0

Allan Garcês será articulador federativo do Ministério da Saúde….

Nomeação do médico maranhense já foi assinada pelo ministro da Saúde, Henrique Mandetta, e publicada no Diário Oficial da União

 

Allan Garcês terá atuação importante no Ministério da Saúde, em Brasília, no governo Bolsonaro

O médico maranhense Allan Quadros Garcês será o diretor de Articulação Interfederativa da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde.

Sua nomeação já foi assinada pelo ministro da Saúde, Henrique Mandetta, e publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 9.

Desde o início da transição, o blog Marco Aurélio D’Eça já apontava a participação de Allan Garcês na equipe de Bolsonaro. (Leia aqui e aqui)

O médico anunciou a nomeação em suas redes sociais e disse que vai atuar em favor das ações da Saúde no Maranhão.

Sua posse deverá ser imediata…

0

Juscelino Filho garante recursos para saúde a 30 municípios…

Juscelino com o ministro e representantes de consórcios municipais maranhenses

O deputado federal Juscelino Filho (DEM) esteve em reunião na manhã desta quinta-feira, 5, no Ministério da Saúde com o titular da pasta, Ricardo Barros. Na reunião, trataram sobre o um projeto para aprimorar o TFD (Tratamento Fora do Domicílio) desenvolvido pelo Conlagos (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Regional dos Lagos Maranhenses), que hoje é um instrumento de gestão para a execução de políticas púbicas e de programas ligados à saúde e saneamento.

– Hoje demos um passo muito importante no setor de tratamento de saúde do nosso estado. Apresentamos ao ministro projeto e um plano de trabalho de aperfeiçoamento do TFD que atende as regiões de saúde de Santa Inês e Bacabal, com aproximadamente 30 municípios. Assim, mais pessoas poderão ser beneficiadas com esse serviço que garante através do SUS (Sistema Único de Saúde), tratamento médico a pacientes portadores de doenças não tratadas em seu município de origem, por falta de condições técnicas. O projeto já foi aprovado na CIR (Comissão Intergestores Regional) e o recurso de R$ 712 mil será liberado pelo Ministério da Saúde para a implementação, execução, avaliação e regulação. A previsão é que o projeto esteja em pleno funcionamento ainda neste ano – confirmou o parlamentar.

O TFD consiste em uma ajuda de custo ao paciente, e em alguns casos, também ao acompanhante, encaminhados por ordem médica às unidades de saúde de outro município ou estado, quando esgotados todos os meios de tratamento na localidade de residência do mesmo, desde que haja possibilidade de cura total ou parcial, limitado no período estritamente necessário ao tratamento e aos recursos orçamentários existentes. 

Também integram os benefícios do programa: consulta, tratamento ambulatorial, hospital ou cirúrgico previamente agendado; transporte sanitário adequado aos pacientes e se necessário a acompanhantes; e ajuda de custo para alimentação e hospedagem do paciente e/ou acompanhante enquanto durar o tratamento.

Além do deputado Juscelino Filho e do ministro, também estiveram na reunião: o deputado federal Hiran Gonçalves (PP-RR), e o deputado estadual Antônio Pereira (DEM), além de representantes de vários consórcios municipais.

0

Hildo Rocha discute ações contra microcefalia com ministro da Saúde…

Hildo com o ministro e demais participantes da reunão

Hildo com o ministro e demais participantes da reunião

O deputado Hildo Rocha e demais integrantes de um grupo de parlamentares constituído com a finalidade de acompanhar as ações do governo no combate surto de microcefalia, que já atinge sete estados do nordeste, se reuniram com o ministro da Saúde, Marcelo Castro, para avaliar a situação. Microcefalia é uma anormalidade que afeta o desenvolvimento do cérebro dos bebês.

A microcefalia pode deixar sequelas que serão sentidas por toda a vida como epilepsia, atraso intelectual, paralisia e autismo. Este ano já foram notificados 399 casos de microcefalia. Número bastante superior ao registrado em 2014: apenas 147 casos em todo o País.

– O aumento exorbitante de casos de microcefalia, registrados este ano, é preocupante. Por esse motivo, estamos nos colocando à disposição do Ministro Marcelo Castro para ajudar a debelar, o mais rápido possível, esse grande problema de saúde pública – declarou Rocha.

Origem do surto

A principal hipótese para o aumento dos casos de má formação congênita (microcefalia) está relacionada com o vírus Zika, cujo transmissor é mosquito Aedes aegypti que também transmite a Febre Chikungunya e a Dengue.

A tese ganhou consistência depois de constatada pelo Instituto Oswaldo Cruz a presença do genoma do vírus em amostras de duas gestantes da Paraíba. Entretanto, segundo o ministro, o vírus carece de ampla literatura científica, o que dificulta o conhecimento mais aprofundado da doença e dos seus desdobramentos.

– Isso é grave, preocupa a todos, exige ações rápidas e eficientes. O mosquito ronda as nossas casas – destacou o parlamentar.

A elevação súbita de ocorrências de microcefalia levou o Ministério da Saúde a decretar Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional. O total de casos já chegou a 739, segundo o Ministério da Saúde. O Estado de Pernambuco lidera o ranking com 487 casos; em seguida estão: Paraíba (96); Sergipe (54); Rio Grande do Norte (47); Piauí (27); Alagoas (10); Ceará (9); e Bahia (8). A ocorrência mais recente foi registrada no município de Rio Verde, no Estado de Goiás (um caso). “Estamos diante de uma situação que já se configura como epidemia”, lamentou Hildo Rocha.