0

PDT suspende filiação de Gil Cutrim por desobediência partidária…

Deputado federal maranhense votou a favor da Reforma da Previdência, contra a orientação do partido, e foi punido com suspensão temporária, juntamente com outros sete parlamentares

GIL CUTRIM NÃO PODERÁ USAR, TEMPORARIAMENTE, AS PRERROGATIVAS DO PDT no exercício do seu mandato parlamentar

O PDT decidiu nesta quarta-feira, 17, suspender a filiação do deputado federal maranhense Gil Cutrim e de outros sete parlamentares.

Eles aguardarão a decisão da Executiva Nacional sobre a insubordinação na votação da Reforma da Previdência, quando decidiram votar contra a orientação partidária. (Entenda aqui)

No período em que estiveram suspensos, os pedetistas não poderão representar o PDT na Câmara dos Deputados, nas comissões e nem nas instâncias partidárias.

Para Gil Cutrim, no entanto, essa pode ser a senha para sua saída do partido.

Como deputado federal, o maranhense tem convite de diversas legendas, muitas das quais com a oferta de ele comandar os diretórios regionais, o que daria controle nas eleições de 2020 e 2022.

E para o deputado, o controle de um partido é fundamental na mesa de negociações eleitorais…

3

Eliziane se prepara para atuação no Senado…

Deputada federal troca de Casa a partir do dia 1º de fevereiro para um mandato de oito anos; e se prepara para atuação em nome do Maranhão em Brasília

 

Eliziane terá atuação de destaque ao lado de senadores como Randolfe Rodrigues, em Brasília

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) tem o projeto definido para a sua atuação no Senado, onde assume mandato a partir do dia 1º de fevereiro.

A parlamentar pretende focar seus oito anos de mandato em duas frentes: atuação direta pela viabilização de projetos maranhenses em Brasília e fortalecimento da relação com suas bases e aliados no estado.

Nome forte para a Prefeitura de São Luís m 2020, Eliziane também deve figurar naturalmente nas listas para a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Mas se foco principal será mesmo a atuação no Senado.

Imediatamente após a eleição, a senadora maranhense passou a ser uma das figuras exponenciais do PPS nacional e deve ocupar cadeira de destaque na interlocução do partido.

Desta forma, ela atuará de forma independente no Senado, buscando relação direta nos ministério, com busca de projetos para o estado e estreitando as relações com o governo Flávio Dino.

Após a posse, Eliziane se reunirá com a bancada do PPS para definir os líderes da legenda.

Mas esta é uma outra história…

0

Weverton Rocha acredita em “grande trabalho” de Flávio Dino no segundo mandato

Senador eleito com o apoio do comunista disse, durante a posse do governador na terça-feira (1º), que acredita em um grande trabalho do Executivo Estadual, mesmo em tempos de crise financeira.

Weverton será aliado importante de Flávio Dino no Senado Federal (Crédito: A.Baeta)

A nossa expectativa é que o governador Flávio Dino vá, neste segundo mandato, realizar um grande trabalho, como já vinha acontecendo nos últimos quatro anos”, declarou o senador eleito Weverton Rocha (PDT), na tarde desta terça-feira (1º), na Assembleia Legislativa, em São Luís, durante a posse do  governador reeleito do Maranhão. O parlamentar lembrou que em plena crise que o país atravessa, Dino foi um dos governadores que conseguiu concluir seu mandato mantendo  as contas do estado em dia e realizando muitas obras e prestações de serviços, consolidando, ainda, uma base no Legislativo Estadual e na Câmara Federal, elegendo também os dois senadores.

Aliado do Governador desde o seu primeiro mandato, o pedetista desejou-lhe sucesso e se colocou à disposição para, no Senado Federal, permanecer  ajudando nos projetos que venham beneficiar o Maranhão e a população do estado. Após a solenidade de posse, o senador acompanhou o governador Flávio Dino até o Palácio dos Leões, no Centro da capital maranhense, onde este foi reconduzido ao cargo diante de um grande público.

“Nada poderia me alegrar e me emocionar mais do que receber a faixa de governador do Maranhão de quem legitimamente ela vem: do povo simples, anônimo e humilde de nosso Estado”, disse Flávio ao receber a faixa. Destacando que a democracia e República fizeram bem ao Palácio dos Leões, o governador acrescentou que um de seus compromissos é continuar qualificando o serviço público: “Só é possível haver desenvolvimento com serviço público e gratuito para todos, respeitando e valorizando o setor privado”.

Escolhido pela maioria do eleitorado maranhense como chefe do Executivo Estadual em 2014, Flávio Dino foi reeleito para um novo mandato no dia 7 de outubro, com 59,29% dos votos válidos. Além dele, também foi reconduzido ao cargo o vice-governador Carlos Brandão (PRB).

0

Bárbara Soeiro descarta licença da Câmara…

Vereadora garante estar em plenas condições de saúde e sem nenhum parente que inspire cuidados que justifiquem seu afastamento do mandato

 

Bárbara: plenas condições de exercer o mandato

A vereadora Bárbara Soeiro (PMN) descartou, nesta terça-feira, 231, em contato com o titular deste blog, pedir licença da Câmara Munici9pal.

– Estão querendo me adoecer? – brincou ela, que completou: estou gozando de plena saúde e não tenho parente algum com problema que requeira meu afastamento.

O nome de Bárbara Soeiro foi apontado como provável licenciada da Câmara, após confirmação de que o primeiro suplente da coligação, Rommeo Amin, seria nomeado secretário de Esportes.

Além de Bárbara, surgiu também o nome de Fátima Araújo (PCdoB), esta,  sim, com recente problemas cardíacos.

Mas a comunista também não confirmou licença…

0

Eliziane faz balanço dos dois anos de mandato na Câmara dos Deputados…

Eliziane: frutos em dois anos de mandato

A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) fez balanço positivo dos dois anos de mandato na Câmara dos Deputados.

Em artigo publicado esta semana no Jornal Pequeno, a parlamentar falou sobre sua atuação no Congresso Nacional e destacou que seu mandato se apoia em três bases principais: trazer recursos federais para o Maranhão; combate à corrupção e má gestão de recursos públicos; e em um mandato propositivo, apresentando bons projetos e manifestando opinião no debate dos problemas do Maranhão e do Brasil.

“Fui eleita para o mandato de Deputada Federal tendo a consciência das dificuldades que é ser representante de um Estado que, infelizmente, ostenta um dos piores índices sociais no Brasil, mas esse fato nunca me deixou resignada, ao contrário me faz sempre me questionar o que mais posso fazer para dar a minha contribuição para que um dia o Maranhão deixe a lanterna no desenvolvimento humano. Neste balanço de dois anos na Câmara Federal demonstramos que nosso esforço não foi em vão”, destacou.

Ela lembrou do seu trabalho de fiscalização do Poder Executivo, principalmente no combate à corrupção como membro da CPI da Petrobras e coordenadora da Comissão Externa que investiga o cancelamento da construção das Refinarias Premium I e II, no Maranhão e Ceará.

Eliziane destacou ainda que nos dois anos de mandato apresentou dez projetos de lei, e o foco das proposições varia, mas a preocupação com a criança e adolescente tem forte presença na lista.

A deputada maranhense encerrou o artigo falando das expectativas para 2017, principalmente com a criação da Comissão que ela é coordenadora e que vai avaliar a situação de consumo de drogas entre os jovens no Brasil e propor medidas para o seu enfrentamento.

“Finalizo reafirmando meu compromisso com o Maranhão e com o Brasil, sobretudo na defesa da justiça e da vida, pois, como afirmou August Graf, a virtude das grandes almas é a justiça”, concluiu.

Projetos de Lei

Entre os principais projetos de lei apresentados pela deputada Eliziane Gama destacam-se:

PL que estabelece o sistema de garantia de direitos de crianças e adolescentes vítimas e testemunhas de violência, assinado como membros da Frente da Criança;

PL que destina veículos confiscados para o transporte escolar depois das adequações necessárias;

PL que proíbe a derrubada da palmeira babaçu; 

PL de convocação de plebiscito por iniciativa popular, para ampliar a participação do cidadão no processo democrático;

PL da dedução no Imposto de Rende para gastos com a segurança privada.