1

Atendimento de ambulâncias do interior cresceu 60%, diz Lula Fylho

Secretário municipal de Saúde de São Luís conta que o alastramento da coVID-19 nos municípios – com hospitais destinados exclusivamente a estes pacientes – tem aumentado a demanda pelas unidades da capital maranhense, o que gera a “procissão de ambulâncias” nos Socorrões

 

A procissão de ambulâncias tem se repetido no Socorrão I, segundo revelou o próprio secretário municipal de Saúde de São Luís

O secretário municipal de Saúde de São Luís confirmou ao blog Marco Aurélio D’Eça o congestionamento de ambulâncias do interior nas unidades de saúde da capital maranhense, sobretudo no Socorrão I.

E revelou que não foi exclusividade desta terça-feira, 2, contada pelo blog no post “A procissão de ambulâncias, infelizmente, chegou…”.

– Tivemos um aumento de 60% no número de ambulâncias vindo para nossas unidades – revelou o secretário.

Segundo Lula Fylho, “com várias unidades destinadas a atendimento de pacientes coVID, que vem crescendo no interior, as demandas de vários municípios estão vindo diretamente para São Luís”.

“As Upas estão vazias”, diz Carlos Lula

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, por sua vez, diz que as Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) estão vazias, preparadas para receber pacientes com sintomas de síndrome gripal.

– Desde o início, Covid só vai pras UPAs. Nós blindamos o Socorrão. Paciente com síndrome gripal não entra no Socorrão – explicou o secretario estadual.

Mas se não há atendimento de coVID-19 fora das unidades destinadas a isso – e os municípios também têm suas regulações – o que levou a “procissão de ambulâncias” ao Socorrão?

Este blog apurou que podem ser duas as causas:

1 – o Socorrão I está lotado de pacientes com traumas diversos e o tomógrafo parou de funcionar, gerando o congestionamento de ambulâncias nos últimos dias;

2 – o blog também apurou que o Socorrão II estava vazio no mesmo período em que o I recebia a procissão de ambulâncias, mas o SAMU não destinou pacientes para lá.

Imagens mostram Socorrão lotado

Com aumento de 60 no atendimento do interior, Socorrão I está lotado, com atendimento até no corredores do hospital

O próprio Lula Fylho, secretário de São Luís, confirmou a lotação do Socorrão I, encaminhando fotos ao blog.

Ele também confirmou a quebra do tomógrafo, dizendo que os técnicos chegarão nesta quarta-feira, 3; mas informou que menos de 10% dos pacientes precisam de tomografia.

– Quem precisou de tomografia foi realizada no Hospital Geral e na Santa Casa – garantiu.

Como se vê, há um empurra de responsabilidade pela desorientação no atendimento, mas o fato é que a procissão de ambulâncias chegou a São Luís.

Exatamente como o blog Marco Aurélio D’Eça alertou desde o início…

4

César Pires vê fragilidade técnica na gestão da Saúde no MA…

Apesar das boas intenções do governador Flávio Dino, deputado estadual vê incapacidade nos secretários Carlos Lula e Lula Fylho para o enfrentamento da pandemia de coronavírus no estado

 

O deputado César Pires demonstrou preocupação com a fragilidade técnica no comando da Secretaria de Estado da Saúde para o enfrentamento da pandemia do coronavírus no Maranhão. Como parlamentar de oposição, ele declarou que o momento requer unidade e que tem apoiado todas as medidas adotadas pelo governador Flávio Dino, mas defende maior participação de especialistas da área na tomada de decisões relativas ao controle da transmissão do vírus e à assistência aos pacientes, inclusive aos do interior do Maranhão.

“O governador tem mostrado boas intenções e adotado as medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde tanto que temos apoiado todos os seus decretos na Assembleia Legislativa. Mas ao contrário do que vemos em outros estados como São Paulo, onde as decisões do governador João Doria têm a orientação do infectologista David Uip e outros especialistas, aqui no Maranhão sentimos a ausência de virologistas, infectologistas e demais profissionais da área junto ao secretário de Saúde Carlos Lula”, opinou César Pires.

Para o deputado, falta fundamentação teórica, conhecimento prática e vivência ao advogado Carlos Lula, e ele precisa ter a humildade de buscar a orientação dos especialistas, assim como o secretário de Saúde de São Luís,Lula Fylho, já que ambos demonstram muita fragilidade técnica ao passar informações à população maranhense.

César Pires acrescenta que, em decorrência dessa fragilidade técnica, a gestão estadual da Saúde tem virado as costas para a grande maioria dos municípios maranhenses, que sequer têm testes para diagnóstico da Covid-19, muito menos equipamentos e profissionais de saúde para atender os pacientes. O deputado afirma que, sem assistência, os doentes acabam vindo para São Luís em busca de atendimento e muitos não estão conseguindo ser atendidos na capital

“Sem testes e dados, é impossível fazer uma análise real da expansão dos casos da Covid-19. E a nossa preocupação aumenta quando olhamos a falta de estrutura assistencial no interior do Maranhão. É preciso que o governo estadual busque o apoio de especialistas e não restrinja sua atenção à ilha de São Luís, pois temos 7 milhões de maranhenses e todos precisam ser assistidos”, finalizou César Pires.

1

Beto Castro viabiliza reforma do posto de saúde do Bairro de Fátima

Vereador encaminhou emenda de R$ 500 mil, recurso que já foi liberado pela Prefeitura de São Luís; obra já está em andamento e deve dar novo patamar à unidade de saúde da comunidade

 

Beto Castro conversou diretamente com Lula Fylho para liberação da emenda parlamentar que garante reforma do posto de Saúde do BF

Caminham em ritmo acelerado as obras de recuperação e reforma do Posto de Saúde do Bairro de Fátima, uma das comunidades mais tradicionais de São Luís.

Os recursos foram garantidos pelo vereador Beto Castro (Avante), por meio de emenda parlamentar já liberada pela Prefeitura de São Luís.

– Estive com o secretário de Saúde Lula Fylho, que já liberou os recursos e as obras já começaram – disse castro.

A reforma do Centro de Saúde vai garantir aos moradores do Bairro de Fátima e adjacências atendimento primário de saúde na própria comunidade.

O novo posto deve estar em pleno funcionamento ainda no primeiro semestre.

1

Edivaldo anuncia amplo pacote de investimentos na saúde em São Luís

Recursos serão aplicados no Socorrão II, unidades básicas, hospital da criança, além da compra de equipamentos hospitalares, de odontologia, mobília hospitalar e equipamentos de informática

 

EDIVALDO JÚNIOR COM LULA FYLHO, secretário de Saúde, que vai coordenar o amplo pacote de investimentos na área

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) anunciou terça-feira, 20 um grande pacote de investimentos para a área da saúde.

Serão investidos recursos em oito unidades básicas de saúde; na Ouvidoria; no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest); na Usina de Gás da UPA da zona rural; no Hospital Socorrão II; no Ambulatório do Hospital da Criança; nas Unidades Mistas do Bequimão e no São Bernardo; no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) da Alemanha; e na Escola Técnica do SUS (ET-SUS).

– Hoje anuncio com prazer mais essas boas notícias para a área da saúde. São investimentos que vêm para aperfeiçoar o trabalho realizado e que vai beneficiar a população ludovicense, nos fazendo avançar ainda mais na área da saúde – destacou o prefeito Edivaldo Holanda (PDT).

Também no pacote de investimentos, está a aquisição de equipamentos de odontologia – cadeiras odontológicas completas e ultrassom-odontológico – além de 95 equipamentos de informática, mais de 300 equipamentos hospitalares e mais de 2,6 mil itens de mobílias hospitalares.

Foi anunciada também a aquisição de dois veículos para zoonoses, de cinco ambulâncias para o Samu, 93 monitores multiparamétricos, além de 50 carros maca avançados, quatro aparelhos de raio-x móvel e um aparelho de raio-x fixo digital.

O anúncio foi realizado durante o seminário Gestão de Resultados na Saúde de São Luís, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde para apresentar os avanços já alcançados na rede municipal e pontuar como a gestão vem superando problemas históricos com modernização e humanização.

1

Socorrão II exibirá fluxo de atendimento em tempo real…

Sistema implantado pela gestão do prefeito Edivaldo Júnior possibilitará às equipes tomar decisões mais rápidas sobre o atendimento em diversos setores

 

A Prefeitura de São Luís está trabalhando na implantação de um novo dispositivo de alerta luminoso que indicará o real fluxo de pacientes do Hospital Municipal Dr. Clementino Moura (Socorrão II) .

A ação reforça a política de saúde da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior e é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus). A medida visa orientar os profissionais de cada setor na tomada de decisões imediatas visando à agilização do atendimento aos pacientes e à fluidez dos serviços no hospital que tem diminuído drasticamente a permanência de pacientes nos corredores.

– Nesse plano identificamos alguns gatilhos que vão mostrar em que nível de capacidade o hospital está. Em cada nível vai acender uma luz específica. A de cor branca, por exemplo, mostra que a lotação está em nível 1, o que indica que há pacientes entubados no pronto-socorro aguardando leito de UTI. O trabalho é feito de forma integrada e cada setor ou profissional saberá agir em cada situação em sua área, para melhorar o fluxo ao ser alertado da lotação da unidade. Todas estas medidas integram o plano de ação da gestão do prefeito Edivaldo para a área da saúde – explicou o secretário de Saúde, Lula Fylho.

O dispositivo é mais uma ação que integra um conjunto de melhorias concretas executadas pelo município para a otimização do fluxo de atendimento no Socorrão II resultado da implementação do projeto Lean nas Emergências, instituído pelo Ministério da Saúde com consultoria do Hospital Sírio-Libanês para dinamizar o atendimento em emergência de hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

5

Lula ao quadrado na Saúde…

Com mudança no secretário do prefeito Edivaldo Júnior titulares das pastas no estado e no município têm o mesmo nome do ex-presidente da República

 

A Saúde do Maranhão agora tem dois Lulas no comando: um no estado e outro no município

O setor de Saúde no Maranhão terá, agora, dois titulares homônimos, tanto no sistema comandado pelo estado quanto em São Luís.

O ex-secretário municipal de Governo, empresário Lula Fylho, assumiu a Semus em substituição à médica Helena Duailibe.

Já o titular da SES é o advogado Carlos Eduardo Lula.

Em comum, os dois Lulas da Saúde maranhense têm o fato de não ter qualquer experiência anterior no setor que vão comandar.

Consultor de carreira da Assembleia Legislativa, Carlos Lula assumiu a pasta ainda no ano passado. Seu xará Lula Fylho era dono de restaurante até chegar à Secretaria de Turismo, depois à Secretaria de Governo e, agora, à pasta da Saúde.

Ainda não há informações mais precisas para o desligamento de Helena Duailibe da gestão de Edivaldo Júnior(PDT)…