12

GTA em ação no Rio de Janeiro…

O helicóptero maranhense em ação no Rio

A imagem ao lado é do helicóptero do Grupo Tático Aéreo do Maranhão. Está no Rio de Janeiro, auxiliando o trabalho de assistência às vítimas das enchentes e deslizamentos em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo.

O helicóptero do Governo do Maranhão é um dos mais modernos em operação no Rio de Janeiro. Está preparado para todo tipo dem missão aérea.

Além das ações de resgate, a equipe do GTA participa do transporte de militares e buscas nas áreas de difícil acesso.

Os militares maranhenses ficarão no Rio de Janeiro o tempo que for necessário.

20

Governo Roseana antenado com o Primeiro Mundo; Nova York também vê planejamento como antídoto para tragédias climáticas

Luís Fernando coordena reunião de comitê anti-tragédias

A criação do Comitê de Crise do Governo do Estado é uma das mais importantes ações de planejamento estratégico de um ente público neste início de ano. Pelo menos é o que mostrou, ontem, matéria do Jornal Hoje, da Rede Globo, sobre ações parecidas, da cidade de Nova Iork, nos Estados Unidos.

Veja aqui a matéria completa sobre o assunto.

Desde o título, a matéria mostra que o Maranhão tomou o caminho certo: “os repórteres da TV Globo em Nova York convesaram com um especialista em alterações bruscas do clima. Para evitar novas tragédias, a solução está em uma palavra: planejamento.”

Sob a coordenação do chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva, o comitê anti-ações climáticas do Maranhão deve ser instalado nesta sexta-feira, por decreto da governadora Roseana Sarney.

Sua missão é antever as ameaças climáticas e apresentar soluções para amenizar os efeitos e evitar catastrofes e mortes, exatamente como ensina especialista internacional.

De acordo com a matéria da Globo, Nova York tem uma Central de Controle, que monitora o clima e analisa a situação de aeroportos, ruas e estações de metrô.

A gente está aqui para agir e não para esperar a tragédia e só depois reagir – ensina um dos chefes de planejamento estratégico, Kelly Mckenny.

Exatamente como pensa Luís Fernando Silva: “com as ações conjuntas de várias pastas do governo, poderemos antever os riscos do período chuvoso e planejar ações para evitar as consequências”, diz ele.

No Brasil, o Maranhão foi o primeiro estado a pensar em uma comissão como esta. Assolado pelas chuvas deste ano, somente ontem o Rio de Janeiro anunciou a criação de um comitê de prevenção de tragédias.

O Maranhão, portanto, sob novo comando, segue novo rumo de ação…

16

Governo terá programa de prevenção a enchentes…

Luis Fernando coordena grupo de prevençãoa enchentes

Sob a coordenação do chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva, secretários de várias pastas do governo Roseana Sarney (PMDB), definiram hoje à tarde a criação de um plano com objetivo de evitar maiores danos em caso de chuvas intensas no Maranhão este ano.

– Nós sabemos que irá chover muito em 2011. Temos que estar preparados para enfrentar eventuais enchentes. Se elas vierem, saberemos como lidar tendo um plano de ação pré-definido; se não ocorrerem, ótimo para todos – disse o chefe da Casa Civil.

O programa de prevenção às cheias e outras consequências das chuvas reúne os secretários de Segurança, Aluísio Mendes; de Agricultura, Cláudio Azevedo; de Desenvolvimento Social, Chico Gomes; e de Infra-estrutura, Max Barros.

Aspecto das cheias do Maranhão há dois anos

Em 2009, o Maranhão sofreu com o intenso período chuvoso, vítima da falta de planejamento do então governo Jackson Lago (PDT). Houve enchentes e deslizamentos em São Luís e vários municípios, resultando em mortos e desabrigados.

– O que queremos é evitar maiores consequências das chuvas, sobretudo mortes. Para isso, é preciso planejar e se preparar para enfrentá-las – disse o secretário Luís Fernando.

A primeira reunião do grupoo ocorreu no Palácio Henrique de la Rocque…

7

Rio de Janeiro de 2011, 2010, 2009, 2008…

Guardadas as devidas proporções, o Rio de Janeiro é muito parecido com São Luís em seus aspectos sociais, culturais e de infra-estrutura.

E como a Ilha do Amor, a Cidade maravilhosa também sofre as consequências do descaso do poder público.

A tragédia que se abateu sobre cidades cariocas este ano estava anunciada há anos. Ou melhor, é um replay do que acontece ano após anos – como em São Luís.

Todo ano é a mesma coisa: enchentes alagam áreas já conhecidas da capital maranhense e provocam deslizamentos nos morros cariocas. Infelizmente, desta vez, o estrago está sendo bem maior no Rio, levando a um número de vítimas fatais que pode chegar a mil.

A situação – tanto lá como cá – fica a mercê do humor da natureza. Só não há enchentes quando não chove. E a coisa se repete ano após ano.

Está sendo assim em 2011 e foi assim em 2010, 2009, 2008…

3

Caos e destruição… o cartão de visitas das chuvas

Ass ruas do centro viraram um alagado só

Foram só as primeiras chuvas. Mas “São Pedro” já deixou claro que o período será rigoroso no Maranhão.

E nada foi feito para impedir os estragos, a destruiçlão…

O Maranhão teve um perídoo chuvoso difícil em 2009. De lá para cá, passsaram-se dois anos e, mesmo com a trégua de 2010. nada foi feito para preparar o estado.

São Luís é um exEmplo disso. Os mesmos problemas, nos mesmos pontos. No Vinhais, a área que divide o bairro do Cohafuma alaga há anos. Os trabalhos feitos ali parecem coisa de amadores. Ontem. em plena meia-noite, o engarrrafamento era quilométrico, já que os motoristas não se arriscavam a ultrapassar o mar que se formava à frente, na Avenida Gerônimo de Albuquerque.

Há dois anos, o prefeito João Castelo (PSDB) prometeu recuperar o canal do Coroado. Só no final do ano passado as obras começaram. Reesultado: mais enchentes apenas com a primeira chuva de 2011.

As enchentes prejudicam todas as áreas de São Luís

A mesma coisa acocntece na Avenida Magalhães de Almeida, atrás do Tropical Shopping e outros lugares conhecidos das reportagens.

As obras começaram. é verdade, mas atrasadas, e podem ser inviabilizadas com as enchentes.

E o serviço de meteorologia adverte: vai chover forte este ano no Maranhão…