3

Petistas de São Luís farão atos pró-Lula, mesmo com cancelamento do PT nacional…

Militantes consultados pelo blog explicam que as manifestações são mais amplas que o próprio partido, e que envolve uma “frente de esquerda” formada também por outras legendas e movimentos sociais

 

Panfleto de um dos movimentos "contra o golpe"

Panfleto de um dos movimentos “contra o golpe”

A determinação do PT nacional de cancelar os atos do próximo domingo, 13, não deve atingir os manifestantes pró-Lula em São Luís.

Petistas consultados pelo blog nessa sexta-feira, 11, garantem que estarão nas ruas domingo, em defesa do que chamam de “legado do PT”.

– Existe uma frente de movimentos, mais ampla que o PT – explicou um dos líderes petistas.

O anúncio do cancelamento dos atos de domingo,13, foi feito pelo presidente nacional do PT, Ruy Falcão, para “evitar confrontos com a manifestação de direita”.

Segundo Falcão, haverá dois outros movimentos, nos dias 18 e 31, comandados pessoalmente pelo ex-presidente Lula.

Em São Luís, um dos movimentos de petistas para o domingo 13 já tem até banner divulgado em redes sociais.

Trata-se do “Palco Aberto contra o Golpe”, marcado para a Praça do Anjo, no Anjo da Guarda, a partir das 17 horas.

Pelo menos, ficará a quilômetros de distância dos eventos “da direita”…

7

O covarde silêncio do PSDB…

Agachados perante o governo Flávio Dino, tucanos maranhenses tentam se desvencilhar do debate sobre o impeachment de Dilma; e deixam sozinhos, inclusive, movimentos que pregam o “Aécio Já”

 

Tucanos maranhenses: escondidos entre Aécio Neves e Flávio Dino

Tucanos maranhenses: escondidos entre Aécio Neves e Flávio Dino

A imagem construída no PSDB maranhense é a da covardia, de uns anos para cá.

O partido, que já teve os prefeitos das duas principais cidades maranhenses e é a principal força de oposição no país, se esconde como linha auxiliar do governo Flávio Dino (PCdoB), acompanhando pelas frestas o agressivo movimento do próprio Dino em defesa daqueles que os tucanos querem ver apeados do poder.

Foi pela covardia, por exemplo, que o PSDB deixou de fazer um senador em 2014.

É pela covardia que o PSDB deixa de ter um candidato a prefeito de São Luís em 2016.

A covardia do partido é tamanha que está matando sua lideranças com maior projeção futura, o deputado Neto Evangelista – que, diga-se de passagem, também se esconde para fugir das responsabilidades.

O silêncio do PSDB maranhense neste momento importante para o país fez com que a legenda chegasse até a questionar a relação que a imprensa fez entre a legenda e os movimentos que estiveram na Maria Aragão no último sábado.

Tudo para não macular os interesses do chefe Flávio Dino.

E assim o PSDB caminha para o ocaso no Maranhão…

6

De como os petistas se organizaram para atacar manifestantes pró-impeachment na Maria Aragão…

Este blog teve acesso a imagens que mostram como os vândalos – entre eles secretários de Estado e do município – orquestraram, desde a sede da CUT, até chegar ao local, a destruição de um boneco “Pixuleco” e a afronta a policiais

 

reunidos

Os petistas começaram se reunir nesta rua, em frente à sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), entidade ligada ao PT. Aguardam “quorum” para planejamento das ações.

selfie

Sem se preocupar com identificação – como se estivessem certos da impunidade – os petistas até tiraram selfies para marcar o momento que antecedeu o ataque ao Pixuleco.

descendo

Esta outra imagem mostra os militantes do PT já descendo a rua que dá acesso à Beira-Mar, avenida onde estavam reunidos os manifestantes dos movimentos pró-impeachment; perceba que há documentação do momento.

chegada

Esta última imagem mostra a chegada dos petistas ao local onde estava o Pixuleco e os movimentos pró-impeachment. Houve agressões, destruição do boneco e afronta a policiais.

E eles prometem agir novamente – com a chancela dos líderes petistas – no próximo domingo, 13…

3

Empresas de ônibus reclamam de perdas de 500 mil passagens…

Para o setor empregatício do sistema de transporte de São Luís, ameaça de greve tem relação com a situação criada pelo Bilhete único, e afirma que a prefeitura usa a situação de caos instalado para justificar a licitação no setor

 

As greves são ameaças constantes em um setor marcado pelo caos

As greves são ameaças constantes em um setor marcado pelo caos

Empresários do setor de transportes  disseram ao blog que a greve anunciada pelos motoristas tem ligação direta com uma grave situação provocada pelo bilhete único ou integrado.

Segundo ele, as empresas perderam mais de 500 mil passagens.

Para eles, a situação de caos instalada serve para a  Prefeitura de São Luís justificar a licitação no setor.

– Será uma espécie de tábua de salvação para o sistema de transporte, ou seja, simplesmente fazendo o contrato de linhas para que os reajustes sejam automáticos – disse empresários ouvidos pelo blog.

Os empresários lembram, entretanto, que na recente audiência pública para debater o processo licitatório nada de concreto foi apresentado pela prefeitura.

Segundo eles, a audiência foi transformada apenas em uma palestra.

Informaram quatro lotes e o tipo de licitação, mas não falaram valores de tarifas, quantitativos de ônibus que iriam operar no novo sistema, e se será implantado um sistema sobre trilhos ou BRT.

Para eles, nada importante para os próximos 15 anos.

Eles destacam ainda que na audiência pública não foi apresentado documento tratando sobre a disponibilidade dos estudos preliminares sobre a licitação e que, conforme o empresário, devem existir.

bilhete

O Bilhete Único é visto pelo empresários como perda de índice crescente de receitas

Os empresários citam o artigo 4º, que altera o artigo 10 da Lei 3430 que trata sobre a licitação.

– O projeto básico, que irá integrar o edital como um de seus anexos, compreenderá o conjunto de elementos necessários à caracterização do serviço, compreendendo todas as características essenciais da sua operação, e será elaborado com base nas indicações dos estudos técnicos preliminares, que demonstrem a viabilidade técnica e econômico-financeiro do projeto – disseram. 

–  Se a situação está ruim hoje, podemos imaginar o que cai acontecer em maio quando os empresários terão que reajustar os salários dos rodoviários – questiona um empresário.

1

Márcio Jerry mente, diz Sinpol…

documentoO Sindicato dos Policiais Civis desmentiu nesta segunda-feira, 21, o secretário de Articulação Política do govenro Flávio Dino, jornalista Márcio jerry.

Para atacar o Sinpol pela decretação da greve da categoria, Jerry acusou o sindicato de fugir ao diálogo.

– Não é verdadeira a afirmação de que a categoria dos Policiais Civis, ou o SINPOL /MA, tenha interrompido qualquer diálogo com o Governo. Na verdade, o SINPOL/MA sempre priorizou a negociação e tentou evitar ao máximo a atual situação, fato demonstrado pelos mais de 8 (oito) meses de negociações e dezenas de reuniões realizadas entre representantes do SINPOL /MA e secretários de Governo, inclusive com Márcio Jerry – afirmou o sindicato.

No documento, Sinpol revela que várias foram as reuniões e vários os pedidos de prazo de Márcio jerry para negociar com a categoria

– E nada foi resolvido – garantem os policiais.

A categoria decretou greve geral, por tempo indeterminado, no último final de semana, o que provocou revolta no governo.

E fez Márcio Jerry dizer coisas que não aconteceram…

2

Após manifestação do Sindjus, centrais sindicais pregam entendimento sobre 21,7%…

tj9

NOTA PÚBLICA

             As Centrais Sindicais, que abaixo subscrevem, conclamam o Governador Flavio Dino a buscar, na mesa de negociação, o entendimento com as categorias que integram o funcionalismo público civil e militar do Estado do Maranhão, que vise por fim às ações judiciais de cobrança da parcela de 21,7% de reposição de perdas salariais reivindicada por esses trabalhadores.

              Por oportuno, as Centrais Sindicais se colocam à disposição do Governo do Estado do Maranhão para compor essa mesa de negociação, em conjunto com as entidades representativas do funcionalismo, na busca de um entendimento.

São Luis (MA), 17 de Setembro de 2015.

CENTRAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DO BRASIL – CTB

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES – CUT

CENTRAL SINDICAL POPULAR – CONLUTAS – CSP/CONLUTAS

UNIÃO GERAL DOS TRABALHADORES – UGT

NOVA CENTRAL SINDICAL DOS TRABALHADORES – NCST

FORÇA SINDICAL – FS

CENTRAL DOS SINDICATOS DO BRASIL – CSB

4

Servidores do estado podem entrar em greve geral…

Servidores do Judiciário: paralisação em vista

Servidores do Judiciário: paralisação em vista

Lideranças do Sindicato dos Servidores do Judiciário (Sindjus) e do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual (SintSep) podem definir uma agenda comum de paralisação.

A manifestação resultaria em greve geral do funcionalismo do estado, em protesto contra o governo Flávio Dino (PCdoB).

Os servidores do Judiciário revoltam-se com o corte de 21,7% nos salários, fruto de benefício concedido em decisão transitada em julgado pelo STF e que já recebiam há pelo menos  1 ano – que que foi extinta em decisão do Tribunal de Justiça, em nova ação protocolada por Flávio Dino.

Já os servidores estaduais reivindicam benefício parecido, também ignorado pelo governo Dino, mesmo com as decisões favoráveis das várias instâncias judiciais.

O corte dos 21,7% causou revolta nas redes sociais durante todo o feriadão. A decisão é vista como uma traição do governo Flávio Dino.

os servidores devem se reunir nos próximos dias para definir uma agenda de ações.

Que podem resultar na paralisação geral…

3

Graça Paz conclama colegas a debater atual momento do Brasil…

Em contundente discurso na tribuna da Assembleia Legislativa parlamentar lembrou que a população espera saber de seus representantes o que eles pensam da situação que ora se desenrola na política brasileira

 

Graça Paz fez referência a dois momentos do país, ambos com movimentos populares

Graça Paz fez referência a dois momentos do país, ambos com movimentos populares

A deputada Graça Paz (PSL) fez um contundente discurso nesta terça-feira, para conclamar o seus pares a debater mais efetivamente a situação política que domina o país desde o fim das eleições de 2014.

Para a parlamentar, a população tem esperado ouvir dos seus representantes um posicionamento claro sobre as ações da Polícia Federal e do Ministério Público, assim com o as reações da classe política e as consequências disso para a economia e a sociedade brasileira.

– Aqui tem os deputados da Base do Governo, que apoia a Presidenta Dilma. Aqui existem os deputados da Oposição,que também apoia a Presidenta Dilma. Não estou pedindo que venham aqui atirar pedra em ninguém, mas o povo do nosso estado, o povo do nosso país precisa de uma orientação. E nós, que representamos esse povo aqui, temos que dizer alguma coisa a respeito do que está acontecendo em nosso país – ressaltou a parlamentar.

Para ilustrar seu ponto de vista, Graça Paz releu na tribuna discurso feito por ela em 2013, à época das manifestações populares em todo o país, que se mostra atual para o momento pelo qual o país passa.

No discurso, a parlamentar relembrou artigo de colunistas da área econômica nacional, buscando entender as razões daquelas manifestações – que, em tese, significam as mesmas de agora – e citou obras que poderiam estar melhorando ainda mais a situação do Brasil, mas que se perdem, nos ralos da corrupção, como a transposição do rio São Francisco, as refinarias Premium I e Abreu e Lima, os investimentos da Petrobras.

– Quantas pessoas iriam se beneficiar com a transposição do rio São Francisco? E essa seca que existe no Nordeste? E esse rio teria braços para levar água para essa população carente, já que não levam os poços artesianos que também poderiam beneficiar aquele povo do Nordeste. Então, a região que será beneficiada atravessa uma das maiores secas da sua história sem previsão de chuva, os reservatórios muitos baixos e os rebanho morrendo. Outro grande empreendimento que está sob suspeita é a refinaria Abreu e Lima, lá em Pernambuco. Está funcionando uma parte e não terminou, ela foi iniciada em 2007 com valor previsto de R$ 4,7 bilhões, já ultrapassou R$ 41 bilhões e ainda faltava,  em 2013,  38% para sua conclusão. A previsão era inaugurar em 2014, não inaugurou, seria uma parceria com a empresa venezuelana a PDVSA que ainda não entrou com um centavo – lembrou a parlamentar.

Mobilização de brasileiros contra o governo. "Muita coisa é furto disso", diz a deputada

Mobilização de brasileiros contra o governo. “Muita coisa é furto disso”, diz a deputada

Para a deputada, toda a movimentação das ruas – agora e há dois anos – não parece em vão, uma vez que os poderes constituídos começam a se mexer, a dar respostas, o próprio governo, acuado coma s denúncias.

– Um dia chegaremos lá. Não podemos deixar de agradecer a todas essas pessoas que pacificamente vão às ruas deixando seus afazeres, correndo todo tipo de risco para tentar melhorar a vida, não somente delas e de sua família, mas de toda a sociedade brasileira que irá usufruir de todos os ganhos advindos dessas reivindicações. A aprovação pela Câmara Federal dos royalties do petróleo para a educação e saúde, a derrubada da PEC-37, a preparação de uma consulta popular sobre reforma política que não chegou em lugar nenhum, gastaram horas, horas e horas, e não chegou a lugar nenhum, não teve reforma política. A promessa da presidente Dilma de construir 800 hospitais no país – e espero que sejam bem equipados e com médicos qualificados, de preferência brasileiros, que entendem melhor o nosso idioma e as nossas doenças. Tudo isto já é um bom começo para pensarmos que nada é em vão. Os poderes constituídos precisam mesmo dar uma resposta. É o Congresso, são as Casas Legislativas, Federais e Estaduais, Municipais. É o Executivo, Governo Estadual e Municipal e o Judiciário. Todos trabalhando em conjunto para que situações como estas não voltem a acontecer em nosso país – concluiu a parlamentar.

Diante do forte discurso, o deputado Antonio Pereira (DEM) sugeriu a parlamentar que voltasse ao tema no tempo dos partidos, para que o assunto fosse melhor debatido com os demais parlamentares.

Por que o debate foi aberto por Graça Paz…

0

“O diálogo prevaleceu”, diz Júnior Verde, sobre fim da greve…

Júnior Verde com os colegas policiais

Júnior Verde com os colegas policiais

A greve dos policiais civis do Maranhão está suspensa até o dia 4 de setembro, quando o Governo definirá a proposta apresentada pela categoria. Será mantido o estado de greve. A decisão foi tomada ontem (10) durante Assembleia Geral realizada pela categoria, oportunidade em que o deputado estadual Júnior Verde (PRB) reforçou a permanència de um diálogo entre a categoria e o Governo Estadual.

O grupo que faz parte do movimento grevista se reuniu em frente à REFESA, onde funcionava o Plantão Central da Polícia Civil, no centro de São Luís. A suspensão foi definida por uma diferença mínima.

Para Júnior Verde, convidado para participar da reunião, “o mais importante é que o  diálogo prevaleceu”.

Na semana passada, uma comissão de deputados recebeu um grupo de policiais civis para negociar o fim do movimento. A comissão composta por Júnior verde, Eduardo Braide, Valéria Marcelo, Cabo Campos, Dr. Levi e Wellington do Curso ajudou nas negociações entre membros da diretoria do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) e o secretário de Articulação Política do Estado, Márcio Jerry.

O Governo vai avaliar o reajuste escalonado, que vai de 2016 a 2018, recompondo assim, as questões salariais, objeto de reivindicação da categoria. Através de um entendimento com o presidente da Assembleia, Humberto Coutinho, o Legislativo Estadual não votará a Lei Orçamentária enquanto não forem encaminhadas as tabelas de reajuste, dentro dos valores propostos pelo governo.