0

Árbitro chama de “cagada” troca de resultado do jogo do Moto e culpa auxiliar…

Antonio Carlos Pequeno Frutuoso, do Amazonas, diz que o quatro árbitro foi o responsável por inverter o placar do jogo vencido pelo time maranhense na súmula encaminhada à CBF

 

FRUTUOSO RESPONSABILIZOU DIRETAMENTE O AUXILIAR PELO ERRO NO RESULTADO DO JOGO DO MOTO, que venceu por 2×0 o Atlético de Roraima

Responsável oficial por uma das piores bizarrices do futebol brasileiro na temporada, o árbitro amazonense Antonio Carlos Pequeno Frutuoso responsabilizou o auxiliar Ivan da Silva Guimarães Júnior pelo erro.

Os dois fizeram parte da arbitragem do jogo Moto Clube (MA) X Atlético (RR), no último domingo, pela Série D do Campeonato Brasileiro. O Papão venceu o jogo por 2X0, mas a súmula encaminhada à CBF dava a vitória ao time de Roraima.

– O Moto Club tinha feito 2 a 0 no primeiro tempo, gol do camisa 10 e outro do 9. Quando entrei para o vestiário, o meu quarto árbitro, Ivan da Silva Guimarães Júnior, ficou fazendo a súmula e não sei de onde ele tirou essas mudanças. Colocou o 10 e o 8 como autores dos gols do Atlético de Roraima, enquanto eu fui tomar banho – disse o árbitro.

SÚMULA POSTADA NA CBF PERMANECEU POR DIAS A FIO COM O RESULTADO ERRADO, botando o Moto na lanterna

Frutuoso culpa também o auxiliar Guimarães Júnior pela postagem da súmula errada,m que acabou repercutindo em todo o país, durante a semana.

Guimarães Júnior foi procurado, mas não quis falar do assunto.

A CBF não se pronunciou…

Com informações do globoesporte.com

0

Moto Club cobra da FMF R$ 200 mil de antecipação da Copa do Brasil…

Agremiação, que conquistou em campo a participação no mais rentável campeonato de futebol do país, nunca teve seu ofício respondido pela federação, e agora cobra todos os dados oficiais dos valores repassados pela CBF

 

Em Ofício encaminhado no dia 5 de dezembro à Federação Maranhense de Futebol, o Moto Club de São Luís cobrou informações acerca das cotas da Copa do Brasil 2019, da qual participará.

No documento, o Moto cobra diretamente do presidente da FMF, Antonio Américo, “datas, valores e recibos do que foi antecipado”.

O Ofício motense é assinado pelo atual presidente, jornalista Natanael Júnior, que já havia solicitado antecipação de R$ 200 mil da cota da CB.

O rubro-negro maranhense vai disputar a primeira fase da Copa do Brasil contra o Vitória, com amplas chances de passar de fase, já que faz o jogo em casa.

A antecipação da cota de R$ 200 mil foi pedida em Ofício anterior do Moto Clube, entregue em 28 de novembro na sede da FMF, que nunca respondeu ao documento.

Agora, o presidente da equipe quer respostas oficiais sobre prazos de repasses dos recursos a que o Moto tem direito,  ameaça recorrer a outras vias, caso não seja atendido.

Mas esta é uma outra história…

Leia abaixo o Ofício do Moto Club encaminhado à FMF:

 

1

Federação de futebol barra equipe de TV em represália ao Moto Club…

Jornalistas da TV Guará foram impedidos de participar de coletiva de imprensa por que seu diretor é o vice-presidente do Moto Club, e faz críticas à gestão da entidade

 

Um absurdo do ponto de vista do jornalismo foi protagonizado nesta segunda-feira, 26, pelos dirigentes da obscura Federação Maranhense de Futebol.

Uma equipe de reportagem da TV Guará foi simplesmente impedida de participar de uma coletiva de imprensa convocada pela própria direção da FMF.

Motivo: o diretor da emissora é Natanael Júnior, que vem a ser o presidente em exercício do Moto Club e faz críticas públicas à gestão do futebol por parte da federação.

A jornalista é barrada na porta por um funcionário da casa, que deixa apenas as demais equipes adentrarem o recinto.

A FMF tem sido denunciada sob suspeita de comandar um esquema de desvio de recursos públicos repassados pelo Governo do Estado, envolvendo, inclusive, setores da imprensa. (Relembre aqui)

E atitude contra a imprensa, além de covarde, é antidemocrática e antidesportiva.

7

Futebol maranhense de volta ao fundo do poço…

Quando se esperava que a presença de dois grandes na Série C serviria ao menos como consolação, diante da iminente queda do Sampaio Corrêa, eis que o Moto Club se vê acéfalo, mesmo com todo o saldo positivo da temporada 2016

 

Sérgio Frota com Flávio Dino: calendário político falou mais alto que o esportivo

Sérgio Frota com Flávio Dino: calendário político falou mais alto que o esportivo

Medíocre, desorganizado, corrupto e de baixa qualidade técnica, o futebol maranhense viveu pelo menos 20 anos numa espécie de limbo do futebol brasileiro.

Não havia sequer série para classificar os três grandes maranhenses.

De 2011 para cá, o Sampaio Corrêa deu uma arrancada fenomenal, saltando da Série D à Série B em apenas três anos, lotando estádios e atraindo torcedores de várias idades.

Mas aí veio a política para estragar tudo.

Embalado pelo sucesso boliviano, seu presidente, o empresário Sérgio Frota, seguiu a receita de muitos outros antes dele e resolveu aproveitar-se da torcida para ganhar mandato eletivo.

Primeiro como vereador; depois como deputado estadual.

E deu no que deu.

O Sampaio amarga em 2016 a lanterna da Segunda Divisão e deve cair nas próximas rodadas, fruto da falta da planejamento e de projetos a toque-de-caixa, mais preocupados com o calendário político do que com o esportivo.

Hans Nina: evidente frutração com o resultado das urnas

Hans Nina: evidente frustração com o resultado das urnas

A esperança se voltou para o Moto Club, que fez brilhante campeonato maranhense e lutou com raça na Série D, garantindo o acesso à Série C de 2017, onde deverá encontrar o adversário Sampaio Corrêa.

A presença dos dois maiores clubes maranhenses na mesma divisão do Brasileirão poderia ser uma espécie de consolo para a queda iminente do Sampaio.

Mas aí veio novamente a política.

Embalado pelo sucesso do Papão, seu presidente, Hans Nina também tentou aproveitar-se da popularidade para se eleger vereador de São Luís.

Mas fracassou.

E apenas um mês depois do revés nas urnas, Nina renuncia à presidência do clube, caracterizando uma decepção com o torcedor, cuja paixão pelo futebol não caracteriza obrigação com a política.

Hans Nina pode até tentar desvencilhar sua decisão esportiva do fracasso político, mas fica notória a relação entre os dois campos.

E já há também especulações de que Sérgio Frota venha a deixar a presidência do Sampaio ao final da temporada.

Triste destino de um futebol que tem sido usado por oportunistas de toda sorte.

E que sempre acaba no fundo do poço…

2

Organizada do Moto Club declara apoio a Carioca…

Carioca entre o motenses: apoio de peso na torcida rubro-negra

Carioca entre o motenses: apoio de peso na torcida rubro-negra

A campanha do pré-candidato a vereador Paulo Roberto Pinto, o Carioca (PHS), não para de crescer em todos os segmentos da população da capital maranhense.

Carioca, que é ex vice-presidente do Moto Club recebeu apoio de uma das maiores torcidas organizadas do Papão do Norte: a Moto Folia.

A junta governativa da Torcida Uniformizada Moto Folia (TUMF) se reuniu com Carioca para declarar apoio nas eleições 2016.

“A Moto Folia é uma das grandes torcidas do Papão. Estive lá dentro e sei como estes torcedores são apaixonados pelo Moto Club. Fui muito bem recebido pelos garotos da administração da Moto Folia”, declarou Carioca.

Antônio Karlos e Wemerson Martins representaram a TUMF durante encontro com Carioca.

“É sempre bom apoiar quem sempre esteve conosco. Carioca é já foi dirigente do Moto Club e sempre se preocupou com o nosso Papão do Norte”, revelou Antônio Karlos.

2

A refundação do Moto Club…

Time maranhense deixa o fundo do poço, se reorganiza e alcança a garantia de um calendário no futebol, fundamental para organizar sua rotina e atrair torcedores aos estádios

 

Sob o coamndod e Rodrigo Ramos, altetas motenses jogaram com sangue no olhos: e o resultado foi esta cena há muito não vista...

Sob o comando de Rodrigo Ramos, atletas motenses jogaram com sangue no olhos: e o resultado foi esta cena…

Há três anos, o Moto Club de São Luís era um time acabado.

Gigante do futebol maranhense, sucumbiu a diversas gestões incompetentes e mal intencionadas, até alcançar por duas vezes seguidas a “Segunda Divisão” do estado.

O Moto que saiu ontem do Castelão como campeão do 1º Turno do estadual não apenas conquistou as vagas nas copas do Nordeste e do Brasil – garantindo, com isso, um calendário definido em 2017 – mas também mostrou que sua torcida ainda faz a diferença no futebol do Maranhão.

E com uma torcida destas, o rubro negro não pode deixar de estar nas grandes competições.

E para completar a festa, a CBF garantiu hoje aumento no número de clubes da Série D, o que já garante ao clube maranhense uma vaga na competição em 2017. (Entenda aqui)

O Moto Clube é um time de futebol renascido, refundado; graças á coragem do seu presidente, Hans Nina, e de seus auxiliares.

Detalhe: muitos dos atletas responsáveis por esta ascensão motense são oriundos do seu maior rival, o Sampaio Corrêa, que, após alavancarem o tricolor das rabeiras à Série B, foram descartados nos projetos megalomaníacos dos últimos anos.

Mas estes jogadores também provaram seu valor.   

É bom para o Maranhão que Moto, Sampaio, Maranhão Atlético e todos o demais clubes possam ter uma rotina organizada e preparada para os grandes embates.

Estando assim, cada torcida saberá fazer a sua parte…

Imagem: blog do Zeca Soares