7

O impacto de Lula em 2022…

Pesquisa publicada no fim de semana – às vésperas da decisão que devolveu os direitos políticos do ex-presidente – mostra que o petista, agora definitivamente livre , ainda tem força suficiente para embaralhar a sucessão e ameaçar consideravelmente a reeleição do presidente Jair Bolsonaro

 

Lula tem força para conduzir a massa e polarizar o país contra o arroto histórico que significa o governo Jair Bolsonaro

Análise de conjuntura

O peso do ex-presidente Lula no processo eleitoral brasileiro não pôde ser medido na eleição que deu ao país  este “arroto da história” chamado Jair Bolsonaro.

Numa decisão política e parcial do ex-juiz Sérgio Moro, questionada desde o seu início – inclusive neste blog Marco Aurélio D’Eça Lula ficou fora da eleição de 2018, manchada pelos interesses do baronato paulista e da mídia quatrocentona, que tinham o interesse precípuo de apear a esquerda do poder. (Relembre aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e também aqui)

Mas este poder eleitoral do ex-presidente foi medido no último final de semana pelo Instituto Ipec (ex-Ibope), curiosamente, três dias antes de o ministro Edson Fachin anular suas condenações e devolver seus direitos políticos.

A provável candidatura de Lula pelo PT, rearruma, logo de cara, todos as pré-candidaturas da esquerda – do PT ao PSOL, passando por PDT, PSB e PCdoB; influenciará diretamente, por exemplo, a decisão do governador Flávio Dino (PCdoB) visto como o vice ideal para o ex-presidente.

Dino já havia decidido candidatar-se ao Senado, mas pode repensar sua posição, o que abre novo debate sobre a vaga aberta no Maranhão.

Polarização, para o bem e para o mal

A vitória de Lula desacredita ainda mais o ex-juiz Sérgio Moro, que foi de herói ao vilão após servir o governo Bolsonaro, que ajudou a construir

Mas, se devolve a esperança para os setores de esquerda e dá novo rumo ao processo eleitoral de 2022, a iminente presença de Lula nas eleições também, traz de volta a polarização ideológica no país.

Incompetente, despreparado, mal-educado, boçal, desqualificado, grosseiro, homofóbico, racista, preconceituoso, machista, corrupto, provinciano, raso, reducionista e incapaz, Jair Bolsonaro se elegeu em 2018 exatamente no rastro desta polarização, que visava apear a esquerda do poder.

Foi o arroto, diante do peso da mão do baronato paulista e da mídia quatrocentona; um erro histórico que transformou um pulha em chefe de poder e de estado, insuflado por setores ignorantes da sociedade brasileira, guardados no armário da história desde o fim da Ditadura Militar.

Com Lula – que goza de força eleitoral importante, como demonstrou o ex-Ibope, mas também tem contra si setores poderosos da sociedade – essa dicotomia polarizada será reacendida; e pode favorecer o próprio Bolsonaro.

É com base nas pesquisas qualitativas e nas análises de conjuntura que Lula deve agora, definir seu papel nas eleições de 2022.

E decidir se sua utilidade será eleitoral ou participativa.

Para o bem e para o mal…

2

PSDB desautoriza Roberto Rocha e confirma distanciamento do senador

Parlamentar tentou constranger o ministro do STF Alexandre de Moraes – pedindo explicações sobre a prisão do deputado federal Daniel Silveira – mas foi rebatido publicamente pela própria legenda, que já não o quer no ninho

 

Cada vez mais alinhado ao presidente Jair Bolsonaro, Roberto Rocha vai ter que procurar outra legenda para ser candidato a governador em 2022

Em 16 de dezembro de 2020, o blog Marco Aurélio D’Eça noticiou, com exclusividade, que o PSDB já não tem mais o mesmo interesse no senador Roberto Rocha, alinhado ao presidente Jair Bolsonaro.

O post intitulado PSDB deve trocar “Roberto Rocha por Eliziane Gama no Senado”, mostrava que o clima do senador maranhense na legenda já não era dos melhores.

Rocha, obviamente, tentou desmentir a informação.

Nesta sexta-feira, 19, porém, o PSDB nacional deu mais uma mostra de que o senador eleito na chapa do PCdoB em 2014 já não é bem visto no ninho, que faz oposição sistemática ao governo Jair Bolsonaro.

Numa atitude criticada por diversos colegas, Roberto Rocha tentou constranger o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, cobrando explicações para a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ).

Imediatamente, o PSDB publicou em suas páginas nas redes sociais que a opinião de Rocha “não representa a posição do partido”.

É mais um sinal de que, até as eleições de 2022, o senador maranhense que quer disputar o Governo do Estado, estará fora do PSDB.

E quem herdará a força do partido no estado?!?

0

Pedro Lucas lamenta paralisação da Câmara para analisar prisão de deputado

Pedro Lucas acha absurda a paralisação da Câmara para analisar prisão de deputado

O deputado federal Pedro Lucas (PTB-MA), em entrevista ao site O Antagonista, lamentou o episódio que culminou com a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), mas lamentou ainda mais o fato de a Câmara Federal, diante de problemas mais graves a serem resolvidos, ter que analisar uma situação que poderia ter sido contornável.

– O Congresso tem pautas urgentes que precisam ser votadas: muitos projetos de alcance social, a volta do auxílio emergencial e as reformas que estão aguardando análise. Lamento que tenhamos que parar para julgar esse tipo de situação – afirmou.

Para o deputado maranhense é lamentável que, mesmo com o agravamento da pandemia da Covid-19 e os brasileiros sem vacina, a Câmara tenha que parar para analisar a prisão de um deputado.

– A crise política não pode afetar o andamento do Congresso. Temos muitos desafios neste ano – completou.

 

2

“Caio de pé, mas não ajoelho”, diz Astro, após ação da Seic em sua casa…

Vereador que foi conduzido por porte ilegal de armas – após operação policial contra seus assessores – agradece a imprensa, fala de “inimigos ocultos” e lembra que o auxiliares nem residem em sua casa

 

O vereador Astro de Ogum tomou posição pública nesta quinta-feira, 12, após ação da polícia em sua casa.

Demonstrando calma, Astro questionou o fato de ação ter sido em sua casa, uma vez que seus assessores nem residem lá.

E lembrou aos que chamou de “inimigos ocultos”: “morro em pé, mas não me ajoelho”.

Veja o vídeo acima…

2

O futuro de Lula…

Superior Tribunal de Justiça julga nesta terça-feira, 23, recurso da defesa, que pode resultar em redução de pena e consequente liberdade ao ex-presidente

 

O Superior Tribunal de Justiça julga nesta terça-feira, 23, recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio lula da Silva (PT), que pode significar a sua liberdade.

A defesa pede que seja desconsiderada da condenação do ex-presidente o crime de lavagem de dinheiro, o que pode reduzir sua pena.

Neste caso, Lula entraria no regime semiaberto ainda em 2019.

Se os ministros analisarem outros aspectos da condenação – e entenderem por abusivos os termo da decisão do ex-juiz Sérgio Moro, confirmada no TRF-4 – Lula poderá deixar a cadeia imediatamente.

Este recurso do petista nada tem a ver com o julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal, da tese contra a prisão de condenados em segunda instância.

Neste caso específico do STF, se a prisão em segunda instância for considerada inconstitucional, Lula, além de ser solto, retoma o seus direitos políticos.

Mas esta é uma outra história…

16

Enfim, Lula Livre!!!

Ministro Marco Aurélio Mello determinou nesta quarta-feira, 19, o cumprimento do artigo 283 da Constituição Federal e mandou soltar todos os presos por condenação em 2ª instância, incluindo o ex-presidente

 

Lula, enfim, foi libertado, após ser impedido de concorrer à presidência

Pouco mais de dois meses depois das eleições de outubro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve, finalmente, a liberdade decretada nesta quarta-feira, 19.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou o cumprimento do artigo 283 da Constituição Federal, que proíbe a prisão de condenados antes do trânsito em julgado dos processos.

O curioso é que um ministro do STF só tenha tido este entendimento – mesmo previsto na Carta Magna do país – após as eleições, das quais Lula fora impedido de concorrer.

Os prejuízos morais, emocionais, materiais e profissionais do ex-presidente são irreparáveis…

1

Lobão deve visitar Lula em Curitiba…

Membro da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que tem agenda com o ex-presidente autorizada pela juíza Carolina Lebbos, senador maranhense vai reforçar sua aliança com o petista

 

O senador maranhense Edison Lobão (MDB) deve ser um dos membros da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal a visitar o ex-presidente Lula, nesta terça-feira, 17.

Preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, desde abril, Lula teve a agenda com os senadores autorizada pela juíza Carolina Lebbos.

Lobão é um dos principais aliados de Lula no Maranhão; há duas semanas, ele manifestou seu posicionamento pela liberdade do ex-presidente, em post publicado neste blog. (Releia aqui)

Ministro nos dois governos de Lula e aliado de Dilma Rousseff (MDB) no Senado, Lobão se posicionou contra o impeachment de Dilma, embora seu partido tenha fechado questão pelo afastamento da ex-presidente.

A visita do senadores a Lula está marcada para as 15 horas…

10

Liberdade de Lula une Roseana e Flávio Dino…

Os dois principais candidatos a governador do Maranhão estão na defesa do Lula livre e fazem movimentos pela soltura do ex-presidente; a diferença é a postura firme de Roseana, diante das idas e vindas do comunista

 

Roseana sempre esteve com Lula em sua trajetória com Lula, mesmo com o PT hostil

Em pelo menos uma questão a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e o governador Flávio Dino (PCdoB) – de posturas tão distintas – estão unidos nesta campanha.

Os dois defendem a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dias antes da decisão do desembargador Rodrigo Favreto de soltar Lula, Roseana Sarney já havia se manifestado publicamente pela liberdade do ex-presidente.

No domingo, 8, diante da postura parcial do juiz Sérgio Moro – e da pressão da mídia nacional pela cassação da decisão de Favreto – foi Dino quem se manifestou criticamente.

Flávio Dino muda sua opinião sobre Lula de acordo com suas conveniências políticas e eleitorais

Roseana é a aliada de Lula desde 2002, quando ele disputou a eleição contra o PSDB. E sempre se posicionou ao seu lado, mesmo tendo um PT hostil no Maranhão.

Dino aproximou-se dele a partir de 2014, quando elegeu-se governador. Mas tem dado declarações contra o ex-presidente, defendendo a sua substituição na campanha.

A postura do dois deve dividir as atenções de um eventual Lula candidato a presidente…

5

Polêmica sobre prisão de Lula expõe judiciário brasileiro…

Demora no cumprimento das decisões – e instrumentalização dos tribunais pela grande imprensa quatrocentona – reforça a ideia de que a magistratura brasileira está posicionada contra o ex-presidente

 

Editorial

A movimentação do processo de Habeas Corpus do ex-presidente Lula exibiu ontem ao povo brasileiro um claro posicionamento político do Judiciário.

A demora no cumprimento de uma decisão judicial, por mais contestável que ela tenha sido – apenas para ganhar tempo na espera por outra decisão revogatória – mostra que, se depender da Justiça brasileira, em todas as suas instâncias, Lula não será mesmo candidato a presidente.

Pela primeira vez na história republicana do país um juiz de primeira instância, no caso Sérgio Moro, se recusou a cumprir uma ordem superior.

Pela primeira vez na história republicana se viu um membro de tribunal despertar do seu descanso dominical e de suas férias, apenas para cassar a decisão de um colega, tomada no legítimo exercício do plantão.

Pela primeira vez na história republicana, os tribunais superiores são instrumentalizados pela Rede Globo e pela grande imprensa quatrocentona, que orientou, inclusive, os procedimentos a serem tomados para evitar o Habeas Corpus de Lula.

O próprio Lula dizia-se cético em relação à sua liberdade, diante da pressão da mídia e do mercado paulista pela manutenção de sua prisão.

E assim segue o Brasil no pós-golpe.

Mais grave é ver o gado tangido à distância pela Avenida Paulista sendo ordenado a aplaudir tais aberrações judiciais.

É o Brasil caminhando para trás, onde todos querem chegar.

Sem liberdade e sem Justiça…

5

Imagem do dia: Roseana com Lula…

Ex-governadora declara-se vigilante pela liberdade do ex-presidente e lembra de sua amizade desde 2002, quando apoiou o petista na disputa contra José Serra; declaração ganha repercussão nacional

 

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) ganhou forte repercussão nacional, nesta quinta-feira, 28, ao defender a liberdade do ex-presidente Lula. Foi a segunda manifestação favorável ao petista feita por um membro do MDB maranhense.

Na semana passada, o senador Lobão também se manifestou favorável à liberdade do ex-presidente. (Relembre aqui)

Enquanto os emedebistas maranhenses se manifestam por Lula, o governador comunista Flávio Dino prefere propor sua substituição por Ciro Gomes (PDT). (Releia aqui)

Lula e Roseana mantêm relação política desde 2002, quando ela o apoiou na disputa presidencial. Em 2006, a então senadora fez campanha aberta pela reeleição do então presidente. Em 2010, o PT fechou com Roseana, indicando seu vice.

Em 2018, o partido ainda não definiu seu futuro, apesar da subserviência do seu comando a Flávio Dino…