4

Os desafios de Edivaldo Jr. em 2022…

Sem grupo político consistente que lhe dê sustentação, desgastado com a classe política após neutralidade nas eleições de 2020 e com um legado fragilizado pelas chuvas, ex-prefeito de São Luís precisa construir uma imagem forte no interior para consolidar-se como opção ao Governo do Estado

 

A boa relação com a população não será suficiente para sustentar o projeto estadual de Edivaldo Júnior em 2022

O ex-prefeito de São Luís Edivaldo Júnior (PDT) apareceu bem posicionado nas duas pesquisas sobre a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB) divulgadas esta semana: 13,9% na Emet e 10% na Exata.

O patamar de dois dígitos seria suficiente para qualquer candidato começar a preparar a estrutura de campanha.

Para Edivaldo, no entanto, é um sinal de alerta ao projeto que pretende desenhar para 2022.

Recém-saído da prefeitura – com índices altíssimos de popularidade – natural que o ex-prefeito de São Luís aparecesse bem em qualquer pesquisa, uma espécie de recall de sua gestão, sobretudo na pesquisa Emet, feita basicamente na capital.

Esses índices, no entanto, não garantem a ele a sustentabilidade necessária para seguir em frente como candidato.

Edivaldo tem desafios difíceis até abril de 2022; e precisará muito mais do que o carinho da população para superá-los.

Primeiro, falta-lhe um grupo consistente para dar sustentação no interior, situação dificultada ainda mais pela ausência nas eleições de 2020, quando ignorou os que carregaram suas duas campanhas, a de 2012 e a de 2016.

Um exemplo é sua relação com o governador Flávio Dino (PCdoB), que esfarelou diante de sua postura nas eleições municipais.

Relação com Flávio Dino ficou desgastada após 2020, quando Edivaldo decidiu ficar “neutro” mesmo depois do que fizeram por ele em 2012 e 2016

Outro desafio para Edivaldo é manter seu legado sólido em São Luís, mesmo com o desmoronamento de suas obras pelas chuvas e a evidente falta de infraestrutura urbana na capital.

E é óbvio que o prefeito Eduardo Braide (Podemos) não fará qualquer questão de dar os louros ao antecessor por eventuais medidas que deem destaque à prefeitura.

Para garantir o potencial de votos até 2022 Edivaldo precisará, sobretudo, de uma forte estrutura de mídia, que apresente sua imagem de bom gestor para além do Estreito dos Mosquitos.

Para isso, ele necessitaria, primeiro, dos itens anteriores: grupo político sólido, liderança na classe política e um legado consistente.

Sem falar que, para ser candidato, ele vai precisar de um partido de peso, uma vez que o PDT é o outro desafio a ser transposto.

Mas esta é uma outra história…

3

Gestão de Edivaldo é, de novo, reconhecida entre as mais transparentes…

Escala Brasil Transparente, divulgada pela Controladoria Geral da União, aponta a Prefeitura de São Luís em 5º lugar no Nordeste e 10º lugar no país, com 9,65; no Maranhão, a gestão do pedetista ocupa o primeiro lugar

Com a gestão reconhecida em São Luís, Edivaldo posa em sinal de positivo, tendo o Palácio dos Leões como pano de fundo

A gestão do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, novamente foi destaque nacional em transparência pública, de acordo com dados da segunda edição da Escala Brasil Transparente (EBT) – Avaliação 360°, divulgados segunda-feira (15) pela Controladoria Geral da União (CGU).

A capital maranhense, que antes da gestão de Edivaldo tinha nota zero na avaliação, obteve nota 9,65, ficando no ranking em 5° lugar entre as capitais do Nordeste, em 10° entre as capitais do país.

Entre os municípios maranhense, a gestão de Edivaldo ocupa o primeiro lugar no cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI) e a da Lei Complementar 131 – ou Lei da Transparência.

Edivaldo enquanto esteve à frente da Prefeitura de São Luís, de 2013 a 2020, fez importantes investimentos que contribuíram para que por diversas vezes a cidade fosse destaque em diferentes rankings de órgãos de controle nacionais e estaduais, como concurso público para auditores do controle interno, reestruturação e modernização da Controladoria Geral do Município (CGM), implantação de todos os mecanismos de controle interno, entre outros.

O novo resultado da Escala Brasil Transparente, cujo período de avaliação correspondeu de 1º de abril a 31 de dezembro do ano passado, reforça que o ex-prefeito de São Luís conseguiu implementar durante a sua gestão não apenas um canal para que o contribuinte pudesse acompanhar como o recurso público vinha sendo administrado, mas também que fosse de forma clara.

O ex-prefeito recebeu o certificado EBT com reconhecimento à transparência e o acesso à sua gestão

Avaliação

A Escala Brasil Transparente é uma ferramenta por meio do qual o órgão nacional de controle externo brasileiro monitora o cumprimento da Lei de A17cesso à Informação pelos entes federativos brasileiros, tanto no que se refere à transparência ativa (divulgação espontânea, independente de solicitação), quanto à transparência passiva (informação fornecida mediante solicitação).

Participaram desta edição da Escala Brasil Transparente os 26 estados e mais o Distrito Federal, todas as capitais e, ainda, os municípios com população superior a 50 mil habitantes.

No ranking, a nota obtida por São Luís superou a média nacional das capitais, cuja pontuação foi 8,73; e a média nacional dos municípios, que ficou em apenas 6,85.

Da assessoria

3

Entregue há menos de dois meses, obra da prefeitura se desmancha no Anel Viário

Reforma de todo o circuito que compreende o Anel Viário foi inaugurado em dezembro – mesmo ainda inacabado – e não aguentou as primeiras chuvas, transformando em um verdadeiro caos o trânsito na área

 

Os buracos tomaram conta do asfalto de péssima qualidade colocado às pressas para dar tempo da inauguração

A reforma da rampa Campos Melo, incluindo todo o complexo do circuito de carnaval do Anel Viário foi entregue em dezembro, ainda inacabado, pelo então prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Dois meses depois, a construtora Ducol vai ter que refazer todo o serviço, levado como areia pelas chuvas de janeiro e fevereiro, menos de dois meses depois de inaugurado.

Fruto do pacote de obras de Edivaldo Júnior na reta final do seu mandato, a obra consta de recuperação de toda as rampas de transporte coletivo, construção de uma praça com área de skate e reforma de todos os quiosques, com novo traçado de avenidas.

Os quiosques nunca foram entregues e agora estão comprometidos com a qualidade da obra, levada pelas chuvas de janeiro e fevereiro

Mas nem tudo foi entregue a tempo.

E o que foi liberado ficou destruído com as chuvas de janeiro e fevereiro, como mostram as imagens que ilustram este post, feitas no início da tarde desta sexta-feria, 19.

Verdadeiras crateras tomam conta da avenida, impedindo o fluxo normal de trânsito em meios às chuvas desta semana

Os problemas apresentados na obra transformaram em caos o trânsito na área, com buracos e longos engarrafamentos.

Operários da Ducol estão na área tentando corrigir os problemas, em meio às chuvas que caem em São Luís desde a última segunda-feira, 15.

Imagens: Denis Guterres

6

Edivaldo Júnior monta seu projeto de 2022

Ex-prefeito pretende mesmo inserir-se no debate da sucessão do governador Flávio Dino e vai montar espécie de gabinete para percorrer o Maranhão, atuar nas redes sociais e manter-se na mídia até a chegada do processo eleitoral

 

Para fortalecer projeto 2022, um dos objetivos de Edivaldo é manter boa relação com a mídia maranhense e permanecer em evidência

O ex-prefeito Edivaldo Júnior (PDT) aposta mesmo na projeção recorde que teve no comando de São Luís – quando alcançou quase 80% de popularidade – para tentar viabilizar-se nas eleições de 2022.

Aos mais próximos, Holanda deixa claro que pretende mesmo ser candidato a governador; e entende que alcança ao menos 500 mil votos na região da Grande São Luís, suficiente para estar com um pé em um eventual segundo turno.

Para manter a chama do seu nome acesa – mesmo sem ter construído um grupo político e ter ficado neutro nas eleições de 2020, o que gerou chateação entre aliados – o ex-prefeito já está montando uma espécie de gabinete.

Com esta equipe, ele pretende permanecer forte nas redes sociais e na mídia, construir uma agenda no interior maranhense e participar ativamente dos principais debates.

Se conseguir se manter em evidência até abril de 2022, terá ainda dois desafios: convencer o senador Weverton Rocha de que é mais viável do que ele ou deixar o PDT e buscar novo partido.

É aguardar e conferir…

2

Weverton e Edivaldo: mesmo projeto e mesmo partido…

Movimentação da semana passada mostrou que os dois pedetistas estão se movimentando com vontade no jogo da sucessão do governador Flávio Dino, o que embaralha as cartas do grupo liderado pelo comunista

 

Weverton, que lançou Edivaldo, articula ao lado do ex-prefeito lideranças do porte de Othelino Neto e Osmar Filho

As imagens que correram o fim de semana, em que o senador Weverton Rocha e o ex-prefeito Edivaldo Júnior (ambos do PDT) aparecem em vários encontros com lideranças políticas do estado, rearrumaram as cartas da sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Lançado candidato pelo próprio Weverton Rocha, ainda no final do ano passado, Edivaldo mostra-se bastante à vontade no papel , mostrando, inclusive forte unidade no grupo liderado pelo PDT.

Ao lado dos presidentes da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), e da Câmara Municipal, Osmar Filho (PDT) – outros importantes atores do processo de 2022 – Edivaldo esteve ainda com o secretário Márcio Jerry; e Weverton também foi ao encontro do governador Flávio Dino.

Toda esta movimentação põe a sucessão de Flávio Dino em um tripé já definido, tendo em uma ponta o vice-governador Carlos Brandão (PRB) e nas outras duas os dois pedetistas, que dão juras de unidade em qualquer circunstância.

E é deste tripé que deve sair o sucessor de Dino, a menos que surjam surpresas de última hora.

Mas esta é uma outra história…

3

Edivaldo Júnior no cenário político

Ex-prefeito de São Luís dá sinais claros de que pretende continuar no foco das discussões de poder no Maranhão, ao visitar o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto

 

Edivaldo com Othelino: conversas sobre o passado e o futuro político do Maranhão

Repercutiu fortemente a visita do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), ao presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB).

Foi o primeiro encontro político do pedetista desde que deixou a prefeitura.

Sinal de que pretende continuar ativo nos bastidores.

E a Assembleia, com ou sem pandemia, ainda é um importante desaguadouro das questões relativas ao Maranhão.

Com forte popularidade ao final do mandato, o prefeito deve manter importante recall para o pleito de 2022.

que deve se refletir nas primeiras pesquisas sobre a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

É aguardar e conferir…

4

Edivaldo encerra gestão com cerca de 6 mil obras realizadas

Ao longo de oito anos à frente da Prefeitura de São Luís o prefeito Edivaldo Holanda Junior executou mais de 6 mil obras. Todas estas obras urbanizaram mais de 200 bairros, ampliaram a infraestrutura urbana da cidade, melhoraram a prestação de serviços à população, deram fim a alagamentos, tornaram o trânsito mais fluído e levaram mais bem estar e qualidade de vida para a população.

Foram implantados mais 700 km de nova pavimentação, 100 km de rede de drenagem profunda, rede drenagem superficial (meio-fio e sarjetas), 50 intervenções viárias , interbairros e construção de pontes para melhorar a mobilidade urbana e feita a reconstrução de 10 mercados.

Os bairros ficaram mais bonitos com a construção de mais de 200 praças com quadras poliesportivas, áreas de recreação infantil e lazer. O Centro Histórico foi requalificado com a restauração dos seus principais logradouros.

Edivaldo também reestruturou as redes de ensino e saúde com a reforma de escolas e construção de creches, a reforma de unidades da atenção básica bem como de urgência e emergência. Foram construídos 23 Ecopontos e o Centro Ambiental Ribeira.

Ao deixar a Prefeitura Edivaldo deixa como legado o maior volume de obras executado em São Luís nas últimas décadas, que transformaram a cidade em uma capital moderna e mais preparada para receber novos investimentos, garantindo desenvolvimento social, econômico e urbano.

2

Em inédito fim de mandato, Edivaldo sai forte em todos os setores

Prefeito que recebeu a prefeitura em 2013 com salários em atraso consegue chegar ao final de sua gestão em dia com o funcionalismo, forte entre a população e reconhecido na classe política; e com legados marcantes em diversas áreas, o que nunca ocorreu em São Luís

 

Em paz com a vida e com o mandato, Edivaldo se diverte na grama de uma das praças entregues em sua gestão

O prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT) encerra nesta quarta-feira, 30, toda a sua folha de pagamentos de sua gestão, com salários totalmente em dia.

É mais um legado da gestão do pedetista, que deixa o posto com altíssimos índices de popularidade e bem avaliado em todas áreas.

Só para efeito de comparação, o próprio Edivaldo recebeu a Prefeitura de São Luís, em 1º de janeiro de 2013, com a folha de pagamentos da gestão de João Castelo (PSDB) em atraso, chegando a ter que parcelar salários. (Relembre aqui)

Mas este é apenas um aspecto do encerramento do mandato de Edivaldo, que segue festivo e com obras e serviços entregues em todos os setores, numa conclusão de gestão nunca antes vista na capital maranhense.

Edivaldo é hoje o político mais popular do Maranhão, embora suas ações ainda sejam restritas a São Luís.

Além de entregar diversas obras, ainda terá boa parte a ser entregue já na gestão de Eduardo Briade (Podemos), que deve chamá-lo para compartilhar as inaugurações.

Mas esta é uma outra história…

0

Edivaldo na última semana: gestão com agenda cheia

Após oito anos de gestão o prefeito Edivaldo Holanda Junior se prepara para passar a faixa no próximo dia 1º de janeiro e iniciou a última semana da sua gestão com uma agenda intensa de trabalho, inaugurando obras por toda a cidade.

Nesta segunda-feira (28) ele entregou mais duas obras no Centro de São Luís: a reforma do Teatro da Cidade, importante equipamento cultural, e a restauração de um casarão na Rua Portugal para uso por órgãos da administração municipal.  À tarde, o chefe do executivo municipal inaugurou sistema simplificado de abastecimento de água na comunidade Cabral Miranda, na zona rural, e praças nos bairros Recanto dos Vinhais, Jardim América e Planalto do Vinhais, que também ganhou uma quadra.

Até o dia 31 Edivaldo seguirá entregando obras emblemáticas para a cidade como a entrega de novas praças, reconstrução de mercados, reformas de escolas entre outras como a urbanização da região da Fonte do Bispo. O local, que é uma das áreas de maior fluxo de pessoas e veículos no Centro de São Luís, era um espaço em degradação urbana e social.

Com obras sendo realizadas praticamente em tempo integral Edivaldo transformou a região, que passará a ser mais um cartão-postal para cidade, oferecendo espaços de lazer, convivência, contemplação e prática esportiva para os moradores do entorno, a população em geral e turistas.

Assim como fez com a região da Fonte do Bispo Edivaldo também realizou uma verdadeira transformação em toda São Luís. Quando assumiu a Prefeitura, em 2013, ele encontrou uma cidade com muitos problemas financeiros, administrativos, de infraestrutura e sociais a serem superados.

Demonstrando habilidade política e administrativa, ele reorganizou a máquina, equilibrou os gastos públicos e iniciou uma trajetória que tem como legado o maior volume de obras de infraestrutura executados na cidade nas últimas décadas, urbanizando mais de 200 bairros desde o Centro à zona rural, incluindo áreas onde o poder público chegou pela primeira vez na gestão Edivaldo.

A São Luís que será entregue no dia 1º de janeiro com certeza é mais organizada e desenvolvida que a de 2013. Com robustos investimentos em rede de drenagem, modernização do sistema de transporte urbano, revolução na área social, reestruturação das redes de ensino e de saúde, avanços na limpeza urbana e tantas outras melhorias.

Este é um legado do compromisso assumido por Edivaldo com a cidade e a sua população.

4

“Foi a gestão que mais fez por São Luís”, diz Pedro Lucas, sobre Edivaldo

Deputado federal que atuou como aliado do prefeito na Câmara de São Luís até 2018 ressaltou que o pedetista soube enfrentar os desafios para transformar a realidade da capital maranhense

 

Pedro Lucas foi recebido por Edivaldo Júnior na condição de deputado federal e de aliado do prefeito

O deputado federal Pedro Lucas (PTB) manifestou-se publicamente em reconhecimento á gestão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) em São Luís.

Pedro Lucas ressaltou em suas redes sociais que o prefeito teve muitos desafios ao longo dos dois mandatos, mas soube reverter a adversidade para mudar a realidade da capital maranhense.

– Sem dúvida foi a gestão que mais fez por São Luís nos últimos anos. parabéns prefeito! Missão cumprida – afirmou o parlamentar, que foi vereador da base de Edivaldo até 2018.

O reconhecimento público de Pedro Lucas reforça ainda mais a popularidade inédita com que Edivaldo Júnior deixa o comando de São Luís.

A posse do novo prefeito, Eduardo Braide (Podemos), será sexta-feira, 1º.