2

Taxa de analfabetismo cai quatro pontos no Maranhão…

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios mostra que o número de pessoas com 15 anos ou mais sem escolaridade caiu de 19,6% em 2014 para 15,6% em 2019; para secretário de Educação, dados estimulam seguir em frente

 

O Maranhão derrubou em 4 pontos percentuais a taxa de analfabetismo entre pessoas acima de 15 anos, segundo dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

Em 2014, o estado tinha 19,6% de cidadãos sem escolaridade nesta faixa etária; em 2019, eram 15,6%.

– Os dados da “PNAD Contínua: Educação 2019”, divulgados hoje, nos motivam a seguir firme na luta por uma educação digna para todos – comemorou o secretário de Educação, Felipe Camarão.

Entre 2016 e 2019 houve queda na taxa de analfabetismo em todas as faixas etárias avaliadas pelo PNAD.

Os dados estão disponíveis no site do IBGE…

 

0

Programa “Rua Digna”, da Seduc, promove ressocialização de presos

Parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária garante, além de pavimentação de ruas no entorno de escolas, também trabalho e remissão de pena para apenados do Sistema Penitenciário

 

A ação do “Escola Digna” garante não apenas aos alunos, mas a todo o entorno da rede estadual de ensino, qualidade de vida pelas parcerias firmadas pela Seduc

O secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, inciou um programa que garantiu, ao mesmo tempo,  qualidade estrutural no entorno das escolas estaduais e dignidade a apenados do sistema penitenciário.

E em apenas 30 dias três ruas pavimentadas com bloquetes construídos na própria penitenciária foram entregues da região de Paço do Lumiar.

– O Escola Digna é a macropolítica educacional do Maranhão que, além de possibilitar a construção de novas escolas e requalificação dos espaços educacionais, leva saneamento básico, água, enfim, dignidade às comunidades do entorno dessas escolas, uma vez que, quando iniciamos as obras em algumas escolas, percebemos outras necessidades como a precariedade das condições das ruas de acesso a esses ambientes escolares – enfatizou o secretário Felipe Camarão.

Além das ruas dignas no entorno das escolas estaduais, a mão de obra carcerária também está presente em obras educacionais realizadas na região metropolitana de São Luís, tais como: a revitalização dos Faróis do Saber do Bairro de Fátima e Cidade Operária, e as reformas dos Centros de Ensino João Paulo II (Turu) e Ignácio Rangel (Cidade Operária). Os apenados também atuam na confecção de uniformes e carteiras escolares e, atualmente, na produção de máscaras de proteção à Covid-19.

0

Alunos reclamam de Kit-Alimentação entregue em escola do Turu…

Família de estudante do Centro de Ensino Coelho Neto é chamada para recebimento de cesta básica e volta para a casa com apenas dois quilos de feijão e dois de arroz, entregues sob orientação da Supervisão de Alimentação Escolar

 

O “kit-alimentação” do Colégio Coelho Neto, no Turu: um quilo de arroz e outro de feijão, com base na orientação da Supervisão de Alimentação Escolar”

Estudantes e pais de alunos do Centro de Ensino Coelho Neto, no Turu, ficaram decepcionados nesta segunda-feira, 27, ao se dirigir à escola para recebimento do Kit-Alimentação entregue por força da Portaria nº 547/2020 – Seduc.

O suposto kit – formado por alimentos que deveriam ser usados na merenda escolar e ficaram armazenados por causa da quarentena de coronavírus – era composto apenas de dois quilos de arroz e dois de feijão.

– Vocês acreditam que este quilo de arroz e este quilo de feijão é a cesta básica que estão dando para cada aluno do colégio Coelho Neto do Turu? Gente, eu tô passada – diz a responsável por um dos alunos, em áudio encaminhado ao blog Marco Aurélio D’Eça, referindo-se à imagem que ilustra este post.

Comunicado encaminhado aos alunos, a diretoria da Escola faz questão de lembrar que o “Kit-Alimentação” foi “adquirido com recursos do PNAE e do Tesouro Estadual” e foi “elaborado de acordo com instruções da Supervisão de Alimentação Escolar SUPAE/Seduc.”

Os kits seguem um cronograma de entrega, de acordo com a série do estudante.

Veja abaixo o Comunicado da Escola:

 

2

Seduc lança cursos on-line gratuitos durante quarentena…

Plataforma “Maranhão Profissionalizado” será lançada na terça-feira, 7, com cursos de qualificação em diversas áreas, liberados para o público em geral

 

Professor grava aulas dos cursos de qualificação que serão oferecidos pela Seduc durante a quarentena do coronavírus

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) lança, na próxima terça-feira (7), o “Maranhão Profissionalizado”, plataforma que vai oferecer Cursos de Aperfeiçoamento Profissional online e gratuitos para o público geral, e almeja qualificação para geração de renda, durante a situação da epidemia do Covid – 19.

Ao todo, serão ofertados seis cursos totalmente gratuitos na área da Educação e voltados para a Geração de Emprego e Renda. Para a área educacional são os cursos: Aprendendo a Ensinar Online; Ensino Híbrido: Personalização e Tecnologia na Educação; Gestão Socioemocional frente às Crises e Inseguranças. Para a geração de renda são: Panificação; Aproveitamento Integral dos Alimentos e Produção de Doces Tradicionais.

Os cursos oferecidos serão completamente à distância, de modo a garantir a qualificação profissional com a total segurança necessária no atual cenário global da pandemia da Covid-19. Além disso, a modalidade possibilita maior flexibilidade ao cursista em relação ao tempo dedicado ao estudo.

Todos os cursos terão carga horária de 40h e possibilitarão certificado para as pessoas que participarem das atividades propostas e tenham o rendimento mínimo exigido pelo curso.

“Com esses cursos, queremos possibilitar aos maranhenses que possam aproveitar esse momento de isolamento social para se aperfeiçoarem profissionalmente e até, quem sabe, poderem desenvolver alguma atividade que gere renda futuramente. Além disso, temos cursos voltados para a área da educação, que podem auxiliar os profissionais da área nesse momento, que tem obrigado todo o mundo a se reinventar e reinventar sua forma de trabalhar. Os servidores da Seduc e do IEMA seguem empenhados para possibilitar meios de levar educação para a população maranhense, mesmo nesse momento crítico que estamos vivendo”, explicou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

A plataforma Maranhão Profissionalizado está sendo completamente desenvolvida por profissionais do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e as vídeoaulas são gravadas por professores bolsistas do Instituto.

O secretário adjunto de Educação Integral e Profissional, André Bello, destaca que nesse primeiro momento serão ofertados sete cursos, contudo a ideia é continuar produzindo novas aulas para novos cursos. “Queremos possibilitar, cada vez mais, para os maranhenses a possibilidade de se profissionalizarem nesse momento de isolamento. Como não podemos dar continuidade aos cursos vocacionais realizados pelo IEMA, devido às medidas preventivas que o mundo tem adotado em combate ao coronavírus, encontramos essa forma de continuar levando conhecimento para a população”, reforçou.

Para participar dos cursos, não tem exigência mínima ou máxima de idade e, para se inscrever, os interessados devem acessar o endereço do Maranhão Profissionalizado, por meio do link: web.iema.ma.gov.br/maranhaoprofissionalizado, para gerar login e senha de acesso à plataforma.

Confira os cursos disponíveis:

– Aprendendo a Ensinar Online;
– Ensino Híbrido: Personalização e Tecnologia na Educação;
– Gestão Socioemocional frente às Crises e Inseguranças;
– Panificação;
– Aproveitamento Integral dos Alimentos;
– Produção de Doces Tradicionais

2

Em discurso na AL, Evangelista ressalta atuação de Felipe Camarão…

Pré-candidato a prefeito de São Luís, deputado estadual do DEM destacou as ações do colega de partido – também cotado para a prefeitura – à frente da Seduc, como exemplo trabalho pelo desenvolvimento do estado

 

Felipe e Neto durante a reinauguração da escola da Força Aérea: relação de unidade

Em forte discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (12), o deputado Neto Evangelista (DEM) destacou os resultados do programa Escola Digna, que tem à frente o também democrata Felipe Camarão.

– Dados mostram que o programa cresce de forma rápida. Hoje, 65% das escolas da rede estadual estão reformadas, 61 já foram entregues em substituição às escolas de taipa e de palha. Além disso, o estado tem investido, paralelamente, na qualificação profissional dos professores – destacou o parlamentar.

Tanto Evangelista quanto Camarão são nomes do DEM para a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT); o discurso do parlamentar mostra o nível de unidade no partido no estado.

Além do discurso na Assembleia Legislativa, neto Evangelista acompanhou Felipe Camarão na reinauguração do Centro de Ensino Força Aérea Brasileira, no bairro São Cristovão. A escola, que atende alunos do ensino fundamental ao médio, não passava por nenhum tipo de reforma há mais de 20 anos.

– A ação efetiva do governo pode ser vista pelos números. Em 2010, tínhamos, em torno de 20,8% de analfabetos no Maranhão e, hoje, temos 16,7%. Saímos da 21º para a 13º colocação no País, na nota do IDEB – relatou o democrata.

Os dois democratas com professores e alunos da escola reformada pela Seduc

Em seu discurso, Neto Evangelista fez um balanço da atuação do governo nos últimos quatro anos, destacou a atuação de Felipe Camarão na implantação de programas como de escola em tempo integral, além de outros avanços na pasta.

– Em 2014, não existia nenhuma vaga em escola de ensino integral no Maranhão. E, hoje, já passam de 13 mil alunos que estudam em escola de tempo integral. Vale destacar outros avanços na pasta, a exemplo das progressões, promoções e concursos públicos. O último concurso da categoria realizado no Estado ofereceu o maior salário do Brasil. Tudo isso resulta do trabalho incansável do Governo do Estado, por intermédio do secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, que não mede esforços para transformar a realidade da população maranhense pelo melhor caminho, que é o caminho do saber – concluiu.

0

Famem garante na Seduc liberação de recursos do Transporte Escolar a 43 municípios…

Gil Cutrim, entre Áurea Prazeres e Geraldo Sobrinho

Gil Cutrim, entre Áurea Prazeres e Geraldo Sobrinho

A secretária estadual de Educação, Áurea Prazeres, confirmou para presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), que até o fim do mês 43 municípios receberão recursos referentes a primeira e segunda parcelas do Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar (PEATE).

O encontro aconteceu na sede da entidade municipalista e também contou com a participação do secretário municipal de Educação de São Luís e presidente da Undime/Ma, Geraldo Castro.

De acordo com a secretária, até o momento, sete cidades já foram contempladas com os recursos.

Durante a reunião, foi ratificada parceria entre a Federação, SEDUC e Undime no sentido de intensificar contatos com mais de 100 municípios que, devido a algumas pendências (dentre elas inexistência de conta bancária específica para recebimento dos valores e falta de certidões), ainda não estão aptos a receber os recursos.

O objetivo é, no menor espaço de tempo possível, fazer com que estas cidades se regularizem junto ao Governo do Estado e possam ser beneficiadas com o PEATE.

1

Glalbert Cutrim pede reforma de escola estadual em Pirapemas…

glalbertO deputado Glalbert Cutrim (PDT) solicitou ao governador Flávio Dino (PCdoB) e a secretária Áurea Prazeres (Educação) a recuperação urgente da estrutura física do Centro de Ensino Ribamar Pinheiro, na cidade de Pirapemas.

A obra é uma reivindicação da classe estudantil da cidade e também de lideranças políticas e comunitárias.

A unidade de ensino possui, hoje, apenas cinco salas de aula, que necessitam de ampliação e reforma, assim como as demais dependências, dentre elas banheiros, cantina e diretoria.

– Essa ação [reforma] vai beneficiar diretamente 435 alunos que estão matriculados, hoje, no Centro de Ensino. Além disso, é necessário que esta obra também contemple a implantação de uma biblioteca e de uma sala destinada exclusivamente aos professores – afirmou o parlamentar.

Glalbert Cutrim disse ter certeza de que o pleito será atendido, uma vez que o governador vem se mostrando sensível às questões relacionadas ao setor da educação.

3

Excedentes de concursos da Educação voltam à AL…

Os professores reunidos com Roberto Costa, Wellington do Curso e Stênio Resende

Professores excedentes de concursos na Secretária de Estado da Educação voltaram a se reunir ontem com os deputados da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, em busca de uma resposta do governo à proposta de substituição dos contratos precários na Seduc pelos excedentes.

Vice-presidente da Comissão – e tamém professor – o deputado Wellington do Curso (PPS), cobrou celeridade na resolução das questões jurídicas que envolvem o tema.

– Ante o déficit de professores em nosso Estado, é imprescindível que se frise a celeridade nos aspectos jurídicos que permeiam a possibilidade de se convocar os excedentes. Tivemos uma audiência pública na última quarta-feira (22) e ouvimos os anseios dos professores e os posicionamentos da Secretária de Educação do Estado, além da Promotoria e procuradoria. Ressalta-se aqui, mais uma vez, não a mera convocação de candidatos, mas a ênfase na apreciação da expectativa de direito dos excedentes, bem como a imprescindibilidade de se ressaltar o instrumento mais eficaz na transformação de realidades: a Educação – destacou.

Além de Wellington, participaram da reunião  os deputados Roberto Costa (PMDB) e Stênio Resende, além de representantes da Procuradoria do Estado, da Seduc, da Secretaria de Gestão e Previdência, do Sindicato dos professores do estado e do município.

17

João Bernardo Bringel: mais uma vítima do esquema histórico da Seduc…

João Bringel é mais um a sucumbir à Seduc

As denúncias feitas pelo blog do jornalista Gilberto Léda, que apontam fraude em processo de licitação na Secretaria de Educação, demonstram que o esquema montado na pasta suplanta nomes e currículos. (Leia aqui e também aqui)

Entra secretário e sai secretário, mas o esquema de roubo do dinheiro público permanece o mesmo na Seduc.

Simplesmente por que, governo após governo, ninguém se propõe a quebrar a raiz do problema, já espalhada por todos os escalões.

João Bernardo Bringel é só mais uma vítima deste esquema, que envolve setores de licitação, secretarias-adjuntas, diretorias administrativas e as tradicionais indicações políticas, que se tornam imexíveis por garantir os interesses dos padrinhos.

Com esta máquina viciada, a Seduc emperra e não anda, seja qual for o titular da pasta.

E se torna fontes de fortunas instantâneas e inexplicáveis, espalhadas Maranhão a dentro. 

João Bringel tem currículo invejável, excelentes relações em Brasília e muito conhecimento técnico das áreas de administração e planejamento.

Mas nas entranhas da Seduc o que impera é a corrupção.

E para derrotá-la, é preciso destruir cabeça, tronco e membros…

10

Olga reassume hoje a Secretaria de Educação…

Olga e Luís Fernando Silva, em recente evento na Seduc

Está previsto para hoje, o retorno de Olga Simão ao comando da Secretaria de Estado da Educação.

A secretária ficou licenciada poor cerca de 45 dias, período em que a pasta fora administrada pelo secretário de Ciência e Tecnologia, João Bernado Bringel.

O retorno de Olga à Seduc foi anunciada neste blog, em post do dia   28 de julho (Reveja aqui).

Aliás, o blog tem sido sempre o primeiro a tratar assuntos relacionados à Educação.

Foi aqui onde se afirmou, pela primeira vez, que Olga Simão permaneceria na Seduc, mesmo após o carnaval, ao contrário do que especulavam outros setores da imprensa.

Com o retorno da secretária ao posto, Bernardo Bringel retoma suas atividades na Sectec…