0

Zé Inácio cobra do BB reabertura de agência em Santa Helena e outros municípios

O deputado Zé Inácio usou a tribuna da Assembleia, nesta terça-feira (09), para cobrar do Banco do Brasil a reabertura das agências das cidades de Santa Helena e Itinga.

Após assalto ocorrido no dia 04 de setembro deste ano à agência do Banco do Brasil de Santa Helena segue com seu funcionamento suspenso. O que tem ocasionado transtornos a aposentados, funcionários públicos e clientes em geral, pois precisam se deslocar mais de 40 km ate a cidade de pinheiro para fazer uso dos serviços da instituição bancária.

Em agosto a agência de Santa Luzia também foi alvo da ação de criminosos e desde então segue com os serviços limitados, já em Itinga do Maranhão o funcionamento da agência do Banco do Brasil está suspenso desde 2017.

“Nós temos vivenciado, no Maranhão, situações em que os municípios ficam sem agências bancárias, as agências bancárias fechadas, por mais de meses, alguns casos, por mais de anos, ou mais de dois anos. Como é o caso da agência do Banco do Brasil, no Município de Itinga. No Município de Santa Helena, a população, de modo geral, assim como em específico, aposentados, funcionários públicos, não estão tendo oportunidade de fazer as suas transações comerciais, depósitos, saques, e o mais grave, os comerciantes têm que se deslocar a Pinheiro, percorrendo um deslocamento de mais de 40 quilômetros para fazer as suas transações bancárias, honrar seus compromissos com seus credores, para manter o comércio de Santa Helena funcionando. Aqueles que não se dirigem a Pinheiro, por medo de assalto no decorrer do trajeto, têm guardado as suas economias em casa, porque não tem saída, não tem a opção de fazer o depósito na agência do Banco do Brasil.”, disse.

O parlamentar pediu o apoio dos colegas para que possam se unir e cobrar das instituições financeiras, em específico o Banco do Brasil, a retomadas das atividades bancárias de forma regular, garantindo a economia dos municípios.

“Eu acho que é um desrespeito aos aposentados, aos funcionários públicos, à população de um modo geral, ao pequeno e médio produtor, aos comerciantes, aos empresários dessas cidades, como de Santa Helena, em que os bancos não têm o mínimo de respeito para ter agilidade para essas instituições voltarem a funcionar.” disse.

O parlamentar também destacou o fato dos bancos usarem o problema da segurança pública para implementarem sua política de contenção de gastos. “Os bancos, sobretudo o Banco do Brasil, usa o argumento da segurança pública para colocar em prática uma política de fechamento de agência. E nós vimos isso muito claramente nos anos de 2017, 2018 e atualmente com a política do Governo Federal. Porque eles entendem que tem que fazer um enxugamento, uma redução das agências, o que reflete em uma redução do quadro de funcionário, em demissões. Então, dada a política implementada pelo Banco do Brasil, que se associa ao argumento da falta de segurança para fechar as agências, a desculpa passa a ser por conta dos assaltos e falta de condições do banco em manter a agência funcionando”.

Zé Inácio propôs que seja criada uma comissão, composta por parlamentares, para discutir esse tema com o Banco do Brasil e demais instituições financeiras que atuam no Estado.

“Eu quero sugerir que possamos fazer uma Comissão de Deputados para tratar esse tema com a Secretaria de Segurança do Estado, mas, sobretudo, pedir audiência à Superintendência das Instituições Financeiras, como Caixa Econômica e principalmente do Banco do Brasil, para que nós, deputados que estamos representando o povo do Maranhão, possamos ir às Superintendência e discutir um meio de sanar esse problema.”, disse.

E finalizou reforçando a necessidade de que seja feita a comissão para rechaçar com veemência o fechamento das agências do Banco do Brasil no estado do Maranhão.

 

3

Marcial Lima pede revisão de circular que põe PMs em frente a bancos

Os constantes assaltos a bancos no Maranhão, precedidos de explosões e até contenção de gerentes e familiares pelos criminosos, e a orientação do Comando da Polícia Militar para que seus policiais deem atenção máxima à vigilância das agências bancárias, chamou a atenção do vereador Marcial Lima (PRTB).

Ao se pronunciar na tribuna da Câmara Municipal de São Luís, na manhã desta terça-feira (6), ele criticou circular expedida pelo Comando de Policiamento do Interior, que orienta as unidades do interior a priorizarem a vigilância às instalações bancárias, em razão dos assaltos que têm atemorizado a população dos municípios e da capital.

Marcial disse que formalizará uma indicação a ser encaminhada ao governador Flávio Dino (PC do B) sugerindo que seja revista a orientação. Embora reconheça que a discussão do assunto seja da competência dos deputados estaduais, o vereador frisou que é preciso que a população e os políticos em geral, tomem uma posição a respeito.

“A Polícia Militar é paga para garantir a segurança da população. Ela não é paga para cuidar da segurança de bancos que sofrem a violência dos assaltos. O banqueiro, hoje, é quem mais ganha dinheiro neste país e, portanto, é quem tem de fazer a segurança de seus bancos, seus empregados e usuários”, reclamou Marcial.

O vereador ressaltou que estes assaltos praticados por homens fortemente armados, geralmente precedidos de explosões de caixas eletrônicos ou retenção de gerentes e familiares como reféns, têm levado pânico à população das cidades do interior. Outra consequência, é que os trabalhadores dos bancos ficam abalados emocionalmente.

“O Sindicato dos Bancários do Maranhão sabe da grande quantidade de seus filiados ou não, que vivem em tratamento psicológico porque não conseguem trabalhar, devido ao estado de pavor por conta da violência dos assaltos”, observou.

Marcial responsabilizou os banqueiros pela falta da devida segurança aos estabelecimentos, tanto de dia, como de noite.

“Hoje, aqui em São Luís, você passa pelos locais de caixas eletrônicos dos bancos e vê os espaços servindo de dormitórios às pessoas que moram nas ruas”, reclamou, citando agências nas margens das Avenidas Guajajaras e Ana Jansen.

Em face do quadro, o vereador sugeriu que o Comando Geral da PM reveja a circular, porque fazer segurança em frente a bancos é um risco.

“O policial tem de trabalhar em seu plantão, à noite ou de dia, circulando nas cidades. O que não pode é a patrulha se postar em frente aos bancos, indefinidamente, para fazer segurança do local, esperando acontecer uma tragédia”, concluiu.

1

Cansados de assaltos, moradores reclamam de síndica do Costa Araçagy…

Vítima do terceiro assalto em menos de dois meses, condomínio acusam a responsável pela administração dos prédios de falta de capacidade para lidar com o problema

 

Morador alerta grupo sobre mais um assalto no condomínio

Os moradores do condomínio Costa Araçagy denunciam série de assaltos nos prédios e reclamam da falta de ação da síndica, identificada por Adriana Moraes.

– Ladrão de novo no condomínio. Levaram dois celulares; entraram pela grade do lado da piscina. Tá demais já – desabafa um morador, no grupo de whatsApp do condomínio.

E sobrou para a síndica.

Outros passam a criticar a ação da síndica, que não toma providências

Em outro trecho de conversas, um morador diz ser ela despreparada para a função e denuncia que ela forçou assumir o posto.

– Ela enfiou o mandato dela goela abaixo – reclamou outro morador.

Uma terceira, aponta o caminho:

– Vamos nos unir para resolver o que nos atormenta hoje. Todos nós iremos para a assembleia fazer e acontecer.

Os moradores aguardam também resposta da polícia para os assaltos…

2

Imagem do dia: sempre haverá esperança…

esperanca

O menino acima foi assaltado e os ladrões ainda levaram todos os seus “suquinhos” – ou dindim, para alguns.

O caso ocorreu em Bacabal.

E policiais militares do 15º Batalhão deram um exemplo de civilidade na tarde deste sábado.

Além de se “cooperarem” para garantir a renda do garoto, o levaram para casa e estão na caça dos bandidos.

Um exemplo de que os bons ainda prevalecem.

Sempre

1

“Não fraquejou diante dos perigos”, diz associação sobre PM morto em Tufilândia…

A Associação Independente dos Oficiais da Polícia Militar emitiu Nota de Pesar, neste sábado, 18, para lamentar a morte do soldado PM Edelfran Caldas Silva, em Tufilândia, no interior maranhense. O policial foi morto em combate, durante assalto à agência dos Correios da cidade, na última sexta-feira, 17. “Um cidadão de bem, honrado, que cai de pé, cumprindo a sua missão, mesmo com o risco da própria vida”, diz a nota, assinada pelo major Raimundo Mulundú Martins Serra Júnior. Leia a íntegra abaixo:

pesar

7

Buracos e morte na BR-135…

Apenas um dia depois da forte repercussão causada por buracos na BR-135, a professora Ana Lúcia Duarte Silva foi assassinada durante um assalto, causado exatamente pela redução da velocidade na rodovia

 

A professora Lúcia Duarte: morte na BR

A professora Lúcia Duarte: morte na BR

Este blog divulgou ontem a indignação de um motorista com a situação da BR-135, totalmente esburacada em um longo trecho na entrada de São Luís.

Um dia depois do reclame, o trecho registra uma vítima fatal.

Motorista conserta um dos vários carros com pneus furados nos buracos da BR-135

Motorista conserta um dos vários carros com pneus furados nos buracos da BR-135

A professora Ana Lúcia Duarte Silva foi assassinada durante um assalto, na madrugada de hoje, quando teve que reduzir a velocidade para superar os buracos.

Cínico, o Denit encaminhou mais uma nota-padrão, alegando que o trecho está em constante recuperação.

É o retrato do Brasil…

2

Governo Flávio Dino não consegue evitar a a ação de quadrilhas no interior…

Assaltos a bancos continuam numa relação de um a cada três dias, sem que o sistema de segurança consiga explicar, ao menos, como os explosivos chegam ao Maranhão; e inocentes já começam a morrer por causa disto

 

Curiosos observam escombros da explosão de banco em Colinas

Curiosos observam escombros da explosão de banco em Colinas

A lista abaixo traz a relação das agências bancárias assaltadas no Maranhão somente em 2016. São 16 assaltos em 45 dias, média de um assalto a cada três dias.

E o governo Flávio Dino e seu sistema de Segurança não sabem explicar como os explosivos entram no Maranhão.

Ontem, mais um banco foi pelos ares, em Colinas. Resultado: uma mulher morta no tiroteio ente polícia e bandidos.

Relação dos caixas eletrônicos/bancos explodidos/assaltados em 2016:

Dia 04 de janeiro – Alto Alegre do Pindaré – Banco Bradesco

Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco do Brasil

Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco Bradesco

Dia 08 de janeiro – Bacuri – Banco do Brasil

Dia 10 de janeiro – Maracaçumé – Banco Bradesco

Dia 12 de janeiro – Grajaú – Banco do Brasil

Dia 12 de janeiro – Icatu – Banco Bradesco

Dia 18 de janeiro – Alcântara – Banco Bradesco

Dia 18 de janeiro – Paulo Ramos – Banco Bradesco

Dia 19 de janeiro – Paraibano – Banco Bradesco

Dia 25 de janeiro – Araguanã – Banco Bradesco

Dia 26 de janeiro – Paraibano – Banco do Brasil

Dia 29 de janeiro – Duque Bacelar – Bradesco

Dia 01 de fevereiro – Tufilândia – Bradesco

Dia 03 de fevereiro – Peri Mirim – Bradesco

Dia 15 de fevereiro – Colinas – Banco do Brasil

3

Ex-deputado lamenta onda de assaltos a ônibus e explosões de caixas eletrônicos…

Criminalidade crescente no Maranhão – que não preocupa o secretário de Segurança – é vista por Ricardo Murad como resultado da falta de ações no setor

 

assaltosO ex-deputado Ricardo Murad resgatou dados que mostram São Luís como a 21ª cidade mais violenta do mundo para lamentar, mais uma vez, o descaso do governo Flávio Dino (PCdoB) com a segurança pública.

– Para Flávio Dino e Jefferson Portela está tudo às mil maravilhas na área da segurança pública. A violência não preocupa os dois. E de ontem para hoje mais assaltos a bancos e correios – frisou Murad, lembrando as novas ações de bandidos no interior.

Segundo o ex-secretário de Saúde, é por medo da violência que os trabalhadores do transporte rodoviário ameaçam paralisar as atividades.

– Só agora em 2016 já foram 30 assaltos a coletivos – revelou.

Veja abaixo a relação das agências bancárias explodidas ou assaltados no Maranhão apenas em janeiro:

Dia 04 de janeiro – Alto Alegre do Pindaré – Banco Bradesco
Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco do Brasil
Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco Bradesco
Dia 08 de janeiro – Bacuri – Banco do Brasil
Dia 10 de janeiro – Maracaçumé – Banco Bradesco
Dia 11 de janeiro – São Luís – Banco do Brasil (Supermercado Mateus da Cohab)
Dia 12 de janeiro – Grajaú – Banco do Brasil
Dia 12 de janeiro – Icatu – Banco Bradesco
Dia 18 de janeiro – Alcântara – Banco Bradesco
Dia 18 de janeiro – Paulo Ramos – Banco Bradesco
Dia 19 de janeiro – Paraibano – Banco Bradesco
Dia 25 de janeiro – Araguanã – Banco Bradesco…

2

Mais um sábado de terror em São Luís…

O último sábado de 2015 encerrou o ano exatamente como começou: com a violência tomando conta de São Luís. Ontem, dois homens – o vigilante do local e um dos assaltantes – morreram durante assalto à lanchonete Fest Lanches, no Barramar. Pouco depois, novo tiroteio, desta vez em frente ao Matutus da Cohama. um policial ficou ferido. Nenhum bandido foi preso até agora. Veja o vídeo: 

 

0

Quase três assaltos a ônibus por dia em São Luís…

Os assaltos a ônibus são os crimes que mais cresceram no governo Flávo Dino

Os assaltos a ônibus são os crimes que mais cresceram no governo Flávio Dino

Ao lado das explosões a caixas eletrônicos, o crime de assaltos a ônibus foram os que mais cresceram no Governo Flávio Dino. Somente no mês de outubro foram registrados, segundo o Sindicato dos Rodoviários, 87 assaltos em São Luís.

O número dá uma média dce quase três assaltos por dia na capital maranhense.

O número é recorde, pois é o maior já registrado em toda a história do transporte coletivo da capital maranhense.

Os números são tão alarmantes que em 2015 já foram registrados 503 assaltos, o número é bem superior a quantidade da mesma prática em 2014.

Com informações da TV Mirante