2

Paço do Lumiar pagará 39% acima do piso nacional a professores…

Com reajuste, cuja mensagem foi encaminhada à Câmara Municipal, sala´rio base para trabalhadores com jornada de 40 horas passará dos R$ 3,5 mil

 

O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), enviou nesta terça-feira, 12, à Câmara Municipal o projeto de lei que reajusta os salários dos professores em 4,17%.

Com o reajuste, o salário base inicial para os professores de 40h no Município passará para R$ 3.555,53.Ou seja, Paço do Lumiar, apesar de todas as dificuldades financeiras, pagará R$ 997,69 acima do piso nacional dos professores, que é de R$ 2.557,73.

“Sempre pagamos acima do piso nacional. Portanto, não se justificam as acusações feitas por um grupo de professores de que não valorizamos os educadores. Estávamos aguardando o fim do recesso dos vereadores para encaminhar o projeto do reajuste, que só pode ser concedido por meio de Lei”, afirmou o prefeito Dutra.

Reunião Sinproesemma

Domingos Dutra e o secretário municipal de Educação, Paulo Roberto Barroso, reuniram-se na segunda-feira, 11, com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma), no gabinete da Prefeitura, na sede de Paço do Lumiar.

Na pauta algumas reivindicações dos professores concursados do Município, que estão em conflito com o Executivo por se negarem a cumprir a jornada de trabalho, que é de 40 horas, conforme exigido no edital. A categoria se apega a uma circular, criada pelo ex-secretário da pasta, que não tem nenhuma validade jurídica.

O prefeito deixou claro na reunião que a parte mais importante a ser considerada é o aluno.

“Nossas medidas visam beneficiar nossos alunos. Não é justo que um profissional pago para ministrar 32 horas-aula dê efetivamente só 20h”, reforçou o prefeito Dutra.

Em seguida, o Sinproesemma apresentou a pauta com reivindicações sobre jornada de trabalho, pagamento do reajuste do piso salarial de 2019, progressões, pagamento de férias e relotação de professores.

Após um longo diálogo, foi redigido um documento com todas as reivindicações e os encaminhamentos que serão dados pela Prefeitura. Quanto à relotação dos professores, foi devidamente esclarecido que não houve qualquer retaliação ou perseguição política.

O secretário Paulo Roberto Barroso explicou que a secretaria observou o princípio da utilidade, ou seja, a necessidade da administração pública nos termos do art. 6º, inciso III, da Lei 424/2009.

Todas as propostas foram aceitas pelo sindicato e um documento confirmando esta aprovação foi assinado. No próximo dia 26, um novo encontro vai acontecer, para resolver de maneira definitiva o conflito.

3

Luis Fernando participa de debate do SINPROESEMMA e reafirma compromisso com a Educação…

Luis Fernando tenta devolver o otimismo aos professores de Ribamar

Luis Fernando tenta devolver o otimismo aos professores de Ribamar

Atendendo ao convite do núcleo do SINPROESEMMA de São José de Ribamar, o prefeito eleito Luis Fernando Silva (PSDB) participou de uma manhã de diálogos com os educadores da rede pública municipal.

O encontro aconteceu no último sábado, 18, no colégio Humberto de Campos.

– Naquele momento ele (Luis Fernando) garantiu que estaria aqui depois da campanha para realizarmos este importante diálogo. E hoje, conforme prometido, ele está aqui – lembrou a dirigente.

Luis Fernando agradeceu pelo convite e afirmou que sua gestão nos próximos quatros anos será pautada pela diretriz do permanente diálogo com os profissionais da educação.

– Sempre trabalhei desta forma e assim vou continuar fazendo durante toda minha vida pública e em todas as áreas da administração municipal – disse.

O gestor e seu vice, Eudes Sampaio, com os participantes do debate

O gestor e seu vice, Eudes Sampaio, com os participantes do debate

Para o prefeito eleito, além da recuperação de bens materiais, em prol do melhor desempenho da área, alguns valores precisam ser resgatados no município, tais como o respeito às leis e à democracia e a participação efetiva da sociedade na elaboração e efetivação das políticas.

– Fico muito feliz que a pauta que hoje estamos discutindo aqui está em plena consonância com as demandas apresentadas pela sociedade no Planeja Educação – declarou Luis Fernando, que reafirmou ainda que sua presença na roda de debates com os profissionais é um gesto de compromisso de trabalhar de mãos dadas com os educadores, com vistas na recuperação da qualidade do ensino e na valorização dos profissionais.

Durante a participação dos professores, várias denúncias foram feitas sobre a destruição do setor nos últimos seis anos da atual gestão.

Perda da qualidade da merenda escolar e falta dela em muitas escolas, desvalorização dos professores e até falta de diário de classe nas escolas foram algumas queixas registradas pelos educadores.

0

Para Hildo Rocha, escolha do vice de Edivaldo é prova do uso do Simproessema…

Deputado federal diz que a população, agora, sabe por que Júlio Pinheiro sempre esteve contra a luta dos professores, mesmo controlando o sindicato

 

O deputado federal Hildo Rocha (PMDB) voltou a acusar o governador Flávio Dino (PCdoB) de usar o Sindicato dos Professores da Rede Pùblica Estadual (Simproessema), como braço político do governo.

Para Rocha, a escolha de Júlio Pinheiro, presidente licenciado da entidade, para compor a chapa do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), revela os motivos pelos quais a atual diretoria do Sinproessema nunca saiu em defesa da categoria.

– Agora a população ficou sabendo por que Júlio Pinheiro, juntamente com a diretoria do Sinproessema sempre esteve contra os professores na luta pelo reajuste dos salários dos professores, nunca bateu de frente com o governador – destacou Rocha.

Júlio Pinheiro com Edivaldo e Márcio Jerry: controle político de sindicatos

Júlio Pinheiro com Edivaldo e Márcio Jerry: controle político de sindicatos

O deputado afirmou que o governo tem recursos suficientes para pagar os 11,36% que a categoria pede; e lembrou que a União repassou, no dia 18 de maio, R$ 58 milhões para o governo estadual pagar o reajuste.

– Os recursos existem. O governo tem dinheiro em caixa suficiente para pagar. O governador Flávio Dino não paga porque não quer – enfatizou o parlamentar.

Hildo Rocha disse que o governador está privilegiando apenas as ações políticas como objetivo de garantir a reeleição em 2018.

– A principal prioridade do governador Flávio Dino, hoje, é eleger os seus aliados. Em vez de cuidar da educação ele está tratando é da eleição de prefeitos visando a reeleição dele em 2018. Ele não pode ter isso como prioridade – disse, para concluir:

– Falta merenda escolar. Os professores estão desmotivados. Não tem água em várias escolas. A educação está abandonada pelo governador comunista. Flávio Dino está se dedicando apenas a fazer campanha política nos municípios onde ele quer eleger prefeitos que rezem na cartilha dele – acusou.