1

As duas batalhas de Edivaldo Holanda…

Ao mesmo tempo em que buscará os votos para a reeleição, deputado estadual continuará o tratamento que faz contra um câncer descoberto há pouco mais um ano; e quer vencer nas duas frentes

 

Edivaldo na semana passada, com Pedro Lucas Pereirinha: fechamento de alianças antes da viagem de saúde

O deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC) é um obstinado.

Histórica liderança política maranhense, ele preparou o filho para ser liderança no estado, e o fez chegar à Prefeitura de São Luís, posto que também sonhou chegar anos atrás.

E com a mesma obstinação com a qual fez de Edivaldo Júnior (PDT) o chefe do Executivo na capital, Holanda-pai construiu a sua própria volta à Assembleia Legislativa.

E em 2018, o parlamentar terá uma guerra adicional a travar, além da busca aos votos: ele está se submetendo, há pouco mais de um ano, a um difícil tratamento de um câncer.

Neste período de pré-campanha, por exemplo, ele dividiu as reuniões de lideranças de suas bases com as viagens para sessões de quimioterapia.

E esta será a rotina de Holandão durante toda a campanha, dividindo a caça aos votos com as sessões de tratamento da doença.

São duas difíceis batalhas a serem travadas;.

Mas o obstinado Edivaldo Holanda garante que vencerá as duas…

13

Aliados já cogitam ausência de Holandinha do debate da TV Mirante…

Avaliação na coordenação de campanha é a de que o desgaste da ausência será menor que um confronto direto com Eduardo Braide; estratégia é gerar um fato público de comoção que justifique a fuga e impeça a capitalização positiva para o adversário

 

Deixar a cadeira vazia já é uma opção para Edivaldo

Deixar a cadeira vazia já é uma opção para Edivaldo

Aliados do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) começaram a cogitar, desde o início da semana, a possibilidade de ele simplesmente não comparecer ao debate da TV Mirante, nesta sexta-feira, 28.

A avaliação de parte da coordenação de campanha é a de que, fugindo ao confronto com Eduardo Braide (PMN), Holandinha teria a proteção da guerrilha midiática alugada pela prefeitura e não haveria tempo de reação para Braide denunciar a manobra à população.

Na análise da situação, já cogitaram como justificativa até um motivo de saúde – dele ou de um familiar.

A fuga do prefeito não é unanimidade entre as lideranças de sua campanha, mas os partidários desta tese argumentam que o desgaste da ausência – na reta final, com a leniência da maior parte da mídia e já sem a propaganda eleitoral para revelar a fuga – não favoreceria tanto Eduardo Braide quanto um confronto direto de quase 1 hora, com toda a expectativa gerada em torno do programa.

Marqueteiros da campanha de Holandinha começaram a construir para ele, desde a semana passada, uma imagem de “durão” como teste para o debate da Mirante. Ao mesmo tempo, ele passou a ser treinado por uma equipe contratada especialmente para o evento.

Mas as falas do candidato desafiando o adversário soaram artificiais por que vão de encontro ao seu próprio perfil. Além disso, o treinamento tem deixado o pedetista robotizado – com frases feitas e respostas pré-fabricadas – o que pode ser percebido pelo eleitor.

A saída mai segura, portanto – acreditam o marqueteiros, é ele simplesmente ter um n”compromisso inadiável” e última hora.

É aguardar e conferir…

6

Qual a justificativa?!?

Após intentar pela extinção da fundação que guarda o acervo do período presidencial do maranhense José Sarney, o governador Flávio Dino anuncia memorial para homenagear o gaúcho e também ex-presidente João Goulart

 

Dino com o filho de João Goulart, em frente ao prédio que homenageará o ex-presidente

Dino com o filho de João Goulart, em frente ao prédio-memorial do ex-presidente

Logo que assumiu o governo, em janeiro, o governador Flávio Dino (PCdoB) iniciou uma campanha intensa para acabar com a Fundação da Memória Republicana, espécie de museu que guarda documentos e objetos do período que o maranhense José Sarney exerceu a presidência da República.

Entre as justificativas do comunista, a de que o estado não tinha por que manter acervo pessoal de quem quer que seja.  (Relembre aqui)

Passados nove meses, o mesmo Flávio Dino recebeu quarta-feira, 09, em São Luís, João Vicente Goulart, que é filho do ex-presidente João Goulart; e apresentou a ele o projeto de reforma de um edifício que vai abrigar exatamente um memorial em homenagem ao ex-presidente.

A fundação da memória Republicana, que o mesmo Dino fez tudo para acabar

A fundação da memória Republicana, que o mesmo Dino fez tudo para acabar

Presidente do Brasil entre os ano de 1961 e 1964, quando foi deposto pelo Golpe Militar, Goulart nasceu na cidade gaúcha de São Borja.

Presidente do Brasil entre 1985 a 1990, Sarney, nascido no Maranhão, assumiu para restaurar exatamente a mesma democracia que depôs Goulart.

Há de se perguntar: Por que um merece todas as honras de um governador, que nem é do seu estado, e o outro não merece, em sua própria terra?!?

Este é Flávio Dino, o “governador da mudança”…

6

Castelo conversa e já se recupera em UTI…

Castelo recupera-se na UTI da UDI

O prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), em momento algum teve que usar aparelhos ou sedativos para se recuperar da Gastroenterite da qual foi acometido ontem.

Ele está em um leito da UTI do Hospital UDI, mas conversa normalmente e recebe apenas soro para reidratação, remédios para cólicas intestinais e antibióticos.

A previsão é que ele permaneça mais uma noite em observação.

Castelo chegou ontem ao UDI com fortes dores intestinais. A princípio, suspeitava-se de uma Sepse abdominal (infecção do instestino), logo descartado pelos sinais clínicos do paciente.

O prefeito não apreentou dores estomacais nem febre, o que recomendou o tratamento tradicional.

A opção pela UTI foi da própria família.

Que também estuda transferi-lo para São Paulo…

 

 

3

Jackson Lago deixa hospital em São Paulo

O ex-governador JacksonLago (PDT) deixou hoje o hospital Albert Einstein, onde estava internado desde dezembro, para tratamento de um câncer.

As informações são do blog de Gilberto Léda (leia aqui)

O ex-governador pretende retornar a São Luís, mas seus familiares querem que ele permaneça na capital paulista, pelo menos até a liberação total dos médicos.

Jackson Lago tem câncer na próstata desde o início da década de 90, mas só o admitiu publicamente no início da campanha eleitoral do ano passado.

Foi justamente o desgaste da campanha – e os fatores psicológicos da cassação do mandato e da terceira posição na disputa – que agravaram os sintomas da doença, levando-o a internação.

Apesar da doença e da fragilidade física, Jackson não pretende deixar a vida pública, e quer ajudar na reorganização do PDT maranhense.