2

PCdoB já montou até estrutura de campanha para Rubem Júnior…

Amparados na disposição do governador Flávio Dino de viabilizar, a qualquer custo, a candidatura do secretário de Cidades, comunistas já têm até esboço de organograma e profissionais atuando como se já estivessem na eleição

 

CHANCELADO PELO PCDOB, RUBENS JÚNIOR ANTECIPOU EM UM ANO A CAMPANHA, e já tem ao seu lado profissionais atuando em caráter eleitoral

Quem circula nos bastidores da política não tem mais dúvidas de que o PCdoB e o governo Flávio Dino – sobretudo o núcleo duro do Palácio dos Leões – já se decidiram pela candidatura do secretário Rubens Júnior a prefeito de São Luís.

Mesmo com sua baixíssima desenvoltura nas pesquisas, Pereira Júnior é o escolhido de Flávio Dino; e isso já foi comunicado aos aliados e aos profissionais que cuidam das estruturas eleitorais.

Tanto que nomes como o marqueteiro Juliano Corbelline – que atua nas campanhas do próprio Dino – já assumiu o projeto comunista em São Luís.

Outros, como o publicitário Evilson Almeida, estão sendo sondados para a estrutura de mídia.

A presença de Almeida na campanha de Rubem Júnior pode gerar, inclusive, atrito com o grupo do PDT, que quer a viabilização do presidente da Câmara Municipal, vereador Osmar Filho.

O publicitário tem a conta da prefeitura e a missão de construir o legado do próprio prefeito Edivaldo Júnior, como projeto vinculado à viabilização de Osmar.

Está claro, portanto, que as duas máquinas, a do governo e a da prefeitura, atuarão conjuntamente – e desta vez bem mais cedo do que em 2016 – para tentar manter o controle político de São Luís.

Menos mal se isso resultar em obras e serviços de qualidade para a população; até porque a questão eleitoral pode ser resolvida em 2020.

E esta é, certamente, uma outra história…

1

Flávio Dino: muito mais candidato, muito menos governador…

Comunista decidiu mesmo se dedicar integralmente à viabilização do seu nome para a disputa presidencial de 2022, esquecendo que há um Maranhão inteiro necessitando de serviços e ações do seu governo

 

FLÁVIO DINO EM EVENTO NACIONAL COM RODRIGO MAIA E OUTRAS LIDERANÇAS POLÍTICAS, em plena pré-campanha presidencial…

Nos últimos dias, alguns dos principais blogs especializados em política no Maranhão criticaram uma postura recente do governador Flávio Dino (PCdoB): ele está cada vez mais agindo apenas como candidato a presidente, deixando ao largo o governo do Maranhão.

Questionando se Dino “ainda é, de fato, governador do Maranhão?”, o jornalista Jorge Aragão lembra que o comunista está apenas no oitavo mês do seu segundo mandato, e ressalta:

– Ele foi reeleito, ainda no 1º Turno das eleições de 2018, para ser governador do Maranhão por mais quatro anos e não para tentar, desde 2019, viabilizar uma candidatura nacional em 2022. (Veja a íntegra aqui)

Antes mesmo desta semana – em que Dino viajou mais do que esteve no estado – o jornalista Gilberto Léda, ainda em maio, já havia avaliado que o “ofício de governador passou a ser um estorvo para Flávio Dino”.  (Leia aqui)

…ENQUANTO ISSO É BRANDÃO QUEM FAZ AS VEZES DE GOVERNADOR, em contato constante com lideranças e populares no interior maranhense

Nessa ausência cada vez mais constante do comunista, o governo maranhense tem sido administrado pelo vice-governador Carlos Brandão (PRB), que ganha cada vez mais importância no cenário de 2022.

Melhor, então, que Dino decida-se mesmo a licenciar-se do mandato – ou até mesmo renunciá-lo – entregando a Brandão o comando do estado, e passe a dedicar-se de vez ao embate nacional com Jair Bolsonaro (PSL).

É simples assim…

0

Inácio Melo articula atuação política de Eliziane Gama; e incomoda!!!

Articulador político do gabinete da esposa, administrador tem sofrido uma superdimensionada exposição midiática da sua vida, desproporcional para quem não disputa eleições e nem tem mandato eletivo

 

INÁCIO MELO EM AÇÃO NO ESCRITÓRIO DE APOIO DE ELIZIANE GAMA; articulação política incomoda quem não tem como atacar a senadora

Uma nova onda midiática contra o empresário Inácio Melo, marido da senadora Eliziane Gama (Cidadania), ganhou páginas de blogs e comentários de redes sociais nesta quarta-feira, 17.

Desta feita, o motivo seria uma decisão judicial do Rio Grande do Norte contra Melo, no bojo de uma separação litigiosa com sua ex-mulher, por questões de Pensão Alimentar.

A divulgação do fato – embora o caso já tenha sido resolvido, em ação revisional, com valores depositados judicialmente – ganhou, curiosamente, as páginas de política na imprensa, embora o empresário não exerça nenhum tipo de mandato eletivo

Discreto, Inácio Melo apareceu na mídia durante a campanha da mulher ao Senado.

Numa disputa que caminhava para a vitória de Eliziane, faltava aos adversários algo que pudesse denegrir a imagem da então deputada federal, uma das poucas – senão a única – política ficha limpa do Maranhão.

Foi então que o marido virou alvo, usando-se como mote de programas eleitorais e reportagens uma conturbada relação anterior do empresário.

Para tentar impedir a vitória de Eliziane Gama, a relação de Melo com a ex-mulher passou a virar mote da propaganda eleitoral.

Não adiantou.

Eliziane foi eleita senadora pelo Maranhão, considerada hoje uma das mais atuantes parlamentares da bancada federal na Câmara Alta

Faltando cerca de 1 ano e meio para as eleições municipais, no entanto, as movimentações processuais do caso envolvendo a separação do marido da senadora voltaram a ser alvo de atenção de adversários em São Luís.

Um aviso aos navegantes: ela não pretende disputar as eleições de 2020…

0

O despreparo da Justiça Eleitoral nas eleições de 2018…

No primeiro e no segundo turnos, juízes eleitorais e a própria cúpula do TSE mostraram-se completamente desinformados e sem saber o que fazer com os novos tempos de campanha eleitoral digitalizada; o fracasso pode se repetir em anos vindouros

 

FAKE E SEGURANÇA. A qualidade da urna eletrônica impediu a alteração de dados, mas as fake news manipularam votos até chegar ao equipamento

Editorial

A campanha eleitoral que se encerra domingo, com o segundo turno entre os candidatos a presidente evidenciou uma completa falta de sintonia da Justiça Eleitoral com a atualidade política brasileira.

Fora de contexto histórico, ministros do Superior Tribunal Eleitoral e juízes do Tribunal Regional Eleitoral maranhense bateram cabeça contra fake news, tentaram impor o autoritarismo à imprensa, mas se perderam diante das novas tecnologias, que se desenvolvem longe do alcance da mão controladora do estado.

A própria presidente do TSE, ministra Rosa Weber, quase suplica ajuda de quem entende de tecnologia para frear a movimentação da Internet, que pôs a TV no bolso.

– Se tiverem a solução para que se evitem ou se coíbam ‘fake news’, por favor, nos apresentem. Nós ainda não descobrimos o milagre – desabafou a ministra, no domingo, 21, após adiar entrevista em que falaria sobre denúncias de fake news nas campanhas. (Veja a íntegra aqui)

SÍMBOLO DO FRACASSO. Ministra Rosa Weber encarnou todo o despreparo da Justiça Eleitoral diante da modernidade líquida

O desespero de Rosa Weber simboliza o fracasso do TSE diante da campanha eletrônica, que se transferiu da TV para a internet, num processo anunciado de pelo menos 10 anos, sem que o próprio TSE tenha se preparado para a transição.

Parte destas mudanças sociais poderiam ser observadas no pensamento do filósofo Zygmunt Bauman, e seus conceitos de “modernidade líquida”. (Entenda aqui)

– A internet torna possíveis coisas que antes eram impossíveis. Potencialmente, dá a todos acesso cômodo a uma quantidade indeterminada de informações: hoje, temos o mundo na ponta de um dedo. Além disso, a rede permite a qualquer um publicar seu pensamento sem pedir permissão a ninguém: cada um é editor de si mesmo, algo impensável há poucos anos – explicou Bauman, em entrevista ao jornal francês L’espresso. (Leia aqui)

MODERNIDADE LÍQUIDA. Bauman definiu a internet como o lugar de todos e de ninguém; onde todos estão sem que precisem estar

E o despreparo da Justiça Eleitoral se replicou nos tribunais regionais.

No Maranhão, juízes que cuidaram do processo eleitoral pouco sabiam diferenciar redes sociais de aplicativos; e demonstraram – assim como seus superiores em Brasília – estarem nas mãos das grandes empresas do Vale do Silício, que dominam a internet no mundo.

O balanço destas eleições cibernéticas aponta para uma necessidade absoluta de profissionalizar a Justiça Eleitoral, especializando o setor, como já ocorre em vários setores judiciais.

Juízes eleitorais precisam ser treinados especificamente para a judicância das eleições; caso contrário, vão continuar batendo cabeça.

Em 2020, 2022, 2024…

4

Publicitário faz avaliação do cenário eleitoral do Maranhão…

Especialista aponta desgaste da dicotomia Sarney versus Anti-Sarney, fala do fracasso do discurso da mudança e diz que o próximo governador será aquele que convencer o eleitor de que pode, de fato, mudar o estado

 

Publicitário com experiências bem sucedidas em disputas eleitorais no Maranhão e São Paulo, o marqueteiro político Janderson Landim acompanha a a movimentação pré-eleitoral pelos cargos de governador, senador e deputados federais e estaduais.

E define: o candidato precisa de um processo de construção de imagem para obter sucesso no pleito de 2018.

– Quem desejar ser governador ou governadora do Maranhão tem que passar ao eleitor a confiança de que pode mudar o destino do estado e não mais ficar em promessas ou em discursos vazios de mudanças, renovação, esperança… etc – diz o marqueteiro.

Landim acredita que a polarização que persiste no Maranhão, Sarney X anti-Sarney, está desgastada.

O marqueteiro político tem duas experiências bem sucedidas recentemente.

Em Pinheiro, ele atuou na campanha vitoriosa de Luciano Genésio (PP), que desbancou as forças do PMDB e PCdoB. Em São Paulo sua agência, Jakarta Publicidade, foi uma das que prestaram serviço para campanha vitoriosa de João Dória (PSDB).

São dois verdadeiros cases de sucesso que credenciam Janderson Landim para assumir qualquer campanha no Maranhão.

E, quem sabe, transformar o seu cliente no próximo governador do estado…

2

Assembleia confirma para o dia 16 audiência com Adelmo Soares…

Secretário de Agricultura Familiar tem usado o cargo para fazer campanha ostensiva a deputado, constrangendo os próprios membros do governo na Casa

 

Auxiliar de Dino, Adelmo vai ter que se explicar na AL

A Assembleia Legislativa já confirmou para o dia 16 de maio a audiência pública em que será sabatinado o secretário de Agricultura Familiar Adelmo Soares.

A convocação de Soares foi aprovada ontem por unanimidade, em sessão presidida pelo presidente em exercício da Assembleia, Fábio Macedo (PDT).

A decisão de votar e aprovar o requerimento de convocação de Adelmo Soares, de autoria do deputado Júnior Verde (PRB), é uma espécie de represália da Assembleia à ostensiva atuação do auxiliar de Flávio Dino (PCdoB) contra os próprios aliados governistas.

Candidato a deputado estadual, ele tem invadido as bases de deputados estaduais e gerado constrangimento aos aliados.

É o segundo secretário de Flávio Dino a ser sabatinado na Assembleia.

Há dois meses, o titular da Infraestrutura, Clayton Noleto, também foi levado à Casa, ocasião em que acabou complicando o próprio governo. (Relembre aqui)

Após a sabatina, Noleto, que era candidato a deputado federal, anunciou a desistência da candidatura…

4

Em campanha: Márcio Jerry faz propaganda pessoal com patrocínio do governo…

Lugar-tenente do governador Flávio Dino agora aparece como apoiador de eventos carnavalescos, na mesma propaganda que inclui também o governo do Maranhão

 

O banner com apoio de Jerry: campanha

O bi-secretário de Articulação Política e de Comunicação do governo Flávio Dino, jornalista Márcio Jerry, é candidato declarado a deputado federal.

E está em plena campanha, com o controle da máquina pública do Maranhão.

Agora, o lugar-tenente do governador Flávio Dino (PCdoB) divide até cota de patrocínio com o próprio governo do Maranhão.

É o que mostra o banner ao lado, do carnaval de Esperantinópolis.

Márcio Jerry aparece como patrocinador, ao lado da própria prefeitura local, do Governo do Maranhão e da deputada Ana do Gás.

É a primeira vez que um pré-candidato a deputado federal se exibe ao povo em eventos populares faltando quase dois anos para a eleição.

Coisas de bi-secretário…

Em tempo: a assessoria de Jerry anda distribuindo uma nova versão do banner sem os eu nome, na tentativa de dizer que não fez promoção pessoal. Então, tá…

10

Roseana e a força de um jingle…

Especulação sobre a candidatura da ex-governadora em 2018 trouxe de volta “às paradas” o jingle “ela está voltando”, que passou a ser um dos mais visitados em redes sociais e distribuídos em aplicativos de troca de mensagens

 

Roseana movimenta cenário

Roseana movimenta cenário

Bastou que o nome da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) surgisse como possível opção para o governo em 2018 para que dez entre dez analistas começassem a fazer análises sobre a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

E os movimentos do PMDB, de reforço ao nome de Roseana, fizeram ressurgir um antigo jingle de campanha da ex-governadora. Curiosamente, a letra-mestra da canção é “ela está voltando”, o que fez com que muita gente se confundisse e achasse que o jingle é de agora.

Na verdade, o jingle foi criado para a campanha roseanista de 2006, quando ela disputou o governo contra Jackson Lago (PDT), em que venceu no primeiro turno e perdeu o segundo, recuperando o mandato depois, após constatação do TSE de que houve crime eleitoral do pedetista.

Desde que ressurgiu, há uma semana – primeiro em grupos de WhatsApp, depois em blogs e redes sociais de internet – o jingle “ela está voltando” já foi visto por mais de 3 milhões de pessoas, se transformando em um dos mais acessados nas principais redes sociais no Maranhão. (Veja o clip acima)

São duas versões, uma em áudio e outra com um clip, que têm sido tema de sete em cada 10 trocas de mensagens no WhatsApp.

Afastada da vida pública desde dezembro de 2014, Roseana Sarney não mostra interesse em disputas eleitorais, e aparece apenas a convite de aliados políticos de São Luís e do interior.

Mas o sucesso alcançado em poucos dias pelo jingle “ela está voltando” é um exemplo de que a ex-governador ainda é uma das principais forças populares do Maranhão.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog

2

Futuro eleitoral de Flávio Dino nas mãos de Aécio Neves…

Senador atua fortemente no Congresso Nacional para aprovar emenda constitucional que proíbe a reeleição já a partir de 2018, o que forçaria o governador maranhense a ter que disputar outro cargo, além de buscar, às pressas, um sucessor competitivo

 

Aécio esteve com Flávio Dino em 2014, mas, dificilmente, estará no mesmo palanque em 2018

Aécio esteve com Flávio Dino em 2014, mas, dificilmente, estará no mesmo palanque em 2018

O governador Flávio Dino (PCdoB) vai ter que atuar em Brasília contra o senador Aécio Neves (PSDB) se quiser preservar sua condição eleitoral em 2018.

O tucano é o principal articulador, no Congresso Nacional, de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que proíbe a reeleição para os atuais ocupantes de cargos no Executivo – presidência, governos estaduais e prefeituras – já a partir de 2018. (Saiba mais aqui)

Aécio Neves tem colhido bons frutos em sua empreitada, com apoio em todos os partidos; e espera votar a PEC ainda este ano.

Caso aprovada, a proposta tira de Flávio Dino a condição de candidato à reeleição, forçando-o a ter que disputar outro cargo daqui a dois anos.

Por si só, Dino teria condições de se eleger senador, por exemplo, mas teria apenas dois anos para buscar um sucessor capaz de representá-lo bem no pleito de 18.

E até onde a vista alcança não há entre os aliados do governador comunista ninguém com possibilidade de encarnar a representação do seu grupo político.

Flávio Dino vai ter, portanto, que se virar em Brasília se quiser barrar as pretensões de Aécio Neves.

O que será o primeiro teste de sua força e prestígio nacionais…

0

TV é trunfo de Eliziane para retomar dianteira…

Desempenho histórico da candidata do PPS, boa fluência verbal  e eloquência no discurso são considerados fator de influência na campanha eletrônica, que começa dia 26 de agosto

 

Candidata tem sorriso cativante, discurso articulado, carisma e fotogenia, elementos fundamentais na campanha de TV

Candidata tem sorriso cativante, discurso articulado, carisma e fotogenia, elementos fundamentais na campanha de TV

A deputada Eliziane Gama, candidata do PPS a prefeita de São Luís, tem um dos maiores trunfos na campanha eleitoral de rua e de TV, que começam, respectivamente, no dia 16 e no dia 26 de agosto.

Ela tem o melhor desempenho na TV, dentre todos os nove postulantes.

Com discurso forte, eloquente e bem articulado, a candidata do PPS tem o poder de convencimento na tela, também aliada à boa fotogenia.

Para uma campanha eminentemente eletrônica,  são fatores fundamentais para um bom desempenho eleitoral. E é nisso que a deputada aposta para chegar à frente no final do primeiro turno.

Historicamente, Eliziane vive o ápice de suas campanhas durante a fase eletrônica.

Foi assim, por exemplo, na campanha de 2012, quando – sem nenhuma estrutura de campanha – conseguiu chegar ao terceiro lugar na disputa municipal, com forte influência no segundo turno.

Naquela época, ela começou a disputa bem atrás, com menos de dois dígitos nas intenções de votos, e cresceu a ponto de sair como o destaque da eleição.

Agora, Eliziane já entra na fase de rua e TV na casa dos 20% de intenção de votos, o que é uma base considerável para avançar.

Nenhum outro adversário tem mais poder de fluência na propaganda.

Nenhum outro candidato consegue ser mais eloquente nos debates.

Nenhum outro candidato tem tanto carisma televisivo quanto ela.

Tudo isso, somado à simpatia e à beleza da candidata – aliados aos discurso forte e ao preparo que demonstrou, por exemplo, na Sabatina de O EstadoMaranhão – são trunfos fundamentais para manter a candidata no topo.

É aguardar e conferir…