0

Eduardo Braide vai inspecionar obras do aeroporto…

Comissão da Assembleia Legislativa atende a requerimento do parlamentar e vai vistoriar a que pé anda a duplicação do terminal

 

Briade já esteve com outros colegas, por várias vezes, observando as intermináveis obras do aeroporto

Braide já esteve com outros colegas, por várias vezes, observando as intermináveis obras do aeroporto

A Comissão de obras e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa fará uma vistoria, na tarde desta terça-feira, 22, nas obras de ampliação do Aeroporto do Tirirical, em São Luís.

A inspeção atende a requerimento do deputado estadual Eduardo Braide (PMN), que tem dedicado o mandato à melhoria da chegada à capital maranhense, seja por terra ou por ar.

Braide não entende, por exemplo, que o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) nunca tenha se manifestado a respeito dos problemas enfrentados, tanto na BR-135 quanto no aeroporto, o que foi tema, inclusive, de debate durante a campanha eleitoral.

Na vistoria desta terça-feira, os parlamentares irão verificar instalações e serviços no terminal de passageiros – que, mesmo ultrapassados os prazos de conclusão – ainda não foram entregues.

A vistoria está marcada para as 15h…

0

André Fufuca também mostra indignação com fechamento do Cunha Machado…

Coordenador da bancada maranhense revelou que já acionou o ministro dos Transportes , que mostrou-se interessado em vir a São Luís vistoriar a situação do aeroporto

 

André Fufuca tem pressionado ministro

André Fufuca tem pressionado ministro

O deputado federal André Fufuca (PP) externou indignação com o fechamento das atividades do Aeroporto Internacional Cunha Machado neste fim de semana.

Para o deputado, a situação chegou ao seu limite.

“Recebi a ligação de várias pessoas e não acreditei. Chegando ao aeroporto percebi que absolutamente nada funcionava. Isso é inadmissível”, disse o deputado.

André Fufuca entrou em contato com a administração do aeroporto e teve a notícia de que o problema seria resolvido com o aluguel de um gerador. Para o deputado, a desculpa só mostra que a situação é ainda mais grave do que ele julgava.

“Como um aeroporto internacional não possui um sistema de energia sobressalente? O que eu achava ser um problema circunstancial se mostrou algo muito maior, algo estrutural”.

O deputado André Fufuca entrou em contato ainda na manhã do sábado, 18, com o ministro dos Transporte, Maurício Quintella, para expor a situação. Durante a conversa, o próprio ministro se mostrou surpreso e assegurou ao deputado que deve vir a São Luís analisar a situação.

“O ministro já havia atendido uma solicitação da bancada e iria vir até o Maranhão ver o andamento das obras na BR-135. Após nossa conversa, ele me assegurou que irá aproveitar a ocasião para ver o que acontece no aeroporto”, concluiu.

1

Júnior Verde vistoria obras do aeroporto com Comissão de Obras…

Ao lado dos colegas, Verde ouve explicações técnicas de engenheiros

Ao lado dos colegas, Verde ouve explicações técnicas de engenheiros

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) acompanhou as obras de ampliação do aeroporto General Hugo da Cunha Machado, em São Luís. Membro da Comissão de Obras e Serviços Públicos da Assembleia, o deputado realizou a vistoria junto com outros deputados, constatou que houve avanços e informou que irá cobrar a conclusão dos serviços dentro prazo estabelecido, 26 de maio.

Além de Júnior Verde, vistoriaram as obras os deputados Eduardo Braide (PMN), autor do requerimento que propôs a visita; Léo Cunha, presidente da Comissão; Fábio Macedo (PDT); Sérgio Frota (PSDB); Hemetério Weba (PV); e Zé Inácio (PT).

Em agosto do ano passado, a Infraero informou que as obras seriam concluídas no final de abril deste ano. Durante  a visita, a superintendente do aeroporto, Maria do Socorro Sousa Ferreira, garantiu que os serviços encerram no dia 26 de maio.

“Problemas de ordem operacional nos obrigaram a pedir um aditivo de mais de 30 dias”, justificou.

As obras, de responsabilidade do Governo Federal, iniciaram em 2011 orçadas em R$ 17 milhões. A ampliação está sendo realizada nos setores de embarque e desembarque, com o objetivo de aumentar a capacidade de 3,4 para 5,9 milhões de passageiros ao ano.

“Precisamos ampliar nossa capacidade de receber passageiros, além de proporcionar mais conforto. Viemos aqui para saber em que pé estão as obras, que já levaram tempo demais”, avaliou o deputado Júnior Verde.

Ele afirmou que a Assembleia está fazendo a sua parte, acompanhando e cobrando.

“Esperamos que a reforma de fato, melhore as condições de nosso aeroporto. Essa visita foi de grande valia”, acrescentou.

5

Eliziane quer ampliação do Aeroporto de São Luís…

Eliziane quer melhorias no aeroporto de São Luís

Eliziane quer melhorias no aeroporto de São Luís

A deputada federal Eliziane Gama(Rede-MA) defendeu que são fundamentais melhorias de infraestrutura no Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado para atender bem o turista que visita São Luís-MA.

Ela apresentou emenda ao Projeto de Lei (PLN 06/2015) que trata sobre o cronograma de investimento do Governo Federal para o quadriênio 2016-2019 pedindo recursos para a ampliação da capacidade do aeroporto da capital maranhense.

Gama destacou a necessidade de aumento do número de voos diretos para proporcionar mais conforto para passageiros e assim fomentar o turismo.

– A porta de recebimento do turista é o aeroporto, por isso precisamos de infraestrutura aeroportuária. Se este problema inicial for resolvido, nós teremos mais voos diretos e desta forma vamos melhorar o turismo na cidade – enfatizou.

As emendas individuais da deputada maranhense no PL que trata sobre o Plano Plurianual para o Quadriênio 2016-2019 foram direcionadas para as áreas de educação, tecnologia e infraestrutura.

0

Edilázio lamenta perda de turistas em São Luís…

edi

O primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado Edilázio Júnior (PV), cobrou hoje da Comissão de Obras e Serviços Públicos da Casa, uma visita à Secretaria de Estado do Turismo, para que busque explicações a respeito da queda acentuada, nos sete primeiros meses da gestão do governador Flávio Dino (PCdoB), do fluxo de turistas no estado.

O posicionamento do parlamentar ocorreu após a manifestação de membros da comissão sobre uma vistoria realizada ontem pelo colegiado, no Aeroporto Marechal Hugo Machado, em São Luís. O objetivo da visita ao aeroporto foi apurar as causas do atraso na conclusão das obras de ampliação e adequação do espaço.

Apesar de reconhecer a importância da visita ao aeroporto da capital, o parlamentar destacou a necessidade de se verificar o que de fato a gestão estadual está fazendo para atrair turista para o estado.

– Não adianta a gente ter o aeroporto mais bonito do mundo se não há turista. Desde o começo do governo Flávio Dino vem caindo mês a mês o fluxo de passageiros no aeroporto. Para se ter uma ideia, em janeiro de 2014, no auge da crise no Maranhão, com aquelas decapitações em Pedrinhas, nós tivemos 177 mil passageiros no aeroporto. Em janeiro deste ano tivemos apenas 125 mil – disse.

Edilázio apontou outros dados preocupantes em relação à queda do turismo no Maranhão.

– O nosso Carnaval foi o mais fraco da história com relação ao turismo, o São João a mesma coisa. Os hotéis estão fechando por conta da falta de fluxo, as nossas praias estão poluídas. Anteriormente tínhamos dificuldade para encontrar mesas nos restaurantes, hoje as encontramos com a maior facilidade, justamente por falta de turistas na capital. Falta política pública de turistas. Para se ter uma ideia, nos três primeiros meses do ano caiu em 17,64% o número de passageiros do aeroporto”, disse e completou. “É válido ter um aeroporto bonito. Mas não adianta ter um aeroporto funcionando às moscas. Precisamos sim que a Secretaria de Turismo do nosso estado mostre a que veio e o que está fazendo pelo nosso Maranhão – finalizou.

2

Após crítica do blog, Procon notifica companhias aéreas…

Gol, TAM e Azul cancelaram a maioria dos voos diretos entre São Luís e as grandes capitais brasileiras sem nenhuma justificativa prévia, o que pode caracterizar crime contra o consumidor

 

Fiscais do Procon em stand de companhia aérea: contra abuso e desrespeito

Fiscais do Procon em stand de companhia aérea: contra abuso e desrespeito

O Procon-MA notificou hoje as companhias aéreas TAM, Gol e Azul, para que expliquem os motivos do cancelamento de voos no Maranhão e das linhas diretas entre São Luís e as principais capitais brasileiras.

Este blog tem noticiado que o cancelamento destes voos tem prejudicado o fluxo de turistas em São Luís e as viagens dos maranhenses para ora do estado. (Veja aqui e aqui)

Uma viagem São Luís/Rio, por exemplo, hoje é feita em quase 10 horas, devido ao rande número de escalas.

O diretor do Procon, Duarte Júnior, diz não ver motivos para o cancelamento dos voos, sobretudo pelo fato de que, em março, o Governo do Estado reduziu a alíquota de ICMS exatamente para potencializar o turismo.

No documento, o Procon exige o restabelecimento imediato dos trechos cancelados…

1

Carlinhos Amorim explica visita “clandestina” de representantes da Infraero à Assembleia Legislativa…

Carlinhos Amorim recebeu Infraero reservadamente

O presidente da Comissão de Obras da Assembleia Legislativa, deputado Carlinhos Amorim (PDT), explicou ao blog as circunstâncias da visita de representantes da Infraero à Casa, na última terça-feira.

Os diretores da Infraero, entre eles um representante nacional, estiveram na Assembléia no final da tarde, sem comunicar a ninguém, exatamente um dia depois da audiência com os diretores da EP Engenharia, que realiza a reforma do Aeroporto de São Luís.

– Eu realmente fui surpreendido pela visita deles. E não comuniquei aos colegas por que já estava no final do expediente. Achei por bem levá-los ao gabinete do presidente Arnaldo Melo (PMDB) – contou Amorim.

E o aeroporto de São Luís continua assim...

O próprio parlamentar reconheceu que a visita tinha a ver com o depoimento dos diretores da EP Engenharia.

– Mas tudo indica que eles vieram por conta da audiência – disse Amorim.

No relatório entregue à Comissão de Obras e lido por Eduardo Braide (PMN) na tribuna da Assembleia, a EP Engenharia prova, com documentos, ter sido a própria Infraero a responsável pelos atrasos sistemáticos.

A Carlinhos Amorim, os diretores da Infraero garantiram a data de 26 de maio como definitiva para a entrega da obra.

Estranhamente, no entanto, após a audiência com a EP Engenharia, iniciou-se uma espécie de “operação abafa” nos meios políticos a favor da Infraero.

A “turma-do-deixa-disso” tem pedido a deputados – e até jornalistas – para minimizar a história do aeroporto.

Mas essa é uma outra história…

3

EP Engenharia responsabiliza Infraero por atraso nas obras do Aeroporto…

A interminável obra do aeroporto: culpa da Infraero

Representantes da EP Engenharia apresentaram à Assembleia Legislativa, relatórios que comprovariam a responsabilidade da própria Infraero no atraso das obras de reforma do Aeroporto Cunha Machado, em São Luís.

O documento da empresa foi lido, ontem, em plenário, pelo líder do bloco “União Democrática”, Eduardo Braide e desmentem afirmações dadas até agora pela Infraero – que levaram também o ministro do Turismo, Gastão Vieira, a divulgá-las.

Entre as irregularidades, a empresa afirmou que, até hoje, a Infraero nunca entregou os projetos executivos, fundamentais para a administração da obra.

Braide quer ouvir também a Infraero

De acordo com o parlamentar, a EP Engenharia deixou claro que a data de 26 de maio – acertada com o Ministério Público Federal para conclusão da obra – só será cumprida se a Infraero entregar os projetos executivos.

Braide defendeu que a Assembléia convoque o pessoal da Infraero.

O líder do bloco “Pelo Maranhão”, Carlos Alberto Milhomem (PSD), reforçou a solicitação que ele fez à Mesa, para que encaminhe pedido de auditoria da Controladoria-Geral da União nos contratos da Infraero com a EP Engenharia.

Os documentos também afirmam que nunca houve ameaça de abandono da obra e nunca houve contratações de cinco novas empresas para acelerar o trabalho, como divulgaram a Infraero e o ministro Gastão Vieira, em seu perfil no Facebook.

– A EP garante ter pedido aditivo apenas por causa de questões não previstas no decorrer da obra, até porque seguia a rotina da reforma. E as únicas empresas contratadas, são as que auxiliam a construtora em trabalhos paralelos, como a montagem das tendas, por exemplo. E, segundo a empresa, não são cinco, mas apenas três – explicou o líder parlamentar.

Para Eduardo Braide, os documentos apresentados pela EP Engenharia são praticamente incontestáveis.

Eles provam que pediram, desde o dia 26 de setembro de 2011, nada menos que12 projetos executivos, nunca entregues pela Infraero – revelou o parlamentar.

Para se ter idéia do descaso, somente 51 dias após o início da obra, a Infraero entregou o projeto de Execução, mesmo assim, sem a devida ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) – completou ele.

A Assembléia deve decidir nos próximos dias a convocação dos diretores da Infraero para explicações à Casa…

13

Infraero faz chantagem com obra do aeroporto: se a EP falir, contratação de nova empresa demorará mais um ano …

Contratada sem licitação para a realização da reforma do Aeroporto Cunha Machado, a EP Engenharia – que ameaça paralisar a obra por questões financeiras – agora tem um aliado inusitado para arrancar mais dinheiro público.

Usuários convivem com terra e sujeira nos terminais de embarque e desembarque

Trata-se da própria administradora do aeroporto, a Infraero, que tenta convercer o governo estadual a liberar mais recursos à empresa.

Justificativa: se a EP fechar as portas, a obra do aeroporto demorará mais um ano, tempo mínimo para contratar nova empresa.

Este blog revelou, com exclusividade, na semana passada, que a EP Engenharia ameaça abandonar a reforma do aeroporto por que não tem mais dinheiro para pagar funcionários e sub-empreiteiras. (Releia aqui)

Pouco interessada na obra, Infraero quer jogar responsabilidade para o governo maranhense

Diretores da Infraero já comunicaram o governo Dilma Rousseff (PT) do problema, e têm tentado convencer Roseana a sentar-se com a EP.

Setores do próprio governo intermedeiam uma conversa entre a empresa e a governadora, que se mantém irredutível nas exigências em relação à obra.

A Infraero dá prioridade às obras em cidades onde serão sediadas a Copa do Mundo de 2014, por isso pressiona o governo local para bancar a reforma do Cunha Machado.

Sem solução, o aeroporto corre o risco de chegar a 2014 – ano da Copa do Mundo – com tendas improvisadas servindo como saguão.

A menos que o governo maranhense aceite bancar os custos…

2

Gol sonega avião e obriga passageiros a seguir de ônibus para Fortaleza…

Aeronave da Gol (imagem ilustativa)

Uma falha npo serviço aéreo da Gol, nesta sexta-feira, obrigou passageiros com viagem para Fortaleza a seguir de ônibus para a capital cearense.

O grupo aguardava em São Luís avião que viria de Belém, para seguir até Fortaleza. A aeronave apresentou pane na capital paraense e não pôde seguir viagem, mas a Gol se recusou a substituí-la.

Resultado: para não perder a viagem, os passageiros foram obrigados a tomar um ônibus com destino à capital cearense.

Ainda não ficou claro se o ônibus foi oferecido pela própria Gol ou se os pasageiros o tomaram por conta própria.

A companhia aérea se nega a passar mais informações…