1

Bolsonaro pede a Maura Jorge para evitar grupo Sarney e Flávio Dino…

Candidata do PSL ao Governo do Estado revelou durante coletiva de imprensa, em que reafirmou candidatura, a condição para ter o apoio do presidenciável: “caminhar com o Maranhão livre das amarras do passado e dos grilhões da atualidade”

 

Maura Jorge ao lado do seu vice, coronel Roberto, durante coletiva de imprensa

A candidata do PSL ao Governo do Estado, Maura Jorge, revelou, nesta segunda-feira, 23, em sua coletiva de imprensa, convocada para comentar o processo que o Tribunal de Justiça ameaça julgar contra ela, um pedido feito a ela pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

– Uma das condições do Bolsonaro para me dar o apoio do seu PSL – ele que conhece a realidade do nosso estado – foi a garantia de que eu não caminhasse nem com o grupo Sarney, nem com o comunista Flávio Dino, que ele considera reprovável – afirmou Maura.

A candidata disse que a ideia do seu candidato a presidente é que o Maranhão caminhe livre, sem as amarras do passado e sem a falência atual do estado.

– É só perguntar ao maranhense: ele está satisfeito com o que tem hoje? e foi feliz com o passado? O povo quer um Maranhão livre e é isso que vamos dar – afirmou.

Maura Jorge garantiu que não desistirá de sua campanha, afirmou que seria um escândalo nacional o TJ acatar esta denúncia contra ela e disse não saber de quem é a tentativa de tirá-la da disputa.

– Será que é do Flávio Dino, que tentou me calar em minha própria cidade, desrespeitando a mulher e a prefeita do município? Ou será que é uma ação do grupo Sarney, daqueles que comandaram o estado por 40 anos? – frisou a ex-prefeita.

A coletiva de Maura Jorge repercutiu em todo o Maranhão. a entrevista completa está disponível no perfil Maura Jorge Ribeiro, no Facebook…

4

Deputado pede pressa em projeto do TJ sobre Oficiais de Justiça…

Rezende quer resolver logo aos projetos do TJ

O líder do bloco “Pelo Maranhão” na Assembléia Legislativa, deputado Stênio Rezende (PMDB), apresentou Requerimento de urgência a dois projetos do Poder Judiciário maranhense que já tramitam há 40 dias na Casa.

O primeiro, propõe a criação da Comarca de Cidelândia.

O outro, mais polêmico, prevê a reclassificação da categoria dos oficiais de Justiça, que perderá o status de cargo de Nível Superior para voltar a ser de Nível Médio.

– Estes projetos precisam ser analisados logo pelos deputados. Estamos há meses na Casa  – avaliou Rezende.

Oficiais: carreira em discussão

A reclassificação da carreira de Oficial de Justiça é contestada pelo Sindicato do Judiciário, o Sindjus.

Há um intenso lobby das partes para convencê-lo os parlamentares da melhor proposta.

O Sindjus quer que o cargo continue com exigência de nível superior. Já a cúpúla do TJ acha que é preciso baixar a exigência para o Ensino Médio, como era antes.

Em meio a este bombardeio de opiniões, Stênio Rezende propôs a votação imediata na Assembléia…