5

Eliziane critica ação de Bolsonaro contra governadores e prefeitos

Acusado de não agir contra a pandemia de coronavírus, presidente quer, agora, impedir as medidas restritivas dos demais gestores; para senadora maranhense, Governo Federal causa desordem no país

 

Eliziane Gama criticou Jair Bolsonaro, que não age contra pandemia e não quer deixar prefeitos e governadores agirem

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) criticou nas redes sociais a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) com ações contrárias às medidas restritivas que prefeitos e governadores estão adotando para tentar frear a disseminação do novo coronavírus.

Segundo Bolsonaro, um dos instrumentos é uma ação direta de inconstitucionalidade no STF (Supremo Tribunal Federal) contra decretos de três governadores, que ele não especificou quem são.

Para Eliziane, “o povo está em ordem” e qualquer desordem no país tem sido causada, na verdade, pelo próprio presidente.

Ao invés de trabalhar com a sociedade para mitigar a pandemia, o PR anuncia que vai ao Congresso e STF para ‘restabelecer a ordem no Brasil’. Ora, o povo está em ordem, se existe desordem, ela está na falta de um comando, de uma política de saúde séria e comprometida.

1

Restrição agora atinge supermercados e academias em São Luís

Bares e restaurantes continuarão fechados até o próximo dia 28, com proibição total de eventos festivos de qualquer espécie; setor da construção civil só poderá funcionar funcionar até as 16 horas

 

Bares e restaurantes continuarão fechados até o dia 28 de março; eventos, shows e festas continuam proibidos

O governador Flávio Dino (PCdoB) manteve nesta sexta-feria, 19, as medidas de restrição a bares, restaurantes e casas de shows, que continuarão fechadas até o dia 28 de março.

Mas ele ampliou as restrições para supermercados, academias e o setor da construção civil.

As lojas de supermercados e as academias terão que atender apenas 50% da capacidade atual, embora não tenha sido explicado como se dará a fiscalização neste caso.

As obras de construção civil terão que ser encerradas sempre às 16 horas.

As novas medidas do governo passam a vigorar a partir da segunda-feira, quando se encerra o prazo do atual decreto.

1

Flávio Dino afrouxa ou arrocha as medidas contra a pandemia?!?

Em sua tradicional coletiva de sexta-feira, governador comunista diz hoje se mantém bares e restaurantes fechados, aumenta as restrições para outros setores ou afrouxa as medidas, liberando maior circulação de pessoas nas ruas

 

Pela primeira vez desde que iniciou a série de entrevistas coletivas às sextas-feiras, o governador Flávio Dino (PCdoB) chega a mais um destes encontros, neste 19 de março, sem que se tenha indicação de que rumo ele tomará contra a pandemia de coronavírus.

As medidas atualmente em vigor – até o próximo domingo, 21 – proíbem a abertura de bares e restaurantes e a realização de qualquer tipo de evento festivo.

Dino recebe pressão de entidades do segmento para que afrouxe as medidas, mas seu secretário de Saúde, Carlos Eduardo Lula, afirmou nesta quinta-feira, 18, que os riscos ainda são grandes e que nem mesmo um lockdown pode ser descartado.

Por outro lado, há questionamentos sobre aglomerações em vários outros setores, como supermercados, lojas, shoppings, feiras, ônibus e terminais de transporte.

As entrevistas de Flávio Dino começam sempre as 10h…

2

Bacabeira e Santa Rita anunciam compras de 10 mil doses de vacina

As Prefeituras de Bacabeira e Santa Rita mantendo a parceria institucional estabelecida entre os dois entes municipais, anunciaram que vão adquirir em conjunto 10 mil doses da vacina contra covid-19. O prefeito Hilton Gonçalo tem negociado desde o ano passado com o governo da Rússia a compra do imunizante Sputnik V, o mesmo que foi adquirido pelo Governo do Maranhão.

“Estamos dialogando com o governo russo desde o ano passado. Estamos tentando garantir a vacina para a nossa população para que em breve possamos voltar a vida normal”, afirmou Hilton Gonçalo.

As 10 mil doses a serem adquiridas pelas Prefeituras de Bacabeira e Santa Rita vão ser distribuídas de forma proporcional a população dos dois municípios. Isso seria o suficiente para vacinar uma importante parcela dos habitantes das duas cidades.

A intenção de compras das vacinas contra covid-19 já foi aprovada, tanto na Câmara Municipal de Bacabeira como na Câmara Municipal de Santa Rita, ou seja, os prefeitos já possuem os instrumentos legais para garantir o imunizante. A expectativa é que concluindo a compra das vacinas, elas possam chegar até o fim do mês de abril.

Cada dose da Sputnik V custa U$8,75, o equivalente a R$48,65. Esse valor é inferior ao que o Governo Federal vem pagando que é U$11,20 ou R$62, ou seja, o valor estipulado pelas Prefeituras de Bacabeira e Santa Rita são bem inferiores, representando uma postura de austeridade e responsabilidade com o dinheiro público.

0

Aglomerações continuam, mesmo com bares e restaurantes fechados

Deputado estadual Dr. Yglésio divulga vídeo em que mostra pessoas amontoadas em ônibus, supermercados, mercados, paradas e em vários outros ambientes; entidades do setor de comida fora do lar divulgam Carta Aberta às autoridades

 

O fechamento de bares e restaurantes na região da Grande São Luís – desde o dia 15 –  teve impacto apenas econômico,  para empresários e trabalhadores do setor.

As aglomerações continuam na ilha, mesmo sem shows, festas ou barzinhos.

O deputado estadual Dr. Yglésio (Pros) divulgou em suas redes sociais vídeo em que reúne imagens de ônibus, paradas de ônibus,. supermercados, feiras e lojas que mostram absoluta aglomeração em vários setores.

– Evite aglomerações, mas como? O caminho da CovID-19 pode terminar na minha família. E na sua também – alerta o parlamentar.

Esta semana, também, entidades ligadas ao setor de comida fora do lar emitiu Carta Aberta ás autoridades, em que criticam as aglomerações da época de campanha e denunciam falta de fiscalização em festas clandestinas.

– Afora querem um bode expiatório. É mais fácil fechar o setor que mais emprega no país do que fiscalizar adequadamente o cumprimento dos decretos – afirma o documento, assinado pelo Sindicato dos bares e Restaurantes e pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes.

1

Brasil pode superar patamar de 3 mil mortes/dia por CoVID-19 nesta quarta

Ainda no início de março, entorno do ex-ministro Eduardo Pazuello já esperava que a combinação de aglomerações sistemáticas, novas variantes do coronavírus, dificuldade de isolamento social da população e falta de vacina levaria o Brasil a este triste recorde; último balanço aponta para 2.842 mortes em 24 horas

 

O patamar de 3 mil mortes foi avisado ao ex-ministro da Saúde ainda no início de março; e nada foi feito para evitar este triste recorde

Demitido do Ministério da Saúde na última segunda-feria, 15, o general Eduardo Pazuello tinha informações, desde o início de março, de que o Brasil alcançaria o total de 3 mil mortes/dia por coVId-19 ainda no mês de março.

No dia 5 de março, de acordo com o jornal Valor Econômico, Pazuello foi informado de uma triste combinação que levaria o país a bater este triste recorde: falta de vacinas, novas variantes do coronavírus, dificuldade de isolamento social da população e as aglomerações que ocorrem desde o fim do ano. (Saiba mais aqui)

Naquela época, os técnicos do MS apontavam que a linha das 3 mil mortes seria alcançada em duas semanas; mesmo assim, o então ministro não tomou qualquer atitude para barrar a proliferação do vírus.

Nesta terça-feira, 16, o Brasil alcançou nada menos que 2.842 mortes por CoVID-19 em apenas 24 horas. A diferença é de apenas 128 mortes para o patamar de 3 mil, o que pode ser alcançado nesta quarta-feira, 17.

Um triste recorde que foi anunciado e poderia ser evitado.

Mas pelo andar da carruagem, a política do ministério continuará a mesma de Pazuello…

0

A postura cidadã da OAB-MA contra o corporativismo do Judiciário

Seccional da Ordem dos Advogados acionou o Conselho Nacional de Justiça contra a decisão do Tribunal de Justiça de suspender suas atividades presenciais em todas as suas instâncias, medida naturalmente apoiada pela Associação de Magistrados

 

Figura mitológica que representava na Grécia antiga os semideuses, seres que estavam acima dos mortais, mas que acabam no inferno pela tentativa de se igualar aos deuses

A seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Maranhão (OAB-MA) decidiu questionar o Conselho Nacional de Justiça sobre a legalidade da decisão do Tribunal de Justiça de suspender suas atividades presenciais.

A decisão do TJ – uma espécie de férias coletivas, naturalmente apoiada pela corporativista Associação de Magistrados – é vista pela OAB como prejudicial não apenas aos advogados, mas a toda sociedade maranhense.

O comando do TJ decidiu suspender as atividades presenciais até o dia 15 de abril, uma espécie de férias coletivas

– A OAB Maranhão entende o momento delicado que toda a sociedade está enfrentando em função dessa grave pandemia do Coronavírus, mas reitera seu posicionamento de que se faz necessário assegurar a efetividade do Poder Judiciário no momento, tendo em vista que esta efetividade se reflete diretamente no trabalho dos advogados e advogadas e também em toda a sociedade – afirmou o comunicado da OAB.

Não é de hoje que os membros do Judiciário vêm se mostrando superiores aos demais cidadãos diante da pandemia de coronavírus.

No final de 2020, repercutiu negativamente – e gerou demissão – a tentativa de diretores do STF e do STJ de furar a fila da vacina, alegando necessidade essencial de imunizar os membros da Corte.

Recentemente, a Advocacia Geral da União derrubou no TRF decisão de um juiz que autorizou a Associação de Magistrados Estaduais a comprar vacinas diretamente de fabricantes para os juízes e seus familiares, prioridade que nenhuma outra categoria profissional tem no país.

As “férias coletivas” do TJ-MA é mais um capítulo nesta tentativa de superioridade da classe, que deveria ser farol e exemplo para a sociedade.

Felizmente há outros atores sociais de olho neste corporativismo…

1

Eduardo Braide tem autonomia para decretar lockdown…

Embora seu secretário de Saúde tenha sugerido ao governador Flávio Dino a doação de bloqueio total das atividades no maranhão, o prefeito de São Luís pode, se quiser, assumir, ele próprio, esta iniciativa

 

Se entende a necessidade, Joel Nunes poderia propor ao próprio prefeito Braide – e não a Flávio Dino – a adoção de medidas mais rígidas na capital maranhense

Repercutiu fortemente nesta terça-feira, 16, a sugestão do secretário municipal de Saúde, Joel Nunes, para que o governador Flávio Dino (PCdoB) adote medidas mais rígidas de combate à CoVID-19 no Maranhão, incluindo o lockdown.

Ao blog do Gilberto Léda, Nunes negou que tenha falado de lockdown, e disse apenas que essas medidas têm sido postas sempre nas conversas entre os gestores de saúde no estado.

De qualquer forma, o secretário municipal poderia propor essas medidas mais duras ao próprio prefeito Eduardo Braide (Podemos), que tem autonomia para decidir dentro da circunscrição de São Luís.

O blog Marco Aurélio D’Eça analisou – também nesta terça-feira, 16 – a postura de Braide diante da pandemia; e o considerou extremamente efetivo na condução das medidas na capital maranhense.

Braide pode, portanto, se o seu auxiliar da área entende assim, tomar medidas mais rígidas em São Luís, sem a dependência do governo.

Basta ter a coragem necessária para isso…

3

Espaço Renascença vai virar hospital de campanha em São Luís…

Por articulação do secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, Grupo Uniceuma doou o espaço e o Grupo mateus vai equipá-lo, numa parceria público-privada com foco no combate à CoVID-19

 

O Espaço Renascença vai se transformar em um novo hospital de campanha de São Luís para atendimento a pacientes da CoVID-19

Uma parceira do Governo do Estado – articulada pelo secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo – vai garantir a instalação de um novo hospital de campanha para combate à CoVID-19 em São Luís.

A unidade de saúde vai funcionar no Espaço Renascença, cedido pelo Grupo Uniceuma, e equipado pelo Grupo Mateus.

Simplício Araújo articula diretamente a montagem do hospital de campanha em parceria com grupos privados do Maranhão

– Em nome do povo do Maranhão e do governador Flavio Dino, agradeço ao Grupo Mateus e à Universidade Ceuma pela contribuição para a montagem e doação do espaço renascença para o hospital de campanha de São Luís. Preparação do local para a montagem já iniciou – informou Simplício, nesta terça-feria, 16. (Veja vídeo)

O espaço receberá stands com leitos e equipamentos para garantir internação e atendimento ás vítimas do coronavírus em São Luís

De acordo com o titular da Seinc, o hospital vai atender pacientes de São Luís e desafogar as unidades tradicionais, que já estão em lotação máxima.

Os caminhões com os equipamentos e instalações já começaram a chegar ao local do hospital.

2

Com apoio da Câmara, Braide mostra-se efetivo no combate à CoVID-19…

Prefeito de São Luís alia oferta contínua de leitos com aplicação sistemática de vacinas –  apesar da escassez de oferta de doses – e agora, com emenda de vereadores, garantirá maior quantidade de imunizantes, alcançando maior número de cidadãos

 

Braide tem buscado a oferta constante de leitos para tratamento da CoVID-19, mesmo com o aumento progressivo do número de casos em São Luís

Em meio à crise pela escassez de vacinas contra a CoVID-19 – e a notória má-vontade do governo Jair Bolsonaro – o prefeito Eduardo Braide (Podemos) tem sido extremamente efetivo no combate à pandemia.

Ele consegue aliar oferta contínua de leitos para tratamento de infectados pelo coronavírus – só ontem foram 10 novos leitos – às campanhas de vacinação em massa, mesmo com a falta contínua do imunizante.

Para se ter ideia da efetividade do prefeito de São Luís, a capital maranhense já está vacinando idosos com idade entre 75 e 79 anos; e já está agendando a vacinação dos que têm idade entre 70 e 74 anos.

O prefeito acompanha pessoalmente as campanhas de vacinação, que podem aumentar progressivamente com a ajuda dos vereadores

Para garantir essa ação contínua, Braide conta também com o apoio de vereadores, sob a liderança do presidente da Câmara, Osmar Filho (PDT).

Por intermédio da Câmara, receberá recursos de emendas coletivas para comprar vacinas diretas de fabricantes.

A contribuição dos vereadores garantirá a aceleração da campanha de vacinação, o que pode reduzir o prazo estimado para imunização de todos os ludovicenses.

Uma notícia e tanto para uma cidade que sofre com o aumento da pandemia…