2

Prazo do lockdown musical termina hoje; juiz não deverá estendê-lo

Período de proibição de músicas de qualquer tipo em bares, restaurantes e casas de eventos gerou muita polêmica desde a sua implantação, na sexta-feira, 12, mas resultou em menos aglomerações nesses locais

 

Douglas Martins participou de debate com artistas maranhenses e deu a entender que o lockdown musical acaba mesmo nesta quinta-feira, 18

O juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, não deverá estender o chamado “lockdown musical” para além desta quinta-feira 18, quando termina o prazo estabelecido por ele para proibição de músicas de qualquer natureza em bares e restaurantes.

Desde que implantado, na sexta-feira, 12, o “lockdown musical” gerou muita polêmica entre artistas e muitos ataques ao magistrado.

Mesmo sem música, fiscais do governo vistoriaram outros aspectos das regras sanitárias contra a CoVID-19 em bares e restaurantes

Os efeitos científicos de sua eficácia no combate à CoVID-19 só poderá ser medido em 15 dias, mas´foi evidente que a medida resultou em menos bares funcionando no período, o que gerou menos aglomerações.

Mesmo assim, a julgar por sua participação no debate com a classe artística, promovido terça-feira, pelo imirante.com, Douglas Martins não deve estender a proibição por mais dias.

Isso significa que, já a partir desta sexta-feria, 19, os bares e restaurantes já poderão contratar músicos, DJs ou tocar música mecânica em seus salões.

1

Roseana lamenta aumento da pobreza e questiona fundo de R$ 683 milhões

Para a ex-governadora, não faz sentido que o estado tenha aumentado a extrema miséria desde 2015, mesmo mantendo um caixa com recursos específicos para este fim; “algo nessa conta não bate”, disse ela, no Twitter

 

Roseana levantou questões sobre o fundo da pobreza mantido por Flávio Dino diante dos números do IBGE sobre a miséria do Maranhão

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) lamentou nesta quarta-feira, 17, em seu perfil no Twitter, o aumento da extrema pobreza no Maranhão exatamente no governo Flávio Dino (PCdoB), que tem um fundo específico para combate à miséria.

– Últimos dados do IBGE revelaram o aumento da extrema pobreza no Maranhão desde 2015. Como compreender esse cenário com o Estado dispondo de um Fundo Maranhense de Combate à Pobreza que possui cerca de R$ 683 milhões em caixa? – questionou a ex-governadora.

Os dados do IBGE não mentem: crescimento da extrema pobreza foi de mais de 30 nos seis anos de governo comunista no Maranhão

De acordo com os números do IBGE, o índice de pessoas vivendo com menos de 1,90 dólar por dia no Maranhão representava 15,2% da população em 2015. Agora, em 2019, subiu para 20,4%, crescimento de mais de mais de 30% em 6 anos e meio. 

– Vale frisar, a título de conhecimento: o recurso do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza é um percentual do tributo cobrado sobre cada litro de gasolina comum vendido nos postos. Algo nessa conta não bate! – declarou Roseana Sarney.

Com a palavra, o governo Flávio Dino…

2

Imagem do dia: Roberto Costa e Flávio Dino

Deputado estadual e vice-presidente do MDB esteve pela primeira vez no gabinete do governador em seis anos e meio do governo comunista; e a impressão de lado a lado é de que será apenas o primeiro de vários até 2022

 

Roberto Costa e Flávio Dino no gabinete do governador: conversas sobre a pandemia, economia do estado e acenos para as eleições de 2022

O vice-presidente estadual do MDB, deputado Roberto Costa, foi recebido nesta quarta-feria, 17, pelo governador Flávio Dino (PCdoB). Foi a primeira visita do emedebista em seis anos e meio de governo comunista.

O encontro serviu para mostrar que nem Flávio Dino, nem Roberto Costa são os mesmos líderes políticos de 2014, quando o governador elegeu-se pela primeira vez. “Flávio Dino é outra pessoa”, definiu Costa, para retratar o amadurecimento político-ideológico do governador.

Os secretários Rubens Pereira Júnior e Marcelo Tavares também participaram do encontro, num reforço ao teor político do encontro

O próprio Roberto Costa amadureceu, rompeu amarras ideológicas, modernizou o MDB e hoje foram bloco independente na Assembleia, com aceno aberto para as eleições de 2022.

Mas esta é uma outra história…

0

Fábio Braga prega atração de investimentos para região produtora de grãos

Em sessão plenária da Assembleia Legislativa, parlamentar destacou a importância de ter uma política de incentivos que faça com que a população se mantenha produzindo e garantindo riqueza e renda para o estado

 

O deputado Fábio Braga (Solidariedade) informou em sessão da Assembleia Legislativa que está conversando com o secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, sobre o crescimento da produção de grãos atrair mais investimentos para o Maranhão.

Ao lembrar que o estado tem se destacado no aumento da produção entre os membros do Matopiba (área formada pelos estados do Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia) – mas não recebe a infraestrutura necessária – Braga ressaltou que esse aumento deveria atrair investimentos.

– Ninguém produz numa área em que não se pode trazer empresas para beneficiar aquela produção – salientou.

Fábio Braga lembrou que boa parte dessa produção é escoada pelo Porto do Itaqui, mas enfrenta dificuldades imensas que precisam ser discutidas.

Ele citou a questão das estradas precárias e a pouca serventia das ferrovias Transnordestina, da Vale e Norte-Sul.

– Nós temos que discutir, nesta Casa, como vamos gerenciar essa produção cada vez mais crescente de grãos – defendeu.

0

Pedro Lucas lamenta paralisação da Câmara para analisar prisão de deputado

Pedro Lucas acha absurda a paralisação da Câmara para analisar prisão de deputado

O deputado federal Pedro Lucas (PTB-MA), em entrevista ao site O Antagonista, lamentou o episódio que culminou com a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), mas lamentou ainda mais o fato de a Câmara Federal, diante de problemas mais graves a serem resolvidos, ter que analisar uma situação que poderia ter sido contornável.

– O Congresso tem pautas urgentes que precisam ser votadas: muitos projetos de alcance social, a volta do auxílio emergencial e as reformas que estão aguardando análise. Lamento que tenhamos que parar para julgar esse tipo de situação – afirmou.

Para o deputado maranhense é lamentável que, mesmo com o agravamento da pandemia da Covid-19 e os brasileiros sem vacina, a Câmara tenha que parar para analisar a prisão de um deputado.

– A crise política não pode afetar o andamento do Congresso. Temos muitos desafios neste ano – completou.

 

1

Luciano Genésio comenta estado de saúde do irmão: “vamos sair dessa”

Acometido de CoVID-19, Lúcio André está internado em São Luís, o que emocionou o prefeito de Pinheiro durante entrevista em, que falou de suas ações

“O carinho que minha família e eu estamos recebendo não consigo dimensionar o quanto tem feito a diferença, as correntes de oração, as mensagens e ligações têm chegado de todos os cantos do Maranhão. Algo que talvez surpreenda a algumas pessoas é que até adversários políticos se solidarizaram com o momento que estamos passando e isso nos deixa tão felizes, por perceber que a rivalidade do palanque não existe mais fora dele. Estou confiante, tenho fé de que vamos sair dessa, de que logo meu irmão estará comigo”, disse Luciano emocionado durante entrevista.

Na entrevista concedida ao programa Pinheiro Agora, da TV Pinheiro, o prefeito de Pinheiro falou sobre as ações desenvolvidas para levar melhorias de infraestrutura à população, como o programa pró-asfalto e pré-vicinais que estão sendo desenvolvidos na zona rural e sede. Luciano também destacou os avanços e conquistas na área da saúde, entre elas a aquisição de uma incubadora móvel para o município e a inauguração e reforma de diversas unidades de saúde por todo município.

Ao final da entrevista aproveitou para agradecer o carinho da população pinheirense com sua família e o seu irmão, Lúcio André, internado em São Luís por conta do novo Coronavírus.

“Obrigado pelo apoio, Pinheiro! Seguirei retribuindo as demonstrações de cuidado e atenção com muito trabalho e melhorias pela cidade”, disse Luciano.

0

Em postura inédita, Câmara de São Luís abre espaço para blocos parlamentares…

Pela primeira vez na história os vereadores se agrupam em blocos, numa medida que – embora ainda não prevista no regimento – faz parte das mudanças que modernizaram a Casa e fortaleceram o Legislativo como Poder

 

O maior bloco da Casa tem relação mais próxima com o prefeito Eduardo Braide e abriga o líder do governo, Marcial Lima

Uma formação inédita está sendo conhecida na Câmara Municipal de São Luís nesta legislatura.

Pela primeira vez os parlamentares se agrupam em blocos, numa postura nunca vista na história do legislativo.

São três blocos parlamentares, formados a partir da visão e do projeto de cada vereador, fortalecendo a Casa como Poder e reforçando as mudanças que vêm sendo implementadas desde 2019 e que modernizaram a Câmara em vários aspectos.

O “Bloco São Luís Não Pode Parar”, de sustentação ao prefeito Eduardo Braide (Podemos) tem 15 parlamentares: Octávio Soeiro (Podemos), Raimundo Penha (PDT), Karla Sarney (PSD), Osmar Filho (PDT), Marcial Lima (Podemos), Nato Júnior (PDT), Silvana Noely (PTB), Domingos Paz (Podemos), Alvaro Pires (PMN), Thyago Freitas (DC), Chaguinhas (Podemos), Dr. Gutemberg (PSC), Marcos Castro (PMN), Ribeiro Neto (PMN) e Edson Gaguinho (DEM).

Outros seis vereadores integram o “Bloco Todos por São Luís”: Aldir Júnior e Daniel Oliveira, ambos do PL, Chico Carvalho (PSL), Batista Matos (Patriotas), Antônio Garcez (PTC) e Rosana da Saúde (Republicanos).

De postura mais independente, o bloco “Unidos Por São Luís protagonizou semana passada importante ação na Saúde, que resultou em reação da prefeitura

Já o “Bloco Unidos Por São Luís” é formado por Marquinhos (DEM), Beto Castro (Avante), Paulo Victor (PC do B), Andrey Monteiro (Republicanos), Concita Pinto (PCdoB), Marlon Botão Júnior (PSB), Umbelino Júnior (PRTB), Astro de Ogum (PCdoB), Coletivo Nós (PT) e Fátima Araújo (PCdoB).

Embora ainda não previsto no Regimento Interno – que deve receber emenda modificativa – os blocos têm apoio  do comando da Casa e deve fortalecê-la como Poder.

Os blocos têm tido atuação intensa nestas primeiras semanas de trabalho na Casa…

0

Visando 2022, Hilton Gonçalo já percorre municípios da região do Munim

Do blog de Diego Emir

O prefeito de Santa Rita, Dr. Hilton Gonçalo, articulador de um dos principais grupos políticos do estado já começou a se movimentar em busca de resultados positivos em 2022.

Dr Hilton é irmão do deputado estadual Ariston Ribeiro e do deputado federal Dr. Gonçalo, ambos do Republicanos.

No último final de semana, acompanhado da prefeita de Bacabeira, Fernanda Gonçalo, o líder político visitou quatro cidades da região do Munim, e já deixou seu recado quando o assunto é “articulação política”.

Rosário, Morros, Presidente Juscelino e Axixá foram as cidades que o casal de prefeitos visitaram, vale destacar, que em todas elas os deputados citados tiveram expressivas votações em 2018.

Bem relacionado, e bem articulado em toda a região, Dr. Hilton Gonçalo deve começar a visitar outras cidades de diferentes regiões nos próximos dias, e estreitar ainda mais suas bases para 2022.

Além de uma base política forte e já consolidada, o Grupo Gonçalo deve aumentar sua representatividade em 2022.

0

Álvaro Pires propõe Auxílio Emergencial em São Luís

Requerimento do vereador aprovado na Câmara Municipal prevê benefício de R$ 800 divididos em quatro parcelas de R$ 200 para famílias em condição de extrema pobreza na capital maranhense

 

A Câmara Municipal aprovou esta semana proposta do vereador Álvaro Pires, que prevê a criação de Auxílio Emergencial  em São Luís.

Trata-se de Requerimento, que será encaminhado para apreciação do prefeito Eduardo Braide (Podemos).

Pela proposta de Pires, cria-se um auxílio de R$ 800,00, que seriam divididos em quatro parcelas de R$ 200,00, beneficiando famílias em condição de extrema pobreza.

Como critério, seriam classificadas as famílias já atendidas pela Secretaria Municipal de Criança e Assistência Social (Semcas).

o prefeito Eduardo Braide não tem prazo para se manifestar em relação ao Requerimento…

1

De como as escolas de samba inviabilizaram “ajuda carnavalesca” em São Luís

Projetos das secretarias municipais de Cultura e de Comunicação previam auxílios que variavam entre R$ 3,5 mil e R$ 8,5 mil para artistas e agremiações culturais, mas edital foi abortado por que a liga exigiu R$ 600 mil por escola

 

As escolas de samba de São Luís exigiram R$ 60 mil por agremiação como auxílio emergencial da Prefeitura de São Luís

Logo nas primeiras semanas  da gestão Eduardo Braide (Podemos), a Prefeitura de São Luís publicou Edital que estipulava regras para uma espécie de auxílio carnavalesco a artistas e agremiações culturais na capital maranhense.

Seria uma espécie de compensação pela não realização do carnaval 2021.

De acordo com o documento, a ajuda carnavalesca variava de R$ 3,5 mil a R$ 8,5 mil, dependendo da estrutura da agremiação.

Cada agraciado teria que gravar um vídeo de 20 minutos com sua apresentação – do próprio celular – a serem encaminhados também para divulgação em emissoras de TV aberta.

Proposta do secretário de Comunicação Joaquim Haickel, o edital seria tocado pelo secretário de Cultura, Marcos Duailibe.

Mas foi inviabilizado por uma ação da liga das Escolas de Samba, que não aceitou o valor de R$ 8,5 mil por escola. Queriam R$ 60 mil por agremiação.

Duailibe chegou a se reunir com as escolas, mas elas não abriram mão do valor exigido.

Resultado: o edital foi sustado pela Prefeitura de São Luís e todos os demais artistas ficaram sem a verba emergencial que abrandaria as perdas com a suspensão do carnaval.

Mas que houve a manifestação da prefeitura ninguém pode negar…