2

Dr. Yglésio apresenta 100 proposições em 100 dias de mandato…

Deputado destaca sua trajetória como médico e diz que esses primeiros meses como parlamentar são de intenso aprendizado

 

O deputado estadual Dr. Yglésio Moyses apresentou nada menos que 100 proposições em 100 dias de mandato na Assembleia Legislativa.

Para um parlamentar iniciante, em seu primeiro mandato, é importante a média de uma proposta por dia. E o deputado mostra-se pronto para os desafios.

– Minha única passagem pela gestão pública foram 7 meses como diretor do Socorrão 1. Depois de alguns erros e muitas injustiças que me invisibilizaram por 4 anos, voltei ao jogo. Era preciso fazer algo impactante e que fosse verdadeiro para mim – lembrou o parlamentar, em discurso.

Para marcar os 100 dias de mandato, Yglésio gravou um vídeo,  divulgado em suas redes sociais, em que faz um balanço deste período.

– A minha vontade de entrar na vida política nasceu da minha experiência enquanto médico do SUS. Podemos fazer muito na medicina pública, mas não podemos resolver todos os problemas, infelizmente. Ser deputado estadual me possibilita encarar as dificuldades com uma visão global. É desta forma que tenho pautado o meu mandato: tentando olhar os problemas do nascedouro à possível solução. Conquistar o mandato de deputado estadual era um dos meus maiores sonhos – destaca o parlamentar do PDT.

Após uma espécie de período de experiência, o deputado se prepara agora para entrar no debates políticos na Casa – tanto dos temas relacionados a São Luís quanto os do estado.

E a sucessão na capital maranhense está entre os temas dos próximos meses…

1

Yglésio mostra prestígio em chegada ao PDT…

Suplente de deputado estadual atrai para solenidade de filiação – presidida pelo candidato a senador, Weverton Rocha – toda a bancada do partido na Assembleia, além do prefeito Edivaldo Júnior e do presidente da assembleia, Othelino Neto

 

Yglésio reúne lideranças de peso em sua filiação ao PDT

Suplente de deputado estadual, o médico Yglésio Moisés chegou com força e prestígio ao PDT, partido pelo qual pretende disputar as eleições de outubro.

Do ato político, além do  presidente da legenda, deputado federal Weverton Rocha, que é candidato a senador, também participaram o deputado federal Deoclides Macedo (PDT), o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), toda a bancada pedetista na Asembleia e na Câmara Municipal, além de secretários de estado e parlamentares de outras legendas.

– O PDT tem uma bancada expressiva e de qualidade na Assembleia Legislativa do Maranhão, ocupando cargos de relevo, que nos ajudam na administração da Casa. O deputado Glalbert Cutrim,por exemplo, é o presidente da Comissão de Constituição e Justiça; Rafael Leitoa lidera o Blocão e a deputada Valéria Macedo é a Procuradora da Mulher. Ricardo Rios, por sua vez, é o primeiro secretário, e Fábio Macedo está na primeira vice-presidência. Isto mostra a força do partido no Legislativo do Maranhão – afirmou Othelino Neto.

Ex-diretor do Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, o médico e professor universitário Yglésio Moisés concorreu em 2014 a uma vaga na Assembleia Legislativa pelo PT, obtendo 16.032 votos.

Ele foi saudado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que destacou suas virtudes, afirmando que estava chegando para somar.

Yglésio é candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa…

4

Yglésio Moyses deixa o PT…

Primeiro suplente de deputado estadual pela legenda informou ao TRE a sua desfiliação desde a última segunda-feira, 4, exatamente no dia em que Lula desembarcava em São Luís

 

Yglésio busca novo partido

Militante arisco nas redes sociais, o médico Yglésio Moyses não é mais filiado o PT.

Primeiro suplente de deputado estadual pela legenda, o militante comunicou sua desfiliação, na última segunda-feira, 4, ao Tribunal Regional Eleitoral.

– O cenário lá é imprevisível e eles brigam muito. Quero paz – justificou o médico, ao blog, na manhã desta quarta-feira, 13.

O pedido de desfiliação ao PT

Desde que resolveu entrar na vida político-partidária, em 2012, Yglésio teve intensa movimentação, sobretudo na internet.

Ficou na primeira suplência de vereador, e, em 2013, assumiu o comando do Socorrão I, na primeira gestão de Edivaldo Júnior (PDT)., agitando as redes sociais com campanhas de doação, até ser demitido, cerca de seis meses depois.

Em 2014 foi candidato a deputado estadual, ficando na primeira suplência.

Em 2016 reaproximou-se de Edivaldo e fez campanha ativa na internet; após a eleição, articulou, com outros petistas, uma tentativa de ocupação de espaços, tanto na gestão de Holandinha quanto no governo Flávio Dino (PCdoB).

A saída do PT é, portanto, uma surpresa…