0

“IDH reflete resultado do ‘Saúde é Vida'”, afirma Andrea Murad…

Em discurso na Assembleia,  parlamentar ironizou o perfil do governo Flávio Dino, que valoriza mais os números que o carisma, para destacar os comunistas colhem agora os frutos das ações do ex-secretário Ricardo Murad

andreaEles não trabalham em cima de simpatia, eles trabalham em cima de dados e indicadores. Então o crescimento do IDH e o reconhecimento do Selo Unicef foram duas importantes constatações de que o Programa Saúde é Vida foi a melhor coisa que aconteceu no estado do Maranhão nos últimos tempos”
 
Andrea Murad ao repercutir hoje a declaração do presidente do IMESC, Felipe de Holanda, quanto aos avanços do IDH e o reconhecimento do Selo UNICEF para o Maranhão, com destaques à saúde pública na gestão de Roseana e Ricardo Murad.
1

“Valeu a pena o esforço que fizemos”, diz Roseana sobre dados do IDH…

Roseana feliz com reconhecimento ao seu governo

Roseana feliz com reconhecimento ao seu governo

A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) comemorou na sexta-feira, 2, a divulgação dos números do Atlas do Desenvolvimento Humano, e avaliou que este resultado é fruto do esforço que o seu governo fez.

– Os avanços registrados no IDH são, na grande maioria das vezes, mais lentos do que os resultados que conseguimos levar de imediato em diversos setores, como é exemplo da saúde, onde, em curtíssimo prazo, o meu governo fez o maior programa de melhoria no atendimento já realizado em todo o Maranhão – ressaltou a governadora.

Para Roseana os dados reforçam o compromisso da sua gestão ao longo do mandato.

– Esses dados só reforçam o compromisso que tivemos ao logo do meu mandato para melhorar a vida das pessoas – ressaltou

Roseana lembra também que os esforços no setor do desenvolvimento econômico, na geração de renda e na qualificação profissional também serviram de base para a recuperação do Maranhão no Índice de Desenvolvimento Humano.

– Construímos, geramos emprego e renda, atraímos dezenas de empresas e capacitamos cerca de 500 mil pessoas no programa Maranhão Profissional. É incontestável! Demos oportunidade de verdade, e é disso que o Maranhão precisa – ressaltou a peemedebista.

A ex-governadora se declarou feliz por ver que seus esforços começam a aparecer nas estatísticas que medem a força e os resultados de um governo.

– Fico muito feliz por hoje ver, nesses novos números, que valeu a pena todo o esforço que fizemos – finalizou Roseana Sarney.

3

Evangelista vê impacto social com “Mais Bolsa Família”…

Evangelista demonstra otimismo com programa apra estudantes

Evangelista demonstra otimismo com programa apra estudantes

O secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, diz que o programa “Mais Bolsa Família Escola”, a ser implantado pelo governo Flávio Dino (PCdoB) a aprtir de 20165, vai mudar a realidade sócio-econômica no interior maranhense.

Segundo ele, só nos 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento humano (IDH), este impacto chegará a quase R$ 5 milhões. 

– O nosso foco, enquanto gestores públicos, é garantir dignidade para as nossas crianças e nossos adolescentes, a fim de que tenham acesso à educação de forma igualitária, com condições básicas para que obtenham qualidade no processo de aprendizagem. Além disso, vamos contribuir de forma significativa com a economia, também gerando renda, sobretudo aos pequenos empreendimentos, de todos os 217 municípios maranhenses – destaca Neto Evangelista, secretário de Estado de Desenvolvimento Social.

Para ser beneficiário do ‘Mais Bolsa Família Escola’, as crianças e adolescentes precisam estar devidamente inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), matriculados em escola pública e com frequência escolar mínima informada durante todo o ano letivo anterior no Sistema Projeto Presença, do Ministério da Educação (MEC), que atua como condicionalidade do programa Bolsa Família. A utilização deste critério objetiva contribuir com o sistema de ensino do Estado, a partir do incentivo ao acesso e à permanência em sala de aula e, ainda, da influência direta na redução do abandono e da evasão escolar.

O recurso do ‘Mais Bolsa Família Escola’ será repassado aos beneficiários no mês de janeiro, a partir de 2016, por meio de um cartão de uso exclusivo no tipo débito. Esta medida busca garantir que o recurso seja utilizado especificamente na aquisição de material de uso escolar.

O programa começará a ser implantado em janeiro de 2016, época de compra de material escolar.

No total, o governoe stima em R$ 100 milhões os recursos no programa em seu primeiro ano…

Com informações da Ascom/Sedes

2

Graça Paz cobra ações por Marajá do Sena…

Parlamentar também denunciou na tribuna uma espécie de manipulação de eleitores, com interesses no próximo pleito, que acaba prejudicando ainda mais o município

Graça Paz mostrou na tribuna preocupação política e social com Marajá do Sena

Ao destacar hoje na tribuna da Assembleia a situação de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município de Marajá do Sena, a deputada Graça Paz (PSL) fez um apelo por ações e obras no município.

Ela anunciou uma série de Requerimentos pedindo ao governo e às empresas como Caema e Cemar serviços de energia elétrica e de abastecimento d’´-agua no município.

– Não é nenhuma novidade a situação de alguns municípios que têm o IDH muito baixo, mas, hoje, eu quero falar aqui a respeito de Marajá do Sena, não é novidade para nós maranhenses e nem para o Brasil que Marajá do Sena é um dos municípios mais pobres, onde tem mais irmãozinhos nossos sofrendo por falta de água, por falta de uma saúde de qualidade, por falta de infraestrutura, por falta de tudo – disse a parlamentar.

A deputada também denunciou a situação do povoado Chupe, na divisa entre Marajá do Sena e Paulo Ramos, onde os eleitores estão sendo disputados pelas duas prefeituras, já de olho nas próximas eleições.

– Se você procurar um eleitor não tem nenhum, lá no povoado Chupé, porque Chupé pertence a Paulo Ramos. Mas as pessoas continuam lá num povoado que pertence a Paulo Ramos, mas votando em Marajá do Sena. Aí quando eles precisam da saúde, lá de Paulo Ramos, pedem o título de eleitor: ‘ah, você não é daqui de Paulo Ramos, você é de Marajá’, respondem os atendentes – contou a deputada.

Segundo ela, em 2010, eram mais 150 eleitores que existiam na zona 110, na seção 31, lá deste povoado e hoje há 48 famílias.

– E ainda tem uma coisa também muito estranha, o município tem uma população de sete mil oitocentas pessoas e tem seis mil eleitores – revelou.

Graça Paz alertou que, segundo informações obtidas por ela, os prefeitos dos dois municípios estariam pagando  funcionários do TRE para fazer o alistamento eleitoral de acordo com sua vontade.

Ao final do discurso, a parlamentar pediu aos colegas que se unissem pela melhoria do IDH de Marajá do Sena

– Aqueles que têm interesse em melhorar aquele município, que, de alguma forma, quando algum deputado pedir algum benefício para Marajá do Sena, que todos sem juntem para ajudar aquele município, que realmente representa uma vergonha para o nosso Estado em nível nacional e vamos fazer o que pudermos para melhorar essa situação – concluiu