. Já temos atualmente uma realidade bastante favorável em termos salariais, nesse aspecto, mas o nosso objetivo é melhorar ainda mais, desde que as contas do município permitam e que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) seja respeitada”, ressaltou o prefeito.

Comandando o assessoramento jurídico do SIMPROESEMMA, o advogado Arnaldo Colaço, reconheceu a importância da abertura da atual gestão para o diálogo. “Tem sido muito importante para as negociações. E isso já é um aspecto valioso para chegarmos a um entendimento”, comentou, lembrando que nesta quarta-feira foi a terceira reunião realizada.

Além da reunião com os sindicalistas, o prefeito Eudes Sampaio conversou com os professores que estiveram no prédio da Prefeitura, apoiando o diálogo entre sindicato e prefeitura. Ele fez questão de cumprimentar todos eles e reafirmar o compromisso com a educação e com a justiça salarial em favor dos principais protagonistas dessa política, os educadores.

Da assessoria