0

Eliziane é a porta-voz de Lula entre os evangélicos…

Senadora maranhense trabalha a imagem do presidente entre as lideranças nacionais menos sectárias e mais progressistas no movimento; parlamentar quer o petista na solenidade de lançamento do selo em homenagem aos 100 anos da Assembleia de Deus no Brasil

 

Lula tem Eliziane como espécie de porta-voz entre os evangélicos, sobretudo os setores mais progressistas do segmento

Principal porta-voz do presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre as lideranças nacionais do movimento evangélico, a senadora maranhense Eliziane Gama (PSD) faz um esforço para melhorar a imagem do governo no segmento; e pretende consolidar essa nova relação durante o lançamento do selo comemorativo aos 100 anos da igreja Assembleia de Deus no Brasil.

  • Eliziane, que é membro da própria Assembleia, busca para relação com Lula as lideranças evangélicas menos sectárias e mais progressistas.
  • os segmentos mais fundamentalistas da igreja – e mais propensos aos apelos bolsonaristas – já são naturalmente anti-Lula e anti-PT;
  • Lula enfrenta forte desgaste entre os evangélicos considerados mais radicais quanto aos costumes, sobretudo os pentecostais. 

Na missão de aproximar o segmento evangélico do governo petista, a senadora maranhense conta com o apoio do advogado-geral da União, Jorge Messias.

Durante a passagem de Lula pelo Maranhão, nesta sexta-feira, 21, Eliziane pretende formular o convite para a solenidade de lançamento do selo de 100 anos da AD no Brasil, a ser lançado no dia 29 no Ginásio Maracanãzinho.

0

Avança no Senado PEC de Eliziane Gama que vincula piso da Enfermagem à jornada de 30 horas

Senadora diz que proposta complementa demanda da categoria depois da aprovação do piso salarial nacional e decisão do STF que vinculou a medida à jornada de trabalho de 44 horas semanais

 

Após atingir o número regimental de 27 assinaturas, começou a tramitar no Senado, nesta quarta-feira (15), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 19/2024) de autoria da senadora Eliziane Gama (PSD-MA) para determinar que o piso salarial dos enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e das parteiras deve ser fixado com base na jornada de trabalho de 30 horas semanais.

“A PEC é uma inciativa do Parlamento para positivar, no texto constitucional, uma demanda histórica das categorias beneficiadas pelo piso nacional já aprovado por este Congresso, no sentido de que o patamar remuneratório mínimo estipulado em lei seja relativo a uma jornada de trabalho máxima de 30 horas semanais”, justifica senadora.

Segundo Eliziane Gama, a proposta é necessária porque o STF (Supremo Tribunal Federal), ao julgar os Embargos de Declaração do piso nacional da categoria apresentados à ADI 7.222, decidiu, em caráter liminar, que o piso salarial da Enfermagem está vinculado a uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.

No entanto, diversas leis estaduais e municipais estabelecem a jornada de 30 horas semanais para os profissionais da enfermagem em várias regiões do País, que atenuam jornadas exaustivas e repletas de riscos.

“Muito embora a Constituição Federal fixar, como regra geral, a duração do trabalho em 8 horas diárias e 44 semanais, existem atividades que exigem mais do trabalhador, levando-o mais rapidamente à fadiga, pelo desgaste físico ou psicológico e aos riscos inerentes à profissão, sendo necessário o reconhecimento da importância de limitar a jornada de trabalho dos profissionais da Enfermagem por meio desta PEC”, defende a parlamentar.

A PEC estabelece ainda que o reajuste da categoria não seja inferior ao índice que melhor reflita a variação inflacionária acumulada nos últimos 12 meses.

Da Assessoria

0

Imagens do dia: Eliziane cada vez mais próxima de Lula e do PT…

Senadora maranhense que é hoje uma das principais articuladoras do governo petista no Congresso Nacional – e tem forte relação com as lideranças do partido e do governo em âmbito nacional – fez questão de participar do encontro do PT em São Luís, com a presença da presidente nacional Gleisi Hoffmann, a quem saudou como aliada política

 

Eliziane recebida no encontro do PT; carinho e atenção demonstrados tanto por Gleisi Hoffmann quanto por Felipe Camarão

As imagens acima não deixam dúvidas da relação que a senadora Eliziane Gama (PSD) mantém hoje com o governo Lula e com o PT, partido do presidente; Eliziane é uma das principais aliadas de Lula no Senado, e mantém forte relação com as lideranças do governo e do próprio PT.

– Participei hoje pela manhã em São Luís do Encontro dos Pré-candidatos(as) do Partido dos Trabalhadores com a presença da presidenta nacional do @ptbrasil @gleisihoffmann, do vice-governador @felipecostacamarao e da direção estadual do partido – ressaltou Eliziane, em suas redes sociais.

Na semana passada, Eliziane recebeu para almoço em sua residência o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, que esteve no Maranhão em evento com o governador  Carlos Brandão (PSB), em outra demonstração de prestígio no governo Lula.

No encontro do PT,  a senadora foi uma das poucas representantes de partidos fora da federação formada por também por PCdoB e PV a discursar.

E foi reconhecida como importante aliada não apenas por Gleisi Hoffman e por Felipe Camarão, mas por todos os petistas presentes ao encontro…

0

Caravana Fome e Sede de Justiça se prepara para grande Ação Social em Chapadinha

Serão diversos serviços e atendimentos gratuitos oferecidos nos dias 15 e 16 de março e uma Cruzada Evangelística com a presença da Banda Som e Louvor

 

A cidade de Chapadinha (MA) está prestes a receber uma grande ação social promovida pela Caravana Fome e Sede de Justiça nos dias 15 e 16 de março na Praça do Povo.

O evento conta com uma grande estrutura e equipe multidisciplinar para atender em nível de excelência e oferecer diversos serviços e atendimentos gratuitos para a população em diferentes áreas: saúde, assistência social, orientação jurídica etc. No sábado (16) às 18 horas, será realizada Cruzada Evangelística com a presença confirmada da Banda Som e Louvor, uma das maiores referências da música evangélica do Brasil.

Essa iniciativa é fruto da união e colaboração de dezenas de instituições, igrejas e serviços.

É uma realização das Igrejas Evangélicas e do Gabinete da Senadora Eliziane Gama com o apoio do Governo do Estado e Prefeitura de Chapadinha. Entre as instituições parceiras da Caravana Fome e Sede de Justiça destaca-se: Defensoria Pública; Tribunal de Justiça do Maranhão; Equatorial; Fiema; Senai; Sesi; Fecomércio; Senac; Sesc; UEMA, UFMA; SEDES; SEMU; SECAP; Viva/Procon; Inmeq/MA; Superintendência Federal da Pesca; Mateus Supermercados; SACBB; entre outros.

Os atendimentos gratuitos da ação social são desde assistência social, psicológica e nutricional; atendimentos de saúde da mulher; exames médicos e laboratoriais; consultas odontológicas; consultas oftamológicas; orientação jurídica; audiências de conciliação; cursos profissionalizantes; distribuição de sopão; e outros serviços.

“A primeira cidade a receber a Caravana Fome e Sede de Justiça foi Bacabal com mais de 8 mil atendimentos em janeiro, em fevereiro estivemos em Colinas com mais de 10 mil atendimentos e já estamos nos preparando para ir à Chapadinha. Nossa meta é realizar essa ação social com esses grandes parceiros em 20 cidades durante todo o ano de 2024, levando diversos tipos de atendimento para a população que mais precisa”, esclareceu a senadora Eliziane Gama.

Da assessoria

0

Weverton e Eliziane colados em Lula

Senadores maranhenses que buscam o apoio do presidente para a reeleição em 2026 participaram de coquetel no Palácio do Planalto na condição de líderes partidários; e fizeram questão de posar um de cada lado do petista, que precisa alinhar a montagem da chapa com o governador Carlos Brnadão, outro pretendente a uma das vagas

 

Weverton e Eliziane coladinhos em Lula, lado a lado; eles querem a mesma coisa do presidente, que precisa conciliar outros interesses em 2026

A imagem que ilustra esta postagem é bem representativa da disputa que vem sendo travada tacitamente pelos senadores Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PSD) pelo apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à reeleição para o Senado, em 2026: tanto Weverton quanto Eliziane querem o apoio de Lula para figurar na chapa principal no Maranhão, e não desgrudaram do presidente.

Os senadores foram chamados ao Palácio do Planalto na condição de líderes partidários e de blocos, para um encontro de reaproximação com o presidente.

Este blog Marco Aurélio d’Eça já tratou da questão envolvendo a busca de Weverton e Elizaine pelo apoio de Lula, no post “Lula fez a mesma promessa para Weverton e Eliziane sobre 2026”.

A dificuldade do presidente é que ele tem outros interesses a conciliar nas eleições de 2026.

São duas vagas em disputa no Senado pelo Maranhão – exatamente as de Weverton e Eliziane; se o governador  Carlos Brandão (PSB) decidir que será candidato ao Senado, um deles terá que buscar outro rumo, ou outra chapa. Além disso, Lula terá que atuar pela candidatura do vice-governador Felipe Camarão (PT) e pela própria reeleição à presidência. 

Talvez essas nuances do jogo de poder explique a necessidade dos dois senadores de não deixar que apenas um figurasse nas fotos do Palácio lado do presidente.

Afinal, como já disse este blog Marco Aurélio d’Eça, um dos dois pode estar sendo enganado.

Ou se enganando…

0

Lula fez a mesma promessa para Weverton e Eliziane sobre 2026…

Senadores maranhenses cujos mandatos terminam em fevereiro de 2027 estão convencidos de que o presidente irá atuar para colocá-los na chapa que vai disputar o Governo do Estado liderada pelo atual governador Carlos Brandão, ele próprio um dos candidatos naturais a uma das vagas e que tem outros planos para a sua sucessão

 

Weverton e Eliziane apostam no mesmo Lula para garantir a reeleição em 2-026; mas o presidente precisa combinar com o governador Carlos Brandão

Ensaio

O título deste post é a resposta a outro, de 26 de janeiro, que continha a pergunta: “Lula fez a mesma promessa a Weverton e Eliziane?!?!”.

Quem conversa com o entorno dos senadores Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PSD) – e com eles próprios – ouve praticamente a mesma sentença: “o presidente Lula vai atuar para garantir minha presença na chapa majoritária de 2026.”

Em linhas gerais, tanto Weverton quanto Eliziane dizem ter a garantia de Lula para a reeleição em 2026.

Nas conversas pessoais, o senador do PDT é ainda mais incisivo que a colega do PSD, uma vez que fala, inclusive, de uma fatura não-liquidada por Lula desde 2022, quando o ainda candidato do PT a presidente optou por apoiar Brandão e não “quem teve história com ele”.

Se Lula não foi leal à história dele com Weverton quando estava sem mandato – apenas como candidato a presidente – por que cumpriria agora, já sentado no controle da máquina do governo?

Está claro que Lula deve ter feito a mesma promessa para Weverton e para Eliziane.

Ainda que queira cumpri-la, o presidente precisa combinar, logo de cara, com o governador Carlos Brandão (PSB), que tem as prerrogativas para liderar a própria sucessão, sendo, ele próprio, candidato natural a uma das vagas de senador.

Ora, para garantir o mandato de governador ao seu vice Felipe Camarão (PT), Brandão precisa se desincompatibilizar seis meses antes da eleição. Pra fazer isso, ele precisa das garantias do próprio Camarão, e do PT de Lula, de que trabalharão pela sua eleição ao Senado.

Isso se deixar mesmo o posto.

Admitindo a hipótese de que Brandão será candidato a senador – com Felipe candidato a governador – pergunta-se: Por que Lula quebraria lanças por um ou outro nome na disputa pelo Senado se já estará contemplado com o PT no governo tendo a possibilidade de reeleição? 

Além de Brandão, outro aliado de Lula com pretensões senatoriais é o atual ministro dos Esportes André Fufuca (PP); são, portanto, quatro nomes já postos na base lulista para a disputa senatorial de 2026.

A promessa de Lula a Weverton e Eliziane  pode até ter existido.

Mas pelo menos um dos dois está sendo enganado.

Ou os dois…

1

Não se pode cometer o mesmo erro de Bolsonaro, diz Eliziane, com crítica a Barroso

Senadora maranhense, que é relatora da CPI do 8 de janeiro classificou de “infeliz” a fala do ministro do Supremo Tribunal Federal durante congresso da União Nacional dos Estudantes, em que fez discurso com forte teor político contra o ex-presidente da República

 

Eliziane entende que manter o clima de guerra política é se igualar ao que se criticava no período de Bolsonaro

A senadora maranhense Eliziane Gama (PSD) classificou de infeliz a fala do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal durante o congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), semana passada.

Durante o evento, na presença também do ministro da Justiça do governo Lula (PT), Flávio Dino (PSB), Barroso usou tom claramente político aos dizer que “nós derrotamentos o bolsonarismo para permitir a democracia e a manifestação livre de todas as pessoas”.

– Eu não sei em qual sentido o ministro Barroso estava fazendo essa colocação quando ele cita o nome ‘bolsonarismo’, mas eu acho que foi uma colocação infeliz, por conta da posição que ele tem – criticou Eliziane, que é relatora da CPI do 8 de janeiro  no Senado.

Para Eliziane Gama, não faze sentido fazer um discurso destes quando se criticava Bolsonaro exatamente por manter este clima de acirramento.

– A gente criticou muito isso no então presidente Bolsonaro, quando ele ficava totalmente fora dessa liturgia do cargo, quando ele não respeitava a posição que tinha em nível nacional, e a gente não pode sair cometendo esse mesmo erro – completou. 

0

Eliziane deve seguir firme na relatoria da CPMI do 8 de janeiro…

A senadora maranhense do PSD vai definir os rumos das investigações sobre os atentados golpistas do início do ano, que resultaram em quebra-quebra na sede dos três poderes federais, em Brasília

 

Senadora Eliziane vai estar à frente da CPMI do 8 de janeiro

A bancada governista no Congresso Nacional impôs nesta quinta-feira, 25, importante derrota à oposição bolsonarista, ao emplacar a senadora Eliziane Gama (PSD) como relatora da CPMI do 8 de janeiro.

A comissão de inquérito vai investigar o envolvimento de políticos e autoridades nos episódios que culminaram na invasão da sede dos três poderes, com consequente quebra-quebra no interior dos palácios.

Orquestrada pela oposição bolsonarista, a CPMI foi criada para tentar envolver agentes do próprio governo Lula (PT) com os episódios, sobretudo o ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB).

Eliziane Gama é aliada de Flávio Dino e sua presença na relatoria frustra o projeto bolsonarista, de tentar atingir o maranhense.

Tanto que o senador  Marcos do Val (Podemos-ES) já pediu a substituição da relator5a.

è pouco provável que consiga, no entanto…

2

Influente na transição, Eliziane busca aproximação de evangélicos com Lula

Senadora maranhense mantém forte participação na articulação política do futuro governo e inclui na formação das políticas públicas termos que interessam diretamente as igrejas, acenando às lideranças cristãs sobre pautas importante para o segmento

 

Eliziane aproximou-se de Lula no segundo turno das eleições presidenciais e ocupou importante espaço evangélico na transição de governo

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) tem sido uma das principais lideranças políticas ligadas às igrejas evangélicas na articulação das políticas públicas do futuro governo Lula (PT).

Influente na transição, a parlamentar maranhense já conseguiu incluir o termo “família” na nomenclatura do Ministério dos Direitos Humanos, e tem conseguido aproximar  o presidente eleito de setores mais radicais do segmento evangélico, como os pentecostais e neopentecostais.

Ligada à igreja Assembleia de Deus, Eliziane teve papel importante no segundo turno, ao coordenar a elaboração do documento “Carta aos Evangélicos”, que abriu espaço para Lula nas igrejas, até então bem mais próximas do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Agora, o trabalho da senadora maranhense é garantir pautas de interesse das igrejas na agenda do futuro governo.

3

Eliziane cresce com participação efetiva pró-Lula…

Senadora maranhense engajou-se na campanha do presidente eleito e terá papel importante na reconstrução das pontes entre o petista e o segmento evangélico, que esteve em sua maioria com Jair Bolsonaro

 

Eliziane participou com Lula dos últimos dias de campanha em São Paulo e será importante interlocutora do governo petista no Congresso Nacional

A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) foi uma das mulheres com participação mais efetiva na campanha do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) neste segundo turno.

Evangélica, ela teve papel fundamental na organização da carta aberta ao segmento e vai atuar diretamente na reconstrução de pontes entre o PT e as igrejas evangélicas no Brasil.

A participação efetiva na campanha de Lula fortaleceu a atuação de Eliziane e deve torná-la importante interlocutora do governo no Senado Federal.

Ela terá, portanto, quatro anos de mandato ainda mais atuante em Brasília…