2

Deputado pede investigação de suposto ato neonazista em São Luís…

Dr. Yglésio encaminhou ofício à Procuradoria-geral de Justiça denunciando o blogueiro de direita que usou símbolos cifrados e fez gesto de saudação`a Adolf Hitler, numa brincadeira sem graça nas redes sociais

 

Ricardo Santos e sua tentativa de fazer gracinha na internet pode custar-lhes uma dor de cabeça na Justiça

O deputado estadual Dr. Yglésio encaminhou à Procuradoria-Geral de Justiça Ofício em que pede abertura de investigação contra o blogueiro Ricardo Santos, por apologia ao nazismo, crime previsto em Lei Federal.

Ex-radical comunista, ex-punk, Santos é hoje um dos radicais de direita alinhados ao projeto de poder de Jair Bolsonaro, embora nenhuma relação tenha com o presidente ou sua família.

Diante do forte debate nacional sobre o uso cifrado de símbolos neonazistas por apoiadores de Bolsonaro, o blogueiro tentou fazer gracinha em seu perfil no Twitter, posando com caixa de leite e fazendo o gesto de saudação a Hitler.

Os gestos – ainda que inocentes, por sátira, ironia ou deboche – estão previstos nos Artigos 20 e 287 da Lei Federal 7.716/89.

Pela gracinha, Ricardo Santos foi ridicularizado até por bolsomínions.

E ainda vai ter que se explicar ao Ministério Público…

Veja abaixo a representação do deputado Dr. Yglésio:

0

Com dados de terceiros, Flávio Dino e Carlos Lula desmerecem própria equipe

Se, por um lado, o governador vai à TV usar estudo gráfico elaborado pelo deputado Dr. Yglésio, por outro o secretário de Saúde usa seu perfil nas redes sociais para divulgar mais gráfico, de “um craque de Recife”; e ambos ignoram parecer da equipe de consultores contratados pelo próprio governo

 

Flávio Dino com o power point elaborado pelo deputado Dr. Yglésio: busca de dados que case com seu próprio ponto-de-vista

O governador Flávio Dino (PCdoB) e o seu secretário de Saúde, Carlos Eduardo Lula, dão mostras cada vez mais robustas de que não levam muito em conta o que pensam seus assessores para a área de epidemiologia, virologia e infectologia. (Entenda aqui)

Além de nunca ter aparecido ao lado de nenhum deles em suas coletivas de imprensa, tanto Dino quanto Lula preferem usar dados de terceiros a levar em conta o que dizem estes consultores, alguns contratados por alguns milhares de reais. (Saiba mais aqui)

Nesta quinta-feira, 21, por exemplo, o governador Flávio Dino (PCdoB) utilizou em sua coletiva os gráficos elaborados pelo deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) com a projeção do avanço da pandemia. 

Os power points do “craque de Recife” usado por Carlos Lula como chancela ao anunciado sucesso do lockdown na Grande Ilha

Aparentemente enciumado, Carlos Lula foi às redes sociais para publicar novos power point’s, estes feitos por quem o próprio secretário chamou de “craque do Recife”: o professor Dalson Figueiredo, do Departamento de Ciência Política da UFPE. 

– Sabe pouco – elogiou Carlos Lula, sobre o estudo que, segundo ele, analisa o lockdown na Grande São Luís, entre os dias 5 e 17 de maio.

Nem Flávio Dino, nem Carlos Lula, porém, fizeram qualquer comentário ao “Parecer Técnico Sumário sobre Uso de Cloroquina/hidroxicloroquina e Azitromicina na Terapia Precoce da CoVID-19, elaborado pela Comissão de Infectologia assessora da Secretaria Estadual de Saúde do Governo do Estado do Maranhão.

Pronto desde a segunda-feira, 18, o estudo desautoriza o uso da cloroquina em pacientes na fase inicial da coVID-19, exatamente como defendem Dino e Lula.

Publicado na íntegra pelo blog Marco Aurélio D’Eça, o estudo, de quase 10 páginas, é assinado pelos professores doutores e especialistas da Universidade Federal do Maranhão (Ufma) Ana Cristina Rodrigues Saldanha, Bernardo Bastos Wittlin, Conceição de Maria Pedrozo e Silva de Azevedo, Elza Carolina Cruz Sousa Barros, Eudes Alves Simões Neto e Mônica Elinor Alves Gama. 

Mas não mereceu qualquer tipo de menção do governo maranhense.

O uso de estudos técnicos elaborados por terceiros – fundamentados ou não – reforçam a ideia de que Flávio Dino e seus auxiliares mais próximos trabalham às cegas no combate ao coronavírus.

E quem não tem direção não sabe para onde vai.

E não chega a lugar algum…

2

Lockdown gerou desorganização e incertezas, critica Dr. Yglésio…

Deputado estadual, que é médico, diz que a forma como foi anunciado o bloqueio gerou pânico na população e a falta de planejamento para a ação pode fazer com que aumente a contaminação pela CoVID-19

 

O primeiro efeito do anúncio do lockdown foi uma correria desenfreada aos supermercados, na noite de quinta-feira

O deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) criticou o a forma como o lockdown foi anunciado em São Luís, gerando pânico e incertezas.

Para ele, falta planejamento e critério para a implantação do bloqueio.

Lockdown correto começa com informação. cabe ao governador e prefeitos dizer a população como vai ser feito o fechamento, apresentar o planejamento das ações e o plano de contingência, que engloba ação policial coordenada – disse o parlamentar, em vídeo nas suas redes sociais. (Veja abaixo)

Na avaliação de Yglésio, é preciso, antes de tudo, período para informação clara da população.

Segundo Dr. Yglésio, no lockdown do juiz Douglas Martins – “atendendo à solicitação do Ministério Público e do sindicato dos hospitais também” – o que gerou foi pânico, pela forma como foi anunciado.

– Gerou desorganização e  incertezas; e o chamado efeito despedida. Se eu não sei como vai ser minha vida daqui a dez dias, eu vou para aglomeração, vou me despedir das pessoas, eu vou estar muito mais próximo de outras pessoas que podem transmitir – avaliou o deputado,

Neste caso, segundo o parlamentar, o círculo de transmissão será muito maior.

Deixando claro que não é contra o bloqueio, Dr. Yglésio diz esperar que se corrija os rumos nestes próximos dias para que o lockdown seja efetivamente positivo.

5

Médico, deputado Dr. Yglésio ganha relevância na pandemia…

Parlamentar ocupa cada vez mais espaços nas redes sociais, na mídia e no debate político diante da situação de risco e do isolamento social; e tem sido efetivo na formulação de políticas públicas, na solidariedade aos colegas e nas orientações à população

 

Dr. Yglésio em ação, como médico, em uma das unidades de saúde de São Luís, em plena pandemia de coronavírus

Nenhum dos outros oito pré-candidatos a prefeito de São Luís conseguiu se sobressair tanto nesta quarentena ocasionada pela pandemia de coronavírus quanto o deputado estadual Dr. Yglésio (PROS).

Médico, o parlamentar não apenas está na linha de frente das ações de combate ao coronavírus como também usa o mandato para buscar soluções econômicas, sociais e políticas, além de tranquilizar a população com orientações sobre a CoVID-19.

Foi Yglésio, por exemplo, quem iniciou, ainda em março, o debate pela redução na mensalidade de escolas e faculdades particulares, agora transformada em lei pela Assembleia Legislativa. (Relembre aqui)

No vídeo acima, Dr. Yglésio vai á UPA da Cidade Operária, para averiguar a situação de profissionais e pacientes 

 

Ativo nas redes sociais, Dr, Yglésio tem estado presente em todos os debates, e não apenas virtualmente.

Tem dado apoio efetivo e presencial aos colegas da área de saúde, cobrado ações governamentais que ajudem no combate à pandemia, se expondo às críticas e até ao próprio contágio pelo coronavírus. (Reveja aqui e aqui)

A pandemia de  coronavírus fez desaparecer o debate político sobre as eleições de São Luís; e com ela também sumiram os pre-candidatos, muitos dos quais sem saber o que fazer em situações de emergência.

É certo que um ou outro ainda tentaram encenar ações contra a CoVID-19 – anunciando doação de parte de salário ou liderando doações de alimentos e equipamentos. 

Nenhum destes, porém, conseguiu ser mais efetivo que o médico Dr. Yglésio, até pelas circunstâncias de sua atividade profissional.

E essa presença na crise pode fazer enorme diferença na memória da população…

10

“Respeite os maranhenses, Mateus”, desabafa Yglésio…

Num recado direto ao empresário dono da rede de supermercados – considerado privilegiado – deputado estadual classifica de criminoso o aumento abusivo dos preços e o impedimento de parcelamento de compras no cartão de crédito

 

Deputados acusam supermercados Mateus de aproveitar-se da pandemia para cometer abusos contra o consumidor maranhense

O deputado estadual Dr. Yglésio (Pros) fez um duro desabafo nas redes sociais, nesta quarta-feira, 15, com recado direto ao empresário Ilson Mateus, dono da rede de supermercados Mateus.

Além da falta de garantias para o combate à pandemia de coronavírus, com aglomerações e lotação das lojas, Yglésio apontou falta de respeito ao consumidor.

– Ilson Mateus, este recado é pra você. Todo tempo chegam notícias e relatos de aumento de preços exorbitantes. E aí você vem dizer que não dá pra parcelar no cartão de crédito que não seja o do Mateus?!? Por favor!!! – cobrou.

Yglésio é o segundo parlamentar a cobrar consciência do grupo Mateus neste momento de pandemia. O deputado Zé Inácio (PT) chegou a acionar o Procon-MA e o Ministério Público para impedir abusos cometidos pela rede de supermercados.

O deputado do PROS lembrou que o empresário maranhense tem privilégios em relação aos demais cidadãos, muitos dos quais estão sem receber salários e sem poder comprar.

– Você é um privilegiado, Ilson Mateus; seu negócio está aberto, enquanto muitas dessas pessoas estão em casa, sem receber salário, sem, direito a vale transporte, nem vale refeição. Muitos têm seus pequenos negócios fechados, mas precisam botar comida em casa – desabafou o parlamentar.

Yglésio encerra o vídeo com um apelo direto ao empresario, lembrando da propaganda do próprio Mateus, veiculada sistematicamente na TV.

– Ninguém está pedindo doação. O que se quer é que vocês tenham o cliente no coração de verdade, não apenas na propaganda – concluiu o parlamentar.

O vídeo de Yglésio teve forte repercussão na internet…

3

Dr. Yglésio quer debate sobre redução de mensalidades escolares…

Deputado estadual entende que o período sem aulas – ou com carga horária à distância – reduz os ustos das escolas e faculdades particulares, o que deve ser repassado também aos estudantes e pais de alunos

 

Dr. Yglésio entende que as mensalidades escolares não podem permanecer iguais durante o período de quarentena

O deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) tem buscado nas redes sociais um debate fundamental para este período de isolamento social por causa do coronavírus.

O parlamentar entende ser necessário que escolas e faculdades particulares repensem a cobrança de mensalidades nos valores cobrados antes da pandemia, quando as aulas eram plenamente presenciais.,

Dr. Yglésio entende que, apesar de algumas escolas justificarem a manutenção da cobrança alegando aulas à distância, via internet, os custos nestes casos são reduzidos, o que justifica cortes na cobrança dos pais e estudantes.

– Não pode ficar apenas em cima dos pais e alunos o ônus financeiro da crise. Antecipar férias, discutir redução/parcelamento etc. Precisamos encontrar saídas – cobrou o deputado.

Alunos do Colégio Saint Paul´s, da elite paulista, terão redução de 30 nas mensalidades escolares durante a pandemia

O deputado publicou em suas redes sociais exemplo do Colégio Saint Paul’s, escola da elite paulistana, que cortou 30% da mensalidade no período em que os alunos permanecerem em casa.

Dr. Yglésio pretende levar este debate não apenas para as sessões virtuais da Assembleia Legislativa, mas para os órgãos de defesa e proteção ao consumidor, como Procon-MA, Defensoria Pública e Ministério Público, além da Vara de Interesses Difusos e Coletivos.

6

Dr. Yglésio minimiza quarentena e recebe críticas no Twitter…

Candidato a prefeito, deputado estadual – que é médico – postou uma série de recomendações contra o coronavírus, mas admitiu afrouxamento do isolamento social e foi duramente atacado por internautas

 

Dr. Yglésio gerou nova polêmica na internet ao minimizar a quarentena contra a CoVID-19

O deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) foi duramente criticado na manhã desta quarta-feira, 25, após publicar em seu perfil no Twitter, uma série de 10 orientações intituladas “Passo a Passo para não matar pessoas nem a economia” durante a pandemia de coronavírus.

Pré-candidato a prefeito de São Luís, o parlamentar, que é médico, defendeu, em síntese, o mesmo que o presidente Jair Bolsonaro, como apenas “15 dias seguram a disseminação” após infecção (item 2), e “Idosos e doentes crônicos em casa” (item 4)

Mas os pontos 5, 6, 9 e 10 do seu decálogo foram os  mais duramente criticados, pelos que viram neles os mesmos devaneios de Bolsonaro.

– Teve contato com CoVID-19 positivo? Testa, deu positivo: fica em casa; deu negativo? Vá trabalhar, como gente educada que você é ou deveria ser – orientou Yglésio, nos itens 5 e 6.

Ms à frente, relativizou o confinamento:

– Não se contamine pela Globo. Ela te quer em casa, assistindo anúncios – afirmou o deputado, em seu item 9, e completou com um comentário visto como elogio reverso a Bolsonaro:

– Desconsidere o Bolsonaro. ele consegue estragar até as coisas verdadeiras com a forma tosca de ser.

Dr. Yglésio passou toda a manhã desta quarta-feira, tentando se explicar aos internautas que criticaram seu decálogo.

À tarde, passou a disponibilizar seu número pessoal de celular, para conversar diretamente com os críticos.

Mas a repercussão continua no Twitter…

Veja abaixo o decálogo do Dr. Yglésio contra o coronavírus:

Passo a passo pra não matar pessoas nem a economia (que morta, mata também)

1. Esses 15 dias seguram a disseminação: vai ficar bonitinho.

2. Delimitamos os casos: ok, daí começam testes em massa.

3. Positivo pra covid19? Deixa em casa.

4. Idosos e doentes crônicos: em casa.

5. Teve contato com covid19 positivo? Testa, deu positivo: fica em casa.

6. Deu negativo, vai trabalhar, com todos os cuidados, como gente educada que vc é ou deveria ser.

7. Trabalhe pra caramba, trabalhe por quem não pode trabalhar.

8. Lembre de proteger os que te fizeram chegar até aqui.

9. Não se contamine pela Globo. Ela te quer em casa assistindo anúncios.

10. Desconsidere o Bolsonaro. Ele consegue estragar até as coisas verdadeiras com a forma tosca de ser.

Paciência: vamos vencer!

Dr. Yglésio, deputado estadual

2

Wellington vira espécie de “laranja de mercado” nas eleições…

Garantido candidato pelo PSDB, sob condições rígidas de servir ao projeto de Braide, deputado estadual percebeu que pode servir aos propósitos de qualquer outro candidato que possa salvá-lo do afogamento em dívidas

 

Em papel alaranjado, condição para ser candidato do PSDB, Wellington já faz dobradinha ton sur ton com membros da base dinista

Na semana passada, a mídia anunciou que o senador Roberto Rocha havia autorizado o deputado estadual Wellington do Curso a ser candidato a prefeito de São Luís pelo PSDB.

Como sempre faz, o blog Marco Aurélio D’Eça não se conformou apenas com a notícia empacotada pelas assessorias e foi buscar nos bastidores as circunstâncias da aceitação de Rocha; e descobriu com pessoas próximas aos dois parlamentares que houve algumas condições para que Wellington ganhasse a legenda.

A principal delas, segundo apurou o blog, é que Wellington mantenha os adversários de Braide sob constante ataque, tanto na Assembleia Legislativa quanto na campanha propriamente dita.

O objetivo tucano é impedir o crescimento dos adversários que possam ameaçar uma vitória do seu verdadeiro candidato, o deputado federal Eduardo Braide (Podemos).

Desde o encontro com o senador, Wellington mudou o foco do seu discurso na Assembleia – que era eminentemente de críticas ao governo Flávio Dino (PCdoB) – e passou a mirar na eleição, trazendo o debate eleitoral que ele próprio havia negligenciado desde o ano passado.

O alvo da hora é o também deputado estadual Duarte Júnior (PRB), principal candidato da base do governo Flávio Dino – e, por enquanto, o único que pode ameaçar levar a eleição para um segundo turno.

Mas, para além de Braide ou do PSDB, Wellington já percebeu que pode servir a qualquer propósito, não apenas da oposição, mas até de setores do governo que têm interesses no processo; e sugere que fará o papel de Fábio Câmara em 2016, atuando como franco-atirador de quem tiver algo a oferecer. (Entenda aqui)

Afogado em dívidas e cobrado por agiotas, o parlamentar tenta recuperar o fôlego para tentar sobreviver às próximas eleições estaduais.   

A postura alaranjada do deputado do PSDB ganha cores mais luminosas a cada dia, mas recebe a colaboração também de membros da própria base dinista. 

Sinal de que, nesta campanha, haverá laranjas de ambos os lados, numa verdadeira dobradinha ton sur ton.

Mas esta é uma outra história…

3

Aliados de Flávio Dino em pé-de-guerra pela prefeitura…

Pré-candidatos à sucessão do prefeito Edivaldo Júnior  que fazem parte da base do Palácio dos Leões usam as redes sociais para atacar uns aos outros, numa batalha fratricida que pode favorecer vitória de Braide em 1º turno

 

Os ataques a Duarte Júnior começaram durante o carnaval, logo após ele aparecer ao lado de Flávio Dino, Carlos Brandão e Eliziane Gama

Com nada menos que cinco candidatos a prefeito diretamente ligados às suas bases – e outros dois com relações próximas ao Palácio dos Leões – o governo Flávio Dino (PCdoB) parece ter perdido o controle da disputa.

Nos últimos dias, a guerra fratricida dos governistas atingiram níveis de Trending Tops nas redes sociais.

Imagens de Neto Evangelista com blogueiros que atacaram Duarte foram usadas para apontá-lo por trás da pancadaria

O alvo principal é o deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos), que disputa com o colega Neto Evangelista (DEM) a segunda posição nas pesquisas.

O objetivo é tirar do páreo o candidato do vice-governador Carlos Brandão.

Ainda que indiretamente, Duarte responsabiliza aliados do próprio Evangelista e dos também palacianos Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Dr. Yglésio (Pros) pelos ataques nas redes sociais.

O próprio Yglésio foi para s redes sociais fazer trocadilho com as histórias atribuídas a Duarte no áudios do Procon

Desde sábado, blogs ligados a Neto Evangelista, a Pereira Júnior e a Yglésio espalham nas redes áudios atribuídos a Duarte, dando ar de escândalo à sua passagem pelo Procon.

O próprio Yglésio foi às redes, publicando ironias relacionadas ao conteúdo dos supostos áudios.

No domingo, Duarte Júnior reagiu, também nas redes classificando de “jogo sujo” a pancadaria distribuída pelos próprios membros da base do seu governo.

– Estão tentando a todo custo me desmoralizar e minar minha pré-candidatura, mas a estes eu digo que seguirei em frente, pois todos esses ataques me fazem ter ainda mais certeza de que estou no caminho certo – afirmou o candidato do Republicanos.

Relação de Pereira Júnior com outro blog contra Duarte é vista como prova de autoria dos ataques

Especialistas em pesquisas eleitorais ouvidos pelo blog apontam que os ataques da base a Duarte pouco efeito eleitoral produzirá.

E se produzir – combinado com o esvaziamento da candidatura de Wellington do Curso (PSDB) – só facilitará a decisão do pleito em primeiro turno.

E o depurado Eduardo Braide, que segue favorito, agradece…