0

Gestão Hilton Gonçalo faz “Natal mágico” em Santa Rita

A festa de Natal foi mágica em Santa Rita. Na praça Carlos Macieira, centenas pessoas participaram da tradicional festa de Natal da Prefeitura que este ano preparou a chegada do Papai Noel, chuva de neve e a apresentação da Companhia Estripulia que animou a criançada. O prefeito Hilton Gonçalo fez questão de participar desse momento.

A criançada se divertiu e foi ao delírio com a chuva de neve proporcionada pela Prefeitura de Santa Rita. Até os adultos invadiram a brincadeira e participaram da festa na praça Carlos Macieira.

No sábado, 23 de dezembro, a programação de Natal continuou com a apresentação da banda de fanfarra premiada nacionalmente de Santa Rita, Bruno Ferreira, que tocou as músicas tradicionais da festa natalina.

Como parte da programação de Natal, a Prefeitura de Santa Rita distribuiu cestas básicas para a população mais carente, visando garantir o alimento na mesa.

Da assessoria

0

Natal não é o nascimento de Jesus…

Ao contrário do que tentam impor as religiões, o mais provável, segundo os estudos históricos mais respeitáveis – e levando em consideração a hipótese de que o mito bíblico de fato existiu – o nazareno teria nascido em abril ou maio, início da primavera, não em dezembro

 

O mito do nascimento de Jesus nada tem a ver com o Natal, uma festa pagã usada pela igreja de Roma

As Igrejas – católica e evangélica – condenam o consumismo natalino estabelecido pela indústria cultural; mas cometem o mesmo crime ao tentar sacralizar a festa pagã, incentivando a ideia equivocada de que, no Natal, deve-se comemorar o nascimento de Jesus.

Tudo em nome do proselitismo religioso o que, em essência, acaba sendo também uma forma de consumismo – o mercantilismo da fé.

Natal nada tem a ver com o nascimento de Jesus.

Admitindo a hipótese (apenas hipótese) de que Jesus tenha existido, ele não nasceu em dezembro e muito menos no inverno, como mostra o relato de Lucas;  os historiadores mais respeitados e aceitos apontam o nascimento de Jesus no mês de abril, maio ou junho.

– Ainda que se celebre o Natal em dezembro, a data do nascimento de Jesus é desconhecida. É mais provável que tenha sido na primavera (maio-junho) – explica o teólogo e biblicista Russel Philip Shedd, PHd, autor da Bíblia Shedd a mais respeitada tradução da bíblia no Brasil. 

Outra controvérsia entre a Bíblia e a história: Jesus nasceu em Nazaré, não em Belém, como impuseram os evangelistas Marcos e Lucas para conciliar a história do nazareno com o mito da profecia bíblica de Miquéias.

Portanto, quando a igreja “comemora” a morte de Jesus, durante a semana santa – também por interesses meramente  proselitista – deveria, na verdade, comemorar seu nascimento.

A guerra entre Jesus e Papai Noel tem apenas um objetivo: o mercantilismo, do consumo ou da fé

O Natal é uma festa criada pelos povos antigos para comemorar a chegada do Sol, após o inverno rigoroso.

Os povos antigos o comemoravam no dia 25 de dezembro, data do nascimento do deus pagão Mitra; como a igreja necessitava de uma data para comemorar o nascimento do seu símbolo maior, apropriou-se do Natal, festa já muito popular e com cunho religioso por causa de Mitra.

Daí passou a impor como data de festa para Jesus.

Mas a única relação do Jesus com o Natal é o clima de paz, confraternização e alegria que marca a data. Coisa que também o símbolo do Papai Noel representa bem, para despeito das igrejas e dos anti-imperialistas.

Natal é só uma festa, uma época para se divertir, dançar, beber, brincar, se confraternizar, comprar, renovar a casa e sorrir – quer queiram ou não os puristas.

E por si só, já é a melhor época do ano.

É este o verdadeiro espírito do Natal…

Publicado originalmente em 24/12/2009

0

Flávio Dino tem agenda política no fim de ano natalino…

Futuro ministro do Supremo Tribunal Federal vai receber os deputados estaduais do seu grupo político que ele mesmo considera “raízes” – aqueles que surgiram à vida pública por sua graça e obra – e tem agenda também com o governador Carlos Brandão, para alinhar os rumos políticos do Maranhão após sua posse no STF, marcada para 22 de fevereiro

 

Flávio Dino quer se despedir de sua fase política com os comunas-raízes, deixando as coordenadas para as eleições de 2024 e 2026

O ainda ministro da Justiça Flávio Dino vai passar as festas de fim de ano numa espécie de réquiem de sua carreira política.

Com a posse no Supremo Tribunal Federal marcada para 22 de fevereiro, ele quer deixar a política com as coordenadas definidas para o futuro sem sua influência direta.

Segundo apurou este blog Marco Aurélio d’Eça, Dino já tem agenda marcada com os deputados que chama de “raízes” do seu grupo político – aqueles cuja vida pública tem sua influência direta. Fazem parte deste grupo os estaduais Rodrigo Lago e Júlio Mendonça (ambos do PCdoB), Carlos Lula (PSB) e Leandro Bello (Podemos).

Além deles, a espécie de confraternização ex-comunista deve contar com o vice-governador Felipe Camarão (PT), os deputados federais Márcio Jerry (PCdoB), Rubens Júnior (PT) e Duarte Júnior (PSB), que são os mais orgânicos dinistas no Maranhão.

O ministro tem outros aliados de peso na política do Maranhão, mas estes já atuavam antes de seu surgimento e têm carreira própria, embora devam se alinhar ao projeto definido para a era pós-Dino. (Saiba mais aqui, aqui, aqui e aqui)

A eles, o futuro magistrado dará as coordenadas sobre os rumos políticos a partir de 2024.

Na agenda natalina do futuro ministro do STF também há um encontro pessoal com o governador Carlos Brandão (PSB); a ele, que será o principal líder político no Maranhão, Flávio Dino dirá o que espera nas eleições de 2024 e, principalmente, em 2026.

Por que, em 2030, seus discípulos já esperam a sua volta, “montado no trono soberano”, como numa profecia apocalítica. 

Flávio Dino não poderá se manifestar politicamente a partir de fevereiro de 2024, quando toma posse no Supremo, por isso quer deixar alinhavado todo o projeto político-eleitoral a ser desenvolvido pelo seu grupo, com a força do governador.

E do alto do STF ficará a observar toda a movimentação.

Com todo o poder que emana do cargo…

0

Assembleia entrega brinquedos a crianças carentes da Região Metropolitana de São Luís

Por meio do 1º Natal Solidário, receberam presentes crianças da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Paço do Lumiar e do Instituto Educacional Turiúba, em São José de Ribamar

 

A Assembleia Legislativa do Maranhão, por meio do Núcleo de Cerimonial da Casa, realizou, nesta quinta-feira (14), o 1º Natal Solidário com a entrega de presentes a crianças da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Paço do Lumiar e do Instituto Educacional Turiúba, situado em São José de Ribamar.

A iniciativa foi acolhida pela presidente da Alema, deputada Iracema Vale (PSB), e por todos os demais parlamentares, que adotaram cartinhas enviadas pelos Correios para o Papai Noel, realizando sonhos de crianças de comunidades da Região Metropolitana de São Luís.

“Nós somos 42 deputados e estamos aderindo às cartinhas que as crianças enviaram ao Papai Noel. O nosso objetivo é que façamos um Natal mais feliz e alegre para a criançada do Maranhão”, afirmou Iracema Vale.

Os presentes foram entregues às crianças pelos deputados, que destacaram a satisfação em proporcionar essa surpresa de Natal para cada uma delas.

“Esse é um dia muito especial para a Assembleia e queremos levar mais ações como essa para outras crianças e instituições”, completou o deputado Wellington do Curso (PSC).

A deputada Janaína Ramos (Republicanos) também falou da satisfação em participar do momento. “Mês de dezembro, está chegando o Natal, afloram esses sentimentos solidários em todos nós. Fico muito feliz de estar levando um pouco de alegria para essas crianças”, assinalou.

Agradecimento

Na última quarta-feira, 13, crianças da Casa de Apoio Maria Passa na Frente, localizada no bairro Coroadinho, e da União de Moradores do Pau Deitado foram as primeiras contempladas. Agora, foi a vez da criançada da APAE de Paço do Lumiar e do Instituto Educacional Turiúba.

“Só temos a agradecer a iniciativa da Assembleia de levar às nossas crianças esses presentes, reforçando o espírito natalino e de solidariedade”, declarou Marcos Sodré , professor e psicopedagogo da APAE de Paço do Lumiar.

Milena Lima, representante do Instituto Educacional Turiúba, também destacou a felicidade para as crianças em receber os presentes.

“As crianças estão muito felizes em ver os seus desejos realizados”, disse.

Da Agência Assembleia

 

0

Prefeitura de São Luís celebra o Natal com circuito iluminado no Centro da capital

A Prefeitura de São Luís segue com a programação natalina do “Brilha São Luís, Natal de Gente Feliz” e promove, nesta quinta-feira (7), às 18h30, a abertura do circuito natalino que ocupa o Largo do Carmo, Praça João Lisboa, seguindo pela Rua de Nazaré, Praça Benedito Leite, além da fachada do Palácio La Ravardière.

“Preparamos uma festa linda para celebrar o período natalino e para e saudar 2024. Com muitas luzes e enfeites, nosso circuito vai receber a todos, moradores e turistas, que amam o Natal”, disse o prefeito Eduardo Braide.

Os espaços foram iluminados e decorados especialmente para criar uma atmosfera alegre que costuma reunir famílias e amigos para celebrar as festas de fim de ano. Entre as atrações do circuito, está a presença da Banda da Guarda Municipal da Prefeitura de São Luís, além de uma grande árvore de Natal que, na ocasião, terá suas luzes acesas. Além disto, um letreiro iluminado dá as boas-vindas ao ano de 2024.

“O espírito natalino chega ao Centro com o circuito iluminado, alimentando sonhos das crianças de todas as idades, possível graças a uma decoração que nos leva diretamente a esta época do ano, tempo de celebrar e confraternizar”, observou o secretário municipal de Cultura, Marco Duailibe.

Decoração

O circuito foi planejado para agradar pessoas de todas as idades. Na Praça João Lisboa, a decoração foi pensada de forma a chamar a atenção das crianças. Por lá, além das luzes e enfeites, foram disponibilizados brinquedos como pula-pula, que as crianças podem usar de forma gratuita.

A Rua de Nazaré promete chamar a atenção com suas luzes e cores, ambiente propício para registros fotográficos. Já a Praça Benedito Leite, recebeu estrelas iluminadas transformadas em portais para a passagem dos pedestres.

O passeio natalino tem continuidade na frente da Prefeitura de São Luís, que foi totalmente decorada com festão branco e enfeites em azul e prata. As luzes também foram garantidas, bem como os principais enfeites da época: os soldadinhos de chumbo em versão gigante, as renas e a carruagem do Papai Noel.

A Prefeitura de São Luís também enfeitou com a decoração natalina do “Brilha São Luís, Natal de Gente Feliz”, as pontes José Sarney (São Francisco) e Bandeira Tribuzzi (Jaracati).

Da assessoria

2

Prefeitura descumpre lei antifogos, denuncia Neto Evangelista

Autor da Lei 11.805/2022 denuncia que animais e pessoas sensíveis aos fogos usados em eventos públicos estão sofrendo com o desrespeito do projeto “Natal nos Bairros”, que usa produtos fora da legislação exigida

 

Evangelista já usou até aparelho que simula nas pessoas comuns os efeitos destes artifícios em gente com autismo, idosos e animais

O deputado estadual Neto Evangelista (União Brasil) denunciou a Prefeitura de São Luís, nesta quinta-feira, 22, por estar descumprindo a Lei 11.805/2022, que proíbe o uso de fogos de artifício com estampidos acima de 100 decibéis em qualquer evento no Maranhão.

Defensor da causa animal e das pessoas com deficiência, Evangelista é o autor da lei.

– O Governo do Estado está soltando aqueles fogos luminosos, de baixo ruído, respeitando a legislação, mas a prefeitura de São Luís está ocasionando sérios danos e muito sofrimento à pessoas com autismo, animais e idosos com o barulho desses fogos – relatou Neto.

Segundo o deputado, o projeto Natal nos Bairros, financiado pela prefeitura, tem causado transtornos em várias comunidades, exatamente por usar fogos fora do padrão legal.

O caso mais recente aconteceu com uma cadela no Cohatrac.

– O globo ocular da cadela sacou após um alto nível de estresse decorrente do barulho dos fogos de alto estampido que foram soltos no festival promovido pela prefeitura – lamentou Evangelista.

A Lei de autoria de Neto Evangelista precisa ser regulamentada pelo Governo do Estado, mas ele já tem a garantia do governador Carlos Brandão para esta regulamentação.

– Já está em fase de regulamentação, e o executivo vai indicar quem é o órgão fiscalizador das pessoas que soltam os fogos, dos comércios e também quem tem o poder de polícia para multar quem infringir a lei – finalizou Neto Evangelista.

0

‘Natal da Nossa Gente’ é oficialmente aberto em Ribamar

Foi realizada a abertura oficial do Natal da Nossa Gente, no município de São José de Ribamar. Na ocasião, a prefeitura realizou um cortejo com desfile do Papai Noel, com saída do bairro Outeiro, parada no Cruzeiro e finalizando na praça da Matriz.

Na programação, orquestras, grupos teatrais e projeção do vídeo mapping, chamaram a atenção e fizeram a festa dos participantes, que se encantaram com o show pirotécnico no céu da cidade.

Além disso, houve a visita na casa do Papai Noel, no Centro de Cultura, onde ficará aberto para visitação até o dia 6 de janeiro.

O Natal da Nossa Gente teve abertura oficial feita pelo prefeito Dr. Julinho, que falou da importância do momento.

“Quero agradecer a Deus e a presença de todos os envolvidos neste momento gratificante, com a bençao de Deus. Que esse clima natalino nos proporcione paz, alegria, felicidade, nos afastando dessa pandemia e que traga fraternidade”, destacou o prefeito.

Participaram do encontro vereadores, secretários municipais, representantes do santuário, parlamentares e a comunidade em geral.

0

Imperatriz CAPS promove confraternização com distribuição de cestas básicas

A Secretaria Municipal de Saúde, Semus, por meio da Coordenação de Saúde Mental, realizou nesta terça-feira, 17,  a confraternização natalina de usuários e familiares do CAPS III – Renascer, com objetivo de promover integração entre funcionários e colaboradores.

O evento foi realizado na sede do Centro de Atendimento Psicossocial, CAPS, onde foi realizada a distribuição de mais de 120 cestas básicas doadas por instituições parceiras e apresentação peça teatral e cantata.

A secretária adjunta da Semus, Mariana Jales, explica que, “o secretário municipal de saúde, Alair Firmiano juntamente com a gestão do prefeito Assis Ramos, se preocupa com toda a Rede de Saúde Mental. Durante este ano, várias atividades e ações foram realizadas envolvendo usuários dos serviços e familiares. Em comemoração às datas festivas de final de ano, a Prefeitura distribuirá cestas básicas a todos os pacientes, afim de contribuir de alguma forma com suas famílias”. 

No enredo da peça teatral, a temática retrata o nascimento do menino Jesus e o figurino característico é produzido com material reciclável.

De acordo com a oficineira, Meiry Souza, “o trabalho é realizado com a doação de produtos recicláveis como rolos de papel higiênico, garrafas e cartela de ovos. Na oficina é possível perceber aprendizagem sobre coordenação motora e outros detalhes repassados com o intuito de trabalhar ou identificar fatores que possam contribuir para a recuperação do paciente. Para esse momento contamos com a participação de alguns usuários dos serviços, que de forma espontânea ensaiaram diariamente e hoje se apresentam ”.

1

Zé Inácio entrega cestas para famílias carentes de Bequimão no Natal

O Deputado Estadual Zé Inácio (PT) neste domingo (23), concretizou mais uma ação social de seu mandato ao distribuir cestas básicas para famílias carentes do município de Bequimão.

As entregas foram realizada ao lado do  vice-prefeito Magal e de familiares que ajudam a realizar as entregas às famílias.

Reeleito para seu segundo mandato parlamentar na Assembleia Legislativa, Zé Inácio já realiza este trabalho voluntário há alguns anos, quando no Natal distribui as cestas a quem precisa.

“O Natal é uma celebração em família, e sabemos que muitos nesse dia poderão não ter o que comer, e as cestas contribuem para que muitas famílias tenha uma ceia digna”, disse Zé Inácio.

2

O nascimento de Jesus…

Ao contrário do que tentam impor as igrejas, equivocadamente, para contrapor o mercantilismo no Natal, o filho de Deus não nasceu em dezembro,  mas em abril, exatamente na época em que as próprias igrejas – também equivocadamente – lamentam a sua morte

 

As Igrejas – católica e evangélica – condenam o consumismo natalino estabelecido pela indústria cultural.

Mas cometem o mesmo crime ao tentar sacralizar a festa pagã, incentivando a ideia equivocada de que, no Natal, deve-se comemorar o nascimento de Jesus.

Tudo em nome do proselitismo religioso o que, em essência, acaba sendo também uma forma de consumismo – o mercantilismo da fé.

Natal nada tem a ver com o nascimento de Jesus. Jesus não nasceu em dezembro e muito menos no inverno, como mostra o relato de Lucas.

– A teoria mais forte atualmente é que a data tenha sido escolhida para se contrapor à principal festa religiosa dos romanos, do Sol Invencível, que se dava na noite do dia 24 – afirma Valeriano Santos Costa, diretor da faculdade de Teologia da PUC-SP.

Os historiadores mais respeitados e aceitos apontam o nascimento de Jesus no mês de abril.

Eles apontam também que o “salvador” nasceu em Nazaré, não em Belém, como impuseram os evangelistas Marcos e Lucas para conciliar a história do nazareno com o mito da profecia bíblica de Miquéias.

 – Mas tu, Belém-Efrata, embora sejas pequena entre os clãs de Judá, de ti virá para mim aquele que será o governante sobre Israel. Suas origens estão no passado distante, em tempos antigos – prega o profeta, no capítulo 5, verso 2 do seu livro (Entenda aqui)

Pesquisadores explicam, no entanto, que todas as narrativas do nascimento de Cristo não são contemporâneas a Jesus, mas escritas gerações depois de sua morte. E construídas para coincidir com as antigas profecias.

– As narrativas sobre o nascimento foram feitas três ou quatro gerações depois, quando as informações históricas e os testemunhos diretos já estavam perdidos – diz André Chevitarese, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), um dos autores do livro “Jesus Histórico. Uma Brevíssima Introdução”, da Klíne Editora. (Saiba mais aqui)

Portanto, quando a igreja “comemora” a morte de Jesus, durante a semana santa – também por interesses meramente  proselitistas – deveria, na verdade, comemorar seu nascimento.

O Natal é uma festa criada pelos povos antigos para comemorar a chegada do Sol, após o inverno rigoroso. Os povos antigos o comemoravam no dia 25 de dezembro, data do nascimento do deus pagão Mitra.

Como a igreja necessitava de uma data para comemorar o nascimento do seu símbolo maior, apropriou-se do Natal, festa já muito popular e com cunho religioso por causa de Mitra.

Daí passou a impor como data de festa para Jesus.

Mas a única relação do Jesus com o Natal é o clima de paz, confraternização e alegria que marca a data. Coisa que também o símbolo do Papai Noel representa bem, para despeito das igrejas e dos anti-imperialistas.

Natal é só uma festa, uma época para se divertir, dançar, beber, brincar, se confraternizar, comprar, renovar a casa e sorrir – quer queiram ou não os puristas.

E por si só, já é a melhor época do ano.

É este o verdadeiro espírito do Natal…

Publicado originalmente em 24/12/2009