0

A nova Rua Grande…

Principal ponto do comércio de São Luís ganha mobiliário urbano, se livra do emaranhado de fios elétricos e se moderniza para receber a população, em parceria do Iphan com a prefeitura

 

Os belos bancos são um atrativo para a Rua Grande, que se modernizará

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) iniciou a instalação do mobiliário urbano que comporá a nova Rua Grande.

A instalação é parte da obra que vem sendo tocada pelo Iphan, em parceria com a Prefeitura de São Luís.

– Nossa cidade está ficando cada vez mais bonita. As obras do Complexo Deodoro e Rua Grande, executadas pelo Iphan em parceria com a Prefeitura, integram o conjunto de investimentos que estão sendo realizados em prol da população e pelo desenvolvimento da cidade – disse o prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Serão quatro bancos em cada quadra. Os assentos são confeccionados em madeira tratada, com elementos em aço corten, muito utilizado na construção civil e que apresenta três vezes mais resistência à corrosão que o aço comum.

Além dos bancos, a Rua Grande ganhou rede elétrica subterrânea e terá lixeiras, também em aço corten.

– Além de favorecer a população, a obra visa fomentar o comércio na região, tornando-o ainda mais atrativo para os consumidores. O trabalho já apresenta resultados positivos e a conclusão da obra vai beneficiar ainda mais a população – ressaltou o superintendente do Iphan, Maurício Itapary.

2

Prefeito Edivaldo vistoria obras de casarão para habitação social no Centro Histórico

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) vistoriou na manhã desta terça-feira (15) as obras de requalificação de casarão localizado na Rua da Palma, no Centro Histórico, onde estão sendo construídas 14 unidades residenciais para famílias de baixa renda. O trabalho está sendo executado pela Prefeitura de São Luís em parceria pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“O Centro de São Luís tem recebido uma atenção especial da nossa gestão, e essa é mais uma obra de requalificação que contribui para a valorização da nossa arquitetura, história e cultura. Mais do que isso, esse espaço vai abrigar famílias de baixa renda que residem no Centro Histórico, dando uma moradia mais digna e proporcionando mais qualidade de vida”, afirmou o prefeito Edivaldo, que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda, do vice-prefeito, Júlio Pinheiro, do superintendente do Iphan-MA, Maurício Itapary, e de secretários municipais.

O casarão 195 e 205 abrigará 14 unidades residenciais com sala, um, dois ou três quartos, cozinha com lavanderia integrada à sala e um banheiro social, atendendo segmentos populacionais de baixa renda, com condições de segurança e habitabilidade. O prédio é um sobrado datado do século XIX com dois pavimentos, em zona de proteção histórica e com traços da construção tradicional portuguesa. O projeto de restauro do casarão foi elaborado dentro dos valores estéticos e culturais do bem que está sendo trabalhado, com o mínimo de interferência em sua autenticidade.

A revitalização dos imóveis para uso residencial, executada na gestão do prefeito Edivaldo, se caracteriza pela requalificação do espaço urbano e melhoria da qualidade de vida de moradores e frequentadores do Centro Histórico. Além das 14 unidades do casarão da Rua da Palma, outras 27 moradias também entrarão em processo de restauro para abrigar famílias de baixa rendo, sendo parte executada pela Prefeitura e parte pelo Iphan.

Revitalização

O Centro de São Luís está recendo o maior volume de investimentos dos últimos 30 anos. Entre as principais obras estão a do Complexo Deodoro – que compreende as praças Deodoro e Panteon e as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro –, e a da Rua Grande, que teve a primeira etapa concluída e entregue em dezembro. As intervenções eram demandas antigas da cidade que somente agora conseguiram sair do papel, executadas pelo Iphan em parceria com a Prefeitura. Outros espaços como a Praça Pedro II também já foram entregues revitalizados, inclusive com a total restauração da fonte do lugar.

A gestão do prefeito Edivaldo também tem investido em ações de reocupação qualitativa do Centro de São Luís. Alguns dos investimentos que o pedetista tem feito são a Feirinha São Luís, que ocorre aos domingos na Praça Benedito Leite, e programas como o Reviva, o Férias Culturais e o Caminhos da Memória, que estimulam o visitante a conhecer mais sobre as riquezas históricas, culturais e arquitetônicas do lugar.

2

Após investimentos de Edivaldo, São Luís vira tendência de turismo no país…

Site Viajala destaca que a capital maranhense aumentou em 100% as buscas como destino turístico no Brasil; recuperação do Centro Histórico e apoio a eventos reforçam o interesse internacional

 

BELEZA HISTÓRICA. A fonte da Mãe D’Água é um dos pontos turísticos de São Luís reformados na gestão de Edivaldo Júnior

O interesse turístico por São Luís aumentou 106% em 2018, segundo avaliação do site Viajala. A busca por passagens para a capital maranhense foi destacada pelo jornal O Globo, que apontou o destino como tendência para 2019.

Coincidência ou não, o aumento do interesse por São Luís ocorre no momento em que a gestão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) reforça ações no setor de turismo, sobretudo com a reforma do Centro Histórico.

O prefeito deve concluir até o início de dezembro, em parceria com o Iphan, a reforma completa de todo o complexo que envolve a Praça Deodoro, Praça do Panteon e suas alamedas; Rua Grande e Praça Pedro II, revitalizando toda a região.

EVENTOS EM DESTAQUE. Sarau histórico na região do Centro, com a presença do prefeito, familiares e aliados políticos

Além das ações estruturais, a atual gestão investe em projetos como a Feirinha São Luís, o Sarau Histórico, a Feira do Livro e outros projetos que movimentam o Centro Histórico e a região das praias.

Para chegar aos destinos-tendências de 2019, o site Viajala avaliou 47 milhões de buscas feitas em setembro, além do comportamento do viajante…

4

Título de patrimônio de São Luís sofre ameaça há pelo menos dez anos…

Apesar de a prefeitura – e a própria Unesco – negarem que haja risco à capital maranhense, em pelo menos duas outras ocasiões, a partir de 2008, houve contestação do tratamento dado ao acervo histórico

 

Boa parte do acervo tombado está virando estacionamentos, sem a menor preocupação com a história

Uma mensagem que circulou em grupos de WhatsApp, na última quinta-feira, 26, foi o bastante para mobilizar imprensa e autoridades da Prefeitura de São Luís num desmentido público.

A mensagem dizia que o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) havia recebido na terça-feira, 24, uma notificação do Fundo das Nações Unidas para a Educação e a Cultura (Unesco) oficializando a perda do título de Patrimônio Cultural da Humanidade, dado a São Luís em 1997.

A própria Unesco, segundo a imprensa, negou a história.

Mas não é a primeira vez que essa ameaça vem à tona.

Desde 2008, órgãos como a própria Unesco e o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) criticam a forma como as sucessivas gestões de São Luís tratam o acervo tombado.

A destruição de prédios para construção de estacionamentos no Centro Histórico é o principal fator de degradação do acervo, segundo especialistas.

Primeira ameaça

Em julho de 2008, o site 180 Graus noticiou pela primeira vez a ameaça ao título dado à capital maranhense. A matéria cita o então presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, que afirmou, textualmente.

– Esse patrimônio é a vida da cidade. É a identidade do Brasil. São Luís é uma das cidades mais importantes que contam a história do nosso país, enfim, um Patrimônio da Humanidade. E eu estou aqui para fortalecer essa ação de fiscalização do acervo arquitetônico. Isso é muito importante. São Luís, inclusive, corre o risco de perder o título da Unesco, caso continue esse processo de descaracterização do Centro Histórico – declarou Fernando de Almeida. (Releia a íntegra aqui)

A então governadora Roseana Sarney com o então prefeito Jackson lago e auxiliares na cerimônia de entrega do título: história

A ameaça de 2008 levou, inclusive, a um discurso do então senador Epitácio Cafeteira (PTB) na tribuna do Senado, lamentando o risco de perda do título.

– Lamentável e muito grave esse processo de descaracterização do Centro Histórico de São Luís, reconhecidamente o mais homogêneo conjunto arquitetônico de origem portuguesa na América Latina. É um verdadeiro atentado à história e à própria identidade do povo maranhense, que tem com aquela cidade uma relação de amor e muito orgulho – protestou Cafeteira. (Leia a íntegra aqui)

Criador do “Projeto Reviver”, Cafeteira deu o primeiro passo, ainda na década de 80, no programa de revitalização do Centro Histórico que levaria, no 1º governo Roseana Sarney (1994/2002), à concessão do título de Patrimônio da Humanidade a São Luís.

Nova ameaça

Em 2011 surgiu uma nova ameaça ao título concedido a São Luís.

Em 10 de agosto daquele ano, o site Sua Cidade, vinculado hoje ao R7, noticiou praticamente o mesmo título de 2008: “São Luís pode perder o título de Patrimônio da Humanidade”.

Novamente, os mesmos motivos: “Prédios abandonados ou mal conservados, ruas com o calçamento danificado, problemas que podem resultar para o Brasil, apagar um dos momentos mais importantes da nossa história, a colonização dos portugueses”, dizia o site, que entrevistou o urbanista Frederico Burnett para a matéria. (Relembre aqui)

O fato é que, sendo ou não verdadeira a mensagem da última quinta-feira no WhatsApp, o título de Patrimônio Cultural da Humanidade dado a São Luís por esforço dos governadores vive sob constante ameaça, diante do descaso de prefeitos insensíveis.

Uma ameaça real…

1

Moradores do Centro Histórico recebem Eliziane…

Na véspera do aniversário da cidade, candidata do PPS ouviu reclames de populares que sofrem com o abandono de um dos espaços culturais mais significativos da capital maranhense

 

Eliziane com os correligionários nas ruas do Centro Histórico

Eliziane com os correligionários nas ruas do Centro Histórico

A candidata do PPS à Prefeitura de São Luís, Eliziane Gama, visitou hoje moradores do Centro Histórico da capital maranhense, e ouviu o reclame dos moradores de uma das áreas mais importantes e mais abandonadas da capital maranhense.

Eliziane foi recebida com esperança pelos moradores, na véspera do aniversário de 404 anos de São Luís.

Ao lado do vice José Joaquim, candidata catalogou os problemas enfrentados pelos moradores

Ao lado do vice José Joaquim, candidata catalogou os problemas enfrentados pelos moradores

Acompanhada do candidato a vice-prefeito, José Joaquim (PSDB), de lideranças dos partidos que compõem a coligação “São Luís de Verdade”, e de candidatos a vereador, a deputada ouviu cada uma das histórias dos personagens que vivem no berço da cultura da cidade.

Para Eliziane, é inadmissível que o poder público deixe a situação no Centro Histórico chegar ao que se vê nas ruas do bairro.

 

8

Eliziane recebe o carinho do povo até nas gravações…

Candidata do PPS, Eliziane Gama,  foi ao Centro Histórico gravar passagens par ao horário eleitoral e foi festejada por estudante que estavam na área. A receptividade à deputada aumentou consideravelmente nesta semana, quando ela intensificou o corpo a corpo com o eleitor, em várias comunidades. No Centro Histórico, ela recebeu mais uma vez o carinho do público. Veja o vídeo:

2

Vereador Gutemberg pede reforma de praça no Centro…

gutemberg

Gutemberg Araújo, em defesa do Centro de São Luís

O vereador Gutemberg Araújo (PSDB) solicitou à Prefeitura de São Luís a reforma completa e urbanização da Praça ‘Dr. Neto Guterres’, em frente ao Hospital Tarquínio Lopes (Hospital Geral), no Centro da capital.

Estamos atendendo ao pedido da comunidade, que quer a disponibilização de um espaço público mais amplo, que beneficiará a todos, principalmente às pessoas que vivem ao redor da praça, além de promover a prática esportiva por meio de caminhadas e o convívio familiar”, justificou Gutemberg.

Doação de Imóvel
O vereador Gutemberg Araújo também propôs à prefeitura e à Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), a desapropriação do lote de terras desocupado, situado de forma contígua aos limites da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (Ampem), no bairro Quintas do Calhau.

– Observa-se que, ao longo de vários anos, o referido imóvel encontra-se desocupado e sem domínio conhecido, ficando a cargo da Ampem a realização da limpeza e manutenção do local, evitando, assim, invasões e transtornos à vizinhança – ressaltou o vereador.

Devido a isso, Gutemberg pede ainda ao Executivo Municipal que, após a desapropriação, o terreno seja doado à Ampem, “para que esta possa expandir suas atividades perante a comunidade”.

2

Praça de mais de R$ 600 mil vira estacionamento de carros oficiais…

carros

A praça Nauro Machado, reinaugurada há menos de três meses em cerimônia conjunta do Governo do Estado e da prefeitura de São Luís, está servindo diariamente como estacionamento de carros oficias.

É comum ver ali, nas calçadas, nos pátios e nos grandes largos recuperados por mais de R$ 600 mil, carros da Polícia Militar e vários outros veículos chapa-branca ocupando os espaços que deveriam servir para o lazer da população.

carros2

Mas a cena se repete em ruas, calçadas e canteiros de todo o Centro Histórico de São Luís, sem nenhum tipo de fiscalização do poder público, o mesmo que investiu o dinheiro do cidadão na reforma.

Com informações e imagens do blog Cazumbá