19

Flávio Dino desmente Edivaldo e mostra que asfalto em São Luís é obra do governo, não da prefeitura…

Propaganda do candidato do PDT diz que  mais de 1.800 ruas receberam pavimentação na capital, mas a Secom revela que o prefeito não moveu uma palha para isso; para não comprometer o aliado, governo retirou a informação de sua página na internet

 

A obra do governo; Edivaldo fatura com coisa que ele não fez

A obra do governo; Edivaldo fatura com coisa que ele não fez

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) tem usado o asfaltamento de ruas em São Luís – a toque de caixa e em plena campanha – como propaganda para dizer ao eleitor que trabalhou em sua gestão.

Mas não trabalhou coisa alguma, como revela a comunicação do próprio Governo do Estado, chefiado pelo seu aliado Flávio Dino (PCdoB).

As cerca de 1800 ruas que Edivaldo diz terem sido asfaltadas por ele, foram feitas, na verdade, pelo próprio governo, na tentativa de alavancar a candidatura do seu afilhado.

Mas o próprio governo acabou por revelar a mentira da propaganda de Edivaldo em sua página, ao divulgar suas obras do programa “Mais Asfalto” e “Interbairros”, as mesmas que o prefeito diz serem dele.

E para evitar mais desgaste para o aliado, Flávio Dino mandou a Secom apagar a informação nesta quarta-feira, 7.

Mas não é apenas as obras do Governo do Estado que Edivaldo tem usado como suas na propaganda eleitoral; ele também inclui entre suas ações as casas do programa “Minha Casa, Minha Vida”, feitas integralmente pelo Governo Federal.

Retirando as obras de do Governo do Estado e aquelas realizadas pelo Governo Federal, o que sobra para Edivaldo é uma gestão sem ter o que mostrar ao eleitor, após quase quatro anos de mandato.

Mas a propaganda do candidato insiste em mostrar outra São Luís na TV…

9

“Tio Fábio é 15”, diz garoto sensação da propaganda política…

Menino de aproximadamente oito anos, que cita o nome do candidato do PMDB em um português ininteligível, virou meme na internet e é o único case de repercussão em uma campanha que se desenrola sem graça no horário eleitoral

 

O garoto sucesso no horário eleitoral; "tio Fábio éé 15!!!"...

O garoto sucesso no horário eleitoral: “tio Fábio éé quiinze!!!”…

 

No modorrento horário eleitoral ora em vigor no rádio e na TV maranhenses, um menino de aproximadamente 8 anos, da região do Lira, no Centro, acabou virando o principal destaque.

– Tiiio Fábiioo é 15!! – grita o garotinho, ao final de cada programa do candidato do PMDB, vereador Fábio Câmara.

Nos primeiros programas, era quase impossível entender o que dizia a criança; mesmo assim, virou febre entre os telespectadores.

– A direção da campanha decidiu tirar e colocar outros garotos, mas recebi centenas de pedidos para que ele voltasse. E passei a ouvir nas ruas por onde passava o bordão “tio Fábio ééé quiiinze!!! – conta, bem humorado, o próprio Fábio Câmara. (Veja abaixo um dos vídeos com o bordão)

Um dos aspectos da propaganda eleitoral é fazer com que suas esquetes, bordões e provocações caiam na boca do povo, grudem como chiclete; é assim que se consegue chamar atenção de um cidadão cada vez mais descrente.

Exemplos recentes de “chiclete” nas campanhas eleitorais, é o Tema é “12, é 12, é 12, é 12…”, repetido a exaustão durante a campanha do então candidato Jackson Lago (PDT), dando-lhe a vitória sobre a então senadora Roseana Sarney (PMDB), na campanha de 2006.

Outro que colou como chiclete foi o bordão “Só a luta muda a vida”, usado nas campanhas do PSTU desde a sua fundação, em 1994.

Esquetes como estas são como os memes de internet, que precisam “viralizar” para fazer sucesso.

– O bom é ouvir esse bordão por onde eu passo – agradece Fábio Câmara, que espera ver os louros se transformar em votos.

Tem menos de 30 dias para virar febre…

0

Sem programas, candidatos deixam “buracos” na programação das emissoras…

Sem estrutura para fazer a gravação de spots e inserções, coligações prejudicam o cidadão, que fica obrigado a ouvir “vácuos” nas rádios e quadro de avisos na TV informando a não entrega do material para exibição no horário eleitoral

 

Os oito candidatos que participaram do programa; só Zeluis Lago não mandou mídia

Os oito candidatos que participaram do programa (imagem: blog de Zeca Soares)

O Horário Eleitoral Gratuito iniciado nesta sexta-feira, 26, mostrou a quantas anda a estrutura de alguns candidatos a prefeito de São Luís – e boa parte dos candidatos a vereador.

Ao que tudo indica sem estrutura para gravar programas, alguns candidatos deixaram “buracos” na programação das emissoras, sobretudo no rádio onde preciosos tempos foram ocupados por vácuos causados pela ausência da mídia dos candidatos.

O mesmo problema ocorreu na televisão, onde que quase 50% das inserções de vereadores deixaram de ser exibida por ausência de material.

No Horário Eleitoral Gratuito da TV – que. na verdade, tem apenas 10 minutos, das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40 – apenas o candidato Zeluis Lago (PPL), que já vinha ausente de outras programações da campanha, deixou de entregar a mídia para exibição.

Não há exigência da Justiça Eleitoral para exibição de programas, mas a ausência dos programas é uma perda de tempo considerável, que poderia ter sido usado por algo mais útil.

Até por que, quem não pode com o pote não pega na rudilha…

4

Vídeo do dia: Edivaldo cria jingle com cópia de Frozen e vira meme na internet…

Paródia da música Let It Go, do clássico da Disney, não repercutiu positivamente entre os eleitores, foi ridicularizada nas redes sociais e obrigou a coordenação de campanha a retirá-la dos carros de som do pedetista; veja o vídeo…

0

TV é trunfo de Eliziane para retomar dianteira…

Desempenho histórico da candidata do PPS, boa fluência verbal  e eloquência no discurso são considerados fator de influência na campanha eletrônica, que começa dia 26 de agosto

 

Candidata tem sorriso cativante, discurso articulado, carisma e fotogenia, elementos fundamentais na campanha de TV

Candidata tem sorriso cativante, discurso articulado, carisma e fotogenia, elementos fundamentais na campanha de TV

A deputada Eliziane Gama, candidata do PPS a prefeita de São Luís, tem um dos maiores trunfos na campanha eleitoral de rua e de TV, que começam, respectivamente, no dia 16 e no dia 26 de agosto.

Ela tem o melhor desempenho na TV, dentre todos os nove postulantes.

Com discurso forte, eloquente e bem articulado, a candidata do PPS tem o poder de convencimento na tela, também aliada à boa fotogenia.

Para uma campanha eminentemente eletrônica,  são fatores fundamentais para um bom desempenho eleitoral. E é nisso que a deputada aposta para chegar à frente no final do primeiro turno.

Historicamente, Eliziane vive o ápice de suas campanhas durante a fase eletrônica.

Foi assim, por exemplo, na campanha de 2012, quando – sem nenhuma estrutura de campanha – conseguiu chegar ao terceiro lugar na disputa municipal, com forte influência no segundo turno.

Naquela época, ela começou a disputa bem atrás, com menos de dois dígitos nas intenções de votos, e cresceu a ponto de sair como o destaque da eleição.

Agora, Eliziane já entra na fase de rua e TV na casa dos 20% de intenção de votos, o que é uma base considerável para avançar.

Nenhum outro adversário tem mais poder de fluência na propaganda.

Nenhum outro candidato consegue ser mais eloquente nos debates.

Nenhum outro candidato tem tanto carisma televisivo quanto ela.

Tudo isso, somado à simpatia e à beleza da candidata – aliados aos discurso forte e ao preparo que demonstrou, por exemplo, na Sabatina de O EstadoMaranhão – são trunfos fundamentais para manter a candidata no topo.

É aguardar e conferir…

4

Há algo de estranho….

Até o carro de Wellington tem que ser descaracterizado; enquanto Holandinha faz a farra

Até o carro de Wellington tem que ser descaracterizado; enquanto Holandinha faz a farra

Desde janeiro, blogs, jornais, rádios e adversários denunciam a farra do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) de utilizar tempo de partidos que não estão oficialmente em sua coligação para fazer propaganda eleitoral na TV.

Mas o Ministério Público Eleitoral mostrava-se até irritado quando questionado sobre o crime do prefeito.

Agora, de uma só vez, a Justiça Eleitoral resolveu agir em bloco contra o pré-candidato Wellington do Curso (PP).

E quando agiu contra Holandinha resolveu incluir também no processo o também candidato Eduardo Braide (PMN).

Coisas de uma justiça que vê o governador Flávio Dino (PCdoB), atual donatário do Maranhão, como “homem público de qualidade intelectual”. (Leia aqui)

Coisas do Maranhão…

5

Tempo na propaganda inviabiliza mais da metade dos candidatos em SL…

Apenas Edivaldo Junior, Eliziane Gama, Wellington do Curso e Fabio Câmara somam o suficiente para um programa consistente no rádio e na TV; alguns, como Rose Sales e Cláudia Duras, só poderão contar com o tempo comum, de 10 segundos

 

 

Holandinha tem o maior tempo dentre todos os candidatos

Holandinha tem o maior tempo dentre todos os candidatos

 

reportagemAs novas regras da distribuição do horário eleitoral no rádio e na TV deve inviabilizar pelo menos seis dos 10 candidatos a prefeito de São Luís nas eleições de outubro. 

Apenas o prefeito Edivaldo Junior (PDT), os deputados Eliziane Gama (PPS) e Wellington do Curso (PP), e o vereador Fabio Câmara (PMDB) dispõem de tempo suficiente para fazer um programa que consiga passar alguma mensagem ao eleitor. 

ELIZ

Eduardo Braide (PMN), Rose Sales (PMDB, João Bentivi (PHS), Zeluís Lago (PPL), Valdeny Barros (PSOL) e Claudia Durans (PSTU) mal terão tempo de dizer o nome na propaganda.

As novas regras eleitorais estabeleceram que o programa dos candidatos a prefeito terão 10 minutos de duração – e não mais 30 minutos, como era até 2012. Deste tempo, 1 minuto será dividido igualitariamente entre todos os candidatos.

temposSignifica que os 10 candidatos ganharão, cada um, apenas 10 segundos da Justiça Eleitoral.

Os 9 minutos restantes de cada programa – um à tarde e outro à noite – serão divididos proporcionalmente entre os candidatos, de acordo com a bancada que cada partido tem na Câmara Federal. 

Neste caso, a regra também mudou. Apenas os seis maiores partidos de cada coligação somarão para o tempo de cada candidato.

Edivaldo Holanda, por exemplo, que tem 15 partidos em sua coligação, só poderá somar o tempo de seis: PT, PSD, PSB, PR, PTB e PRB.

Nem o seu próprio PDT entrou na contagem do tempo do prefeito.

Com essa soma, Holandinha terá 3,14 minutos na propaganda, resultado da soma dos seis partidos mais os 10 segundos de tempo comum.

Câmara terá 1,05 minutos, quatro segundos a menos que Eliziane

Câmara terá 1,05 minutos, quatro segundos a menos que Eliziane

Eliziane, por sua vez, terá o tempo do PSDB e do PPS;  e, se conseguir o PTN e o PTB terá 55,5 segundos, mais os 10 segundos do tempo comum, o que dará 1,09 minutos de tempo para falar – ou quase 1/3 do que tem Edivaldo.

Wellington do Curso e Fabio Câmara terão apenas o tempo dos seus partidos – 53,2 segundos para o PMDB  e 31,1 segundos do PP – mais os 10 segundos comuns.

A soma garante a Fábio Câmara 1,05 minutos de programa; Wellington fica com 41,1 segundos.

A situação de Rose Sales, Zeluís Lago e Cláudia Durans é mais complicada.

A vereadora teve o tempo do seu PMB – de algo em torno de 15 segundos – cassado pela Justiça Eleitoral. Já o PSTU de Durans e o PPL de Lago sequer têm tempo, uma vez que não têm representantes na Câmara Federal.

Os três terão que se contentar com os 10 segundos disponibilizados pela Justiça Eleitoral, o que não dá nem para dizer “alô”.

Wellington é o último dos quatro a ter tempo para falar

Wellington é o último dos quatro a ter tempo para falar

Os demais candidatos terão cada um os seguintes tempos:

Eduardo Braide: 2,4 segundos do tempo do PMN + 10 segundos do tempo comum= 12,4 segundos;

João Bentivi: 4,09 segundos do tempo do PHS + 10 segundos comuns= 14,09 segundos

Valdeny Barros: 4,09 segundos do tempo do PSOL + 10 segundo do tempo comum= 14,09 segundos.

Se não conseguir coligação até 5 de agosto, quando termina o prazo das convenções, nenhum destes terá como dizer mais que o próprio nome no horário eleitoral.

É simples assim…

2

Contrariados com reprovação de Flávio Dino em São Luís, auxiliares tentam impor versão própria de popularidade…

Principal auxiliar do governo e lugar-tenente do governador, Márcio Jerry agride quem publicou números da Escutec, enquanto seus assessores fazem propaganda em massa de supostas obras na capital para tentar abafar os índices de rejeição ao comunista

 

As agressões de Márcio Jerrey: sem arguementos, lugar-tenente de Flávio Dino apenas xinga

As agressões de Márcio Jerry: sem argumentos, lugar-tenente de Flávio Dino apenas xinga

 

Secretário de Articulação política e lugar-tenente do governador Flávio Dino (PCdoB), o jornalista Márcio Jerry perdeu o equilíbrio neste sábado, 2, após divulgação da pesquisa Escutec, que apontou reprovação do governo comunista em São Luís.

– Há quem não tenha o menor pudor em mentir hoje, mesmo sabendo que amanhã a verdade virá à tona. Assim são alguns “analistas” de Política – reagiu o desequilibrado secretário,  sem explicar como pode ser mentira a simples divulgação de dados de pesquisa.

Assessor de Jerry divulga em massa obras criticadas em São Luís

Assessor de Jerry divulga em massa obras criticadas em São Luís

Enquanto atacava quem ousasse divulgar informações que contrariam o chefão comunista, seu lugar-tenente orientou a assessoria a bombardear as redes sociais com supostas obras realizadas pelo governo na capital maranhense.

– Imagens que traduzem a aprovação de 70% da população de São Luís ao governo Flávio Dino. Muitas ações na capital de todos – citou Rafael Arrais, assessor de Jerry, mesmo sem mostrar que pesquisa apontou toda esta “popularidade” do governador comunista.

Algumas das obras, como a da praça da Lagoa, foram duramente criticadas pela própria população. (Relembre aqui)

Mas a reação irada dos dinistas só trouxe mais reação da população, que criticou a forçação de barra dos comunistas para esconder a desaprovação do governo.

– Governo erra, ao tentar impor sua versão com publicidade, imitando a ex-governadora Roseana – desqualificou o jornalista Ricardo Santos.

Ricardo Santos ensina: não adianta forçar a barra

Ricardo Santos ensina: não adianta forçar a barra

Já a tuiteira Ana Beatriz Delmanto preferiu atestar o que viu com seus próprios olhos:

– Estive em São Luiz (SIC) este mês de junho e o Centro velho da cidade está abandonado – afirmou ela.

Internauta diz o que viu com seus próprios olhos

Internauta diz o que viu com seus próprios olhos

O fato é que os números da pesquisa Escutec mostraram que Flávio Dino só tem 48% de aprovação da população de São Luís, com apenas um ano e meio de governo.

E os números não mentem jamais.

Independentemente do desequilíbrio de Márcio Jerry.

É simples assim…

1

Rose Sales garante: “tempo do PMB está garantido”…

Decisão monocrática de ministra do TSE cassa os direitos do partido da vereadora, que diz já estar preparando recurso à Justiça Eleitoral

 

Rose Sales entre os correligionários do PMB; partido-ponte não pode ter tempo na TV...

Rose Sales entre os correligionários do PMB; partido-ponte não pode ter tempo na TV…

A ministra Maria Thereza de Assis Moura, do Tribunal Superior Eleitoral, cassou esta semana o tempo do Partido da Mulher Brasileira (PMB) na propaganda partidária.

A informação é da coluna Radar On-line.

O PMB é o partido da vereadora Rose Sales, que pode ficar sem poder participar da propaganda eleitoral gratuita, a partir de agosto.

Ocorre que o PMDB, criado no início do ano, recebeu 22 deputados federais em menos de 30 dias, e passaram a contar como bancada para efeito de tempo de propaganda.

Mas a janela partidária aberta em abril fez com que praticamente todos deixassem a legenda. Desde então, o PMB tem apenas um representante na Câmara Federal.

Em ação interposta pelo Ministério Público Eleitoral, a ministra entendeu que o partido serviu apenas de ponte para estes deputados, dessa forma não pode ser beneficiado com o tempo de propaganda.

A legenda tinha quase 3 minutos no rádio e na TV.

Para a vereadora, no entanto, o tempo do PMB está garantido.

Ela explica que a mudança, com a saída dos deputados, só valerá para 2018. De acordo com Rose, os advogados do partido já estão preparando recurso à Justiça Eleitoral…

11

Socorrão continua com pacientes jogados no corredor…

Propaganda da prefeitura tenta vender para o eleitor a informação de que não há mais macas espalhadas nos corredores do Hospital Djalma Marques, o que é desmentido por esses flagrantes obtidos pelo blog em pleno domingo, 12

 

 

Nos corredores s~çao atendidas crianças, adultos e idosos, em macas espalhadas

Crianças, adultos e idosos são atendidos em macas espalhadas pelos corredores do Socorrão I

exclusivoRejeitado eleitoralmente e com a gestão reprovada pela maioria da população, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) tenta usar a propaganda de TV para criar uma imagem positiva do seu mandato.

E uma dessas peças publicitárias exibe imagens de um Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, sem pacientes nos corredores e atendimento humanizado.

Tudo mentira.

nas enfermarias, onde faltam tudo, até sacos de lixo ocupam lugar em poltronas

nas enfermarias, onde faltam tudo, até sacos de lixo ocupam lugar em poltronas

Este blog obteve imagens deste domingo, 12, que mostram pacientes jogados em macas pelos corredores do hospital sem qualquer atendimento hospitalar.

Nem medicamentos tem para tratar os que chegam na emergência.

– Fiquei horrorizada com o que vi lá. Está uma calamidade. Até para medir pressão só tem um aparelho – revelou uma das acompanhantes, que fez as imagens divulgadas neste post.

A propaganda da TV não mostra a realidade do Socorrão, como esta

A propaganda da TV não mostra a realidade do Socorrão, como esta

Há pacientes internados em plena sala de medicação.

os milhões gastos na propaganda para mostrar um Socorrão diferentes do que ele é poderia ser usado, ao menos, para comprar medicamentos para os pacientes.

É simples assim…