1

Rumos do PSDB podem tirar Brandão da chapa de Flávio Dino

Cúpula nacional da legenda articula aliança para as eleições presidenciais de 2018 que impede coligação com partidos como o PCdoB

 

Fiel a Flávio Dino, Brandão vai ter que se reposicionar em relação ao PSDB; ou deixar o partido

Qualquer membro do PSDB maranhense a quem se pergunta sobre o futuro do partido no Maranhão, em 2018, deixa claro: o presidente nacional, senador Aécio Neves (MG) proíbe a permanência na chapa do governador Flávio Dino (PCdoB).

O tucanos querem formar uma chapa de centro-direita para as eleições de 2018, que inclua legendas como PPS, DEM, PR e PSD, para fazer o contraponto à esquerda, que tenta sobreviver a partir de uma aliança PT, PDT e PCdoB.

A decisão tira automaticamente o vice-governador Carlos Brandão da chapa de Flávio Dino nas próximas eleições.

O mais provável é que o PSDB lance um candidato próprio, como o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, ou o atual de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva.

Também há a possibilidade da entrada do senador Roberto Rocha, hoje no PSB.

De uma forma ou de outra, o atual vice-governador terá que procurar novo caminho em 2018…

7

Todos querem o Senado…

Nove lideranças já manifestaram interesse em concorrer ás vagas abertas a partir de 2018 pelos atuais senadores João Alberto de Sousa e Edison Lobão

 

Até agora, João Albertoe  Edison lobão não manifestaram interesse em tentar renovar o mandato

Até agora, João Alberto e Edison lobão não manifestaram interesse em tentar renovar o mandato

À medida que se aproxima o prazo para início do processo eleitoral de 2018, cada vez mais lideranças políticas se manifestam interessadas na disputa pelas duas vagas no Senado a ser aberta pelos atuais ocupantes do mandato, senadores João Alberto de Sousa e Edison Lobão (ambos do PMDB).

Nem João Alberto nem Lobão pretendem disputar a reeleição; e até agora citavam-se como interessados nas vagas os deputados federais Waldir Maranhão (PP), Weverton Rocha (PDT) e José Reinaldo Tavares (PSB), além do prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), e do presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho (PDT).

Nas última semanas, começaram a surgir outros interessados. Apontam, por exemplo, que o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), pode deixar o cargo em 2018 para concorrer a uma das vagas. Embora ele próprio tenha negado, começou a fazer investidas pelo interior do Maranhão nos últimos dias, como se quisesse tornar-se mais conhecido além do Estreito dos Mosquitos.

Além dele, movimenta-se nos bastidores o deputado estadual Bira do Pindaré, que deve deixar o PSB e figura como opção pessoal do governador Flávio Dino (PCdoB) para o posto. Pindaré tem como trunfo, inclusive, o fato de já ter disputado o Senado.

Já o ex-ministro Gastão Vieira (Pros) declarou-se pessoalmente candidato a uma das vagas no Senado e pretende trabalhar para formação de uma chapa que viabilize seu nome. Por último, a deputada federal Eliziane Gama (PPS) também admitiu a possibilidade de concorrer a uma eleição majoritária em 2018, que pode ser tanto o governo quanto o Senado.

Só aí são nove possibilidades; para duas vagas em jogo…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog

2

Junior Verde faz balanço das eleições e destaca o desempenho do PRB no MA…

Verde comemorou resultados do PRB

Verde comemorou resultados do PRB

O deputado estadual Junior Verde (PRB) saudou todos os candidatos eleitos e fez um balanço das eleições durante pronunciamento na Assembleia Legislativa, nesta segunda (03). Comemorou por ter prevalecido a democracia, e destacou o desempenho do seu partido no Maranhão, que fez 14 prefeituras.

“Passados 45 dias, os eleitores foram às urnas, votaram na escolha de prefeitos, vereadores e hoje, o Maranhão vivencia outra realidade. Gestores que foram eleitos pelo voto direto, democrático, participativo e aqui parabenizamos a todos que foram às urnas para poder escolher, acima de tudo, os seus representantes”, disse.

O parlamentar desejou que os prefeitos e vereadores eleitos conduzam os seus mandatos de forma responsável na gestão pública e no parlamento.

“No caso dos vereadores, que possamos, acima de tudo, como parlamentares, compreender que o poder ainda está com o povo”, lembrou.

Junior Verde fez questão de cumprimentar os prefeitos de Afonso Cunha, Arquimedes, do PTB; de Bela Vista, Orias, que foi reeleito pelo do PCdoB; em Buriticupu, Zé Gomes, que é do PRB; de Caxias, Flávio Gentil, do PRB; de Davinópolis, Ivanildo Paiva, do PRB; de Duque Bacelar, Jorge Oliveira, do PCdoB; de Itapecuru Mirim, Doutor Miguel, do PRB; de Lajeado Novo, Raimundinho Barros, do PRB; de Maracaçumé, Chico Velho, do PRB; de Milagres do Maranhão, Leonardo, do PRB; Nova Colinas, Renato Ribeiro, do PRB; de Pirapemas, Dr. Iomar, do PRB; de Primeira Cruz, George, PRB; de Riachão, Joab Santos, PRB; de São Mateus do Maranhão, Miltinho Aragão, do PSB; de Sítio Novo, João Piquiá, do PRB; de Sucupira do Riachão, Gilza Ribeiro, PRB; de Tasso Fragoso, Dr. Robert, PRB; e de Vila Nova dos Martírios, Karla Batista, do PSDB.

“Em nome de todos esses prefeitos, cumprimento e parabenizo todos os 217 prefeitos, aqueles que se reelegeram e aqueles que se elegeram pela primeira vez. Também todos os vereadores do Estado. Vamos continuar trabalhando pelo Maranhão, unindo forças com aqueles que querem o melhor para este Estado.”

Por fim, o deputado ressaltou o processo democrático participativo da capital que conduziu ao segundo turno um deputado estadual, Eduardo Braide (PMN).

“Cumprimento também o deputado Deputado Wellington do Curso, que participou de uma campanha exitosa, com importante participação. O povo decidiu e que prevaleça sempre a democracia”, finalizou.

15

Debate da Mirante: Edivaldo vira alvo; Eduardo e Fábio Câmara se destacam…

Prefeito teve a gestão desconstruída pelas investidas dos adversários, Wellington atingiu pouca melhora em relação à TV Guará e Eliziane Gama mostrou-se tímida no programa que encerrou a campanha eletrônica das eleições em São Luís

 

Braide e Fábio Câmara, Wellington, Edivaldo e Eliziane, curiosamente na posição de desempenho no programa

Braide e Fábio Câmara, Wellington, Edivaldo e Eliziane, curiosamente na posição de desempenho no programa

Os candidatos do PMN, Eduardo Braide, e do PMDB, Fábio Câmara, foram os melhores no debate da TV Mirante, que encerrou a campanha eletrônica na madrugada desta sexta-feira, 30.

Eles mostraram-se preparados e consistentes, tanto nas respostas quanto nas perguntas e comentários sobre os adversários. Câmara ainda adicionou certa dose de bom humor, com tiradas que já viraram jargão na campanha.

Bombardeado desde o início do programa, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) mostrou-se pouco à vontade; e evitou responder às perguntas, optando sempre pelos discursos prontos, qualquer que fosse o assunto discutido.

E acabou expondo questões e números de sua gestão.

Candidata do PPS, Eliziane Gama mostrou-se tímida e deu impressão de evitar polêmicas e confrontos diretos, passando à margem do debate, embora tenha mostrado segurança e domínio dos tema, sempre que questionada.

Wellington do Curso melhorou seu desempenho em relação ao debate da TV Guará, mas mostrou que ainda precisa avançar, perdendo-se em dados e com brancos de raciocínio evidentes durante as falas.

É possível que o debate possa influenciar o eleitor na reta final, favorecendo, sobretudo, Eduardo Braide e Fábio Câmara; e deixando dúvidas em relação a Edivaldo e Wellington.

Mas o fim desta história, as urnas contarão neste domingo…

1

Trabalho nas comunidades fortalece campanha eleitoral de Ciro Nolasco…

Ciro conversa com moradores em comunidades visitadas por ele...

Ciro conversa com moradores em comunidades visitadas por ele…

Em defesa das comunidades de áreas menos favorecidas de São Luís, o candidato à Câmara de Vereadores de São Luís pelo PTC, jornalista Ciro Nolasco aposta nos seus projetos e ideais que traçou antes da campanha para conquistar o eleitorado.

Nos pilares da campanha eleitoral, Ciro Nolasco fincou projetos que priorizam áreas como habitação, defesa da família, desenvolvimento social e geração de oportunidades, propostas que garante ampliar, caso seja eleito.

– Uma geração que faz diferente é aquela que não se conforma com a realidade em que vive, não se prende apenas a criticar, mas constrói alternativas de melhoria social – disse Ciro Nolasco, que vem se destacando por sua atuação forte em bairros esquecidos da cidade.

E o projeto de fazer diferente na Câmara de Vereadores de São Luís vem de uma luta árdua e desde muito cedo.

E foi, justamente, na corrida a uma vaga na Câmara dos Vereadores de São Luís, que Ciro Nolasco já concretizou ações de projetos idealizados por ele, ao longo de anos.

No programa do candidato a vereador destaque também para os projetos em defesa das crianças e adolescentes

No programa do candidato a vereador destaque também para os projetos em defesa das crianças e adolescentes

À frente da coordenação da assessoria de imprensa do Sinduscon e do programa de habitação da entidade, lançou, entre os anos de 2006 a 2012, um programa para beneficiar famílias que sonham com a casa própria. Ciro coordenou a campanha Moradia Digna e trouxe, na gestão do presidente Mota, os Feirões Imobiliários para o Maranhão em 2008.

– O nosso propósito sempre foi defender as pessoas esquecidas, os segmentos abandonados – diz Ciro, que lembrou de uma parceria para contemplar comunicadores com moradia, segmento que só é lembrado quando se precisa divulgar alguma ação junto à mídia.

– Acredito que como comunicador, o profissional de comunicação pode contribuir muito para abertura de oportunidades de mudança de vida na sociedade – frisou.

Em bairros do Pólo Cidade Operária, Ciro Nolasco tem realizado um trabalho maior do que muitos vereadores de mandato.

Como coordenador municipal na região, Ciro lutou com as comunidades, junto ao prefeito Edivaldo para levar asfalto, praças, iluminação e outros benefícios importantes que a região não via há décadas.

– A cidade ideal não depende apenas da ação do poder público. Acredito que cada um de nós é responsável pela construção da cidade que queremos ter. E defendo o envolvimento de todos, defendo gestão compartilhada. Com ideias e atitudes proativas, podemos fazer mais – concluiu.

Para conhecer mais do trabalho e propostas de Ciro visite o site cironolasco.com.br

0

Marco Aurélio Ferreira ganha espaço e surge como nova opção na Assembleia de Deus…

Diácono da congregação presidida pelo pastor José Coutinho cresce entre os eleitores evangélicos mantendo boas relações e mostrando o preparo necessário para o exercício do mandato de vereador

 

Marco Aurélio em quatro momentos políticos: prestígio pessoal e força eleitoral

Marco Aurélio em quatro momentos políticos: prestígio pessoal e força eleitoral

O empresário do ramo imobiliário servidor público e diácono da Igreja Assembleia de Deus, Marco Aurélio Diniz Ferreira, passou a ser o principal nome entre os candidatos evangélicos nestas eleições de São Luís.

Presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis, Marco Aurélio atua fortemente também no ramo social, com ações nas comunidades da capital maranhense.

– Desenvolvo trabalho social há 11 em toda São Luís e no estado, especialmente na área do São Francisco, onde recebemos o apoio da igreja e da comunidade – diz Marco Aurélio, que decidiu disputar uma vaga de vereador.

Como servidor público da Secretaria de fazenda,, Marco Aurélio tem a missão e fiscalizar o próprio estado.

– Meu objetivo maior como vereador é lutar pelos direitos constitucionais do cidadão e, principalmente, pelos direitos da família – afirmou o candidato, com forte militância no segmento evangélico.

Marco Aurélio concorre à vaga de vereador pelo PTC…

0

Em reunião com médicos, Wellington consolida compromissos com a saúde de São Luís…

Wellington em discurso para a classe médica

Wellington em discurso para a classe médica

O deputado estadual e candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 (PP), participou, na noite da última quarta-feira (21), de sabatina promovida pelo Conselho Regional de Medicina do Maranhão (CRM/Ma).

O candidato progressista recebeu manifestações de apoio da categoria; apresentou suas propostas para valorização da classe e recuperação do sistema público de saúde da capital; e teceu duras críticas ao modo de administrar do atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior que, segundo Wellington e muitos dos participantes, colocou o setor da saúde de São Luís no fundo do poço.

“Já estive reunido com várias categorias que trabalham no setor da saúde e, com todas elas, assumi o compromisso de valorizar os profissionais e investir corretamente para retirar da UTI a saúde pública de São Luís. Os médicos foram e continuam sendo totalmente desvalorizados pela gestão do atual prefeito. Esse quadro irá mudar a partir de janeiro, quando estaremos exercendo o cargo de prefeito e trabalhando corretamente por nossa cidade”, afirmou.

Wellington apresentou alguns dos seus compromissos que serão executados a partir de 2017.

Ele citou, por exemplo, investimentos concretos no setor da Atenção Básica [como recuperação e construção de novas unidades de saúde, o que desafogará o atendimento na média e alta complexidade]; implantação de plano de cargos, carreiras e salários para os profissionais do setor; garantia de equipamentos, medicamentos e outros insumos estratégicos; reativação do setor de neurocirurgia do Hospital Clementino Moura; implantação de uma unidade para tratamento de pacientes com queimaduras; informatização, com instalação do tele agendamento, das Centrais de Marcação de Consulta, o que colocará fim as grandes filas e humilhação dos pacientes; e, de forma consorciada com as demais prefeituras da Ilha, construção de um Hospital Metropolitano.

“A prefeitura tem recursos para investir na saúde. Não faz porque o atual prefeito não sabe gerir. Ao invés de melhorar os setores básicos da cidade, ele prefere gastar mais de R$ 23 milhões do orçamento municipal em propaganda paga e que mostra uma São Luís que não existe”, disse o candidato.

“Faremos diferente. O orçamento municipal será aplicado nas áreas que realmente precisam, como saúde, educação, mobilidade urbana e transporte público de qualidade, por exemplo. Valorizaremos e manteremos diálogo permanente com os médicos e todas as demais categorias do sistema público de saúdel. Faremos isso e muito mais porque temos comprometimento com a coisa pública. São Luís não pode mais perder tempo. E essa mudança, com o apoio do povo, começará a partir do dia 02 de outubro”, completou Wellington.

5

Debates devem consolidar posições na reta final da campanha…

TV Guará inicia hoje a série de confrontos entre os candidatos a prefeito, que continua na TV Difusora, dia 26, e na TV Mirante, dia 29; ausência ou má participação pode ter influência direta na decisão do eleitor na semana do pleito

 

debatesOs candidatos a prefeito de São Luís iniciam hoje a fase final da campanha, com o início da série de debates na televisão.

A TV Guará é a primeira a realizar o encontro, a partir das 22h30 desta quinta-feira, 22.

Nesta fase, o risco da ausência nos programas ou a má participação e o fraco desempenho pode ser decisivo para a escolha do eleitor.

Para o debate de hoje na Guará, por exemplo, estão convidados os quatro candidatos com representação na Câmara Federal – Edivaldo Júnior (PDT), Eliziane Gama (PPS), Wellington do Curso (PPS) e Fábio Câmara (PMDB) – e mais Eduardo Braide (PMN) e Rose Sales (PMB).

As especulações dão conta, no entanto, que  Edivaldo não participará deste debate, o que pode ser crucial para as suas pretensões na reta final, dependendo da forma como os adversários abordarão este fato.

Na TV Difusora e na Mirante devem participar apenas Edivaldo, Wellington, Eliziane e Fábio.

É preciso entender que os debates se revestem de expectativa, o que gera, naturalmente, a audiência de massa na TV.

Estar presente e apresentar-se bem, é fundamental para garantir pontinhos a mais nas intenções de votos até o dia 2 de outubro.

0

Profusão de entrevistas e sabatinas…

Todos os veículos de comunicação de São Luís estão – a exemplo de O EstadoMaranhão, primeiro a realizar sua sabatina – chamando os candidatos a prefeito para ciclos de conversas e entrevistas; o resultado é uma suposta exposição quase onipresente ao eleitor

 

A sabatina O Estado foi a primeira a colher dos candidatos as suas impressões da cidade

A sabatina O Estado foi a primeira a colher dos candidatos as suas impressões da cidade

Os candidatos a prefeito de São Luís não têm do que reclamar em termos de exposição pública neste início de campanha eleitoral.

O jornal O EstadoMaranhão saiu na frente e realizou sua pioneira sabatina há duas semanas, com forte repercussão crítica, política e midiática. E vários outros veículos seguiram o exemplo e também começaram a realizar as suas.

Só nesta semana, os candidatos estão se expondo em sabatinas na TV Difusora (programa Na Hora D), no jornal O Imparcial e na rádio Universidade FM.

Na semana que vem, começam os ciclos de entrevistas na rádio Mirante AM, na rádio Capital AM e no Jornal Pequeno.

E ainda vão faltas as sabatinas da TV Mirante, previstas para nomeados de setembro.

Sem falar na propaganda eleitoral no rádio e na TV, que começa nesta sexta-feira, 26.

É, portanto, uma exposição midiática sem precedentes na história eleitoral de São Luís…

0

STF desobriga emissoras de ouvir candidatos sobre realização de debates…

Rádios e TVs podem convidar, a seu critério, qualquer candidato a participar do seus programas, independentemente da aprovação de dois terços dos postulantes e da cota de 10 parlamentares na Câmara Federal

 

debateO Supremo Tribunal Federal estabeleceu hoje, por maioria, novo entendimento para as regras que norteiam os debates eleitorais.

A partir de agora, as emissoras de rádio e TV podem convidar, a seu critério, qualquer candidato a estar nos programas, dentro das condições da emissoras.

Até hoje, as emissoras eram obrigadas a chamar todos os candidatos de partidos que tivessem o mínimo de 10 deputados na Câmara Federal; e para chamar outros, era necessário que houve o consentimento de pelo menos dois terços dos candidatos registrados.

Agora, em São Luís, por exemplo, as emissoras podem chamar os quatro com representação – Edivaldo Júnior (PDT), Eliziane Gama (PPS), Wellington do Curso (PP) e Fábio Câmara(PMDB) – e estabelecer um critério para convidar outros.

Um destes critérios pode ser um patamar mínimo nas pesquisas eleitorais.

No entendimento do STF, a nova decisão tornará mais democrática a participação nos programas…