0

Brandão cada vez mais próximo de Lula…

Governador do Maranhão consolida a aproximação com o presidente da República e já tem até agenda prevista para o Maranhão; com canal próprio em Brasília, socialista pode trabalhar pessoalmente as articulações para as eleições de 2026, sem a necessidade de interlocutores entre ele e o líder petista

 

O olhar de Lula a Brandão, exibido nesta imagem, mostra um presidente bem mais afeto ao governador maranhense

Análise da notícia

O governador  Carlos Brandão (PSB) teve nesta quarta-feira, 22, sua segunda reunião pessoal com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em menos de um mês; Brandão praticamente consolidou sua relação com Lula sem a necessidade de interlocutores comuns, como ele próprio admitiu na postagem do instagram.

Estamos cada vez mais estreitando os laços entre nosso governo e o governo do Brasil. Uma forte parceria! Temos um líder que olha com atenção e sensibilidade para o nosso estado”, declarou o governador, para ilustrar foto reproduzida neste blog Marco Aurélio d’Eça, uma imagem significativa da aproximação entre os dois.

 

Desde que assumiu o governo do Maranhão, ainda em substituição ao agora ministro do STF Flávio Dino, Brandão sempre necessitou do próprio Dino para suas conversas com Lula, que não o conhecia diretamente.

Nesta nova articulação ele trabalha dois objetivos prioritários:

  • neutralizar a influência do senador Weverton Rocha (PDT) no governo Lula para as eleições 2026;
  • mostrar ao presidente sua lealdade, inclusive para garantir a sucessão com o vice, Felipe Camarão (PT). 

Essas duas prioridades têm ficado cada vez mais claras nas conversas entre os dois, em Brasília;

Alinhamos também sua vinda ao Maranhão para entregar obras e ainda falamos sobre o cenário político partidário do Brasil”, revelou Brandão.

 

Os efeitos dessas conversas sobre “o cenário político-partidário do Brasil”, devem ficar mais claras quando da vinda de Lula ao Maranhão.

É aguardar e conferir…

0

“Tá na hora de disputar o governo”, aponta Hilton Gonçalo…

Em entrevista à edição de fim de semana do jornal O Imparcial, prefeito de Santa Rita, que está montando as chapas do partido Mobiliza em todo o Maranhão, diz que tem ouvido a frase acima da própria população, o que o levou a “avaliar uma candidatura ao Governo do Maranhão”, posto para o qual garante já ter experiência acumulada em quatro mandatos em seu município

 

Hilton Gonçalo é uma das lideranças maranhenses atuando em 2024 já com foco nas eleiuções de 2026

O prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (Mobiliza), declarou ao jornal O Imparcial, na edição de fim de semana, que avalia mesmo uma candidatura ao Governo do Estado nas eleições de 2026.

Este blog Marco Aurélio d’Eça já havia apontado Gonçalo como uma das lideranças com foco em 2026, no post “A força estadual de Hilton Gonçalo…”.

Eu penso que chegou a hora de avaliar uma candidatura ao Governo do Maranhão. Por onde eu ando, as pessoas afirmam: “tá na hora de disputar o Governo”. Como prefeito em meu quarto mandato, possuo experiência consolidada no executivo e o mais importante, tenho muita vontade de transformar o Maranhão, assim como venho fazendo em Santa Rita”, afirmou o prefeito a O Imparcial.

 

O jornal chegou a apontar a possibilidade de ele vir a disputar uma vaga de deputado federal, mas o prefeito não pensa em candidatura proporcional.

 O Mobiliza tem a pretensão de eleger deputados federais, mas não penso na disputa proporcional”, descartou Gonçalo.

 

Segundo o prefeito de Santa Rita, as propostas do Mobiliza para o Maranhão serão apresentadas já nestas eleições municipais, com as candidaturas de prefeito espalhadas em pelo menos 70 municípios; de acordo com Hilton Gonçalo, as riquezas de cada município precisam ser exploradas para resultar em benefícios para a população.

Para São Luís ele confirmou o que este blog Marco Aurélio d’Eça antecipou e disse que está em negociações para aliança com o prefeito Eduardo Braide (PSD).

Mas todos os gestos têm foco voltado para 2026…

0

Gleisi Hoffmann consolida liderança de Felipe Camarão no PT…

Principal liderança do partido no estado, vice-governador ganhou oficialmente a condição de articulador das campanhas petistas tanto em São Luís quanto no interior do estado, trabalho que ele já vinha realizando desde que se elegeu na chapa no governador Carlos Brandão

 

Gleisi Hoffmann cumprimenta Felipe Camarão, na presença do governador Carlos Brnadão: vice-governador é o líder do PT no Maranhão

A presença em São Luís da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, estabeleceu um posicionamento que já se desenhava no partido desde o início desde ciclo eleitoral, em 2023: é o vice-governador Felipe Camarão o principal articulador petista nas campanhas do partido, sobretudo nas principais cidades.

Principal liderança do PT no Maranhão – e único com perspectiva de poder aberta em 2026 – Camarão já vinha liderando o partido nas articulações eleitorais, embora ainda enfrente resistência de setores sectários da legenda. 

O vice-governador é a principal aposta do PT nacional – e do próprio presidente Lula – nas eleições de 2026; a montagem da chapa majoritária para a sucessão do governador  Carlos Brnadão (PSB) passa por Felipe Camarão, e é o centro das negociações de Lula com o governador.

É nesta condição que ele coordena o PT em São Luís e nos demais municípios maranhenses…

0

O relógio contra Brandão gira a favor de Camarão…

Com apenas dois anos e um mês de mandato, governador age para assegurar blindagem na era pós-governo e costura uma base que garanta a ele poder sentar na mesa com força política em 2026, por que a cada ano que passa, o vice-governador começa a aumentar o fluxo de políticos em torno de si, pela expectativa de poder que manterá ao longo de 2024, 2025 e 2026

 

Carlos Brandão e Felipe Camarão estão literalmente entrelaçados até 2026,mas cada um ouve o tic-tac do relógio como uma melodia diferente

Ensaio

O jornalista Leandro Miranda publicou em seu portal Marrapá, na última sexta-feira, 23, texto que aponta o vice-governador Felipe Camarão (PT) como herdeiro político de Flávio Dino, sobretudo pela posição de porta-voz de Lula no Maranhão.

De acordo com Miranda, Camarão é, ao lado do próprio governador Carlos Brandão (PSB), “o mais relevante cabo eleitoral do estado”; mas o portal faz uma comparação bem clara sobre o status do governador e o do vice-governador:

– Enquanto Brandão tem o ponteiro do relógio contra si, Camarão começa a ser reconhecido como sucessor natural da cadeira do Palácio dos Leões, beneficiado pela expectativa de poder de prefeitos em busca de reeleição, de novos e velhos líderes políticos, e de candidatos que aguardam chancela para as eleições deste ano.

 

A precisa observação do portal Marrapá encontra eco em postagem deste blog Marco Aurélio d’Eça, publicada na série “A era-pós Dino”, com o título “O papel de Felipe Camarão…”.

Não há dúvida de que o relógio que gira contra Brandão, faz o mesmo movimento em favor do seu vice-governador.

Talvez por isso, Brandão trabalhe nestes exatos dois anos e um mês que faltam de mandato para consolidar uma base política de peso e uma espécie de blindagem pós-governo, com indicação de parentes e aliados a postos-chave no Judiciário, nos órgãos de controle e na própria política.

  • já mandou para o Tribunal de Contas do Estado o sobrinho Daniel Itapary;
  • atua para eleger ao mesmo TCE-MA seu advogado pessoal Flávio Costa;
  • Conseguiu articular em Brasília a ida do seu ex-procurador-geral para o Tribunal Eleitoral;
  • tem entre os postulantes à vaga de desembargador no Tribunal de Justiça a prima Ana Brandão;
  • a sobrinha Mariana Brandão surge como opção para compor a chapa do candidato a prefeito Duarte Júnior;
  • outro sobrinho, Orleans Brandão, é tido como potencial candidato a deputado federal, mas fala-se em vice e até candidato a governador em 26.

Brandão é um político clássico, na melhor definição da palavra.

Ele conhece os meandros do jogo de poder e sabe como posicionar as peças a seu favor, além de ter frieza e inteligência emocional, um adicional que transforma qualquer liderança em fora-de-série.

Felipe Camarão é aquilo que se chama de garoto, sem a passagem pelo teste das urnas, com pouca experiência no embate político-eleitoral, mas com carisma suficiente para mobilizar massas; e tem o trunfo de estar na única cadeira com poder de definir o futuro do governador em 2026.

Se Brandão for candidato ao Senado, Camarão será, incondicionalmente, governador com possibilidade de reeleição; caso contrário, pode disputar vaga na Câmara Federal, ser novamente vice ou mesmo concorrer ao Senado.

Só precisa manter em dia o tic-tac do relógio…

0

Lula fez a mesma promessa a Weverton e a Eliziane?!?

Ambos os senadores maranhenses cujos mandatos terminam em 2026 justificam ser compromisso do presidente a inclusão deles na chapa que de ser encabeçada pelo vice-governador Felipe Camarão; o problema: uma dessas vagas tende a ser, naturalmente, do atual governador Carlos Brandão

 

Weverton com Lula, Eliziane com Lula; mas Brandão e Felipe também não estão com Lula?

Tanto o senador Weverton Rocha (PDT) quanto a sua colega de bancada Eliziane Gama (PSD) têm dado entrevistas se pondo como opções comprometidas com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para as eleições de 2026; Weverton Rocha foi bem mais incisivo:

Minha ideia é tentar reconduzir o mandato de senador em 2026, com apoio do Lula”, declarou o pedetista, em recene entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, analisada neste blog Marco Aurélio d’Eça sob o título “Espólio político de Flávio Dino põe Weverton e Eliziane em disputa por 2026”.

Eliziane Gama não declarou publicamente esperar essa definição de Lula, mas nas conversas de bastidores – inclusive com este blog Marco Aurélio d’Eça – ela deixa claro que se apoiará em Lula para garantir sua vaga na chapa de 2026, que aliás, ressalta como “acordo firmado com Brandão ainda em 2022”.

É muito pouco provável que o Lula venha – em algum momento entre agora e 2026 – afirmar que trabalha por Weverton ou por Eliziane especificamente no Maranhão; mas mesmo em fazendo isso, enfrentará um problema equacional: como garantir ao mesmo tempo que o petista Camarão seja candidato ao governo, Eliziane Gama e Weverton sejam senadores e Brandão também tenha sua vaga?

Este blog Marco Aurélio d’Eça já tratou das dificudlades que o próprio Brandão enfnretará em 2026 para organziar uma chapa que contemple ao mesmo tempo ele próprio, Felipe Camarão, Eliziane Gama e o ministro André Fufuca?

Pelo que se vê, esta mesma equação será posta para resolução de Lula.

O presidente conseguirá solucioná-la?!?

0

Uma imagem que demorou um ano para ser possível…

Da forma como ocorreu nesta terça-feira, 5 – espontaneamente e natural – a foto com o governador Carlos Brandão e o ainda ministro da Justiça Flávio Dino só foi possível agora, após indicação de Dino para o Supremo Tribunal Federal, o que distendeu o ambiente político e a disputa velada de poder entre os dois, que se arrastava desde o fim das eleições de 2022

 

Flávio Dino, Brandão e Camarão: após um ano de tensões e ameaçadas veladas, o bastão do poder está finalmente passado no Maranhão

Análise da Notícia

Preste atenção na imagem que ilustra este post.

Nela se vê um governador Carlos Brandão (PSB) e um ministro da Justiça Flávio Dino espontâneos, autenticamente à vontade, sem ranço ou forçação de barra para fotógrafos.

Mas este imagem só possível um ano depois do fim das eleições de 2022, em que ambos elegeram-se na mesma chapa, encabeçada por Brandão e liderada por Dino.

De lá para cá, não há registro de momentos assim, naturais; é claro que houve encontros entre ambos, mas nenhum com a naturalidade e o ar de distensão política entre a dupla, desde que a guerra fria começou entre os dois.

Este blog Marco Aurélio d’Eça acompanhou pari passu a relação Brandão e Dino no pós-eleição, registrada em diversos posts ao longo do ano, mostrando que ambos chegaram a ponto de um rompimento. (Relembre aqui, aqui, aqui, aqui e também aqui)

E a imagem desta terça-feira, 5 – para alívio de jornalistas e políticos os que gravitam em torno do poder – só foi possível agora com a aposentadoria de Flávio Dino da Política;  o encontro simbolizou uma espécie de passagem de bastão de Dino para Brandão.

E representa, oficialmente, o início da era pós-Dino no Maranhão…

0

“Órfãos” de Dino ainda insistem que ele ficará no governo Lula…

Mesmo com o nome dele já sacramentado para o Supremo Tribunal Federal – aguardando apenas o anúncio oficial – lideranças políticas que têm a carreira vinculada diretamente ao poder do ministro da Justiça insistem que ele é “imprescindível para Lula” e que “o presidente não abrirá mão da sua experiência e capacidade no ministério” 

 

Duarte Júnior e Márcio Jerry são dois dos políticos maranhenses cujas carreiras estão vinculadas diretamente à ascensão de Flávio Dino ao poder

Ensaio

O nome do ministro da Justiça Flávio Dino (PSB) foi confirmado para o Supremo Tribunal Federal há pelo menos duas semanas, quando ele se reuniu com o presidente Lula para reclamar do fogo amigo que vinha recebendo do PT; desde então, sob orientação de Lula, passou a refazer pontes com aliados e adversários para garantir a aprovação de sua indicação no Senado.

Mas no Maranhão, lideranças políticas, servidores públicos e setores da imprensa que têm a carreira vinculada diretamente ao poder do ex-governador maranhense ainda insistem no discurso de que ele continuará no ministério de Lula.

– Flávio é imprescindível para Lula, o próprio presidente já afirmou – dizem alguns desses “órfãos” do poder do ministro.

– O presidente não vai abrir mão da capacidade e da competência de Dino no governo – apontam outros.

Não há dúvida de que a ascensão de Flávio Dino ao poder, a partir de 2006 como deputado federal – e, sobretudo, a partir de 2014, quando assumiu o governo – abriu caminho para toda uma geração de políticos que não teriam outra oportunidade.

Este blog Marco Aurélio d’Eça já tratou deste assunto em dois momentos: em 2015, falou desta ascensão de novos líderes políticos no post “Lideranças em ascensão…”;

Já em fevereiro de 2022, o assunto volta ao blog no post “Eleições devem consolidar transição de gerações no poder no Maranhão…”.

A saída de Flávio Dino da política repercute diretamente na carreira política e profissional de diversas pessoas no Maranhão, de deputados federais e estaduais a vereadores, passando por prefeitos, jornalistas, empresários e funcionários públicos.

Como ministro do STF, o ex-governador não poderá ter filiação partidária, nem pedir votos, nem participar de reuniões políticas, muito menos articular alianças ou apoios a este ou aquele candidato, em qualquer nível; se o fizer, pode sofrer impeachment no Senado.

Sem ele no front da batalha política, muitos perderão força eleitoral e podem caminhar para o ostracismo nos próximos anos.

Além disso, os espaços de poder político no estado serão rearrumados, com ascensão de alguns e queda de outros que se viam promissores.

Talvez por isso, haja tanto órfão político do ainda ministro da Justiça torcendo para que ele não vá para o Supremo.

Afinal, há muito em jogo na política nos próximos anos…

0

Agora ministro, André Fufuca amplia seu poder de fogo para 2026…

Deputado federal que já tinha posição estratégica no debate sobre a chapa majoritária na sucessão do governador Carlos Brandão agora ganha outro cacife, como dirigente partidário e representante do governo Lula; e já é um dos nomes para o Senado Federal

 

Fufuca agora é definitivamente um dos players da disputa pela Senado na chapa majoritária de 2026 no Maranhão

Análise da notícia

O deputado federal André Fufuca (PP) saiu das urnas de 2022 com uma convicção: chegar à sucessão estadual de 2026 como um dos nomes para formar a chapa majoritária do seu grupo político.

Tinha como cacife o terceiro mandato de deputado federal, líder da bancada e comandante do seu PP no Maranhão, um dos maiores partidos na Câmara Federal.

Agora, como ministro dos Esportes, amplia sua força e ganha força maior para entrar no debate de formação da chapa.

Fufuca é uma espécie de membro independente do grupo que gravita em torno do ministro da Justiça Flávio Dino e do governador Carlos Brandão (ambos do PSB); sabe que em condições normais de temperatura e pressão este grupo tem um candidato a governador natural, o atual vice, Felipe Camarão (PT).

É na formação da chapa a ser liderada por Camarão que o parlamentar pretende sentar na mesa; pode ser o companheiro de chapa do petista, mas mira mesmo em uma das duas vagas de senador pelo Maranhão.

Atuais ocupantes dessas vagas, os senadores Eliziane Gama (PSD) e Weverton Rocha (PDT) trabalham para ganhar dimensão nacional e se impor como uma da opções; a outra, naturalmente, é do governador Carlos Brandão, mantidas, como já foi dito, as condições de temperatura e pressão.

É neste debate que Fufuca quer entrar, não apenas por estar ministro do governo Lula, mas por seu potencial político em Brasília e como dirigente partidário.

E sua articulação est[á apenas começando.,.

0

O cachimbo da paz entre Flávio Dino e Weverton Rocha…

Afastados desde as eleições de 2022 – quando o senador decidiu lançar-se ao Governo do Estado e o agora ministro decidiu-se pelo apoio ao governador Carlos Brandão – os dois líderes políticos estão em processo de rearticulação e reunificação de grupos, o que deve resultar em projetos eleitorais já em 2024, com foco principal em 2026

 

A velha e boa agenda de esquerda reaproximou Weverton de Flávio Dino, história que começa a ser contada novamente nesta sexta-feira, 25

O ministro da Justiça Flávio Dino (PSB) e o senador Weverton Rocha (PDT) estarão juntos nesta sexta-feira, 25, em uma solenidade no Palácio dos Leões com o governador em exercício Felipe Camarão (PT); a imagem dos três juntos precisa ser guardada para a história, assim como alertou este blog Marco Aurélio d’Eça, ontem, no post “Sem Brandão, Flávio Dino volta ao Palácio dos Leões…”.

Dino e Weverton estão em franco processo de refazer as pazes, estão de novo mais juntos no debate político, conversam como líderes partidários e de grupos que são; e devem estar aliançados – ou no mínimo próximos – já nas eleições de 2024.

O blog Marco Aurélio d’Eça ouviu durante toda a semana aliados de Dino e de Rocha – prefeitos, deputados, líderes partidários, militantes políticos – e soube diversas histórias sobre esta reaproximação.

Segundo interlocutores de ambos, o senador e o ministro já se reuniram fora da agenda e já dividiram a mesma mesa de jantar; a solenidade desta sexta-feira, 25 no Palácio dos Leões, porém, é a primeira agenda oficial em que os dois dividem os holofotes.

Mas terá simbolismo ainda maior por que, com eles, estarão seus principais aliados partidários e políticos, apontando para um caminho futuro; gente do PSB, do PCdoB, do PDT e também do PT.

História na agenda de esquerda

Em maio de 2021, o blog Marco Aurélio d’Eça publicou o post “pauta de esquerda tende a unificar agenda de Flávio Dino e Weverton…”. À época, o senador ainda alimentava a esperança do apoio do ainda governador ao seu projeto de poder.

Mas Dino optou por Brandão e a história desta decisão ainda está sendo contada aos maranhenses.

Já em 2023, novo post em Marco Aurélio d’Eça, desta vez em tom mais crítico, mostrando a ilusão de Weverton em estar em uma mesma chapa que Dino em 2026.

Mas o que parecia ilusão começa a tornar-se fato; e hoje se desenha em cores mais reais no Palácio dos Leões.

Simples assim…

0

“Sim, meu nome continua à disposição”, diz Iracema, sobre nova eleição na Assembleia…

Projeto de Resolução antecipando a data para 20 de junho foi aprovada em primeiro turno nesta quinta-feira, 1º; atual presidente diz que vai conversar com os colegas para formação da nova Meda Diretora

 

Iracema Vale deve ser confirmada para novo mandato à frente da Assembleia Legislativa

A deputada Iracema Vale (PSB) confirmou nesta quinta-feira, 1º, que irá mesmo buscar a sua reeleição para a presidência da Assembleia Legislativa.

O projeto de Resolução antecipando a votação – de fevereiro de 2025 para o próximo dia 20 de junho – foi aprovado em primeiro turno, na sessão de ontem.

– Sim, meu nome está novamente à disposição dos colegas – disse a presidente.

Perguntado pelo blog Marco Aurélio d’Eça se os atuais membros da Mesa Diretora continuarão os mesmos, ela declarou que ainda irá conversar com os colegas sobre a formação da chapa.

O projeto de Resolução é e autoria do deputado Antonio Pereira (PSB).

Aprovada em primeiro turno, a proposição respeitará intervalo de mais duas sessões para voltar a ser apreciado em plenário, o que deve ocorrer na terça-feira, 13.

Sete dias depois, em 20 de junho, haverá a nova eleição da mesa.

Que ficará no comando da Casa até fevereiro de 2027…