11

E agora, Fábio Câmara?!?

Isolado no PMDB e – de certa forma – no centro da crise envolvendo os grupos do ex-secretário Ricardo Murad e do senador João Alberto de Sousa, vereador pode sofrer as consequências  de um esvaziamento partidário

 

Câmara: ascensão pelo esforço pessoal

Câmara: ascensão pelo esforço pessoal

O vereador Fábio Câmara (PMDB) é um homem isolado.

Isolado na Câmara Municipal, onde é o único dos 31 vereadores a fazer oposição ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PCdoB).

E justamente por isso, o vereador sofre as consequências políticas de “nadar contra a corrente”, de “enfrentar os tubarões” e de optar pelo justo e correto na capital onde mora – exatamente como sempre fez na vida.

Mas Fábio Câmara é isolado também no próprio partido, o PMDB.

Preto, pobre, ex-entregador de jornal, ex-marinheiro e sem sobrenome poderoso, ele sempre foi visto como mero serviçal no partido – mais um para servir, sem poder ascender na hierarquia, reservado aos “de família”.

Mesmo assim, ele conseguiu.

Câmara esteve primeiro no grupo do senador João Alberto, mas viu que teria de enfrentar uma fila de ascensão partidária e familiar que talvez nunca lhe contemplasse.

Se aproximou então do ex-secretário Ricardo Murad, mas sentiu que também teria de enfrentar uma fila de ascensão partidária e familiar que talvez nunca lhe contemplasse.

Os grupos de Murad e de João Alberto se digladiam internamente, agora, por espaços partidários, numa crise que deixa o partido sem rumo e sem perspectivas, pelo menos a curto prazo.

E o único vereador da legenda não tem como pender para um lado ou para outro – por que será engolido, de uma forma ou de outra.

E agora, Fábio Câmara?!?

17

De como Sebastião Uchôa mudou a realidade da Delegacia de Meio Ambiente…

Praticamente desconhecida da população, especializada ganhou nova cara com as ações do experiente delegado, que reforçou, inclusive, a difícil – e incompreendida – luta pela proteção animal no Maranhão

 

 

Uchôa em ação na delegacia...

Uchôa na delegacia…

proteçãoÉ provável que a maioria da população sequer soubesse da existência de uma delegacia especializada em meio Ambiente.

Apagada do ponto de vista policial, a DEMA não apresentava qualquer trabalho relevante, sendo apenas uma espécie de depósito para delegados e policiais desmotivados e desinteressados.

Mas a realidade da delegacia mudou desde a chegada do delgado Sebastião Uchôa.

...Ao lado do deputado Victor Mendes, em manifestação pró-animais

…Ao lado do deputado Victor Mendes, em manifestação pró-animais…

Ex-secretário de Segurança e de Administração Penitenciária, policial com anos de experiência no combate ao crime, Uchôa transformou a DEMA, articulando, principalmente, as ações de proteção animal e combate aos crimes ambientais.

...E no layout de seu Facebook, no qual exibe a paixão pelos cães

…E no layout de seu Facebook, no qual exibe a paixão pelos cães

Apaixonado por animais – daqueles que posam para foto ao lado de sua matilha de cães – o delegado tem focado, sobretudo, no resgate de animais abandonados e no trabalho de adoção, em parceria com organizações não-governamentais, entidades e pessoas físicas que lidam no dia-dia pelo melhor tratamento ao animais, doméstico e silvestres.

Detalhe: Sebastião Uchôa nem é o delegado titular da DEMA, mas adjunto.

Mesmo assim, seu trabalho já é reconhecido por quem atua na causa animal, de difícil compreensão em um estado com pouco grau de civilização.

E sua participação na causa fez, de fato,a  diferença…

4

A destacada atuação de Júnior Verde na Assembleia…

verdeO deputado estadual Júnior Verde (PRB) tem sido um dos destaques da nova bancada de parlamentares na Assembleia Legislativa.

Há dois meses no Parlamento, ele já colhe frutos de seu trabalhos pontuais.

Verde faz discursos, apresenta proposições tendo como eixo a defesa de categorias profissionais, o desenvolvimento econômico e o municípios maranhenses, sempre com resultados efetivos.

– São iniciativas de impacto positivo que já começam a apresentar resultados efetivos, palpáveis. O Governo do Estado já sinalizou que vai chamar os aprovados na Polícia Civil, e hoje mesmo (quarta), na reunião da Comissão de Segurança, estivemos com Carlos Lula, representando a Casa Civil, e o secretário de Gestão e Previdência, Felipe Camarão, que se comprometeram a enviar a Lei da Organização Básica dos Bombeiros até a próxima semana, mais uma solicitação nossa que temos conseguido êxito – comentou Júnior Verde.

Em dois meses de mandato, Júnior Verde apresentou dois projetos de lei, dez indicações e três requerimentos, dos quais, muitos já resultaram em ações concretas, como o encaminhamento da Lei de Organização Básica (LOB) dos Bombeiros.

O parlamentar também é autor das proposições que criaram as Frentes Parlamentares de Segurança Pública e Privada, e da Aquicultura e Pesca.

Também propôs a criação do Departamento Aeroportuário do Estado do Maranhão e o projeto que altera a Lei dos Transportes Alternativos, além da Indicação que solicita ao Executivo Estadual a transformação da Secretaria da Juventude – hoje Extraordinária– em Ordinária.

Também solicitou a nomeação imediata dos aprovados no concurso da Polícia Civil e a recuperação da MA-006, que liga Pedro do Rosário a Zé Doca, beneficiando a região do Alto Turi, baixada maranhense.

A reativação da Frente Parlamentar da Aquicultura e Pesca, e a criação da que trata da Segurança Pública e Privada são fruto de requerimentos apresentados pelo parlamentar, que solicitou ainda a instituição de uma Comissão Especial de Assuntos Econômicos e Direitos Humanos para recuperar o polo metalúrgico de Açailândia.

Parlamentar com forte ativismo legislativo, Júnior Verde é vice-presidente da Comissão da Segurança Pública; titular d as Comissões de Educação, Ciência e Tecnologia, e de Defesa dos Direitos Humanos e Minorias; além de suplente nos grupos que tratam de Assuntos Municipais e Desenvolvimento, e de Obras e Serviços Públicos.

5

O ano de Edinho Lobão…

Poucos políticos no Maranhão podem ver o saldo de 2014 com olhar tão positivo quanto o senador Lobão Filho. Ele fecha o ano muito maior do que entrou; e depende apenas de si para trilhar o caminho que abriu na disputa pelo governo

 

Maranhão no pós-Sarney

Edinho, na campanha: missão cumprida

O senador Lobão Filho (PMDB) fecha o ano de 2014 com um dos saldos mais positivos entre os políticos maranhenses.

Ele entra em 2015 cacifado por um patamar de quase 1 milhão de votos, e certo de que saiu vencedor de uma disputa que já iniciou perdida.

– Cresci como homem, como pai, como político, como  empresário e como Cristão. Nas lutas, ganhei resistência. Nas alegrias, força. E termino o ano com a certeza de ter feito as escolhas certas e de ter vivido os planos de Deus para mim – disse o senador maranhense, em mensagem divulgada em seu perfil no Facebook.

lobão-filho-paz-2015Em seu post, Edinho lembra das dificuldades passadas no hospital, “entre a vida e a morte”, e ressalta também a disputa pelo governo, em que conseguiu dar esperança a um grupo que jazia abatido.

– Será impossível esquecer a caminhada linda que fiz na campanha eleitoral e que me deu a oportunidade de conhecer lugares e pessoas maravilhosas deste estado que tanto amo – frisou o parlamentar.

Pelo história que construiu e pela mudança no próprio perfil, Lobão Filho é, sem dúvida, um dos personagens políticos de 2014.

Com amplas possibilidades de marcar posição também em 2015, 2016…

1

A Heluy o que é de Heluy…

Nada mais justo que a vaga de candidato a suplência de senador do PMDB no Maranhão seja dada ao membro do PT que é hoje o mais identificado com os projetos nacionais do partido. Zé Antonio Heluy ganha, na hora certa, o reconhecimento pela sua lealdade

 

http://www.brasil247.com/images/cache/320x182/crop/images%7Ccms-image-000393205.jpg

Zé Heluy: liderança emergente do PT maranhense

Nenhum petista, hoje, no Maranhão, tem mais identificação com a aliança do PT com o PMDB no estado que o ex-secretário e agora candidato a suplente de senador José Antonio Heluy.

Zé Antonio pagou preço alto pela sua ousadia de não seguir o rebanho em 2006, preferindo optar pelo apoio à então candidata do PFL, Roseana Sarney, em vez do pedetista Jackson Lago, então incensado por toda a esquerda maranhense.

Nestes últimos cinco anos, desde que Roseana Sarney voltou ao poder, e o PT consolidou a aliança nacional com o PMDB, nenhum petista foi mais leal a esta aliança que Zé Heluy.

Nem mesmo os líderes petistas maranhenses – mesmo agraciados com toda sorte de agrados – foram tão contundentes na defesa da aliança PT/PMDB, em todos os níveis, quanto Zé Antonio.

Ibope aponta vitória de Gastão Vieira

Ibope aponta vitória de Gastão Vieira

A ele caberia naturalmente a vaga de vice-governador na chapa do candidato a governador Lobão Filho (PMDB). Mas o PT optou pelo pragmatismo de ter um suplente de senador, já acenando com a possibilidade  de o deputado Gastão Vieira (PMDB) ser novamente ministro no futuro governo Dilma Rousseff (PT).

Esta vaga também caberia a Heluy, naturalmente, mas as lideranças petistas impuseram suas vontades.

Quis o destino, no entanto, que Zé Antonio fosse alçado, de uma forma ou de outra, à condição de candidato natural a substituto eventual de Gastão Vieira.

É quase certo que Gastão Vieira será o senador eleito pelo Maranhão nas eleições do dia 5. E o peemedebista tem amplas chances de se tornar novamente ministro.

É quase certo, portanto, que Zé Antonio Heluy assumirá o mandato no Senado, tornando-se a principal liderança do PT maranhense.

E assim, ele alcança o patamar que já deveria ter sido seu na hierarquia do partido.

Com posição privilegiada em 2016, 2018, 2020…

30

A ganância de Flávio Dino e a mediocridade da oposição…

http://www.blogdodecio.com.br/wp-content/uploads/2012/01/dino-1.jpgCerta vez, o ex-deputado Domingos Freitas Diniz traçou para amigos um perfil do chefão comunista Flávio Dino e o classificou como impostor.

Para o ex-deputado, Dino não é nada do que diz ser e usurpa espaços políticos se aproveitando de um de outro – c0mo foi, por exemplo,  com Jackson Lago (PDT), com José Reinaldo Tavares (PSB) e com Washington Oliveira (PT), segundo lembra o blog.

Este blog concorda com a tese de Freitas Diniz e vai além: Dino só é o que é, só faz o que faz, por que os que gravitam em torno dele são incompetentes, corruptos ou medíocres.

Textos relacionados:

Hitler também fazia assim…

Chefões, líderes e fuhrer’s no radicalismo mundial…

Flávio Dino é mentiroso, preguiçoso, ganancioso e aproveitador – características que beiram a canalhice em alguns momentos.

E usa qualquer um para alcançar seus objetivos.

Mas os que o cercam, pela preguiça, mediocridade ou alienação, o incensam a ponto de transformá-lo em Deus, em mito, em salvador da pátria e dos destinos do povo.

http://www.hiltonfranco.com.br/wp-content/uploads/2011/11/flavio-dino.jpgE isso desde os tempos escolares.

É impressionante, por exemplo, observar um Márcio Jerry, um Bira do Pindaré, um Rubens Pereira Júnior, um Othelino Neto ou um Simplício Araújo diante de um discurso do chefão comunista.

Embasbacados, chegam a comentar uns com os outros: “como ele é bom, né?!?”.

É com estes – e a partir destes – que Dino vai construindo sua trajetória política, se beneficiando dos incautos, usando toda estrutura lícita e ilícita que puder, e se aproveitando até de desgraças alheias para se promover.

Felizmente, há os que o observam com olhares mais seletivos – mesmo envolto em seus encantos.

Neste grupo estão o vice-prefeito Roberto Rocha (PSB), o deputado federal Domingos Dutra (PT), o ex-deputado Edivaldo Holanda (PTC), o médico Igor Lago (PPS) e o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB).

São estes, com olhares mais centrados e observação mais apurada, que vão definindo um perfil mais realista do chefão comunista, analisando a manifestação das características já traçadas acima.

E com estas nuances – absorvidas a partir destes olhares críticos – vai-se conhecendo quem realmente é este que se vende como o salvador da pátria.

E quem conhece Flávio Dino, não se ilude com Flávio Dino.

É simples assim…

Leia aqui “As doutrinas do intelectual Flávio Dino…”, de Domingos Freitas Diniz

 

 

27

O fato é que Flávio Dino gosta mesmo é de blábláblá, não de trabalho…

http://www.blogdodecio.com.br/wp-content/uploads/2012/01/dino-1.jpg

Gestos teatrais compõem o personagem-líder montado em “laboratório”

A revelação de que o ex-juiz Flávio Dino (PCdoB)  frauda suas agendas na Embratur para esconder que está fazendo campanha no Maranhão – quando deveria estar trabalhando em Brasília – é só um aspecto da sua história de muito blábláblá e pouca ação efetiva nos compromissos que se dispôs a assumir.

Ele sempre foi aluno brilhante, é fato – já que teve as condições financeiras para estudar nas melhores escolas.

Estudioso e inteligente, tinha sempre as melhores notas da turma, mas pouco afeito ao trabalho duro, ao dia-dia efetivo da vida estudantil e militante.

Desde os tempos de estudante ele é assim: arrogante, pouco afeito ao trabalho propriamente dito e muito de imagem.

E sempre contou com  a dedicação canina do fiel escudeiro Márcio Jerry, responsável por construir artificialmente sua imagem de “preparado intelectualmente”, “gestor de sucesso” e “trabalhador competente”.

https://marcoaureliodeca.com.br/wp-content/uploads/2013/01/flavio-dino11.jpg

Como pensante: apenas verniz…

No movimento estudantil nunca foi para a linha de frente. Sempre soube manipular para colocar gente a agir por ele, enquanto assumia os louros de eventuais vitórias e se preservava das derrotas, responsabilizando terceiros.

Gente como o petista Erionaldson Castro servia aos seu propósitos na época de Maristas e de Ufma. Outros, como Igor Lago, também conviveram com Dino no período estudantil – e todos sabem a opinião que o filho de Jackson Lago tem do “comunista”.

A carreira de juiz também foi construída com muita mídia e pouca efetivdade.

Nos anos em que esteve na Justiça Federal – concurso em que passou como primeiro da turma, é verdade –  são poucas as notícias de participação efetiva em julgamentos importantes.

Boa parte da carreira ele passou nas entidades de classe da categoria, afastado da ação judicantge a que se propô quando passou no concurso.

Nos últimos anos de juiz,  foi da associação de magistrados, sempre em trabalhos de  reivindicações de classe; atuou também em função burocrática no Conselho Nacional de Justiça, até deixar a magistratura por um mandato de deputado federal, “comprado” pelo então governador José Reinaldo Tavares (PSB).

E nem para se eleger teve trabalho.

Sua votação foi toda garantida pelo esquema reinaldista, com votações expressivas em Caxias e Tuntum, cidades pouco ou quase nunca visitadas pelo ex-juiz.

Na Câmara Federal contou novamente com a ajuda canina de Márcio Jerry e sua fixação adolescente pela internet.

http://1.bp.blogspot.com/_iZsUXnAzUn0/TUAwL16JRgI/AAAAAAAADQM/NjKmQ_cx0Eo/s1600/imagesCADJ159U.jpg

Com Márcio Jerry, construtor da imagem artificial

Enquanto o demais parlamentares estavam em plenário, discursando ou votando projetos de interesse, em reuniões em ministérios, Flávio Dino estava com Jerry, arregimentando jornalistas em votações virtuais em concursos de “melhor deputado disso”, “melhor daquilo”, “melhor daquilo outro”.

Quem se lembra de um discurso de peso de Flávio Dino na tribuna da Câmara Federal?

E foi assim que ele foi construindo sua imagem, com muita mídia e pouco trabalho efetivo, sustentado intelectualmente por seguidores fieis, que preparam discursos, montam declarações e planejam ações.

Até chegar à presidência da Embratur, com a leniência do senador José Sarney.

Hoje, todos os releases que apontam Dino como “melhor disso” ou “melhor daquilo” na área do turismo, perceba, partem primeiro da prancheta de Márcio jerry, divulgada em sites comunistas e por blogs alugados pelo esquema, até cehgar à imprensa, dando o verniz de trabalhador ao chefão do comunismo.

Verniz que, se percebe agora, é construido artificialmente nos bastidores midiáticos.

Por que trabalho mesmo, é que o menos Flávio Dino gosta.

Ele gosta mesmo é de blábláblá político.

E a agenda fraudada da Embratur não deixa mentir…

4

Maranhense que atuou na 2ª Guerra ainda espera anistia do governo…

Ruy Moreira Lima: para a FAB, um subversivo

É maranhense um dos três pilotos da Força Aérea Brasileira que lutaram na 2ª Guerra Mundial e ainda estão vivos.

Natural de Colinas, o major-brigadeiro Ruy Moreira Lima só conseguiu esta patente em 1992. E hoje, aos 92 anos, ainda espera a patente de tenente-coronel-brigadeiro.

A história de Ruy Moreira Lima começa em uma pequena fazenda, no interior de Colinas, em 1934, quando ele decidiu seguir para o Rio de Janeiro e estudar no Colégio Militar.

– No dia 6 de outubro de 1944 entramos em combate. Eu completei 94 missões na Europa. Em três delas, quase morri – conta o brigadeiro, hoje morador do Rio de Janeiro e torcedor fanático do Fluminense.

De volta ao Brasil, o ex-combatente foi nomeado comandante da Base Aérea de Santa Cruz, em 1962, às vésperas do golpe militar. Paradoxalmente, foi exatamente o golpe militar o que mais lhe prejudicou. Fiel aos princípios do pai, de que “um soldado jamais conspira contra a pátria”, o brigadeiro não apoiou a revolta e foi cassado pelo regime militar.

Preso três vezes pela Ditadura, torturado e cassado, o maranhense foi também proibido de voar.

Em 1992, o piloto foi, finalmente, pomovido a major-brigadeiro. Mas a promoção a tenente-coronel ele ainda espera.

Enquanto isso, mantém o vigor físico com caminhadas pelo Bairro Peixoto, no Rio.

Sempre ao lado da mulher, Julinha, de 88 anos…

Leia Também:
“Os últimos subversivos” – revista IstoÉ.  

5

O guerreiro partiu…

José Alencar partiu hoje, aos 79 anos

(14h50) – Morreu agora à tarde, em São Paulo, o ex-vice-presidente da República, José Alencar.

Ele estava internado desde ontem à noite, no Hospital Sírio-Libanês, em estado crítico, por complicações de um câncer no intestino.

Alencar lutava havia 15 anos contra um câncer no intestino. Guerreiro, resistiu até o fim, e morreu consciente de que chegava a sua hora.

Até o início da tarde, o ex-vice-presidente estava consciente e conversava com os médicos, que apenas monitoravam a obstrução no intestino detectada no domingo.

Já não era possível fazer mais nada.

A família de José Alencar o acompanhou desde a internação, na tarde de segunda-feira. E permanceu ao lado do vice-presidente até o anúncio de seu falecimento.

A presidente Dilma Rouseff (PT) e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva estão sendo aguardado na tarde de hoje no Sírio Libanês.

2

PSB muda de comando em São Luís

(18) – o ex-candidato a deputado federal Maurício Almeida foi aprovado hoje presidente da comissão provisória municipal de São Luís do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Não houve eleição. O nome de Almeida foi aprovado pela Executiva Estadual do PSB, presidida pelo seu pai, o ex-deputado José Antonio Almeida.

Junto com Maurício Almeida foram aprovados para a comissão provisória o advogado Roberto Feitosa (vice-presidente) e o quilombola Jucélio de Jesus Franco o secretário-geral.

O comando provisório do PSB em São Luís era exercício pela vice-prefeita Helena Duailibe, cujo mandato expirou há alguns meses.

A comissão terá como meta organizar o Congresso Municipal que escolherá o comando do diretório municipal de São Luís, em data ainda a ser definida pela Exercutiva Nacional do PSB.