0

Braide vacina mais de 80% dos adultos de São Luís…

Prefeito comandou imunização que pretende atingir público de 730 mil – correspondente aos adultos com 18 anos ou mais – dos quais 585,6 mil já haviam tomado a primeira dose até esta segunda-feira, 21

 

Braide conversou com os novinhos acima de 18 anos durante vacinação da população adulta da capital maranhense

A Prefeitura de São Luís deve fechar esta terça-feira, 22, com mais de 600 mil pessoas vacinadas em São Luís.

Hoje estão sendo vacinados todos aqueles com mais de 18 anos.

No total, o público vacinável de São Luís é de 730 mil; se mantiver a média dos últimos dias, a capital terá pouco mais de 100 mil retardatários para tomar a primeira dose da vacina, um dos maiores públicos do país.

O público vacinado em São Luís representa quase toda a totalidade dos que precisam ser imunizados.

A expectativa da prefeitura é que pessoas com menos de 18 anos sejam liberadas para vacinação pelo Ministério da Saúde nos próximos meses.

A segunda dose para todos os adultos – e dos retardatários – começará a ser dada a partir da conclusão da primeira dose.

3

Márcio Jardim lamenta “baixa cobertura vacinal do Maranhão”

Ex-secretário de Esportes de Flávio Dino reconhece “um bom trabalho da prefeitura de São Luís” e a concentração de esforços do Governo do Estado na Região Metropolitana, mas diz que, apesar disso, o Maranhão continua na rabeira da imunização no país

Márcio jardim manifestou-se sobre as campanhas de vacinação no Maranhão

O ex-secretário de  Esportes e Lazer do Maranhão, Márcio Jardim, lamentou em suas redes sociais a baixa cobertura vacinal apresentada pelo estado do Maranhão contra a CoVID-19.

Para Jardim, apesar dos esforços do governo Flávio Dino e do “bom trabalho” desenvolvido pelo prefeito Eduardo Braide em São Luís, o Maranhão continua entre os últimos em imunização.

– Não obstante os animadores dados da baixa faixa etária da vacinação na capital (…) o fato é que o Maranhão continua com uma das mais baixas coberturas vacinais do país – ressaltou.

Para Jardim, tanto a Prefeitura de São Luís quanto o Governo do Estado concentram suas ações na capital e na região metropolitana; mas ações inconsistentes no interior fazem o estado amargar a rabeira da imunização.

Jardim atua hoje como auxiliar da gestão do município  de Maricá, no Rio de janeiro.

É de lá que acompanha a movimentação político-social e administrativa do Maranhão…

0

Santa Rita vacinou quase 100% da população quilombola a partir de 18 anos

O município de Santa Rita é destaque nacional por conta da eficiência da vacinação dos povos residentes em comunidades quilombolas. Até o dia 13 de junho, a Prefeitura aplicou a primeira dose da vacina contra covid-19 em 5.120 quilombolas, representando quase 100% de todos aqueles aptos a receber o imunizante contra o coronavírus.

A população total de quilombolas em Santa Rita estimada é de 7.500, sendo que nesse contingente estão incluídas crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, que não são contemplados pelo Plano Nacional de Imunização.

A eficiência de Santa Rita quanto aos povos quilombolas se dá pelo total interesse do prefeito Hilton Gonçalo em priorizar a vacinação desse público. Ainda no mês de fevereiro foi solicitado junto ao Ministério da Saúde, o envio de doses para imunização dos moradores de regiões reconhecidas pela Fundação Palmares como redutos quilombolas.

No dia 5 de março foi vacinado o primeiro quilombola em Santa Rita e desde então as equipes de saúde do município tem sido incansáveis na imunização. Para esse público especifico, os agentes de saúde foram de casa em casa, garantir a vacinação.

Com quase 100% dos quilombolas já imunizados com a primeira dose, a Prefeitura de Santa Rita inicia nesta semana, um novo mutirão para aplicar a segunda dose e garantir o ciclo completo da vacinação.

0

Fábio Câmara diz que Braide lidera a “Copa amiga” da vacinação

Suplente de deputado estadual diz que o prefeito de São Luís tem se revelado um líder no combate à pandemia de coronavírus, ao lado de uma equipe efetiva da Secretaria de Saúde

Imagem postada por Fábio Câmara em suas redes sociais mostra Braide em conversa com uma cidadã na fila da vacina

O ex-vereador, ex-candidato a prefeito e atual suplente de deputado estadual Fábio Câmara destacou as ações do prefeito Eduardo Braide (Podemos) no combate à pandemia de coronavírus.

– Dias difíceis servem para provar e revelar grandes homens! E como é bom amanhecer o dia liderando um ranking nacional positivo. Na “Copa Amiga” da saúde em favor da vida, São Luís do Maranhão é medalha de ouro em vacinação por faixa etária! – manifestou-se Câmara em suas redes sociais.

O trabalho de  Eduardo Braide na vacinação – agora com cadastro para maiores de 18 anos – tem sido destaque nacional; o prefeito também virou meme nas redes sociais por sua efetiva presença no combate à CoVID-19.

Para Fábio Câmara, além de Braide, todo o seu corpo técnico no setor da Saúde devem ser reconhecidos neste trabalho.

– Parabéns a nossa gente! Parabéns a todo o corpo técnico envolvido! Parabéns ao prefeito Eduardo Braide! – ressaltou o ex-vereador.

0

Prefeitura de São Luís bate novo recorde e supera 17 vacinados/dia

Total de imunizados nesta terça-feira chegou a 17.355 pessoas, superando a meta estabelecida há duas semanas,d e 15 mil vacinas por dia

 

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), foi às redes sociais na noite desta terça-feira, 8, para comemorar a superação da meta de vacinação na capital maranhense.

– Recorde na vacinação? Temos. Hoje vacinamos 17.355 pessoas em todos os nossos nove pontos – comemorou o prefeito.

Com a imunização de ontem, a meta de 15 mil vacinados/dia foi superada em 2.355.

O objetivo de Braide é chegar ao final do ano com todos os adultos vacinados em São Luís; para isso, tem ampliado os pontos de vacinação.

AS grande mobilização da prefeitura pode antecipar a meta, garantindo aos ludovicenses uma imunização antes mesmo do fim de de 2021.

É aguardar e conferir…

3

Grande São Luís revelou problemas em dias de forte vacinação

Governo do Estado e Prefeitura de São Luís concentraram vacinação em pontos específicos – sem separação de idades ou prioridades – o que gerou tumultos por demasiada demora no atendimento

 

Com demanda maior que oferta, aglomerações no Multicenter Sebrae geraram tumultos

A intenção foi muito boa: criar um dia para atender retardatários e diminuir o fluxo por idade na vacinação.

Mas o resultado neste domingo, 6, foi desastroso, tanto para o Governo do Estado quanto para a Prefeitura de São Luís.

Tanto no drive thru do Shopping da Ilha quanto no Multicenter Sebrae – pontos da prefeitura – filas quilométricas e pessoas expostas ao sol e à chuva por horas, diante da falta de atendentes.

No Shopping Pátio Norte, em mutirão criado pelo Governo do Estado sem nenhum planejamento prévio, a confusão se deu pela falta de clareza no atendimento, o que gerou revolta entre moradores de Raposa, de Paço do Lumiar, de São José de Ribam,ar e de São Luís.

Muita gente voltou sem vacinar por causa destas filas e confusões.

Problemas que precisam ser corrigidos urgentemente…

 

4

Flavio Dino monta arraial da vacinação no Pátio Norte

Governador quer vacinar pessoas a partir dos 38 anos, em campanha ininterrupta entre sábado e domingo; objetivo é imunizar toda a população adulta da Grande São Luís

 

O governador Flávio Dino anunciou nesta sexta-feira, 4, uma campanha intensiva de vacinação contra a CoVID-19 na região metropolitana de São Luís.

O Arraial da Vacinação, nome dado pelo próprio Dino, é uma espécie de virada Cultural contra a CoViD-19.

Serão vacinadas todas as pessoas com idade a partir dos 38 anos, numa campanha entre a manhã de sábado e a manhã de domingo.

O mutirão visa tornar a Grande São Luís na primeira região a vacinar toda a população adulta no país.

O Arraial da Vacinação funcionará no Shopping Pátio Norte, e atenderá pessoas de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

3

Eduardo Braide prestes a bater meta de 15 mil vacinas por dia…

Prefeito de São Luís anunciou mais dois pontos de vacinação na capital maranhense no momento em que já atinge o número de 13,1 mil vacinas/dia, número superior aos de capitais como Tóquio, sede da Olimpíada

 

Ponto de vacinação na Zona Rural funcionará no SESI, o que garantirá alcance da meta de 15 mil vacinados por dia em São Luís

A Prefeitura de São Luís espera atingir entre esta sexta-feira, 4 e o sábado, 5, a meta de 15 mil pessoas vacinadas ao dia contra a CoVID-19, estabelecida no início do “Mutirão de Vacinação”.

O objetivo de garantir algo em torno de 100 mil vacinados em sete dias, fortalecendo a vacinação em massa na capital maranhense.

Para isso, ampliou os pontos esta semana, criando o da Uema e o da Zona Rural, que passa a funcionar a partir de hoje. 

São Luís atingiu nesta quinta-feira, 3 o total de 13,1 mil vacinados/dia, meta superior a capitais mundiais, como Tóquio, no Japão.

– Para se ter uma ideia, Tóquio, que é a capital da Olimpíada, que está num esforço de vacinação em massa, vacina hoje 10 mil pessoas por dia – comparou o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes.

Com os novos pontos instalados pela prefeitura, o prefeito Eduardo Braide espera atingir a meta diária de 15 mil neste fim de semana.

Faltam cerca de 1.900 pessoas…

0

“Bora vacinar pobre”, prega Yglésio nas redes sociais…

Deputado estadual, que é médico, diz que é preciso segurar a priorização de categorias profissionais; e justifica: “vamos lutar para os que têm mais chances de morrer tenham mais chances de viver”

 

Dr. Yglésio mostra indignação com os fura-fila que se aproveitam de terem prerrogativas profissionais, mesmo sem estar na linha de frente de serviços essenciais

O deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) defendeu na manhã desta terça-feira, 1, a vacinação imediata de pessoas com maior vulnerabilidade social, no lugar de se priorizar categorias profissionais.

– Bora vacinar pobres, bora vacinar pobres, bora vacinar pobres – pregou ele, em suas redes sociais.

Em conversa com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, Ygl´[esio, que é médico, disse que ficou indignado ao ver que alguns políticos se utilizam dessas prioridades para furar a fila da vacinação com gente que não está na linha de frente, mas se beneficia das prerrogativas profissionais.

– Quem está em serviço essencial já foi vacinado. O que não pode é se aproveitar de um decreto para vacinar gente que está em casa apenas por ter diploma de profissão A ou de B – explicou.

Na avaliação do parlamentar, é preciso vacinar os mais pobres por que estes tês mais riscos de não sobreviver quando contaminados pela CoVIdf-19.

– Vamos lutar para os que têm mais chances de morrer tenham mais chances de viver – concluiu o deputados, nos posts de suas redes sociais.

1

E os sem-prioridade? Quando voltarão a ser vacinados?

Enquanto autoridades e políticos enchem a agenda de vacinação com uma série de categorias para furar a fila da vacina, pessoas saudáveis e ativas no mercado de trabalho – com até 59 anos – vão ficando para trás, expostas ao coronavírus; mas elas também correm risco de morrer

 

Milhares de cidadãos adultos com idade até 60 anos estão excluídos das listas de vacinação contra a CoVID-19

Editorial

O ativismo político de autoridades públicas em defesa de classes sociais e categorias profissionais incluídas na lista de prioridades da vacinação contra o coronavírus está causando uma injustiça social no Maranhão.

Pessoas com até 59 anos, relativamente saudáveis e ativas no mercado de trabalho estão expostas ao coronavírus sem nenhuma perspectiva de vacinação; apenas pelo fato de serem relativamente saudáveis e ativas no mercado de trabalho.

São homens e mulheres excluídos da lista de prioridades por não apresentar comorbidades, não fazer parte de nenhuma categoria beneficiada com o fura-fila e não estar em nenhum grupo profissional considerado de risco.

Mas estas pessoas também morrem de CoVID-19.

Desde que começaram as prioridades, a vacinação dessas “pessoas comuns” parou entre os com idade acima de 60 anos.

Na semana passada, a Prefeitura de São Luís até abriu cadastro para homens e mulheres com idade entre 55 e 59 anos, mas sem previsão de vacinação, uma vez que a lista de prioridades só aumenta.

Enquanto não são vacinados, milhares de cidadãos vão e vêm todos os dias para o trabalho, correndo os mesmos riscos  de todos no contato com a CoVID-19.

Mas estão esquecidos pelas autoridades apenas pelo fato de serem “comuns”…